‘Depois de um suicídio, não há muita utilidade em sentir culpa’, diz escritor e psicólogo

O psicólogo Andrew Solomon: 'É importante entender que o oposto de depressão não é felicidade. A tristeza autêntica, por boas razões, humaniza' Foto: Divulgação/Annie Leibovitz

A cada quarenta segundos, alguém comete suicídio. A Organização Mundial de Saúde estima que mais de 800 mil pessoas tiram a própria vida anualmente. No Brasil, são cerca de 11 mil casos, segundo oMinistério da Saúde .

A prevalência do problema, no entanto, não acabou com o tabu em torno dele. “É um tema muito delicado. Se você fala demais sobre ele, é um problema; se você fala muito pouco, também”, diz o americano Andrew Solomon, 55 anos, professor de psicologia clínica na Universidade Columbia e autor do recém-lançado “Um crime da solidão – Reflexões sobre o suicídio” (Companhia das Letras).

Nos nove textos compilados na obra, Solomon analisa a morte de celebridades como o ator Robin Williams (1951-2014) e o chef Anthony Bourdain (1956-2018) e fala do efeito de imitação que o noticiário em torno delas causa — houve um aumento de quase 10% no número de casos após o comediante americano se enforcar.

Também trata de casos que lhe foram próximos, como o de um amigo de faculdade — e da culpa que sentiu por não ter conseguido ajudá-lo — e o de sua mãe, que decidiu em comum acordo com a família acabar com a própria vida por conta de um câncer incurável, e o fez em casa, cercada pelos filhos e pelo marido. Essa história, e a da depressão que a sucedeu, já havia sido narrada em seu livro “O demônio do meio-dia — Uma anatomia da depressão” (2001), que venceu o National Book Award de 2001. Marco Aurélio Canônico – O Globo

Leia mais‘Depois de um suicídio, não há muita utilidade em sentir culpa’, diz escritor e psicólogo

Segunda Turma do STF desarquiva inquérito sobre propina a Aécio no caso Furnas

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) discursa na tribuna do Senado Foto: Roque de Sá/Agência Senado/16-05-2018

Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF ) desarquivou nesta terça-feira um inquérito que investiga o senador Aécio Neves (PSDB-MG). Em delação premiada, o senador cassado Delcídio Amaral acusou o tucano de receber propina referente a contratos de Furnas . Em troca, Aécio forneceria apoio político para a indicação e manutenção de ocupantes de cargos na empresa.

O relator, ministro Gilmar Mendes, arquivou o caso em junho, alegando falta de provas. Diante de um recurso apresentado pela Procuradoria-Geral da República (PGR), a Segunda Turma, formada por cinco dos onze ministros da Corte, deu prazo de 60 dias para a Polícia Federal prosseguir com a investigação.

O julgamento começou em agosto, quando Gilmar e Dias Toffoli votaram pela manutenção do arquivamento. Gilmar aproveitou para atacar a atuação da gestão anterior da PGR, em especial a forma como eram negociadas as delações. Ele destacou que o inquérito de Aécio trata dos mesmos fatos de um processo anterior, de 2010, no qual o próprio Ministério Público tinha pedido o arquivamento. Carolina Brígido – O Globo

Leia maisSegunda Turma do STF desarquiva inquérito sobre propina a Aécio no caso Furnas

Justiça condena dois ex-prefeitos de Guamaré por improbidade

José da Silva Câmara foi condenado crimes de responsabilidade e Auricélio dos Santos Teixeira por atos de improbidade administrativa

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), por meio da Promotoria de Justiça da comarca de Macau, obteve na Justiça a condenação de dois ex-prefeitos de Guamaré: por crimes de responsabilidade e atos de improbidade administrativa. Com cerca de 15 mil habitantes, Guamaré faz parte da microrregião de Macau, na Costa Branca potiguar.

Crime de responsabilidade

Ex-prefeito da cidade, José da Silva Câmara foi condenado pela Justiça pelo crime de responsabilidade, ao nomear, admitir ou designar servidor, contra expressa disposição de Lei. Ele deverá cumprir 18 meses de prestação de serviços à comunidade, além do pagamento de prestação pecuniária no valor de 20 salários-mínimos.

José da Silva Câmara foi denunciado pelo Ministério Público por descumprir normas constitucionais na contratação por meios ilegais de 674 servidores, sob a denominação de temporários, para exercerem diversas funções junto ao município, ocasionando dano ao erário no montante de mais de R$ 2 milhões.

Na Ação Penal, o MPRN comprovou que as contratações temporárias alcançaram cargos de serviços sem especialidade ou excepcionalidade, ao contratar pessoas para desenvolver serviços comuns que não se ajustam e nem se confundem com as legítimas funções de direção, chefia e assessoramento, comprovando uma contratação completamente ilegal e em confronto aos princípios da legalidade, moralidade, impessoalidade e eficiência.

Ele ainda foi declarado inabilitado para o exercício de cargo ou função pública, eletivo ou de nomeação, pelo prazo de 5 anos, o que deverá ocasionar na sua dispensa e consequente afastamento de suas funções públicas como professor junto ao município de Guamaré.

Improbidade administrativa

O MPRN também conseguiu a condenação de outro ex-Prefeito de Guamaré, Auricélio dos Santos Teixeira, pela prática de atos de improbidade administrativa. De acordo com a denúncia oferecida pelo Ministério Público, o ex-gestor fez uso da contratação direta de gêneros alimentícios para possibilitar a distribuição respectiva à população local, coincidentemente, no mesmo período em que ocorreram eleições municipais em Guamaré, no ano de 2007, que elegeram o ex-gestor como prefeito da cidade.

Muito embora o ex-gestor alegasse que a contratação ocorreu dentro dos ditames legais, em virtude da existência de situação de emergência administrativa no município, tal argumento mostrou-se completamente incompatível com a realidade, uma vez que o referido decreto emergencial encerrou seu período de vigência 20 dias antes da assinatura do contrato de prestação de gêneros alimentícios.

Como sanção, foi aplicada ao ex-prefeito multa civil nos valores correspondentes a quatro vezes o valor da última remuneração percebida pelo condenado, devidamente corrigida monetariamente, contado da época do fato até a data do efetivo pagamento, que deverá ser revertida em favor dos cofres públicos do Município de Guamaré.

Vice de Bolsonaro viajou em aeronave de empresário e não declarou ao TSE

O general Hamilton Mourão, vice presidente de Jair Bolsonaro, chega ao CCBB para reunião com equipe de transição

O vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão (PRTB), pegou carona em uma aeronave para participar de evento da campanha, mas não incluiu esse dado na prestação de contas, o que contraria a legislação.

Mourão foi de Brasília a Cascavel (PR) nos dias 12 e 13 de setembro para o lançamento da candidatura do produtor rural Paulinho Vilela (PSL-PR) a deputado federal.

A campanha de Jair Bolsonaro (PSL), que também fez a prestação de contas de Mourão, não registrou o transporte nas informações entregues ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

A aeronave, de prefixo PT-VLY, pertence a Serafim Meneghel, usineiro do Paraná.

“O vice-presidente general Mourão e o PRTB não farão pronunciamento oficial para a Folha de S.Paulo sobre o tema”, afirmou a assessoria do PRTB.

A viagem ao Paraná foi o primeiro evento público de Mourão após o atentado a faca contra Bolsonaro, em 6 de setembro.

Leia maisVice de Bolsonaro viajou em aeronave de empresário e não declarou ao TSE

Efeito cascata do reajuste de judiciário é papagaiada, afirma presidente do STJ

Ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otavio de Noronha

O presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), João Otavio de Noronha, minimizou o efeito em cascata do reajuste de 16,38% concedido aos juízes federais.

O assunto foi um dos temas tratados em almoço nesta terça-feira com o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes. Além de Noronha, participaram do encontro o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, e os ministros do TCU (Tribunal de Contas da União) José Múcio e Raimundo Carrero.

Na saída, Noronha disse que a reunião foi de esclarecimento do assunto a Guedes.“

Explicamos a ele que esse negócio de efeito vinculante é uma papagaiada, não existe”, disse. “A Constituição só vincula os tribunais superiores, 90 juízes.”

Sobre o efeito nas finanças dos estados, que reajustam em cascata os salários de juízes estaduais, Noronha afirmou que cada ente tem que ser responsável por suas contas. Mariana Carneiro – Folha de São Paulo

Leia maisEfeito cascata do reajuste de judiciário é papagaiada, afirma presidente do STJ

Moro anuncia Maurício Valeixo como futuro diretor-geral da PF

O superientendente da PF no Paraná Maurício Valeixo Foto: Reprodução G1/RPC

O futuro ministro da Justiça, Sergio Moro, anunciou no início da tarde desta terça-feira o nome do atual superintendente da Polícia Federal no Paraná,Maurício Valeixo , para comandar a corporação a partir de janeiro.

— Ele tem a missão de fortalecer a Polícia Federal para que ela possa direcionar suas investigações, principalmente com foco em corrupção e crime organizado. Esse é um grande desafio, são dois problemas sérios que nós temos hoje em dia, mas ele é uma pessoa plenamente capacitada para realizar essa tarefa — afirmou Moro.

Valeixo era o principal cotado para assumir a chefia da PF por sua proximidade com o ex-juiz federal no âmbito da Lava-Jato em Curitiba.

Moro ainda ressaltou que conversou com o atual diretor-geral da corporação Rogério Galloro e disse que ele será convidado a ajudar no Ministério da Justiça em sua gestão, sem detalhar qual deverá ser o cargo. O nome de Galloro chegou a figurar na lista para o comando da PF. Mas, nos últimos dias, cresceram os rumores de que o preferido de Moro seria Valeixo. Eduardo Bresciani e Mateus Coutinho – O Globo

Leia maisMoro anuncia Maurício Valeixo como futuro diretor-geral da PF

Vivaldo pede atenção para necessidade de reparos em reservatórios no Seridó

A previsão de chuvas na média ou até acima do normal no ano de 2019 no Rio Grande do Norte e na Paraíba, feita pelo meteorologista alagoano Luiz Carlos Molion, despertou a atenção do deputado Vivaldo Costa (PSD). Em pronunciamento feito em sessão na manhã desta terça-feira (20), na Assembleia Legislativa, o parlamentar chamou atenção para a necessidade de reparar as rachaduras presentes na parede da Barragem de Passagem de Traíras e do Açude Gargalheiras.

“Chuva é um assunto de interesse de todos. Esse cientista, respeitado em todo o Brasil, disse que a partir de 2019 teremos vários anos seguidos de inverno. Isso nos deixa felizes, mas ao mesmo tempo nos preocupa. A estrutura dos reservatórios precisa ser reparada para que os períodos de estiagem não sejam de preocupação”, disse Vivaldo.

O deputado destacou a importância da água para a população da região Seridó do Rio Grande do Norte. “A governadora eleita precisa ter consciência e saber que o Seridó tem uma cultura diferente de todo o Estado. Lá não existe agricultura. Existe criação de vaca. A bacia leiteira é a forma de sobrevivência de Caicó. Como lá não chove, o litro de água chega a custar mais caro que o litro de leite”, disse.

Democracia

Antes de falar sobre a previsão para o inverno de 2019 Vivaldo Costa abriu um breve debate em torno da democracia com colaboração dos deputados Nelter Queiroz (MDB) e George Soares (PR). “Hoje a bancada é Rio Grande do Norte. Esse negócio de oposição e situação é coisa do passado”, afirmou Nelter.

Nelter Queiroz destaca inclusão de obras de infraestrutura no programa Governo Cidadão

Em pronunciamento na sessão plenária dessa terça-feira (20), na Assembleia Legislativa, o deputado Nelter Queiroz (MDB) destacou uma série de pleitos discutidos essa semana em reunião junto ao governador Robinson Faria (PSD). As solicitações apresentadas pelo parlamentar ao chefe do executivo estadual tratam da execução de obras de infraestrutura para o Seridó e Vale do Açu.

“Estive reunido ontem com o governador para uma audiência que considero uma das mais importantes para o planejamento de obras nas regiões do Seridó e Vale do Açu. Também fui prontamente atendido pelo coordenador do programa Governo Cidadão, Vagner Araújo, quando da determinação de Robinson para a inclusão de relevantes obras na segunda etapa do programa”, disse Nelter Queiroz.

Dentre os pleitos assegurados pelo governador, o deputado destacou a construção de uma Central do Cidadão, anel viário e conclusão da pavimentação asfáltica da estrada de acesso à Serra de João do Vale, em Jucurutu. Outras obras garantidas, tratam da pavimentação asfáltica do trecho da RN-088, que interliga os municípios de Cruzeta e Florânea; do trecho da RN-041, ligando Santana do Matos à Serra de Santana; da estrada que liga o Povoado Cobra à RN-086, em Parelhas; além da conclusão da Estrada da Produção, entre Cerro-Corá e São Tomé. Além dessas, o governador também assegurou, segundo Nelter, a ampliação da Escola Estadual Maria Terceira, em Parelhas.

Na oportunidade do encontro com Robinson, o deputado solicitou ainda, para inclusão na segunda etapa do Governo Cidadão, a pavimentação asfáltica da estrada de acesso às comunidades Porto Piató e Irmã Lindalva, em Assu, e a elaboração de projeto técnico-executivo visando à pavimentação da estrada de acesso ao Açude Medobim, naquele município. Pleitos parecidos foram feitos para a RN-087, entre Tenente Laurentino Cruz e Lagoa Nova.

Para Lagoa Nova, a solicitação do parlamentar foi pela construção de uma Central de Atendimento. Para o abastecimento hídrico do município de Equador, Nelter pleiteia a construção de uma adutora a partir do açude Boqueirão, situado em Parelhas. A construção do Polo Industrial de Caicó foi outro pedido feito pelo deputado ao governador.

Ao final do pronunciamento, o deputado Nelter Queiroz relatou que cobrou ainda de Robinson a regulamentação da lei “CNH Popular” e concluiu o discurso parabenizando a eleição do novo reitor da Universidade Federal do RN, José Daniel Diniz de Melo, que assume a instituição para o quadriênio 2019/2023.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: