Ronaldo Soares faz acordo com vereadores para acabar com novo partido

Ronaldo Soares e o pastor da Assembléia de Deus do Assu Alfredo Nascimento estiveram com os vereadores a quem garantiram apoio até da igreja para reeleição deles em 2020

O prefeito Gustavo Soares, do PR, como menino político obediente ao pai, está fazendo promessas aos vereadores ligados a base governista na Câmara Municipal do Assu para garantir a reeleição deles vai proibir as reuniões do G7 e acabar com grupo que reúne ex-vereadores e suplentes de vereadores.

O ex-prefeito Ronaldo Soares, pai líder do governo do PT, deputado estadual do PR, George Soares e do seu irmão o prefeito Gustavo Soares, quer acabar de qualquer jeito com as articulações dos suplentes para fundar um novo partido e se fortalecerem. Ele procurou vereador Te e João Paulo junto com Pastor Alfredo e prometeu que levaria os suplentes para o solidariedade para ajudar na reeleição dos atuais dois vereadores.

O super secretário Nuilson Pinto, homem de confiança da patota de Ronaldo Soares, também participou da reunião. Ele é apontado como sucessor do prefeito Gustavo Soares que abandonou a cidade do Assú, mora em Natal e tem negócios médicos privados em Mossoró.

Prefeito não condenou ataques de vereadora de confiança dele a Tê

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé
Vereadora Elisângela, ligada ao prefeito e deputado do PR, desmoralizou Tê e o detonou com força, mas prefeito não reprovou em público

Após a vereadora Elisângela Albano, do PP, ligada ao deputado estadual do PR George Soares, agredir agressivamente o novo presidente da Câmara de Vereadores do Assú, Francisco de Assis Souto, o Tê, do Solidariedade, acusando-o de machismo, discriminação e constranger uma mulher vereadora a chorar em plenário, o prefeito Gustavo Soares que faltou a posse foi pedir desculpas mas não vai punir a vereadora de confiança do irmão e dele.

Apesar do pedido de desculpas e justificativas públicas nas redes sociais, o prefeito Gustavo Soares, não vai puni-la ou repreende-la politicamente por uma acusação tão grave que coloca o atual presidente do legislativo assuenses numa situação delicada e em maus lençóis com a maioria das mulheres que lutam hoje por respeito, dignidade e a condenação daqueles que as espancam ou as constrangem em público, reprovando e defendendo leis severas e punição contra homens que não a respeitam.

O prefeito do Assu Gustavo Soares não deu um pio, aprovando ou reprovando a suposta conduta condenável do presidente da Câmara Municipal do Assú por fazer uma colega de parlamento chorar em plenário, segundo relato da vereadora e aliada Elisângela Albano, durante entrevista ao programa Registrando, apresentado pelo radialista José Régis de Souza.

O Blog do VT coloca este espaço a disposição do vereador Tê para os esclarecimentos que achar necessário, porque ele até agora fez silêncio sobre o assunto.

Suplentes de vereadores querem fundar partido forte e sem dono em Assú

Com o fim das coligações entre as legendas partidárias agora nas eleições municipais de 2020, um grupo de suplentes de ex-vereadores do Assú entre os quais, Heliomar Alves, Leosvaldo Paiva e Everaldo Marques e mais quatro integrantes, vem se reunindo e se articulando para fundar e tomar conta de um novo partido para disputar as 15 vagas de vereadores da Câmara Municipal.

O movimento desse grupo que ganhou o apelido de G7, vem deixando preocupados os atuais vereadores que querem renovar seus mandatos. Para garantir o apoio dos governistas à reeleição do atual prefeito do Assú Gustavo Soares que mora em Natal, construiu uma clínica de ortopedia em Mossoró e ganha R$ 15 mil por mes ou do super secretário Nuilson Pinto, o Pavão, os líderes da turma da patota da casa do Pataxó, começam a querer proibir e acabar com a intenção de criação de um partido forte e sem dono.

Parlamento da Venezuela não reconhece o 2º mandato de Maduro

Novo presidente do Parlamento venezuelano, controlado pela oposição, Juan Guaidó: parlamentar afirmou que casa é o único representante legal do povo na Venezuela, e não presidente Nicolás Maduro Foto: STRINGER / REUTERS
Novo presidente do Parlamento venezuelano, controlado pela oposição, Juan Guaidó: parlamentar afirmou que casa é o único representante legal do povo na Venezuela, e não presidente Nicolás Maduro Foto: STRINGER / REUTERS

O Parlamento venezuelano, controlado pela oposição, declarou neste sábado que o novo mandato do presidente Nicolás Maduro, que começará oficialmente no dia 10 de janeiro, é ilegítimo, classificando o mandatário como um “usurpador”.

Segundo o novo presidente do Parlamento, Juan Guaidó, a partir de 10 de janeiro, a Presidência do país será usurpada por Maduro, que deveria tomar posse frente à Casa.

Em seu discurso, Guaidó afirmou que um governo de transição deve ser estabelecido a partir dessa data pelos membros do Parlamento, de forma a retomar a normalidade democrática do país.

— Reafirmamos a ilegitimidade de Nicolás Maduro (…). A partir de 10 de janeiro, ele estará usurpando a Presidência e, consequentemente, esta Assembleia Nacional é a única representação legítima do povo — disse Guaidó, em discurso após tomar posse do cargo. O Globo e AFP

Querem fazer o estado recuar no combate ao crime no Ceará, diz governador do PT

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), publicou vídeo e texto em sua conta no Facebook neste sábado, 5, para falar sobre a onda de violência que acomete o estado, agradecer o apoio de tropas federais e informar que 86 suspeitos dos ataques a ônibus e locais públicos já foram presos – 36 deles nesta madrugada.

Ele afirmou que a onda criminosa acontece exatamente como reação às iniciativas do poder público “Esse tem sido justamente o motivo desses atos criminosos: fazer com que o estado recue dessas medidas fortes, o que não há nenhuma possibilidade de acontecer. Pelo contrário: endureceremos cada vez mais contra o crime”, afirmou.

Até o momento, 86 pessoas foram presas por envolvimento nas ações criminosas, que se espalharam em mais de 20 municípios cearenses — 36 pessoas foram detidas somente na madrugada deste sábado. 

Ele disse, ainda, que tem conversado “de forma permanente com o ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro, que tem prestado um apoio muito importante neste momento, bem como com o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo”. Com informações da revista Veja

Bolsonaro diz que ‘PT quebrou o Brasil de tanto roubar’

Bolsonaro: 'O PT quebrou o Brasil de tanto roubar' Foto: Jorge William em 04/01/2019 / Agência O Globo

Em respostas as postagens feitas para rebater um texto que Haddad publicou em suas redes sociais de um jornalista alemão afirmando que “está na moda um anti-intelectualismo no Brasil”, o presidente Jair Bolsonaro publicou em seu Twitter textos atacando o adversário derrotado por ele no segundo turno, e o PT.

Bolsonaro chamou Haddad de “fantoche do presidiário corrupto“, em referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e disse que o PT quebrou o Brasil, divulgou O Globo.

“A verdade é que o marmita, como todo petista, fica inventando motivos para a derrota vergonhosa que sofreram nas eleições, mesmo com campanha mais de 30 milhões mais cara”, publicou Bolsonaro.

“Eles procuram e criam todos os motivos possíveis para estarem sendo rejeitados pela maioria da população, só não citam o verdadeiro: o PT quebrou o Brasil de tanto roubar, deixou a violência tomar proporções de guerra, é uma verdadeira quadrilha e ninguém aguenta mais isso!”, complementou o presidente. 

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: