Justiça sequestra valores de contas bancárias usadas por traficantes

Resultado de imagem para mprn

Além dessa medida, também foram convertidas as prisões em flagrante dos cinco conduzidos em preventivas  

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) obteve decisão favorável na Justiça potiguar em pedidos relacionados à Operação Lei e Ordem, deflagrada em 21 de dezembro do ano passado, em Angicos. O Juízo plantonista da comarca de Lajes homologou o auto de prisão em flagrante e converteu as prisões de cinco pessoas em preventivas. Também foi deferido o sequestro de valores depositados em três contas bancárias de pessoas suspeitas de envolvimento com o grupo que está preso, como forma de combater a lavagem de dinheiro obtido com o tráfico de drogas na comunidade angicana. 

Paulo Geferson Silva Evaristo da Costa, Maria Laise Dantas Jota, José Carlos dos Santos, João Paulo da Silva Melo e Maria do Socorro Batista foram presos em flagrante – juntamente com um adolescente de 16 anos. 

Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidos um revólver calibre 38, um simulacro de fuzil, cerca de 1 quilo de maconha e quatro motocicletas. Todos são suspeitos de envolvimento com tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. 

A operação Lei e Ordem é fruto de um trabalho investigativo realizado pelo MPRN, através da Promotoria de Justiça de Angicos, com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Polícia Militar, após a percepção do aumento no número de crimes contra o patrimônio e tráfico de drogas na cidade. A Promotoria de Justiça de Angicos permanece à disposição da população, para receber notícias de fatos criminosos, registrando que o combate ao tráfico de drogas, à lavagem de dinheiro e a crimes contra o patrimônio permanecerão sendo prioridades do MPRN em 2019. 

As notícias de crimes também poderão ser comunicadas através do Disque Denúncia 127 do MPRN, que funciona como um canal direto para denúncias de crimes em geral. Basta o cidadão ligar gratuitamente para o número. A identidade da fonte será preservada. 

Além do telefone, as denúncias também podem ser encaminhadas por Whatsapp para o número (84) 98863-4585 ou e-mail para denuncia@mprn.mp.br. Os cidadãos podem encaminhar informações em geral que possam levar à prisão de criminosos, denunciar atos de corrupção e crimes de qualquer natureza. No Whatsapp, são aceitos textos, fotos, áudios e vídeos que possam comprovar as informações oferecidas. Assessoria de Comunicação do MPRN

Vereadores governistas se recusam a tirar fotos com Tê e o prefeito do Assú

Um total de cinco vereadores governistas inclusive a vereadora Elisângela não posaram para foto com Tê

Depois de apoiar as graves acusações da vereadora governista Elisângela Albano, do PP, e braço direito do deputado estadual do PR George Soares, de supostas agressões psicológicas do atual presidente da Câmara Municipal do Assú Tê, contra uma mulher e vereadora, fazendo a chorar em plenário – o prefeito Gustavo Soares, começa a agir como bombeiro e fez uma visita de cortesia a
a Câmara Municipal e defendeu à harmonia entre os poderes.

Apesar da conversa bonita do prefeito Gustavo Soares querendo fazer crer que essa visita vai acabar com o clima litigioso entre os 15 vereadores do governo e da oposição, os cinco vereadores governista que apoio o governo municipal se recusaram a posar para fotos com a oposição e não participaram da armação do suposto clima festivo no poder legislativo, como a mídia paga com dinheiro público da Prefeitura do Assú divulgou em blogs e emissoras de rádio da cidade.

Prefeito pode exonerar Diretora do PSM do Assú e afilhada do Pavão

Resultado de imagem para gustavo garante a nuilson direção
Nuilson não esta mais segurando Linduína no cargo de diretora geral do PSM

A diretora-geral do Pronto Socorro Municipal – PSM, Liduina Melo, afilhada e protegida especial do super secretário Nuilson Pinto, apontado como candidato a prefeito nas eleições de 2020, pode estar com os dias contados como gestora da unidade municipal e porta de entrada Única do Hospital Regional Dr. Nélson Inácio dos Santos.

O prefeito do Assú Gustavo Soares, do PR, mesmo investindo no atendimento tempo na sua clínica de ortopedia em Mossóro e morando em Natal, não esta aguentando mais manter Luidina no cargo do PSM, depois que ela passou a fazer o curso de medicina particular na UNP em Natal, gerando ruídos de insatisfação entre enfermeiros, demais profissionais de saúde, servidores, pacientes e pessoas em geral.

Apesar de segurar Marli, a sua esposa legítima no gabinete do deputado George Soares, com salário aproximadamente de R$ 10 mil reais, o super secretário Nuilson Pinto, parece que não vai conseguir emplacar Liduína na direção do hospital regional mesmo com George líder da governadora Fátima Bezerra. A outra decepção de Liduína, foi não assumir a Secretaria de Saúde do Assu após a exoneração do ex-secretário Lula de Lourinaldo.

Os vereadores governistas principalmente do PR João Wálace e Wedson Nazareno, após perderem as eleições na Câmara Municipal do Assú e ficarem sem espaço no governo do presidente do legislativo Tê, apoiado pelos vereadores da oposição, querem mais espaço na estrutura de cargos da Prefeitura do Assú para se reelegerem em 2020.

Prefeito de Ipanguaçu aditiva outra vez, prazo de garagem alugada por R$ 25 mil reais

Sem licitação, o prefeito de Ipanguaçu Valderedo Bertoldo, já aditivou pela segunda vez, o contrato de um imóvel de Hildérica Soares, alugado por R$ 25 mil reais que funciona como garagem da frota de veículos da Prefeitura de Ipanguaçu, desde de 2017.

O primeiro aditivo foi de R$ 5 mil, o segundo no valor de R$ 9 mil e o terceiro publicado no último dia 02 de janeiro, o prefeito de Ipanguaçu não divulgou o valor da dispensa do aditivo.

Após o pleito de 2018, MP Eleitoral ajuíza oito ações contra 36 candidatos no RN

Resultado de imagem para governadora fatima bezerra g1 rn
Atual governadora Fátima Bezerra, do PT é alvo de ação ajuízada pelo MP

O Ministério Público Eleitoral apresentou oito ações de investigação judicial eleitoral (Aijes) e cinco representações, no final de 2018, tendo como alvo 36 candidatos que concorreram no último pleito, no Rio Grande do Norte. As irregularidades apontadas pelo MP incluem desde utilização da máquina pública, até compra de votos e problemas com as prestações de conta. Em todos os casos foram pedidos a negação ou cassação do diploma dos eleitos e dos suplentes.

Dentre os alvos estão três dos candidatos ao governo do estado: Robinson Faria (PSD), a atual governadora Fátima Bezerra (PT) e o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), assim como dois candidatos a vice. A lista ainda inclui um concorrente ao Senado, cinco à Câmara Federal e 25 à Assembleia Legislativa, totalizando 16 diferentes legendas.

Robinson – Três Aijes e uma representação foram ajuizadas contra o ex-governador. A primeira ação aponta que ele ampliou irregularmente gastos em programas do governo e foi indevidamente beneficiado por publicidade institucional antes e durante a campanha. A ação também atinge seu candidato a vice, Tião Couto (PR); o prefeito de Santo Antônio, Josimar Custódio Ferreira, e mais quatro integrantes da antiga gestão estadual. Com informações da
Assessoria de Comunicação Social do Ministério Público Federal no RN

Leia maisApós o pleito de 2018, MP Eleitoral ajuíza oito ações contra 36 candidatos no RN

Prefeito nega até Endoscopia Digestiva a população de São Bento do Norte

Segundo informações apuradas, prefeitura de São Bento do Norte está negando o oferecimento de procedimentos de sua competência  

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), por meio da Promotoria de Justiça de São Bento do Norte, expediu recomendação para que o prefeito Claudio Henrique Gomes Pereira assuma a responsabilidade sobre a gestão da saúde municipal. A Secretaria Municipal de Saúde deve garantir todos os procedimentos de média complexidade à população da cidade, providenciando em especial o exame de Endoscopia Digestiva Alta (EDA). 

Segundo informações apuradas pela Promotoria de Justiça, a Prefeitura não está providenciando todos os procedimentos diagnósticos, como é o caso do EDA. Tais procedimentos são caracterizados como sendo de média complexidade e obrigatórios à saúde municipal, conforme preconiza Portaria do Sistema Único de Saúde (SUS). 

Além disso, a Secretaria de Saúde de São Bento do Norte alegou anteriormente que não está em suas competências o serviço de Endoscopia Digestiva. Entretanto, o MPRN constatou através da tabela de Programação Pactuada e Integrada do Município a realização anual de 13 procedimentos de Endoscopia Digestiva promovidos pelo órgão, divididos entre pactos com outras cidades. O Poder Executivo Municipal tem o prazo de 10 dias para informar as providências adotadas com o intuito de acatar a recomendação.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: