Lula é condenado a 12 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro

Juíza federal da Lava Jato impõe nova sentença ao ex-presidente, por propinas das empreiteiras Odebrecht, OAS e Schahin 

ex-presidente Lula foi condenado novamente nesta quarta-feira (6), a 12 anos e 11 meses de reclusão, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do sítio de Atibaia(SP).

A sentença foi dada pela juíza Gabriela Hardt, que substitui o ex-juiz Sergio Moro na Vara Federal do Paraná.

O pagamento de obras na propriedade pela Odebrecht foi revelado pela Folha em reportagem de janeiro de 2016. 

“É fato que a família do ex-presidente Lula era frequentadora assídua no imóvel, bem como que usufruiu dele como se dona fosse”, escreveu a magistrada, na sentença.

As obras no sítio, que era frequentado pelo petista, foram pagas pela Odebrecht e OAS e pelo empresário José Carlos Bumlai, de acordo com a denúncia, com recursos desviados de contratos da Petrobras.

No total, foram gastos R$ 1,26 milhão nas reformas, segundo laudo da PF. Folha de São Paulo

Leia maisLula é condenado a 12 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro

Princesa FM faz propaganda positiva em troca de 500 reais por dia e 19 mil reais/mês do prefeito

Em troca do pagamento de mais de 500 reais por dia e um total superior a 19 reais por mês, a Princesa FM vem intensificando a propaganda das ações só positivas do prefeito do Assu Gustavo Soares, do PR, mas evita divulgar ou comentar algo que contrarie o governo municipal e o seu irmão, deputado e líder da governadora Fátima Bezerra, na Assembléia, George Soares.

A nomeação do sogro do deputado do PR e sogro dele, para comandar a Ceasa, é algo que a Princesa FM acha normal, até porque também apresentadores e funcionários da emissora, também recebem do gabinete de George Soares e dos cofres da Prefeitura do Assu, como assessor de imprensa e etc. A Princesa FM recebe uma fortuna mas não faz nenhuma critica aos irmãos Soares, com medo de perder a boquinha no gabinete e no governo municipal.

A Princesa FM começa a ficar totalmente desmoralizada e o seu diretor Lucilio Filho, ainda diz que é um homem de comunicação imparcial, enquanto adota o silêncio e a covardia para falar mal de colegas pelas costas principalmente, de blogueiros e radialistas de outras emissoras concorrentes. Não condeno Lucilio por acatar ordem do seu patrão Ronaldo Soares e da sua patroa Rizza Montenegro, filha e herdeira do sócio Edgar Montenegro, mas tem que deixar de ser hipócrita e não querer ser melhor do que ninguém.

Prefeito Gustavo Soares age como ‘Judas’ com vereadores do Assú

Resultado de imagem para prefeito gustavo soares e te

O prefeito Gustavo Soares, ameaçado de ter diploma e mandato cassados a qualquer momento pela Justiça Eleitoral pela prática de crime proibido pelo STF que é o recebimento ilegal de doação de empresas, age na relação com os vereadores do Assú, no melhor estilo Judas Iscariotes, que vendeu Jesus aos soldados romanos, por 30 moedas de prata. e ainda deu um beijo em Jesus para identifica-lo aos guardas que o procuravam.

Uma hora aparece abraçado com o presidente e vereador Francisco de Assis Souto, o , mas também não perde tempo para atender todos os pedidos da vereadora Elisângela Albano, que acusou Tê de machista e constrangimento a mulher vereadora da Casa e fazê-la chorar em plenário, desmoralizando o vereador do Solidariedade em público com esse tipo de atitude covarde e condenável.

O prefeito Gustavo Soares está igual a Judas, quer agradar ao Diabo e a Deus, ao mesmo tempo. Apoia Elisangela na denuncia da suposta violenta agressão do presidente da Câmara de Vereadores do Assú, mandando ela inclusive fazer a acusação na rádio e depois vai procurar Tê pedindo perdão, condenando Elisangela pelas costas.

Vereadores não são ratos calados nos porões de poder das prefeituras

A imagem pode conter: 4 pessoas, incluindo Breno Lopes, pessoas sorrindo, pessoas em pé
Candidato a prefeito derrotado Patrício Junior foi padrinho da campanha de Stélio e depois foi abandonado por seu discípulo

Os vereadores em Porto do Mangue, assim como os 15 vereadores da cidade do Assú ou qualquer outra cidade do RN e do Brasil, não são ratos para permanecerem calados nos porões da sujeira e imundície do poder do governo dos prefeitos Sael Melo, Gustavo Soares, Thiago Meira ou Valderedo Bertoldo, comendo em silêncio, ganhando cargos comissionados de presentes dos gestores e recebendo salários altos para defender a população.

Em Assu, vereador que não reza com obediência a cartilha política dos irmãos Soares, o prefeito Gustavo e o deputado George, são expulsos do grupo, como aconteceu com o evangélico e vereador Stélio Márcio, quando se jogou nos braços deles no inicio do mandato, mesmo com o apoio do candidato a prefeito derrotado Patrício Júnior, do PSD.

Literalmente, o vereador Stélio, hoje de volta a oposição, foi expulso do grupo governista a pontapés tão rápido como aderiu aos Soares. Os chamados vereadores governistas ou da oposição, totalizando 15, não fiscalizam e não exercem papel para que foram eleitos.

Até acham normal, o prefeito do Assú morar e trabalhar em Natal, montar uma luxuosa clínica de ortopedia em Mossoró, e chamar a sua noiva que também mora na capital, para ser sua secretária. Em Assú, ta com tudo. A Princesa FM
que tem os pais do prefeito e do deputado, como sócios – ganha mais de R$ 500 por dia, R$ 19 mil por mês e quase R$ 200 mil por ano da Prefeitura do Assu.

Em Acari, Justiça condena advogados por estelionato e coação processual

A Justiça estadual condenou dois advogados por estelionato e coação no curso do processo judicial a uma pena de cinco anos e quatro meses de reclusão, além do pagamento de 140 dias-multa. Eles são acusados pelo Ministério Público de obterem vantagem ilícita, entre os meses de março de 2015 e março de 2016, em prejuízo alheio, com a prática de fraude contra duas vítimas.

Victor Hugo Araújo e Giovânio dos Santos foram acusados de praticar o crime de estelionato por seis vezes em relação a cada vítima e mais o crime de coação no curso do processo judicial. A sentença condenatória é do juiz Bruno Montenegro Ribeiro Dantas, que julgou ação penal, oriunda da Comarca de Acari.

Ainda como penalidade, a Justiça determinou a suspensão cautelar do seu exercício profissional na condição de advogado, sobretudo pelo receio de sua utilização para a prática de outras infrações penais com o manuseio do mesmo modus operandi. Para tanto, determinou a comunicação à Ordem dos Advogados do Brasil acerca da condenação e para fins de apuração disciplinar, especialmente quanto aos delitos reconhecidos na ação judicial e à captação ilícita de clientes.

Leia maisEm Acari, Justiça condena advogados por estelionato e coação processual

SEGURANÇA Justiça proíbe funcionamento de casa de shows em Jenipabu

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) conseguiu na Justiça liminar para determinar a imediata suspensão de funcionamento de uma casa de shows em Jenipabu, praia que fica na cidade de Extremoz. 

A Promotoria de Justiça da cidade ajuizou Ação Civil Pública como resultado de investigação que apurou irregularidades no funcionamento do empreendimento comercial, principalmente em relação à poluição sonora e funcionamento sem a pertinente documentação legal. 

A investigação partiu de reclamações da vizinhança sobre a frequente perturbação do sossego público e da poluição sonora causadas pelos shows, festas e bailes realizados no local.

O MPRN notificou o proprietário da casa de shows Mansão Beach para prestar esclarecimentos sobre o funcionamento do estabelecimento, assim como para apresentar os documentos de licenciamento ambiental, laudo do Corpo de Bombeiros e autorização de funcionamento emitidos pelo Poder Público. 

Leia maisSEGURANÇA Justiça proíbe funcionamento de casa de shows em Jenipabu

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: