Deputada Natália do PT consegue boquinha para apenas 13 afilhados na Câmara

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, multidão e atividades ao ar livre
A deputada Natália até agora arranjou emprego para apenas 13 afilhados petistas

A deputada federal do PT, Natália Bonavides, já arranjou uma boquinha para 13 petistas que rezam na sua cartilha na Câmara dos Deputados. Os nomes dos apadrinhados da parlamentar petista é a seguinte:

1. NATALIA DE SENA ALVES

2. ISAQUE GUEDES DA SILVA

3. RODRIGO FERNANDES ALCOFORADO

4. MARCIA ALVES DE MELLO E SILVA

5. FABIANA FERNANDES DE LIMA

6. JÉSSICA DE MORAIS COSTA

7. HELENE SIMONETTI BULLIO

8. GUSTAVO HENRIQUE FREIRE BARBOSA

9. LORENA CORDEIRO DE OLIVEIRA

10. ANDRE FELIPE FERNANDES DA SILVA

11. LEONARDO RODRIGUES DANTAS

12. PEDRO HENRIQUE DA SILVA FILGUEIRA

13. LUISA AMBROSINA DE MEDEIROS

George Soares manda puxa saco por esmola atacar prefeito de Ipanguaçu Valderedo Bertoldo

A imagem pode conter: 10 pessoas, pessoas sorrindo
Prefeito do Assu Gustavo Soares e o seu irmão e deputado George Soares, mandam puxa saco denegrir prefeito de Ipanguaçu

líder do governo do PT na Assembléia e deputado do PR George Soares, começa a dar sinais que não está mais interessado na proposta política do prefeito de Ipanguaçu Valderedo Bertoldo, para apresentar a governadora petista Fátima Bezerra, ou está blefando quando manda o seu assessor e blogueiro puxa saco que vai ganhar uma esmola mensal acima um pouco de R$ 600 da Câmara de Vereadores do Assú, meter a pau no prefeito do PR que, apesar de trocado seu apoio eleitoral por uma emprego para a filha dele no gabinete do deputado e irmão do prefeito do Assú Gustavo Soares, tem sua imagem denegrida.

O puxa saco oficial do deputado do PR, combinado com o outro protegido do parlamentar, caiu de pau no prefeito Valderedo Bertoldo, classificando o governo do aliado de desastrosa gestão. Na prática, o líder do governo e deputado George Soares, parece que vai mesmo se render a força e a influência do governo Fátima Bezerra, em troca de empregos para seu sogro com salário de quase R$ 10 mil mensal fora as virações e outros malabarismos como diretor da Ceasa.

Pois é. O deputado George Soares, é um descarado. Para a irmão de sua esposa, ele consegue emprego de R$ 13 mil e para sua madrasta, esposa do seu pai, Ronaldo Soares, já a boquinha é de quase R$ 5 mil por mês, mas para o puxa saco acham que não é uma esmola não. Cara de pau esse deputado e o seu pai o velho cacique e coronel da oligarquia e clá mais antigo do Vale do Açu, que acham que 600 reais é muito dinheiro.

O vice-prefeito Thales Marinho, depois de mamar nas tetas da Prefeitura de Ipanguaçu, agora vem dar  uma João Sem Braço, rompendo e agredindo o prefeito Valderedo Bertoldo, após agir como cão de guarda dele por muito tempo e mamado e atuado como grande bajulador. 

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, terno

NOTA DA REDAÇÃO: O editor do Blog do VT nunca foi condenado por Tribunal de Contas do Estado a devolver dinheiro aos cofres públicos e muito menos acusado de falcatruas, corrupção ou responde a processo na Justiça ESTADUAL ou FEDERAL do RN, por improbidade administrativa e desvio de dinheiro público como é o CASO do velho conhecido do povo, o ex-prefeito Ronaldo Soares, pai do deputado George Soares e do prefeito Gustavo Soares

“Deus nos acuda”. Racha entre igrejas marca disputa na bancada evangélica

Jair Bolsonaro em encontro com a bancada evangélica antes de assumir a Presidência, em Brasília
Jair Bolsonaro em encontro com a bancada evangélica antes de assumir a Presidência, em Brasília Jair Bolsonaro em encontro com a bancada evangélica antes de assumir a Presidência, em Brasília – Rafael Carvalho /Divulgação

O que antes acontecia “na paz de Deus” agora virou um “Deus nos acuda”.

Eis alguns dos termos que a Folha escutou para definir a eleição que definirá o próximo presidente de uma bancada que o governo Jair Bolsonaro vê como aliada fundamental no Congresso, a evangélica.

Deputados dessa frente reconhecem que a disputa em 2019 vem passando longe da cordialidade e do consenso visto em anos anteriores.

A essa altura do campeonato, já era de se esperar que um nome tivesse despontado como favorito. Pleitos passados tiveram como praxe a aclamação de um candidato sem necessidade de descambar para rachas internos.

Não é o que se observa desta vez. Fala-se, inclusive, numa guerra de poderes que envolve algumas das maiores igrejas evangélicas do Brasil, que estariam tentando emplacar parlamentares que as representam em Brasília.

Dois nomes que circulam como possíveis candidatos, Cezinha de Madureira (PSD-SP) e Paulo Freire (PR-SP), são crias políticas dos dois maiores galhos daquela que, por sua vez, é a maior denominação evangélica do país, a Assembleia de Deus.

Cezinha é afilhado político do bispo Samuel Ferreira, do assembleiano Ministério Madureira. Pai de Samuel e ex-deputado, Manoel Ferreira já presidiu o bloco religioso, de 2008 a 2009.

Outro ex-líder da bancada (2013-14), Paulo é filho do pastor José Wellington Bezerra da Costa, líder do Ministério Belém.

No páreo tem ainda Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), protegido do pastor Silas Malafaia (Assembleia de Deus Vitória em Cristo), e Pastor Eurico (Patriota-PE).  Anna Virginia Balloussier – Folha de São Paulo

Leia mais“Deus nos acuda”. Racha entre igrejas marca disputa na bancada evangélica

Azul assina acordo para comprar a Avianca Brasil por R$ 406 milhões

Avião da Azul em Guarulhos

A companhia aérea Azul, a terceira maior companhia aérea do país, assinou acordo para a compra da Avianca Brasil, que está em recuperação judicial, por US$ 105 milhões (R$ 406 milhões).

O negócio envolve certificado de operador aéreo, 30 aviões e 70 slots (autorizações de pousos e decolagens) e será feito por meio de uma UPI (Unidade Produtiva Isolada) a ser formada para reunir esses ativos.

“Destacamos que o acordo é não vinculante e que o processo de aquisição da UPI está sujeito à uma série de condições como a conclusão de um processo de diligência, a aprovação de órgãos reguladores e credores, assim como a conclusão do processo de Recuperação Judicial. A expectativa é que esse processo dure até três meses”, afirmou a Azul.

O acordo envolve 75% dos aviões da Avianca Brasil. Em crise, a empresa devolveu 7 dos 47 aviões que tinha após entrar em recuperação judicial. Três dos aviões devolvidos já estavam com a Azul. Folha de São Paulo

Leia maisAzul assina acordo para comprar a Avianca Brasil por R$ 406 milhões

Nuilson, o Pavão, tenta atrair a vereadora Fabielle para ser vice-prefeita da chapa

IMG_8980
Nuilson, o Pavão, está querendo a vereador Fabielle como a sua candidata a vice-prefeita

O super secretário Nuilson Pinto, o Pavão, homem de confiança da patota dos Soares e potencialmente candidato a prefeito do Assu nas eleições de 2020, caso o atual prefeito Gustavo Soares, tenha seu mandato cassado pela Justiça Eleitoral, por recebimento ilegal de doação eleitoral na campanha de 2016, começa a se mobilizar e a trabalhar para viabilizar sua pré-candidatura para substituir o irmão do deputado George Soares.

O Pavão que não tem nada de bobo, passou a se movimentar em torno da vereadora mais popular do Assú Fabielle Bezerra, chegando inclusive a tirar foto, para cooptar seu apoio político e convidá-la posteriormente a assumir o lugar de candidata a -vice-prefeita na chapa do grupo governista com apoio do deputado do PR George Soares e do cacique e ex-prefeito Ronaldo Soares. 

Definitivamente, a atual vice-prefeita do MDB,Sandra Alves, está fora do jogo quer seja o prefeito Gustavo Soares, candidato a reeleição, o preferido da patota Nuilson, o Pavão e com possibilidade remota, a médica Isabela Soares, irmão de Ronaldo e tia do prefeito e do deputado do PR.

Finalmente, Ronaldo vai se vingar dos Alves do Assu, mas ainda alimenta a esperança de apoiar projeto político do ex-vereador Heliomar Alves, para evitar que o presidente do diretório do MDB do Assu Helder Alves, rompa com o clá Soares e não volte a apoiar o grupo do ex-prefeito Ivan Júnior.

Adriano, amigo de Patrício, fatura quase UM MILHÃO DE REAIS no governo do prefeito Gustavo Soares

A imagem pode conter: Adriano Paiva, estádio e atividades ao ar livre
O blogueiro puxa saco de George ganha esmola enquanto o empresário Adriano Paiva, embolsa quase UM MILHÃO DE REAIS

O jovem empresário Adriano Paiva, amigo do pessoal do candidato derrotado na campanha eleitoral para prefeito do Assu, Patricio Júnior, do PSD, nas eleições de 2016, para o atual prefeito Gustavo Soares, é um dos mais favorecidos pelo governo municipal comandado pelo velho e o novo caciques da oligarquia: ex-prefeito Ronaldo Soares (pai do prefeito) e o deputado George Soares (irmão do prefeito).

Enquanto a maioria de aliados governistas: a população e os mais pobres do Assu)  mendigam na porta da Prefeitura do Assu e também na porta das casas dos vereadores,  implorando por um biscate para sustentar sua familia e não ingressar no mundo da criminalidade. VEJA ABAIXO O ADITIVO DA PRORROGAÇÃO DA EMPRESA DE ADRIANO.

Para se ter uma idéia, a empresa PAIVA AUTO & SERVIÇOS, do jovem empresário Adriano Paiva, já faturou no governo da oligarquia Soares, a bagatela de quase UM MILHÃO DE REAIS por serviços serviços prestados a administração que tem o super secretário Nuilson Pinto, o Pavão, amigo pessoa de Ronaldo Soares e da sua patota de confiança como principal maestro desse governo que apenas abandonou a cidade, deixando-a sem rumo e sem prumo, para atender aos interesses familiares dos SOARES que querem se manter no poder a qualquer custo, mandando e desmandando no municipio, com a sua poderosa influencia, comprando Deus e o mundo. 

Professor Carlos Augusto é o nome do PT para derrotar o prefeito de Carnaubais

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

O professor Carlos Augusto fundador do PT em Carnaubais, nos anos 80, é o nome mais cotado da legenda com o apoio dos companheiros para ser o mais novo candidato a prefeito do PT no Vale do Açu, mas o deputado do PR e líder do governo na Assembléia George Soares, que recebeu o apoio do prefeito de Carnaubais Thiago Meira, do PSDB,  para a sua reeleição do mandato parlamentar, tem forte restrição ao nome do educador petista.

No entanto, o deputado George Soares, já simpatiza com a candidatura do vereador Nicolau Cavalcanti, irmão do coordenador geral do programa do Leite do Governo do Estado e ex-prefeito Luizinho Cavalcanti, com quem anda conversando para apoiar esse projeto de volta ao poder dos Cavalcanti, desbancando a reeleição do prefeito Thiago Meira, que vendeu seu apoio por um emprego no gabinete do parlamentar do PR para a sua esposa e primeira dama do município.

Com ajuda do atual coordenador Luizinho Cavalcanti, o deputado George Soares, topa apoiar o projeto do vereador Nicolau Cavalcanti para prefeito de Carnaubais no próximo ano, traindo inclusive o prefeito Thiago Meira, assim como pretende fazer com o prefeito de Ipanguaçu Valderedo Bertoldo, do PR, se o PT do Assú abrir mão de querer o lugar de vice-prefeito ou a cabeça da chapa nas eleições de 2020.

Partidos aliados acenam com apoio ao governo em comissões da Câmara

Linha de frente: O deputado Felipe Francischini (PSL-PR) vai comandar a CCJ da Câmara Foto: Divulgação

Com a retomada das atividades no Congresso , após o fim do carnaval, os partidos começam a apresentar nesta segunda-feira suas indicações para ocupar as comissões da Câmara dos Deputados . As nomeações serão um teste para a capacidade de articulação do governo, que espera que as legendas da base indiquem parlamentares alinhados com as propostas do Planalto, sobretudo a reforma da Previdência e o pacote anticorrupção.

Ouvidos pelo GLOBO, líderes de pelo menos quatro partidos — PSL, PR, PRB e PSD — indicam que vão seguir a orientação do governo. Na sexta-feira, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que as principais comissões devem ser instaladas na quarta-feira, como Constituição e Justiça (CCJ), Finanças e Tributação, Educação e Segurança Pública.

O PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, está procurando nomes alinhados à reforma da Previdência para compor a CCJ. Por acordo, a legenda indicará o presidente da comissão, que será o deputado de primeiro mandato Felipe Francischini (PSL-PR), além de sete titulares e sete suplentes, mesmo número do PT.

Líder do PR, José Rocha diz que a aprovação inicial da reforma da Previdência na CCJ deve ser “tranquila”. O PR indicará quatro titulares e quatro suplentes para comissão.

— Estamos selecionando os nomes para indicar. Mas certamente o partido tem a orientação de dar suporte à reforma — diz o líder do PR.

Por acordo, o partido vai indicar o presidente da comissão de Segurança de Pública: Capitão Augusto (PR-SP), líder da bancada da bala.

Líder do PRB, Johnathan de Jesus (PRB-RR) também diz que o partido tem compromisso com a reforma na CCJ (a legenda indicará três titulares e três suplentes). Ele espera, assim como José Rocha, que todas as comissões já sejam instaladas na quarta-feira. OGlobo

Leia maisPartidos aliados acenam com apoio ao governo em comissões da Câmara

Conta de luz deve subir até 5% por causa da falta de chuvas

 Torres de transmissao de energia em Brasilia Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo

O ano começou com um alerta para o setor de energia elétrica. O baixo volume de chuvas nos meses de janeiro e fevereiro vai pesar no bolso do consumidor e pode até afetar os índices de inflação.

De acordo com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), que regula os contratos de compra e venda de energia no país, o atual cenário hidrológico vai gerar um déficit da ordem de R$ 22 bilhões para as usinas hidrelétricas, que, sem água em seus reservatórios, terão de comprar energia mais cara no mercado para honrar seus contratos.

Daquele valor, 72% serão pagos pelos consumidores do mercado cativo (no qual não se escolhe o fornecedor da energia), como clientes residenciais e comerciais.

Assim, de acordo com cálculos feitos pela PSR Consultoria, o menor volume de chuvas e a maior geração de energia por usinas termelétricas vão resultar num aumento médio nas tarifas residenciais de 5% este ano. Rui Altieri, presidente do Conselho de Administração da CCEE, disse que o déficit previsto para 2019 reflete a perspectiva de um ano hidrológico ruim. Ele lembrou que, no ano passado, o déficit foi de R$ 15 bilhões.

Leia maisConta de luz deve subir até 5% por causa da falta de chuvas

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: