George Soares não ver nada imoral ou ilegal na lei de férias e 13º salário para deputados

Resultado de imagem para george soares assembleia
Vice-presidente da Assembléia e líder do governo do PT George Soares discorda da governadora Fátima Bezerra

A governadora Fátima Bezerra, do PT, tirou o braço da seringa e não aprovou e não vetou a lei aprovada na Assembleia Legislativa, que regulamenta o adicional de férias e o pagamento de 13º salário para os 24 deputados estaduais do Rio Grande do Norte. O vice-presidente da Assembléia e deputado George discorda da posição da governadora, não acha errado a aprovação da lei.

Na semana passada, o deputado estadual do PR George Soares, atual vice-presidente da Assembléia e líder do governo do RN, afirmou em Assú, a sua terra natal e curral eleitoral da centenária oligarquia dos Soares do Vale do Açu, que a Assembléia não criou um privilégio e que o Governo Federal, as Prefeituras e as Câmaras Municipais já fazem que é pagar férias e o 13º salário.

George explicou que não acha imoral ou ilegal, porque o cidadão comum  que tem carteira assinada tem esse direito.

Escute abaixo a explicação do parlamentar do PR que acha correto ele e seus colegas receberem esse pagamento, discordando da versão apresentada pela governadora Fátima Bezerra, através do seu chefe do gabinete Raimundo Alves, irmão da ex-secretaria de Articulação Institucional do governo Robinson Faria Estela Dantas, que também é assessora do deputado federal Fábio Faria, do PSD. 

Fábio Faria toma chá de sumiço e não defende governo do pai Robinson Faria

Resultado de imagem para governador robinson faria e o seu filho fabio faria g1

O genro do dono do SBT e deputado federal pelo PSD do RN, Fábio Faria, tomou o chá de sumiço, apesar de ter sido reeleito no fim da fila ou melhor no último lugar de um total de oito parlamentares da bancada federal do potiguar.

O ex-governador Robinson Faria que tem sido alvo de fortes e severas critícas da governadora Fátima Bezerra, do PT, não tem recebido até hoje uma defesa robusta e presente do seu filho e deputado Fábio Faria, que deixa a sensação de ter abandonado o próprio pai, alvo até de ataques levianos e irresponsáveis de integrantes do governo do PT que está comprando aliados em troca de empregos e outras vantagens.

O silêncio do deputado federal Fábio Faria tem levantado nos bastidores muitas dúvidas e questionamentos dessa conduta passiva e quais os motivos que estão forçando o destemido e arrogante deputado do PSD a ficar calado e amordaçado. 

Ezequiel reivindica benefícios para municípios da região Seridó

O deputado e presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira (PSDB) protocolou requerimentos na Mesa Diretora solicitando do governo do Estado, obras e programas do Executivo para beneficiar cinco municípios da região Seridó: São José, Caicó, Jardim do Seridó, Florânia e Currais Novos.

Uma das solicitações do deputado é o estudo de viabilidade técnica para a recuperação da barragem Passagem das Traíras, localizada na divisa dos municípios São José do Seridó, Jardim do Seridó e Caicó.

“A barragem Passagem das Traíras é uma das mais importantes do Estado, fazendo parte da bacia do rio Piranhas-Açu, tendo barrado o rio Seridó. Ela é utilizada para o abastecimento de água da zona Urbana de Jardim do Seridó e zona Norte de Caicó.

A água do reservatório é utilizada, também, na criação de peixes e em atividades recreativas. No entanto, a barragem construída há 24 anos apresenta riscos de rompimento, tendo em vista os problemas em sua estrutura física”, justifica o deputado Ezequiel.

Leia maisEzequiel reivindica benefícios para municípios da região Seridó

Governadora Fátima Bezerra se recusa sancionar lei do 13º e férias para deputados estaduais

A governadora Fátima Bezerra (PT) não sancionou e nem vetou a lei aprovada na Assembleia Legislativa, que regulamenta o adicional de férias e o pagamento de 13º salário para os 24 deputados estaduais do Rio Grande do Norte. O prazo para que a governadora do Estado se pronunciasse a respeito do tema terminou na quarta-feira (20).

A governadora do RN se pronunciou nesta quinta (21) por intermédio do chefe do Gabinete Civil do governo, Raimundo Alves, que se reuniu com a governadora Fátima Bezerra e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), a quem foi comunicado a decisão governamental.

Raimundo Alves informou que no encontro, a governadora do Estado explicou ao deputado que apesar do parecer da Procuradoria Geral do Estado (PGE) “avaliar como constitucional, a situação política e financeira do Estado não permite que o projeto de lei que estabelece o pagamento do 13º e de um terço de férias aos deputados estaduais”.

Juiz bloqueia bens no valor de R$ 100 mil do prefeito de Natal Alvaro Dias

Resultado de imagem para alvaro dias natal g1

O juiz Bruno Montenegro Ribeiro Dantas, da 3ª Vara da Fazenda Pública de Natal, acatou pedido de tutela de urgência requerida pelo Ministério Público Estadual e decretou a indisponibilidade dos bens do ex-deputado estadual e atual prefeito de Natal, Álvaro Costa Dias, e do servidor Breno Fernandes Valle, no limite do valor de R$ 100.016,64, nos autos de uma Ação de Responsabilização pela Prática de Atos de Improbidade Administrativa em que se apura a prática de contratação de “funcionário fantasma”.

O montante é referente aos valores recebidos por Breno Valle. O magistrado determinou que a quantia seja indisponibilizada paulatinamente sobre o patrimônio dos réus, na proporção de 50% para cada um, até que seja obtido o montante.

Denúncia

O MP instaurou Inquérito Civil visando apurar a suposta condição de “funcionário fantasma” atribuída a Breno Fernandes Valle, no âmbito da Assembleia Legislativa do RN, em razão de este haver recebido remuneração proveniente do órgão sem a efetiva prestação do serviço respectivo.

O Ministério Público afirma que Breno Valle foi lotado no gabinete de Álvaro Dias, à época deputado estadual, em regime de 40 horas semanais, porém não trabalhava efetivamente na Assembleia Legislativa, mas, sim, na UFRN, todos os dias, em ambos os turnos.

Leia maisJuiz bloqueia bens no valor de R$ 100 mil do prefeito de Natal Alvaro Dias

Com aval da Lava-Jato, PF prende ex-presidente Michel Temer em São Paulo

Resultado de imagem para temer e henrique alves
Lava-Jato prende Temer, mira Padilha, Moreira Franco e ‘bancada de Cunha’ e amigos de Henrique Eduardo Alves, no Congresso

Com base na delação do operador do PMDB Lúcio Funaro, homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a força-tarefa da Lava-Jato está nas ruas do Rio, São Paulo, Brasília e Porto Alegre, prendeu na manhã desta quinta-feira o ex-presidente Michel Temer.

Agentes da Polícia Federal ainda buscam o ex-ministro da Casa Civil Eliseu Padilha e Moreira Franco. A ordem dos mandados de prisão é do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro. A delação de Funaro foi homologada no dia 5 de setembro de 2017.

A colaboração de Funaro, homologada pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no STF, à qual o GLOBO teve acesso, tem 29 anexos que narram em detalhes como teria funcionado o esquema de corrupção no Congresso, chefiada por caciques do antigo PMDB como os ex-presidentes da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, preso em Curitiba, e Henrique Eduardo Alves, além dos ex-ministros Geddel Vieira Lima (preso há 6 meses), Moreira Franco e do ex-vice governador do Distrito Federal Tadeu Filippeli, que foi assessor especial do gabinete de Temer. Chico Otavio e Daniel Biasetto – O Globo

Leia maisCom aval da Lava-Jato, PF prende ex-presidente Michel Temer em São Paulo

Ministros do STF discordam de inquérito aberto por presidente do Supremo Toffoli 

Ministros do STF

O inquérito aberto por Toffoli na semana passada é motivo de discordâncias entre ministros do próprio Supremo, sobretudo por dois fatores: por ele ter instaurado o inquérito de ofício (sem provocação de outro órgão), sem pedir providências ao Ministério Público, e por designar Alexandre de Moraes para presidi-lo sem fazer sorteio ou ouvir os colegas em plenário.

“O objeto deste inquérito é a investigação de notícias fraudulentas (fake news), falsas comunicações de crimes, denunciações caluniosas, ameaças e demais infrações revestidas de ‘animus caluniandi, diffamandi ou injuriandi’, que atingem a honorabilidade e a segurança do Supremo Tribunal Federal, de seus membros bem como de seus familiares”, escreveu Moraes em seu despacho.

A apuração inclui “o vazamento de informações e documentos sigilosos, com o intuito de atribuir e/ou insinuar a prática de atos ilícitos por membros da Suprema Corte, por parte daqueles que tem o dever legal de preservar o sigilo; e a verificação da existência de esquemas de financiamento e divulgação em massa nas redes sociais, com o intuito de lesar ou expor a perigo de lesão a independência do Poder Judiciário”.

Foram designados dois delegados para atuar no caso: Alberto Ferreira Neto, da Polícia Federal, e Maurício Martins da Silva, da Polícia Civil de São Paulo.  Camila Mattoso e Thais Bilenky – Folha de São Paulo

Leia maisMinistros do STF discordam de inquérito aberto por presidente do Supremo Toffoli 

Investigação de fake news contra STF identifica suspeitos e PF faz buscas

Ministros do STF

A Polícia Federal cumpre na manhã desta quinta-feira (21) dois mandados de busca e apreensão para apurar ataques e fake news contra ministros do Supremo Tribunal Federal

A operação ocorre em Alagoas e em São Paulo. A Folha antecipou que o STF havia identificado suspeitos e que a equipe de investigação sairia às ruas nesta quinta-feira.

Os investigadores buscam tirar do ar as contas nas redes sociais de dois dos autores identificados no caso e visam recolher computadores e aparelhos usados por operadores dessa rede.

Um guarda civil metropolitano de Indaiatuba, no interior de São Paulo, e um advogado já foram identificados pela equipe que atua no inquérito como suspeitos de estarem por trás das ações.

O presidente do STF, Dias Toffoli, instaurou o inquérito, que corre em sigilo, no último dia 14, e designou o ministro Alexandre de Moraes seu relator. Desde então, houve uma redução dos ataques dirigidos aos ministros, segundo pessoas que acompanham o caso. Folha de São Paulo

Leia maisInvestigação de fake news contra STF identifica suspeitos e PF faz buscas

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: