Novas regras do frete mínimo para caminhoneiros já estão em vigor

As novas regras para o cálculo do frete mínimo de transporte de cargas começaram a valer neste sábado. As alterações, publicadas publicadas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) na quinta-feira (18), determinam que o cálculo do frete mínimo passará a considerar 11 categorias na metodologia para os diferentes cálculos dos pisos mínimos. Antes, o cálculo não se baseava em categorias. Entre as categorias de cargas estão os transportes de graneis sólidos, líquidos, cargas frigorificadas, cargas conteinerizadas e transportes de cargas perigosas em diferentes modalidades, sólidas e líquidas.

A resolução também amplia os itens levados em consideração para o cálculo. Segundo a norma, o cálculo do piso mínimo de frete levará em consideração o tipo de carga; também serão aplicados dois coeficientes de custo: um envolvendo o custo de deslocamento (CCD) e, outro, de carga e descarga (CC) que levará em consideração o número de eixos carregados. A resolução determina ainda que será levada em consideração a distância percorrida pelo caminhoneiro.

Detalhamento

Outro tema presente na resolução da ANTT é o detalhamento da multa para quem contratar o serviço abaixo do piso mínimo. A pena a ser aplicada é de duas vezes a diferença entre o valor pago e o piso devido, R$ 500 no mínimo, e R$ 10.500 no máximo. Quem ofertar contratação do transporte rodoviário de carga abaixo do piso mínimo pode ser multado em R$ 4.975.

Leia maisNovas regras do frete mínimo para caminhoneiros já estão em vigor

No Seridó, Ezequiel Ferreira participa dos 59 anos da Festa da Colheita em Cruzeta

A Festa da Colheita foi encerrada neste domingo (21) na cidade de Cruzeta, região do Seridó potiguar. O evento, que completou 59 anos em 2019, contou com a presença do presidente da Assembleia, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB). A tradicional festividade foi criada em 1960 pelo Padre Erneste da Silva Espínola, com o objetivo de promover a cultura entre a sociedade rural e urbana do município.

Ao lado do prefeito Sally Araújo, Ezequiel parabenizou a população pela bonita festa. “É sempre gratificante testemunhar a força cultural dos municípios do nosso Estado. A Festa da Colheita é uma tradição que reúne alguns dos maiores talentos populares do Seridó, além de expor o potencial da região, e nosso desejo é que ela cresça a cada ano”, disse o deputado.

Sally agradeceu ao apoio que tem recebido do mandato do deputado Ezequiel Ferreira e também da Assembleia Legislativa. O prefeito citou que recentemente foi iniciada a operação tapa-buracos na RN-288, estrada que liga Acari, Cruzeta, São José do Seridó e Caicó. Também por intermédio de Ezequiel, o município recebeu ambulâncias, viatura policial, pavimentação de ruas e barragens submersas para os pequenos agricultores. Ainda por meio de requerimentos apresentados pelo presidente da Assembleia Legislativa, Cruzeta também recebeu recursos para a quadra de esportes da cidade e poços tubulares em comunidades rurais.

Além de Ezequiel e Sally, também esteve presente no evento a vice-prefeita Isa Carneiro, e vereadores. O evento ainda contou com a participação do médico Dr. Tiago Almeida, de Parelhas, do empresário Vijânio Filho, de Acari, do padre Carlos Eduardo de Cruzeta, e do diretor-presidente da Emparn, Rodrigo Maranhão.

Solidão do poder é falta de lealdade ao povo, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo, 21, durante um culto evangélico, que o “descompromisso da lealdade ao povo brasileiro” e o afastamento de Deus são os motivos que causam o sentimento de solidão do poder, numa referência aos seus antecessores no cargo. A declaração foi dada durante um rápido discurso do presidente dirigido aos fieis da Igreja Sara Nossa Terra, no bairro Sudoeste, na capital federal.

“Eu já ouvi de alguns, talvez todos, que me antecederam, [eles] reclamaram que, logo nas primeiras semanas que assumiram esse cargo, começaram a sentir a solidão do poder. O que eu posso falar é de mim, já que muitas semanas se passaram. Acredito que essa solidão do poder ela venha por dois motivos. O primeiro, pelo descompromisso da lealdade ao povo brasileiro. E o segundo, pelo afastamento do nosso criador”, afirmou Bolsonaro. Também estavam presentes ao culto a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e a esposa dele, Denise Veberling.

Mais cedo, o presidente usou o Twitter para dizer que não criticou o povo nordestino, mas os governadores da região, especificamente Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão.

“‘Daqueles GOVERNADORES… o pior é o do Maranhão’. Foi o que falei reservadamente para um ministro. NENHUMA crítica ao povo nordestino, meus irmãos. Mas o melhor de tudo foi ver um único general, Luiz Rocha Paiva, se aliar ao PCdoB de Flávio Dino, p/ me chamar de antipatriótico.”

Leia maisSolidão do poder é falta de lealdade ao povo, diz Bolsonaro

Bolsonaro afirma que não vai propor fim da multa de 40% do FGTS

O presidente Jair Bolsonaro disse neste sábado, 20, que não vai propor o fim da multa de 40% sobre o salto do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de empregados demitidos sem justa causa. “Em nenhum momento vocês vão me ouvir falando de acabar com multa de 40% FGTS”, disse a jornalistas, em entrevista em frente ao Palácio do Alvorada.

Ele ponderou, no entanto, que a multa virou regra, uma vez que é difícil ocorrer, segundo ele, demissões sem justa causa. “Dificilmente, você dá demissão por justa causa. Mesmo dando, o cara entra com ação contra você. Dificilmente se ganha ação nesse sentido. Os patrões pagam [a multa]”, disse.

“Assim como quem estava empregado ficou mais difícil ser demitido, quem empregava começou a não empregar mais pensando em possível demissão”, justificou. Apesar disso, afirmou: “Não vou propor [o fim dos] 40%”.

Na noite da última sexta-feira, 19, a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto divulgou nota à imprensa negando qualquer estudo sobre o fim do pagamento da multa.
Saque do FGTS

Leia maisBolsonaro afirma que não vai propor fim da multa de 40% do FGTS

Temperaturas acima dos 40 graus já fizeram seis mortos nos EUA

Nos Estados Unidos (EUA) as altas temperaturas já provocaram pelo menos seis mortos. O centro e leste do país são as regiões mais afetadas pelo intenso calor. As temperaturas ultrapassaram os 40 graus em alguns locais.

Em Washington os termómetros chegaram a atingir 41 graus, durante o dia de sábado. E tudo indica que, este domingo, as temperaturas fiquem mais altas.

Muitas pessoas tiveram de ser deslocadas para centros com ar-condicionado, como bibliotecas ou centros comerciais. Foram cancelados vários eventos esportivos ao ar livre.

Só a partir de segunda-feira é que as temperaturas devem começar a baixar.

*Agência Brasil

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: