PREFEITO DE CEARÁ-MIRIM: Marconi Barreto é cassado e TSE determina novas eleições

Justiça Eleitoral cassa mandato de Marconi Barretto na Prefeitura de Ceará-Mirim, na Grande Natal. — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

Decisão unânime ocorreu em sessão plenária na manhã desta quinta-feira (22) em Brasília. Presidente da Câmara deverá assumir gestão do município interinamente.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou recurso e manteve a cassação da chapa que elegeu o prefeito Marconi Barretto em Ceará-Mirim, na região metropolitana de Natal, por abuso de poder econômico. Em votação unânime, na manhã desta quinta-feira (22), os sete ministros determinaram imediata comunicação ao Tribunal Regional Eleitoral e determinaram novas eleições a serem realizadas em 90 dias.

O presidente da Câmara Municipal, Ronaldo Venâncio, deverá assumir a administração municipal interinamente. O G1 ligou para o prefeito Marconi Barreto, porém, ele não respondeu a perguntas sobre a cassação, afirmando que estava em uma reunião e que falaria depois.

A chapa formada por Marconi Barretto e Zélia Pereira dos Santos, prefeito e vice-prefeita, foi cassada ainda em 2018 pelo Tribunal Regional Eleitoral, porém, recorreu ao TSE. Além da cassação, o TRE tornou os dois inelegíveis.

De acordo com o processo, o então candidato custeou, durante o período eleitoral, obras de dragagem e abertura de canais em trecho de rio que percorre alguns povoados do município, a fim de obter apoio eleitoral.

No julgamento do recurso, o Plenário do TSE confirmou a decisão do TRE potiguar, que afirmou que o financiamento da dragagem do Rio Monteiro acabou desequilibrando a disputa eleitoral, ao angariar a simpatia e a gratidão de pessoas em situação de vulnerabilidade social, que vivem da pesca e do plantio.

Segundo a Coligação Esperança do Povo, autora da Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (Aime) contra o prefeito, a obra teria ainda gerado, de imediato, mais de 200 empregos diretos.

Leia maisPREFEITO DE CEARÁ-MIRIM: Marconi Barreto é cassado e TSE determina novas eleições

Fabielle Bezerra lança projeto Vereadora Nas Comunidades

A vereadora Fabielle Bezerra deu início ao projeto “Caravanas das comunidades” em 2017, logo após ser eleita com expressiva votação na cidade de Assu, sendo a mais bem votada, sempre movida pelo desejo de contribuir para o crescimento e melhoria da vida da população a mesma se reúne até hoje, com os moradores dos bairros e comunidades da cidade para ouvir as necessidades e dificuldades que afetam cada região, após ouvir o relato a vereadora da entrada no pedido, requerendo e oficializando as necessidades ao poder executivo.

Segundo a vereadora, “essa é uma das funções do vereador, a de estar próximo ao povo, ouvindo e solicitando para que os problemas sejam resolvidos com a maior brevidade, esse contato olho no olho, no abraço e no aperto de mão, ouvindo as demandas de quem, de fato, vive a necessidade, é uma das grandes vantagens deste projeto’

Dando continuidade ao seu mandato participativo a vereadora agora em 2019, continua seguindo a mesma linha diferenciada de respeito e compromisso com seus eleitores, lançando o projeto `Vereadora nas Comunidades` sempre envolvida na defesa das causas sociais, e do interesse público, a vereadora Fabielle Bezerra tem sido uma militante incansável na busca por melhorias na cidade de Assu.

 

A vereadora fundamenta seu mandato pautado no compromisso com seus eleitores e se destaca por estar realizando um trabalho de responsabilidade com as causas sociais do município, indicações, requerimentos e isso são demandas que recebe da população, segundo a vereadora, “ estamos diariamente ouvindo as solicitações da população, atendendo os convites que nos são feitos, caminhando desde o início do nosso mandato ao lado do povo e levando tanto para o plenário através de indicações, requerimentos, ofícios e indo direto as secretarias em busca de soluções para as solicitações do povo da nossa região”.

Fabielle Bezerra ainda reafirma ser esse o papel para o qual foi eleita e trabalha diariamente… “Ouvir o povo e cobrar das autoridades competentes o cumprimento das demandas. Juntos, nós podemos ainda mais! É maravilhoso ver um projeto de campanha alcançando sucesso e cumprindo com o compromisso estabelecido com o povo, ” finaliza a vereadora.

Potencial de energias renováveis em assentamentos rurais será tema de audiência na Assembleia

O potencial de exploração da energia solar e eólica nos assentamentos rurais do Rio Grande do Norte será tema de audiência pública, nesta sexta-feira (23), na Assembleia Legislativa do Estado. De acordo com o seu propositor, o deputado estadual Souza (PHS), o debate terá como foco os entraves burocráticos e as perspectivas das duas fontes renováveis de energia nos referidos espaços territoriais.

“Entendemos que os assentamentos rurais devem ser uma das prioridades da pauta da Assembleia Legislativa e a discussão sobre a instalação de parques eólicos e solares para a produção de energia elétrica nesses espaços é muito importante, pois trata da destinação de receita para os assentados. É mais barato para o produtor rural gerar energia com fonte solar ou eólica do que instalar um gerador a diesel na propriedade. A zona rural representa hoje apenas 5% em quantidade de projetos de energia renovável”, justificou o parlamentar.

No Congresso Nacional, tramita um Projeto de Lei que permite ao assentado da reforma agrária a exploração de energia eólica ou solar no imóvel, mediante autorização do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), assunto que será debatido durante a audiência. Segundo Souza, a proposta estabelece ainda que os beneficiários da reforma agrária terão direito à participação no resultado da exploração, cujo valor será revertido em benefício do desenvolvimento socioeconômico e da sustentabilidade ambiental do assentamento.

Representantes do Governo do Estado e de associações relacionadas à pauta foram convidadas para o debate, além de assentados rurais de todo o território potiguar.

GASTANÇA MILIONÁRIA: Gustavo Soares vai pagar mais de 4 milhões ao irmão do vereador Paulinho De Marlene


Tem tempo ruim para Prefeitura do Assú não tem, agora, o prefeito do município, Gustavo Soares, além de mostrar a população assuense que ele é playboy e turista, o jacarezinho, está pegando a fama nas licitações, porque os valores são sempre milionários, principalmente, se os favorecidos forem seus aliados.

A Prefeitura vai pagar a empresa “S B DA SILVA COMERCIO E SERVICOS – EP”, que tem como proprietário, SERGINALDO BATISTA DA SILVA, irmão do vereador Paulinho de Marlene, o valor de 4.436.616,21, conforme documento abaixo printado da página da transparência da Prefeitura.

Até agora, o prefeito já pagou mais de 2 milhões, concentrados em uma única empresa, para serviços de Obras e Instalações na cidade.

E haja obra e dinheiro, saindo do bolso do assuense, e indo cair direto na conta do irmão do vereador aliado de Gustavo Soares.

Cinco mulheres e um homem são mortos em chacina na cidade de Touros, RN

Vítimas foram mortas em duas casas vizinhas, na Rua Praia de Touros, em Touros — Foto: Acson Freitas/Inter TV Cabugi

Crime aconteceu na noite desta quarta-feira (21). Entre as vítimas estão duas adolescentes, uma de 13 e outra de 15 anos. Ninguém foi preso.

Cinco mulheres e um homem, quase todos da mesma família, foram mortos a tiros na noite desta quarta-feira (21) na cidade de Touros, no litoral Norte potiguar. Entre as vítimas, que estavam em duas casas vizinhas, estão duas adolescentes: uma de 13 e outra de 15 anos. Pelo menos 10 crianças estavam nos imóveis, mas não foram feridas. Ninguém foi preso.

Segundo a Polícia Militar, pelo menos quatro pessoas armadas de espingardas e pistolas participaram da chacina. Os bandidos chegaram em dois carros. Cada um parou na frente de uma casa, que tiveram os portões arrombados.

A PM foi chamada logo após os disparos. Buscas ainda foram feitas pela região, mas nenhum suspeito foi encontrado.

Leia maisCinco mulheres e um homem são mortos em chacina na cidade de Touros, RN

Pesquisa da UFRN testa produto à base de casca de maracujá contra a pressão alta

Um estudo clínico do curso de Farmácia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) investiga a eficácia de um produto feito a partir da casca do maracujá no tratamento contra a pressão alta. Em uma das fases da pesquisa, ratos hipertensos tiveram diminuição da pressão arterial e até melhora na função vascular. Agora, os pesquisadores convocam pessoas interessadas em participar como voluntárias nos testes em humanos.

Muito usada em dietas de emagrecimento e para diminuição dos níveis de colesterol, a farinha da casca de maracujá é facilmente encontrada em feiras livres e em lojas de produtos naturais, mas sua utilização não é amparada cientificamente. Segundo as pesquisadoras, a proposta do estudo é justamente buscar a comprovação da eficácia e segurança de um produto obtido a partir dela.

“O diferencial desse estudo é que foi preparado um extrato da casca, não é apenas a planta seca e moída, vendida na forma de pó. Foram extraídos os metabólitos responsáveis pelo efeito terapêutico, é um extrato concentrado. Por isso, ao contrário do que o mercado oferece atualmente, a ideia é produzir um fitoterápico (medicamento) de fato”, explica a professora Silvana Zucolotto, coordenadora da pesquisa.

Leia maisPesquisa da UFRN testa produto à base de casca de maracujá contra a pressão alta

Justiça condena Haddad a 4 anos e 6 meses em semiaberto por caixa dois

Denúncia oferecida contra Fernando Haddad é inepta, vazia e leviana

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) foi condenado por suposto caixa dois na campanha eleitoral de 2012, quando foi eleito. A pena imposta pelo juiz da 1ª Zona Eleitoral, Francisco Shintate, por falsidade ideológica eleitoral, é de 4 anos e 6 meses, em regime semiaberto. Cabe recurso. Na mesma sentença, foi absolvido por falsificação de notas fiscais, quadrilha, corrupção passiva, improbidade e lavagem.

Ao Estado, o ex-prefeito afirma que foi condenado por algo que ‘sequer foi alvo de acusação’. “Por aquilo que fui acusado, eu fui absolvido. Provei que o delator mentiu”.

O ex-prefeito foi denunciado por suposto caixa dois de R$ 2,6 milhões da UTC Engenharia. O promotor eleitoral Luiz Henrique Dal Poz, afirmou, em acusação, que o ex-prefeito ‘deixou de contabilizar valores, bem como se utilizou de notas inidôneas para justificar despesas’.

Leia maisJustiça condena Haddad a 4 anos e 6 meses em semiaberto por caixa dois

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: