Acusado de cobrar propina, ex-corregedor da Fazenda de SP tenta receber salário

Resultado de imagem para Marcus Vinícius Vannucch

Acusado de lavagem de dinheiro e ocultação de bens, Marcus Vinícius Vannucchi, ex-corregedor da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, quer continuar a receber seu salário de R$ 18 mil, diz o Estadão.

Ele pediu à Justiça que determine ao governo estadual que continue a pagar seus vencimentos.

Por meio de seus advogados, Vannucchi alega que “sem comunicação prévia ou pré-existência de um devido Procedimento Administrativo de exoneração ou afastamento sem vencimentos do cargo público, o Impetrante se viu tolhido de seus vencimentos”.

Leia maisAcusado de cobrar propina, ex-corregedor da Fazenda de SP tenta receber salário

A nova versão humilde e frágil de Bolsonaro

Resultado de imagem para bolsonaro

A indicação de Augusto Aras para o cargo de Procurador-Geral da República rachou a base de apoio ao presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais, onde ele costuma nadar de braçada, e repercutiu mal dentro do seu partido, o PSL.

Nada, de alguns meses para cá, deixou Bolsonaro mais assustado. A ponto de ele ter suplicado por compreensão e paciência no seu programa semanal ao vivo no Facebook da última quinta-feira, e de ter repetido a súplica ontem.

Pela primeira vez, na nova versão de “presidente humilde e frágil”, Bolsonaro pareceu emocionado e declamou sem elevar o tom da voz, quase chorando: “Reconheço as minhas limitações, a minha incompetência em alguns momentos”.

Leia maisA nova versão humilde e frágil de Bolsonaro

“Bolsonaro é impetuoso”, diz cirurgião que vai operar o presidente

A operação para correção de uma hérnia incisional à qual Bolsonaro será submetido terá o comando do cirurgião Antonio Luiz Macedo, de 67 anos. O problema é resultado do natural enfraquecimento da parede abdominal depois de sucessivos procedimentos invasivos.

Sem a intervenção, o presidente teria desconfortos frequentes. Macedo conversou com VEJA em duas oportunidades — antes e depois da decisão de levar o presidente novamente ao bisturi. Prudente, achava melhor que ele não tivesse de ser operado, apesar da aparente simplicidade do procedimento — os exames realizados em 1º de setembro, contudo, impuseram a intervenção. Uma das maiores referências em sua especialidade, o médico é conhecido pelo estilo quase obsessivo (comanda quarenta cirurgias por mês) e por lidar com casos de alta complexidade.

Ele concedeu a entrevista a seguir em seu novo endereço de trabalho, o hospital Vila Nova Star, em São Paulo, do gigante Rede D’Or, onde Bolsonaro será operado. Seu passe vale ouro. Há dois meses, Macedo deixou os quadros do Hospital Albert Einstein, onde trabalhou durante quatro décadas, com o passe comprado como o de um jogador de futebol.

Leia mais“Bolsonaro é impetuoso”, diz cirurgião que vai operar o presidente

Ipem interdita 42 bombas de combustíveis após fiscalização no interior do RN

Ipem interdita 42 bombas de combustíveis após fiscalização no interior do RN — Foto: Divulgação/Ipem

O Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (Ipem) interditou 42 bombas de combustíveis após uma fiscalização que aconteceu durante o mês de agosto no interior do estado. A ação aconteceu em municípios das regiões Oeste e Valo do Açu. Cerca de 300 bombas foram fiscalizadas.

O motivo das interdições, segundo o Ipem, foi o mesmo: diferenças na vazão de combustível para o consumidor. De acordo com diretor-geral do Instituto, Theodorico Bezerra Netto, foram detectadas diversas irregularidades e inconsistências nas bombas verificadas.

“Encontramos 80 irregularidades nos postos fiscalizados, e um grande um número de um problema mais grave, que é a diferença na vazão de combustível verificada em 42 bicos injetores. Essa diferença pode trazer prejuízo ao consumidor, já que o posto está entregando uma quantidade de combustível abaixo da tolerância mínima e bem menor do que a informada pelo visor da bomba e paga pelo cliente”, explica.

Leia maisIpem interdita 42 bombas de combustíveis após fiscalização no interior do RN

Justiça autoriza Vaccari a cumprir pena em casa e com tornozeleira

A juíza Ana Carolina Bartolamei Ramos autorizou na última sexta-feira (6/9), que o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto passe a cumprir pena em prisão domiciliar e com tornozeleira eletrônica. Vaccari já deixou a prisão e foi para sua casa.

O Ministério Público já havia dado parecer favorável ao pedido da defesa, feita pelo advogado Luiz Flávio Borges D’Urso.

Na decisão, a magistrada ressalta que a progressão natural de regime seria ir ao semiaberto, mas que o sistema prisional não tem vagas suficientes. Desse modo, a domiciliar com monitoramento se torna a opção mais viável.

“A implantação do regime semiaberto harmonizado se revela mais eficiente tanto ao Estado quanto ao reeducando, inclusive porque atende os princípios da proporcionalidade, da razoabilidade e da individualização da pena, em detrimento à constante violação de direitos fundamentais”, afirma a juíza.

Leia maisJustiça autoriza Vaccari a cumprir pena em casa e com tornozeleira

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: