Materiais online podem ajudar estudante a se preparar para o Enem

Videoaulas, podcasts e resumos online são alguns dos recursos digitais que podem ajudar os estudantes a revisarem o conteúdo na reta final para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), de acordo com especialistas entrevistados pela Agência Brasil. É preciso, no entanto, tomar alguns cuidados para se certificar de que as plataformas são confiáveis.

“Ferramentas online são recursos poderosos para o estudante de hoje”, disse a educadora Andrea Ramal, autora do livro Redação Excelente! Para Enem e Vestibulares.

“Elas permitem que o estudante veja a mesma matéria que estuda na sala de aula e nos livros explicada por outra pessoa. É um recurso interessante porque às vezes o estudante não tem afinidade com a maneira do professor explicar na sala de aula e, na internet, tem acesso a outros professores, a blogueiros, a youtubers falando desses conteúdos”, explicou.

As opções são muitas, gratuitas e pagas, os conteúdos podem ser em formato de vídeo, de áudio, ou mesmo textos. “E isso acaba sendo suporte, como se fosse uma aula de reforço, de revisão”, afirmou o coordenador do Curso Poliedro, Márcio de Castro Junior Guedes. “Há a possibilidade de salvar, de voltar [no caso de vídeos e áudios], de pausar, de acelerar e de, depois, retomar os conteúdos expostos”, complementou o coordenador pedagógico do Colégio Mopi, Luiz Rafael Silva da Silva.

Leia maisMateriais online podem ajudar estudante a se preparar para o Enem

Irmã Dulce será reconhecida como santa neste domingo

Neste domingo (13), às 5h da manhã em Brasília (10h em Roma), a soteropolitana Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes (1914–1992), nominada como Irmã Dulce desde 1933, torna-se a primeira santa nascida no Brasil reconhecida pela Igreja Católica Apostólica Romana. Torna-se Santa Dulce dos Pobres.

A canonização ocorre nove anos após o colegiado de cardeais e bispos da Congregação para a Causa dos Santos, da Cúria Romana, atestar o primeiro milagre atribuído à Irmã Dulce descrito no processo de beatificação da religiosa iniciado pela Arquidiocese de São Salvador da Bahia. A decisão do colegiado é baseada em avaliação de peritos de saber científico (como médicos) e teólogos.

O milagre que levou à beatificação foi a intercessão da freira, a pedido de orações de um padre, para salvar a vida de uma mulher que deu à luz a um menino e estava desenganada por causa de uma hemorragia depois do parto, que os médicos não conseguiam conter. O caso ocorreu nove anos após a morte de Irmã Dulce (2001), em uma cidade do interior de Sergipe.

Irmã Dulce – Acervo Irmã Dulce

Para a canonização, a Constituição Apostólica exige a comprovação de um segundo milagre e semelhante ritual processual e comprobatório. A segunda graça, conforme publicado pela Arquidiocese de Salvador, foi a recuperação da visão do músico e maestro José Maurício Bragança Moreira, após 14 anos sem enxergar por causa do glaucoma.

Leia maisIrmã Dulce será reconhecida como santa neste domingo

Briga entre Bolsonaro e Doria trava obras e projetos em São Paulo

Resultado de imagem para bolsonaro e doria

O descompasso político entre o presidente Jair Bolsonaro e o governador João Doria (PSDB) cria impasses em obras e projetos dados como certos pelo governo de São Paulo, mas que exigem aval do governo federal para serem viabilizados. De sete projetos que dependem da parceria entre o Planalto e o Palácio dos Bandeirantes, em cinco Brasília decidiu por mais estudos antes de autorizar as ações ou já determinou rumos diferentes daqueles que Doria defendia.

Quadro similar ocorre no Rio de Janeiro, onde o PSL, partido do presidente, ocupa cargos no governo Wilson Witzel (PSC) mesmo após determinação contrária do presidente da legenda no Estado, senador Flávio Bolsonaro. Aliados de Witzel acusam Bolsonaro de se omitir em questões fundamentais para o Estado com a intenção de não fortalecer um eventual futuro adversário, que poderá se beneficiar se fizer boa administração.

Em São Paulo, um dos impasses é a construção da ponte para ligar Santos e Guarujá, no litoral, antiga promessa de governos tucanos. A gestão Doria diz que fez acordo para viabilizar o empreendimento, avaliado em R$ 2,9 bilhões, por meio de um contrato aditivo com a Ecovias, concessionária que administra as Rodovias Anchieta e Imigrantes. A empresa custearia a obra e, em troca, cobraria pedágio de quem cruzar a ponte. Mas a gestão do porto, que é federal, sinaliza oposição ao plano.

Ao Estado, informou que a ponte “apresenta potenciais impactos na operação portuária, como redução de velocidade dos navios e até mesmo a restrição à navegação” e que a ponte poderia comprometer o projeto de expansão da zona portuária que está em discussão.

Leia maisBriga entre Bolsonaro e Doria trava obras e projetos em São Paulo

SEM CRITÉRIOS RÍGIDOS: Prefeitura do Assú autoriza montagem de palco e causa morte de motoqueiro

Na madrugada deste sábado, um jovem morreu vítima de acidente de trânsito na Avenida Senador João Câmara, Antônio Alfredo de Oliveira, de 29 anos, natural de Upanema, estava numa moto Honda Fan 125 de cor preta, e teria batido numa estrutura, ou numa barra de ferro, no local, nas proximidades da Churrascaria Taillone´s.

Um evento teria acontecido na Avenida Senador João Câmara, em frente a Churrascaria, onde foi montado uma estrutura de palco.

Segundo relatos da irmã da vitima divulgado em um site, diz que: “Ele bateu em um palco que tinha próximo brutinhos… Me parece que teve uma festa e não desmontaram.”

Antônio, trabalhava numa empresa de água mineral, e residia na comunidade de Panon I, com sua mãe.

Caso seja confirmado que a causa do acidente foi negligência da Prefeitura, deverá ser instaurado um processo com a finalidade de apurar os fatos, porque uma coisa é certa, sempre que se monta uma estrutura que foge a habitualidade, a autorização da Prefeitura deveria seguir critérios rigidos, para que a montagem não cause acidentes, e nem gere transtornos a população.

O que causa admiração é o fato que a Prefeitura do Assú paga rios de dinheiro a rádios e blogs locais, mas pelo visto só serve para propagar as inverdades da atual administração, escondendo os reais problemas da cidade.

A responsabilidade da Prefeitura é garantir a segurança dos que transitam pelo local onde eles autorizaram montagem de palco.

BOBÃO DA CORTE: Turista Gustavo Soares recebe 18 mil só para ir a Assú pra bater foto em inauguração


Antigamente, o bobo da corte era encarregado apenas de divertir os reis e as rainhas. Nos dias de hoje, em uma pior forma, o bobão da corte, nomenclatura dada a Gustavo Soares, além de divertir os reis (Ronaldo e George) e fazer vergonha ao povo com suas peripécias, obedecendo cegamente aos hitleristas Ronaldo e George Soares, se torna além de o pior prefeito da história, o mais idiota também, sem vontade e ideias próprias, tornando-se o grande bobão da corte da família.

O bocó travestido de prefeito, só vai na terra dos poetas em dia de inauguração, para posar pra foto e postar nas redes sociais, sem nenhuma outra utilidade, já que não sabe cuidar nem dele dirá do povo, e com isso a cidade do Assú é quem é a grande prejudicada, sofrendo com os péssimos serviços em Saúde, com falta de médicos e exames, sem investimentos nas escolas, sem segurança e a inobservância da aplicação do plano de cargos e carreira dos servidores municipais.

Gustavo Soares que chega a ser quase um deficiente cognitivo, só quer saber de levantar peso, malhando os braços, pra ficar igual a um sorvete, mas o exercício para a inteligência que é bom nada, e sem falar que adora frequentar restaurantes chiques em Natal, torrando o dinheiro suado do povo e andando de motorista pago pela Prefeitura do Assú, e que na verdade, pode até ser motivo de investigação por parte do Ministério Público, já que ele em Natal não está a serviço da prefeitura e sim, satisfazendo seus caprichos de playboy.

O prefeito do Assú já virou história, como a grande marionete nas mãos dos outros, querendo encher apenas os bolsos dos aliados de seu pai, o maior ficha suja da história assuense, Ronaldo Soares, que manda e desmanda na PMA como se fosse sua casa no Pataxó.

O povo da terra dos poetas elegeu Gustavo prefeito, mas plenamente arrependido, pois o que fez foi entregar a prefeitura nas mãos de seu pai, Ronaldo Soares, que tem a maior rejeição popular já vista, e nas mãos de seu irmão, que até hoje tem pesadelos porque não se recuperou da derrota imposta pelo ex prefeito Ivan, com mais de dez mil votos, nas eleições de 2012.

Sem Moro, Lava Jato tem investigados soltos e derrotas na 2ª instância

A Lava Jato sofreu uma derrota importante no STF (Supremo Tribunal Federal) no início deste mês, quando a Corte aprovou uma tese jurídica que pode vir a anular sentenças dadas em processos da operação.

Não é só no Supremo, entretanto, que os argumentos da força-tarefa de combate à corrupção têm sido rejeitados. Historicamente alinhado com os entendimentos jurídicos da Lava Jato, o TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) também tem imposto reveses à operação recentemente.

Só neste ano, desembargadores do TRF-4, que julgam na segunda instância os processos da Lava Jato, já contrariaram decisões da Justiça Federal de Curitiba e pedidos do MPF-PR (Ministério Público Federal do Paraná) pelo menos sete vezes.

O novo comportamento do tribunal já chamou a atenção de advogados e até de integrantes do próprio MPF, apesar de o órgão não se manifestar sobre o assunto.

Por causa dele, réus investigados foram soltos, um processo foi paralisado e outro transferido para uma vara judicial na qual integrantes da força-tarefa da Lava Jato do Paraná não podem atuar.

Leia maisSem Moro, Lava Jato tem investigados soltos e derrotas na 2ª instância

TUDO EM FAMÍLIA: Bolsonaro é vítima de Eduardo, que conspira para tomar PSL, diz Olímpio

Foi entre uma agenda com o presidente Jair Bolsonaro e os preparativos para uma viagem ao Santuário de Aparecida que Major Olímpio (PSL-SP) recebeu o UOL em seu escritório na zona norte de São Paulo. O senador tratou de sair em defesa tanto do presidente quanto do mandatário do PSL, Luciano Bivar, na confusão que tomou o partido nesta semana e que põe em risco a permanência de Bolsonaro na legenda. O alvo do Major foi Eduardo Bolsonaro (PSL), o deputado federal com aspirações à Embaixada dos Estados Unidos.

Olímpio já vinha afirmando que o filho 03 do presidente participava de uma “conspiração” para conseguir “vantagens pessoais” no PSL, mas ao UOL ele deu nome aos bois: Eduardo estaria minando o partido no estado de São Paulo e agora tenta o mesmo nacionalmente porque quer tomar o controle total da legenda e, como ela, ficar com as verbas do fundo partidário e eleitoral, um valor que somado chega a R$ 268 milhões.

“Queriam era implodir o PSL, destituir o Bivar em projeto de poder particular, não do presidente, porque eu digo que o presidente foi vítima também”, afirmou ao UOL. Eduardo Bolsonaro buscaria “justamente a administração nacional do PSL”. “E aí você envolve tempo de televisão, fundo partidário e fundo de financiamento de campanha.”

O senador disse ainda que não será “subserviente à molecagem de ninguém” e que só votará em Eduardo para a embaixada por decisão do presidente. “O risco é dele [Bolsonaro]”, a mesma avaliação que faz sobre a permanência de Marcelo Álvaro Antônio no Ministério do Turismo, mesmo sob suspeita de envolvimento no esquema de laranjas do PSL.

O parlamentar também não poupou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que, diz ele, sofre de “complexo de escorpião”. O senador ventilou a candidatura do apresentador José Luiz Datena para governador paulista e até elogiou a oposição ao dizer que “ela não está querendo tocar fogo no Brasil” e que por isso não conta com um impeachment de Bolsonaro.

Leia maisTUDO EM FAMÍLIA: Bolsonaro é vítima de Eduardo, que conspira para tomar PSL, diz Olímpio

Petrobras vende campos terrestres no ES por US$ 9,4 milhões

A Petrobras assinou hoje (11), com a Imetame Energia Lagoa Parda Ltda., um contrato para a venda da totalidade de suas participações dos campos terrestres do Polo Lagoa Parda, próximo ao município de Linhares (ES).

O valor da venda é de US$ 9,372 milhões, que serão pagas em duas parcelas. O fechamento da transação está sujeito ao cumprimento de condições como a aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A operação está de acordo com a Sistemática para Desinvestimentos da Petrobras e com as disposições do procedimento especial de cessão de direitos de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo, gás natural e outros hidrocarbonetos fluidos.
Lagoa Parda

Leia maisPetrobras vende campos terrestres no ES por US$ 9,4 milhões

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: