Ezequiel Ferreira abona ficha de filiação do prefeito de Natal, Álvaro Dias ao PSDB

O prefeito de Natal, Álvaro Dias, é o mais novo filiado do PSDB no Rio Grande do Norte. O gestor se reuniu com o presidente estadual da legenda, deputado Ezequiel Ferreira, nesta terça-feira (17), na sede da legenda, no bairro do Tirol, em Natal quando assinou a ficha de filiação.

Participaram do ato de filiação os deputados do PSDB que também compõem a bancada do partido na Assembleia Legislativa, Gustavo Carvalho, Tomba Farias e Raimundo Fernandes. O deputado José Dias, por motivo de saúde, não compareceu ao ato, mas também abona a filiação do prefeito de Natal ao PSDB.

“O PSDB recebe um dos quadros mais qualificados da política potiguar, e que tem demonstrado toda a sua competência e capacidade como prefeito de Natal. É com muita honra que recebemos o prefeito Álvaro Dias, que agora passa a representar conosco as bandeiras do PSDB. O PSDB é Natal”, disse Ezequiel.

O prefeito agradeceu pela receptividade e destacou a importância do PSDB para a política potiguar e brasileira. “É um partido com grande representatividade não apenas no nosso Estado como em todo o país. É com muito orgulho que estamos chegando ao partido e com a expectativa de que teremos, juntos, muitas vitórias a comemorar”, disse prefeito.

Álvaro Dias é médico formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Começou a sua vida pública em 1988, como vice-prefeito de Caicó. Em 1990 conquistou o primeiro mandato de deputado estadual, sendo reeleito em 1994. Dois anos depois, assumia a presidência da Assembleia Legislativa.

Leia maisEzequiel Ferreira abona ficha de filiação do prefeito de Natal, Álvaro Dias ao PSDB

Operação Trevo: MPF quer condenação de 13 criminosos que operavam caça-níqueis

Resultado de imagem para operação caça-níqueis

Parte dos réus atuava em São Paulo e outra em Pernambuco. Organização era uma das quatro integrantes de um esquema maior que movimentou mais de R$ 1 bilhão

O Ministério Público Federal (MPF) no Rio Grande do Norte apresentou alegações finais na ação penal movida contra 13 pessoas que integravam um dos quatro grupos que participavam de uma esquema ilegal de jogos de azar, desbaratado em 2014 pela Operação Trevo. Com integrantes atuando em São Paulo e Pernambuco, esse grupo específico operava máquinas caça-níqueis (MEPs) das marcas “Shock Machine – Show Ball” em casas de jogos no estado nordestino.

São réus Carlos Carvalho Crespo, Felipe Pimentel Crespo, Ana Maria de Paula Vaz, Leonardo Dantas dos Santos, André Luiz Gomes Reis, Jailson Pereira, Renato Fiuza da Silva, Shirley Silva de Almeida Fiuza, Guilherme Filipe Fernandes Sampaio, Edvaldo Tributino de Moura, Pedro Medeiros de Figueiredo, Márcio Pimentel Amorim Rabello e Antônio Jacinto de Oliveira Júnior.

O MPF pede a condenação de todos por organização criminosa (artigo 2º, caput da Lei nº 12.850/2013) e descaminho (artigo 334-A, §1º, inciso IV, do Código Penal), pois os componentes dessas máquinas são procedentes do exterior e sua importação é proibida. Ao todo, o esquema desbaratado pela Operação Trevo envolvia quatro grupos e movimentou, ilegalmente, mais de R$ 1 bilhão Brasil afora, com atuação em 13 estados.

Leia maisOperação Trevo: MPF quer condenação de 13 criminosos que operavam caça-níqueis

Brasil registra primeira morte pelo novo coronavírus em São Paulo

Resultado de imagem para morte no brasil por corona

Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo confirmou nesta terça-feira, 17, que foi registrada a primeira morte pelo novo coronavírus no Estado. É o primeiro registro de óbito pela doença no País. Ainda não foram divulgadas informações sobre o paciente pela secretaria.

Segundo balanço do Ministério da Saúde, o Brasil tem 234 casos confirmados da doença, que estão distribuídos por 15 Estados e o Distrito Federal.

De acordo com o último levantamento divulgado pela secretaria, nesta segunda-feira, 16, foram registrados 152 casos no Estado.

O secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann, e o coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, o infectologista David Uip, vão falar sobre o caso no início da tarde desta terça-feira, 17.

Estadão

UFRN suspende aulas presenciais por tempo indeterminado para conter avanço do coronavírus

Resultado de imagem para ufrn

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) decidiu suspender todas as atividades acadêmicas por tempo indeterminado, a partir desta terça-feira (17), como forma de tentar conter o avanço do contágio pelo novo coronavírus (Covid-19). A decisão foi informada pelo vice-reitor da instituição Henio Ferreira de Miranda durante entrevista na Rádio Universitária.

A medida acontece após alterações nos três poderes do Rio Grande do Norte e outras repartições públicas por causa do novo coronavírus. A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) já havia suspendido as aulas presenciais, no domingo (15) para evitar aglomerações.

Na segunda-feira (16), a UFRN havia publicado uma Portaria que autorizava que professores com mais de 60 anos, gestantes, lactantes ou com doenças crônicas impeditivas ministrassem aula por ensino à distância. Os estudantes nestas mesmas condições também estavam inclusas na determinação. No entanto, as aulas que envolviam professores e alunos fora do grupo considerado de risco estavam mantidas.

O pronunciamento desta terça-feira (17) altera essa recomendação e informa que as aulas ficam suspensas. Ainda segundo a universidade, o trabalho administrativo não será interrompido por enquanto, mas esse quadro poderá mudar nos próximos dias a depender do comportamento da pandemia.

A UFRN montou o Comitê Covid-19 para monitorar a doença dentro da comunidade universitária. “Ficamos sob alerta e em contato constante com o Comitê para embasar nossas medidas. Hoje, nosso grupo de especialistas recomendou a suspensão e acatamos a orientação para preservar a saúde dos integrantes da UFRN”, explicou o reitor Daniel Diniz.

Rio Grande do Norte só possui leitos de UTI em 17 dos seus 167 municípios

A situação da rede hospitalar do Rio Grande do Norte que já enfrenta sérias dificuldades com carência de leitos de UTI para atender a população, seja na rede publica ou privada pode se complicar ainda mais com a pandemia do Covid-19.

Dados do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), do Ministério da Saúde, aponta que apenas 17 das 167 cidades do RN possuem leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Hoje, o Brasil tem 28 mil leitos de UTI em hospitais públicos e filantrópicos.

Os números revelam ainda que as unidades hospitalares da rede pública, privada e filantrópica, existentes no Estado disponibilizam 735 leitos de UTI. Desse total, mais da metade ou 463 são contratados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O RN possui atualmente, menos leitos de UTI do SUS que nos anos de 2018 e 2019. Em 2019, eram 469 leitos contratados pelo SUS. No ano de 2018, o número era de 468.

Além disso, apenas com os leitos SUS, a Região Metropolitana de Natal concentra 73% destas vagas. São 312 leitos de terapia intensiva disponíveis para o atendimento público.

Para piorar a situação, as redes pública e privada de saúde tiveram redução de 286 leitos clínicos gerais nos últimos dois anos, uma queda total de 3%.

Em janeiro de 2020, o CNES no Rio Grande do Norte contabilizou 7.191 leitos de internação, contra os 7.335 de 2019 e 7.477 de 2018.

Leia maisRio Grande do Norte só possui leitos de UTI em 17 dos seus 167 municípios

Unesco: Covid-19 deixa mais de 776 milhões de alunos fora da escola

Pelo menos 85 países fecharam escolas em todo o território para tentar conter a disseminação do novo coronavírus. A medida teve impacto em mais de 776,7 milhões de crianças e jovens, segundo a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco.

Falando à ONU News, de Bruxelas, o representante da agência na ONU e em Organizações Internacionais, Vincent Defourny, disse que a agência atua junto das autoridades na implementação desse tipo de programas.

“A Unesco aconselha a aliviar o impacto sobre o currículo escolar de várias formas. A primeira coisa é fazer o uso mais extensivo possível de todos os recursos a distância, que podem ser pela internet, pela rádio, pela televisão e todas as formas que permitem aprender e manter contato com a aprendizagem a distância.”

Cerca 15 nações fecharam as escolas de forma parcial. Se a medida for implementada, em nível nacional, deixará mais centenas de milhões de alunos sem aulas. Defourny disse que é preciso conciliar esta decisão a cada realidade.

“Nesse contexto é muito importante também manter um vínculo com os alunos, criar comunidade e criar um sentido de pertença que seja importante tanto para os alunos como para os professores e para a comunidade. Por isso é muito importante que a estratégia de cada professor seja adaptada à circunstância do país e à circunstância da sua turma. Por isso, o currículo será revisado. Mas damos a possibilidade de manter esse vínculo de aprendizagem e de trabalhar a distância da melhor forma possível.”
Continuidade

Como parte das medidas para tentar retardar a propagação do novo coronavírus, a agência apoia ações para minimizar perturbações no sistema de educação e facilitar a continuidade do aprendizado, especialmente para os mais vulneráveis.

Uma reunião virtual com ministérios da Educação dos países afetados e preocupados em garantir meios alternativos de aprendizado para crianças e jovens juntou 73 países, incluindo ministros e vice-ministros.

Os temas discutidos na semana passada incluem a ajuda para preparar e implantar soluções de aprendizado à distância e de forma inclusiva, experiências e recursos digitais para abrir oportunidades a mais alunos sem grandes custos.

Leia maisUnesco: Covid-19 deixa mais de 776 milhões de alunos fora da escola

Ezequiel Ferreira participa de reunião com chefes de poderes para enfrentamento do COVID-19

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, Ezequiel Ferreira (PSDB), esteve reunido na tarde desta segunda-feira (16), na Escola de Governo, com os chefes de poderes onde compartilhou medidas adotadas para prevenção ao contágio pelo novo coronavírus (COVID-19). No início do encontro ocorreram relatos dos secretários de Estado sobre medidas já anunciadas e que poderão ser adotadas. Ao final, o presidente da Assembleia acompanhou o grupo em evento com prefeitos da Grande Natal, mais a cidade de Mossoró, e secretários municipais de saúde, com a mesma temática.

Para o deputado Ezequiel Ferreira, o momento é crítico e requer ações prioritárias de segurança e prevenção. “Viemos aqui, mais uma vez, nos colocarmos à disposição do Governo e demais órgãos nesse enfrentamento. Um problema que aflige a todos com dimensão planetária. A crise é coletiva é de todos nós”, frisou o parlamentar que estabeleceu medidas preventivas para o funcionamento do Legislativo Estadual em conformidade com o Congresso Nacional e demais instituições.

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, diante de representantes dos demais poderes fez um resumo das ações já anunciadas e externou a necessidade de formação de uma rede para garantir o processo de prevenção e controle do novo Coronavírus.

Também participaram da reunião o presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, João Rebouças, procurador-geral de Justiça, Eudo Leite; o vice-governador Antenor Roberto; o defensor público geral do Estado, Marcos Vinícius Alves; o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Poti Júnior; e os secretários estaduais Raimundo Alves (Gabinete Civil), Coronel Araújo (Segurança), Getúlio Marques (Educação), Cipriano Maia (Saúde), Mineiro (Gestão de Projetos e Metas), Guia Dantas (Comunicação), Pedro Florêncio (Sistema Penitenciário) e Luiz Marinho (PGE).

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: