Assembleia Legislativa mantém rito de tramitação de processos legislativos

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte tem mantido o ritmo de trabalho mesmo nesse período de pandemia, quando as atividades presenciais foram suspensas até o dia 30 de abril. Os processos legislativos continuam tramitando através da Diretoria Legislativa que está em teletrabalho. As demandas dos deputados continuam a ser encaminhadas para os órgãos da Administração Direta e entes da Administração Indireta. Além disso, foram elaborados cerca de 290 documentos para assinatura da Diretoria Legislativa entre certidões processuais e despachos diversos.

“Estamos efetivamente em teletrabalho e dando expediente todos os dias, tal como faríamos se as nossas atividades fossem presenciais. Agradeço todo o esforço da equipe que trabalha fortemente para enfrentar esse momento e estamos prontos para organizar as sessões ordinárias e tudo mais o que for necessário para dar continuidade à atividade legislativa”, disse Tatiana Mendes Cunha, diretora legislativa da Casa.

Também foi elaborada uma via de comunicação com os municípios, através do e-mail secleg@al.rn.leg.br, para que fossem sanadas dúvidas sobre as medidas necessárias ao reconhecimento pela Assembleia Legislativa da situação de calamidade pública, bem como para o envio da documentação necessária. Nas duas últimas semanas a Diretoria Legislativa organizou duas sessões extraordinárias para deliberar os decretos de calamidade dos municípios.

Setenta municípios do Estado já enviaram seus Decretos de Calamidade para reconhecimento pela Assembleia Legislativa. Na primeira sessão remota da Casa foram 29 decretos apreciados, sessão esta realizada dia 7 de abril, e outros 17 municípios tiveram o estado de calamidade pública reconhecidos na sessão remota do dia 14 de abril. A Assembleia Legislativa já recebeu mais 24 ofícios de decretação de calamidade pública que serão apreciados e votados na próxima sessão, que será realizada na quarta-feira (22).

Coronavírus: Brasil tem recorde de 217 mortes em 24 h; total passa de 2 mil

O Ministério da Saúde anunciou hoje, em seu site oficial, que subiu para 2.141 o número de mortes pelo novo coronavírus no Brasil — 217 óbitos confirmados em 24 horas, o maior valor registrado no período. Até ontem, eram 1.924 mortes no total.

O recorde anterior de mortes confirmadas no período de um dia tinha sido nos dias 14 e 15 de abril, quando o governo registrou 204 óbitos. No total, são 33.682 casos oficiais no país, segundo os dados mais recentes do Ministério, aumento de 3.257 casos de ontem para hoje.

O país ultrapassou a marca de 2.000 mortos exatamente um mês após a primeira vítima fatal relacionada à covid-19, que aconteceu no dia 17 de março, em São Paulo.

A taxa de letalidade — que compara os casos já confirmados no Brasil com a incidência de mortes — é de 6,4%.

O anúncio de hoje, no entanto, não significa necessariamente que 217 pessoas morreram nas últimas 24 horas.

Desde o início da pandemia, o Ministério da Saúde tem somado ao balanço diário mortes ocorridas dias atrás, mas com confirmação de covid-19 no último dia.

No total, as mortes relacionadas ao vírus em cada estado são:

Acre (5); Alagoas (7), Amapá (10); Amazonas (145); Bahia (36); Ceará (149); Distrito Federal (20); Espírito Santo (25); Goiás (16); Maranhão (40); Mato Grosso (5); Mato Grosso do Sul (5); Minas Gerais (35); Pará (26); Paraná (42); Paraíba (26); Pernambuco (186); Piauí (8); Rio Grande do Norte (23); Rio Grande do Sul (22); Rio de Janeiro (341); Rondônia (3); Roraima (3); Santa Catarina (30); São Paulo (928); Sergipe (4); Tocantins (1).

A região com mais casos confirmados de coronavírus é a Sudeste, com 19.067. Na sequência estão Nordeste (7.469), Norte (3.158); Sul (2.602); e Centro-Oeste (1.386).

Deputado Nelter solicita reabertura de academias de ginástica e inclusão destas na lista de “serviços essenciais” durante pandemia de COVID-19

Nesta sexta-feira (17) foi a vez do deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) sair em defesa das academias de ginástica do Rio Grande do Norte. Neste sentido, o parlamentar protocolou e encaminhou requerimento solicitando que a governadora Fátima Bezerra (PT) inclua as academias na lista de “serviços essenciais” e autorize a reabertura dos estabelecimentos enquanto durar a pandemia de COVID-19 provocada pelo novo coronavírus.

“Pleito justíssimo e urgentíssimo para sua viabilização. Os dirigentes de academias de ginástica do Rio Grande do Norte procuraram nosso mandato com a esperança de que seja garantido o direito do pleno funcionamento destes espaços, levando-se em conta que a falta de atividade física e o isolamento social pode desencadear picos de depressão em várias faixas etárias da sociedade, distúrbios alimentares e, consequentemente, acarretar quadros de sobrepeso e diabetes”, frisou Nelter.

Ainda de acordo com o deputado, o Rio Grande do Norte possui um número elevado de diabéticos e hipertensos que necessita de atividade física diária. “A atividade física aumenta a imunidade dos indivíduos além de trazer bem estar e equilíbrio do corpo e da mente; e a prática de atividades físicas é essencial ao desenvolvimento humano. Assim, diante desta considerações, nosso mandato se junta a este segmento e se engaja na luta para que seja assegurado o funcionamento das academias de ginástica existentes em todo o Estado”.

Como forma de garantir o ambiente sadio sem a propagação do novo coronavírus, o deputado Nelter Queiroz e representantes do segmento propõem que as academias devam retomar suas atividades garantindo: suspensão dos leitores biométricos para acesso dos alunos e clientes; interdição de bebedouros coletivos; aumento da distância dos equipamentos conforme determinado pela Organização Mundial de Saúde (OMS); disponibilização de álcool em gel para os clientes; higienização de todos os equipamentos em intervalos de 20 minutos; impedimento de entrada de pessoas sem máscaras de proteção ou com sintomas de gripes; garantia de treinos em ambientes abertos; disponibilidade de sabonete líquido nos banheiros; uso de termômetros digitais a laser em todos os clientes; disponibilização de chuveiros para que os clientes possam tomar banho ao sair da academia; e, por fim, limitar o espaço de uma pessoa a cada cinco metros quadrados dentro das academias.

“Diante das medidas mencionadas é garantido o bem estar físico e mental das pessoas que necessitam deste espaço essencial à saúde, sendo garantido aos clientes a segurança necessária no que diz respeito ao combate da COVID–19. Assim, nosso mandato e os representantes das academias potiguares cobram sensibilidade do Governo do Estado e requer que o mesmo autorize a reabertura destes estabelecimentos, sendo regulamentado o funcionamento conforme os pontos elencados e outros que porventura sejam necessários”, alertou.

Em relação as providências de combate e convívio com a COVID-19 Nelter Queiroz também já propôs: remanejamento de recursos do fundo eleitoral para o Ministério da Saúde, medidas para amenizar o colapso econômico na vida do homem do campo, a suspensão de tributos estaduais relativos ao emplacamento de veículos e a suspensão da cobrança do ICMS dos estabelecimentos considerados “não essenciais”. Além dessas sugestões, o parlamentar já remanejou R$ 500 mil em emendas para o combate da doença no Rio Grande do Norte.

Lucianny Guerra faz duras críticas a Prefeitura do Assú que recebeu mais de R$ 700 mil extras e não houve prestação de contas a população


A ex secretária de saúde municipal do Assú, Lucianny Guerra, que passou 06 anos dirigindo essa pasta que lida com muitos problemas, participou de programa na 89 FM, fez algumas sugestões e duras críticas a atual gestão, ao afirmar que a população está sofrendo por falta de fluxo, de direcionamento e de organização de serviços, confira ao fim da matéria os áudios na íntegra.

A ex secretária ainda criticou a entrevista do deputado George Soares, e sugeriu que o parlamentar fosse a Assú, visitar as unidades de saúde e conversar com os servidores efetivos, ouvir deles a realidade de tudo que eles estão passando, pois não tem equipamentos de proteção para os pacientes e material de limpeza suficiente.

Lucianny foi corajosa e enfática, afirmou que esse mundo que George e Gustavo falam nas rádios não existe, os funcionários da saúde estão adoecendo e não estão sendo substituídos, e tudo isso é preocupante nesse período emergencial e crítico, sequer existem contratos temporários para atender esse momento de pandemia.

Outro ponto importante foi que ela mostrou que de 30 de março até 09 de abril, entrou mais de R$ 700 mil reais extras, pois desses valores teve participação de deputados que até o momento a Prefeitura não divulgou, e sequer prestou contas desse dinheiro, ninguém fala do que foi adquirido com esses recursos.

Falta direção na gestão em Assú: “como em momento de pandemia coloca de recesso a vigilância epidemiológica? “, indagou a ex secretaria, expondo que nessa pandemia ação é algo crucial, e que escalas poderiam ter sido feitas, ao invés de deixar a população descoberta.

Caixa paga hoje auxílio emergencial para 3,3 milhões de pessoas

A Caixa Econômica Federal paga hoje (17) a 1.359.786 beneficiários do Bolsa Família cujo último digito do Número de Identificação Social – NIS – é igual a 2.

Também nesta sexta-feira, ela deposita o auxílio emergencial de R$ 600 para 1.958.268 de pessoas nascidas em setembro, outubro, novembro e dezembro (inscritas no Cadastro Único que não recebem Bolsa Família).

O crédito será feito na conta poupança digital da Caixa aberta pelo banco para cada beneficiário.
Saque em dinheiro

O auxílio emergencial começará a ser sacado em dinheiro no próximo dia 27. Os saques ocorrerão conforme o mês de nascimento do beneficiário. A medida visando reduzir os efeitos do coronavírus na economia brasileira.

As retiradas ocorrerão no dia 27 para os nascidos em janeiro e fevereiro, no dia 28 para os nascidos em março e abril, dia 29 para os nascidos em maio e junho e no dia 30 para os nascidos em julho e agosto. Em maio, será a vez de os nascidos em setembro e outubro sacar o benefício no dia 4; e os nascidos em novembro e dezembro, no dia 5.

O dinheiro poderá ser retirado sem a necessidade de cartão em casas lotéricas, caso elas estejam abertas, e em caixas eletrônicos.

A Caixa informou que não é necessário retirar o dinheiro porque o valor depositado na poupança digital pode ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, para pagamento de boletos e contas domésticas e para transferências ilimitadas para contas da Caixa, permitindo até transferências mensais gratuitas para outros bancos nos próximos 90 dias.
Bolsa família

Leia maisCaixa paga hoje auxílio emergencial para 3,3 milhões de pessoas

MACABRO: Ronaldo Soares age como um louco na política de Assú

A vida pública de Ronaldo Soares, o maior ficha suja da história da cidade do Assú, sempre foi marcada pela perseguição e ameaças, onde ele mandava seus lambaios fazerem o trabalho sujo, contra aqueles que eram oposição ao seu projeto de poder, ou até mesmo aqueles que em algum momento divergiam do modo assistencialista que ele governava a cidade, impedindo seu crescimento, e fazendo com que todos fossem refém das migalhas do poder público.

Sempre se escondendo através de pseudônimos, Ronaldo Soares – que hoje encapuza-se através da alcunha de ERIDU, onde faz seus ataques pessoais e políticos a quem não reza em sua cartilha ou discorda do seu projeto político tirano e tresloucado que não aceita discordância – quer posar de bom moço mesmo depois de ter assaltado a prefeitura em mais de 4 milhões de reais.

Hoje, depois de quase 12 anos que foi expulso da vida pública pelo povo do Assú, Ronaldo Soares insiste em se manter no poder – megalomanico que é com mania de grandeza – é dito nos bastidores de algumas seletas rodas de conversa, que ele na calada da noite se dirige a prefeitura e ao centro administrativo e fica passeando pelos corredores observando a sala do filho prefeito e dos secretários e gargalhando como um louco, e que alguém que o acompanhou, ao ver a cena e se tremendo de medo foi até seu encontro e perguntou se estava acontecendo alguma coisa e o mesmo disse que gargalhava porque todos ali estavam na sua mão, bastava uma só ordem para demitir a quem quer seja, em uma postura totalmente macabra.

A sede de Ronaldo pelo poder está beirando a níveis de loucura total, quando vai a rádio ninguém pode fazer uma pergunta que já leva para o lado pessoal com ataques a pessoa, conduta típica de ditador que impõe o seu querer e não aceita ser criticado, demonstrando ser totalmente avesso a democracia.

E o mais triste dessa história da centenária oligarquia, é que os anos estão passando e ao invés dos filhotes do Jacaré adotarem uma postura democrática e agirem como políticos da “boa politica”, pensando no bem comum como diria Aristóteles, já que exercem cargos importantes a nível estadual, eles estão a cada dia mais infectados com a mania de grandeza e a maldade contra o próximo que é a marca registrada do macabro Ronaldo.

Mãe que teve coronavírus segura a filha pela primeira vez após sair do coma

Angela Primachenko, de 27 anos, entrou em coma induzido por causa da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, quando estava grávida de 34 semanas. Quando acordou, sua filha já tinha cinco dias de idade. Mas foi preciso que a jovem esperasse que os resultados de novos testes para o vírus dessem negativos para que ela pudesse segurar a bebê pela primeira vez.

E isso aconteceu na última quarta-feira. “Chorando agora! Estou livre da covid-19! E segurando minha menina em minhas mãos!”, escreveu Angela ao publicar um clique com a filha no colo em seu perfil no Instagram.

De acordo com a CNN, Primachenko vive em Washington, estado que ganhou as manchetes quando a pandemia do novo coronavírus começou nos Estados Unidos. É onde o primeiro caso de coronavírus do país foi anunciado, em 21 de janeiro, e também onde ocorreu a primeira morte em todo o país.

Angela Primachenko foi internada na unidade de terapia intensiva no dia 26 de março. Três dias depois, a jovem precisou da ajuda de um ventilador para respirar. Como contou em relato no Instagram, Primachenko passou 17 dias no hospital, sendo dez deles entubada.

O parto da pequena Ava foi feito no dia 1º de abril. A jovem teve alta e foi para casa com o marido e a filha Emily, de 11 meses, enquanto a recém-nascida continuou internada. Segundo Angela Primachenko, Ava deve receber alta ainda nessa semana.

Prefeitura do Assú responsabiliza Hospital Tarcísio Maia e esquece que a responsabilidade é do município no velório de paciente com COVID-19


A gestão desastrosa do prefeito Gustavo e da secretária Viviane Lima é de impressionar, depois do Blog do VT cobrar informações sobre o que estava sendo feito a respeito de todos que tiveram contato com familiares no velório do paciente diagnosticado com COVID-19, a Prefeitura resolveu emitir uma nota, e para surpresa de todos, eles jogam a culpa para o Hospital Tarcísio Maia em Mossoró.

A Prefeitura do Assú esquece que é sua responsabilidade, pois o Hospital de Mossoró não é obrigado a vir fiscalizar velórios na terra dos poetas, mas a Prefeitura sim, pois soube emitir uma nota de pesar para família, mas esqueceu de enviar sua super secretária ineficiente, para conversar com os familiares, e reforçar as ações considerando que o mesmo era suspeito do novo corona vírus.

Independentemente de quem errou nessa história, a Prefeitura do Assú precisa entender que ela que tem que monitorar e fiscalizar se os decretos de isolamento e a proibição de aglomerações está sendo cumprida ou não, pois isso é função do gestor que se preze, a exemplo do que vem acontecendo em todo o mundo.

Tem cidades que o prefeito utiliza até força policial para que as pessoas cumpram as determinações, e para as unidades comerciais, tem prefeito que suspende o Alvará e fecha o estabelecimento pelo descumprimento.

Ser prefeito com essa folga toda do prefeito do Assú é bom demais, não tem um plano eficaz de combate ao novo corona vírus e ainda tira da gestão a responsabilidade pelo não cumprimento das regras de isolamento pela população.

No momento de pandemia que o mundo vive, é imoral e desumano, um prefeito agir de forma tão irresponsável e sem reconhecer os erros, e brincando dessa forma com a vida das pessoas.

CONFIRA nota na íntegra:

Leia maisPrefeitura do Assú responsabiliza Hospital Tarcísio Maia e esquece que a responsabilidade é do município no velório de paciente com COVID-19

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: