Nelter quer saber onde foram adquiridas e qual valor pago nas máscaras doadas pelo Governo do RN durante pandemia

O deputado estadual Nelter Queiroz (MDB), que estava afastado de suas atividades parlamentares em decorrência da COVID-19, voltou a participar das sessões remotas da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte nesta terça-feira (30).

Durante a sessão, o parlamentar oficializou pedido de informações ao Governo do Rio Grande do Norte sobre 2,2 milhões de máscaras de proteção que foram doadas à população neste momento de pandemia. Os valores pagos e o local que as máscaras foram compradas são as principais indagações de Queiroz.

“Comprou onde e qual foi o valor pago”, indagou o deputado por diversas vezes durante seu pronunciamento. A preocupação de Nelter Queiroz se dá pela dificuldade vivida pelo empresariado têxtil potiguar, principalmente o da região seridó, que investiu na confecção de máscaras e não contou com apoio e parceria do Governo do Estado para aquisição destas.

Ainda em seu pronunciamento, o parlamentar cobrou mais transparência da governadora Fátima Bezerra (PT), principalmente no tocante aos recursos gastos no combate à COVID-19 e criticou a participação do Estado do Rio Grande do Norte no Consórcio Nordeste.

COVID-19 NO VALE: Assú com 423 casos e a região já soma mais de mil

Nos últimos 4 anos, a gestão do prefeito Gustavo Soares tem sido um tormento para a população. Pois é um prefeito ausente, e com isso, deixa solto a administração que é um exemplo de incompetência e ineficácia, e está parecendo que infectou toda a região do Vale do Açu, pois nunca se viu uma safra de gestores tão ruim.

A falta de competência se agravou com as respostas e ações tardias em meio a pandemia, mesmo os municípios recebendo recursos do Governo Federal para que utilizassem em ações de combate ao COVID-19, e assim, garantissem que a população pudesse ter a prevenção e caso infectada, tivesse o tratamento que é necessário sem precisar se deslocar para outras cidades.

Os prefeitos do Vale são bons no blábláblá, mas na prática não fazem nada, pois não se planejam para que juntos, invistam recursos em conjunto para melhorar a saúde, garantindo uma estrutura mínima para cuidar de doentes na região, que sofre com a insuficiência de profissionais e a falta de estrutura.

A cidade do Assú já tem 423 infectados com o novo corona vírus, e 15 mortes, e com isso, segue na liderança do descaso com a saúde pública na região, que já soma mais de 1.000 no total.

É claro e evidente que todo esse descaso do poder público, causa indignação, já que os recursos públicos são desviados da finalidade essencial e utilizados para outros setores e assim, falta dinheiro para o que é indispensável.

Infelizmente, esse é o retrato da saúde na região do Vale, gestores que promovem festas, mas negligenciam a saúde. Além disso, fazem contratos milionários com agência de viagens, postos de gasolina, aluguel de carros, ASG para escolas que estão fechadas, e por aí vai, o tamanho da irresponsabilidade desses gestores.

Se o Vale do Açu não for atrás dos órgãos fiscalizadores para cobrar e exigir a prestação de contas das Prefeituras, a região vai “sofrer na pele”.

DESPREOCUPADO: Prefeito de Ipanguaçu saí as ruas em plena pandemia

O prefeito de Ipanguaçu, Valderedo Bertoldo, estratégico em sua forma de conduzir campanha, já começou a sair na rua, conversando com moradores e aliados, e segundo comentários, já tem até pedido voto, ou seja, está antecipando a propaganda eleitoral, o que é proibido na legislação vigente.

Além disso, outro burburinho na cidade, é que ele já escolheu seu candidato oficial na disputa por uma vaga na Câmara, que é o seu amigo e aliado, Yuri Feldman. E essa atitude do prefeito tem irritado demais aliados, pois ele ainda tem a caneta na mão e pode acabar favorecendo Yuri ao invés de garantir uma disputa justa entre todos os que integram sua base de aliados.

O mais interessante, é que o prefeito pede para que o povo fique em casa, mas vai as ruas para fazer visita a moradores, contrariando as normas de recomendações nessa pandemia, e o pior, ferindo a legislação eleitoral, já que ainda não começou a campanha propriamente dita.

Em reunião virtual, líderes da ALRN questionam ofícios não respondidos pelo Executivo

O tom de reclamação entre os deputados estaduais – que são também líderes dos blocos e/ ou partidos – em relação aos ofícios não respondidos pelo Executivo foi o tema da reunião nesta terça-feira (30) na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.

Os parlamentares que integram a base governista e bancada de oposição debateram os motivos dos ofícios encaminhados nos últimos meses não terem sido respondidos pelos secretários estaduais, nem pelo Governo do Estado. “Há um descaso em relação aos questionamentos que fizemos”, destaca o deputado Kelps Lima (SDD). O líder do Governo na Assembleia, o deputado George Soares (PL) ressaltou a preocupação da chefe do Executivo no cumprimento das solicitações feitas pelo Legislativo. “A governadora pessoalmente determinou que a equipe dos secretários respondesse a todos os ofícios com brevidade”, comentou o deputado.

Os pedidos de informações listados pelos líderes correspondem aos dados que estão em pauta na Casa como a investigação em relação ao contrato da Arena das Dunas; a aquisição dos respiradores pelo Consórcio Nordeste no período de pandemia do coronavírus; além de questionamentos em relação aos dados de lotação de UTIS na rede pública de saúde; da retomada de aulas na pauta da Educação e ainda a preocupação com os números da economia e o bem-estar da população do Rio Grande do Norte.

Citando o regimento interno da Assembleia, o presidente da ALRN Ezequiel Ferreira (PSDB) lembrou a todos que os encaminhamentos do Legislativo como ofícios, tramitação de processos e requerimentos devem ser direcionados ao email secleg@al.rn.leg.br.

O incômodo foi destaque de maneira unânime em todos os discursos dos parlamentares que participaram da reunião de líderes: Gustavo Carvalho (PSDB); George Soares (PL); Dr. Bernardo (Avante); Getúlio Rêgo (DEM); Kelps Lima (SDD); Ubaldo Fernandes (PL) e o presidente da Casa, Ezequiel Ferreira (PSDB).

A deliberação de projetos que titulam distritos industriais com a denominação do empresário potiguar Nevaldo Rocha, o projeto de incentivo à carcinicultura e dois decretos municipais de calamidade pública dos municípios de Jaçanã e Viçosa também foram motivo de debate entre os líderes.

Após a reunião de líderes, os deputados iniciaram a sessão ordinária no Legislativo Potiguar.

Assembleia prorroga suspensão de atividades presenciais até 31 de julho

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte decidiu prorrogar por mais 30 dias, o decreto que suspende todas as atividades presenciais, legislativas e administrativas do Poder Legislativo do Estado. A decisão transfere para 31 de julho de 2020 a retomada dos trabalhos presenciais na sede do Parlamento.

“As autoridades em saúde e sanitárias afirmam ainda não ser possível a retomada das atividades presenciais em ambientes fechados e considerando o número de casos de infecção pelo novo coronavírus no Rio Grande do Norte prorrogamos o decreto, estendendo o teletrabalho”, justifica o presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB).

Assim como o Tribunal de Justiça, o Tribunal de Contas do Estado, o Ministério Público, além da Defensoria e demais órgãos estaduais, a prorrogação do decreto é uma realidade.

A continuidade da suspensão das atividades presenciais na Assembleia Legislativa se dá com seguimento das atividades parlamentares e administrativas da Casa de maneira remota, com sessões ordinárias, reuniões de lideranças e Comissões Temáticas.

De acordo com o decreto de prorrogação, a Mesa Diretora da Assembleia segue avaliando as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e das demais autoridades sanitárias e de saúde. O decreto citado será publicado na edição desta quarta-feira (01.07) no Diário Oficial Eletrônico.

COMPARANDO: Macau sai na frente de Assú e já vai inaugurar Hospital de Campanha para população

A cidade de Macau saiu na frente, e já vai inaugurar dia 01 de Julho, o Hospital de Campanha para atender população da cidade e da região, com 20 leitos, e enquanto isso, o deputado George Soares e os seus prefeitos aliados do Vale do Açu, ficam no velho blábláblá e que não sai do lugar.

A politicagem dos prefeitos do Vale do Açu e do deputado George Soares é de causar dó, pois só quem sofre é a população, que é obrigada a ouvir os mesmos discursos e com as velhas desculpas, e ter que se acostumar com gestões que nada trazem de benefícios para o povo.

Mas para um bom entendedor, basta analisar porque a cidade de Macau, que é menor que Assú e a região bem menor que a do Vale, conseguiu implantar esse hospital, enquanto a saúde da região do Vale anda a passos de tartaruga.

Retomada gradual das atividades econômicas no RN iniciam a partir de 1º de julho

Comércio terá retomada gradual no RN — Foto: Pedro Vitorino/Cedida

O Governo do Rio Grande do Norte publicou, nesta segunda-feira (29), em edição extraordinária do Diário Oficial do Estado (DOE), a Portaria Conjunta Nº 007/2020 – GAC/SESAP/SESEC que trata da primeira fase do cronograma para a retomada gradual responsável das atividades econômicas no estado, em acordo com o decreto estadual nº 29.742 de 4 de junho de 2020.

A reabertura iniciará, de forma gradativa, a partir desta quarta-feira, 1º de julho, conforme anunciado pela governadora Fátima Bezerra durante videoconferência, realizada nesta segunda-feira (29), com empresários e entidades representativa do setor produtivo do estado.

A nova publicação, altera a Portaria nº 006/2020, e destaca que as atividades liberadas por legislação estadual anterior à edição do Decreto Estadual nº 29.742, de 04 de junho de 2020, não se sujeitarão ao cronograma de que trata a Portaria e, serão aplicados, no que for necessário, os protocolos de biossegurança.

Além disso, ressalta que a liberação de atividades ocorrerá de forma técnica e responsável, observado o protocolo geral com os critérios de avaliação definidos pelas autoridades de saúde e que, se verificada tendência de crescimento dos indicadores após a liberação das atividades, poderão ser adotados, a qualquer tempo, se necessário, o restabelecimento ou o adiamento das fases, bem como o recrudescimento das medidas.

Os estabelecimentos e serviços autorizados a funcionar na Fase 1 deverão cumprir uma série de protocolos específicos, listados na portaria, a fim de impedir a propagação do novo coronavírus (Covid-19) e assegurar a saúde dos clientes e trabalhadores. O descumprimento das medidas pode acarretar em interdição, aplicação de multa e demais sanções legais.

RETOMADA GRADUAL DAS ATIVIDADES

Leia maisRetomada gradual das atividades econômicas no RN iniciam a partir de 1º de julho

Operação do MP do Rio prende líderes do Escritório do Crime

Caso Marielle: Operação atinge em cheio o Escritório do Crime ...

O Ministério Público do Rio deflagrou hoje operação contra denunciados por integrar a milícia conhecida como Escritório do Crime. Foram presos hoje Leonardo Gouvêa da Silva (vulgo ‘MAD’) e de Leandro Gouvêa da Silva (vulgo ‘Tonhão’). Também foram denunciados, da mesma organização, João Luiz da Silva (‘Gago’) e Anderson de Souza Oliveira (‘Mugão’).

A organização está envolvida com o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL).

De acordo com o MP-RJ, os dois ex-PMs hoje têm ligação com o miliciano Adriano da Nóbrega, morto em fevereiro na Bahia.

Já Nóbrega é ligado a Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, acusado de ser operador do esquema de rachadinha do antigo gabinete de Flávio na Alerj.

Segundo o MP do Rio, a mãe de Adriano da Nóbrega, também ex-assessora de Flávio, repassou R$ 400 mil a Queiroz. De acordo com as investigações, o dinheiro é devolução de parte do salário que a ex-assessora recebia da Alerj.

 

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: