fbpx

Deputados debatem a estrutura da Saúde no interior do RN

No horário destinado às lideranças na sessão ordinária por Sistema de Deliberação Remota (SDR) da Assembleia Legislativa, realizada nesta quarta-feira (08), foram tratados diversos assuntos, mas predominou a questão da situação da saúde nos municípios do interior do Rio Grande do Norte.

O deputado estadual Tomba Farias (PSDB) falou da situação da saúde em algumas localidades do Estado. Ele citou o hospital do município de São José de Mipibu e alegou que recebeu informações de que, das 10 UTIs ditas pelo Governo do Estado que estariam funcionando no município, nenhuma está em funcionamento. No mesmo sentido, o parlamentar contou que ligou para o secretário municipal de Saúde de João Câmara e o titular da pasta disse que existem na cidade cinco UTIs, mas estão abertas apenas duas e tem dia que o médico nem vai. “Eu nunca vi UTI sem médico!”, exclamou.

Do mesmo jeito, lembrou que o governo tinha enviado 5 UTIs para abrir no Hospital de Santa Cruz e até agora só chegaram os cinco respiradores, mas que, nas palavras do deputado, “foram jogados lá”. Ele lembrou que para se instalar os respirados é preciso estrutura. “Para o município, o governo prometeu uma ajuda no valor de R$ 33 mil, pagou a primeira parcela de R$ 11 mil e não pagou mais”, reclamou.

O deputado Allyson Bezerra (SDD), por sua vez, destacou as emendas parlamentares destinadas pelo mandato dele e que já estão nas contas das prefeituras. “Resolvi prestar contas das emendas parlamentares e a maior parte delas foi destinada para a saúde, que é nossa prioridade, tendo em vista o estado caótico que nos encontramos”, explicou. Conforme o deputado, a prefeitura de Upanema recebeu R$ 30 mil dessas emendas, o município de Governador Dix-Sept Rosado também recebeu R$ 30 mil para a Saúde. Grossos e Jucuturu receberam R$ 20 mil. Ele também informou que o montante de R$ 100 mil destinado para o Hospital Regional Tarcisio Maia, em Mossoró, que atende toda a cidade e toda a região Oeste, já está na conta da Secretaria Estadual de Saúde para ser repassado à secretaria municipal.

O parlamentar Nelter Queiroz (MDB) fez um apelo ao Governo do Estado para que reabra os Detrans das cidades de Caicó, Currais Novos e Assu. “Nessas localidades não estão funcionando as ações necessárias para retirar ou renovar carteira de motorista. Em contrapartida, a polícia de trânsito continua multando quem não está com o documento regularizado. O povo sofre com a falta que o Detran está fazendo, muitas dessas pessoas não têm condições de vir a Natal legalizar o documento”, disse.

Leia maisDeputados debatem a estrutura da Saúde no interior do RN

Comissão de Finanças aprova mais uma ação voltada para o combate da Covid-19

Nova ação em forma de Projeto de Lei voltada para o combate à pandemia da Covid-19 foi definida pela Comissão de Finanças e Fiscalização (CFF) da Assembleia Legislativa em reunião pelo Sistema de Deliberação Remota (SDR), realizada na tarde desta quarta-feira (8).

De autoria do deputado Kleber Rodrigues (PL) e aprovado por unanimidade pelos integrantes do grupo de trabalho, o Projeto dispõe sobre um plano de emergência para entrega regular de remédios aos doentes crônicos, no âmbito do Estado, em decorrência da pandemia da Covid-19.

“O objetivo da presente propositura é estabelecer uma medida emergencial que possa ajudar os doentes crônicos a receber seus medicamentos de forma segura, em razão do isolamento social ocasionado pelo coronavírus. Sabe-se que no período que estamos vivendo, uma das prevenções à sua proliferação é justamente evitar o contato humano, e resguardar, principalmente, os grupos de risco. Dessa forma, é essencial que os doentes crônicos, por ser parte do grupo de risco, possam receber seus medicamentos sem ficarem expostos à doença”, justificou o deputado autor da propositura.

Também foi deliberada e aprovada matéria de iniciativa do deputado Allyson Bezerra (SDD) dispondo sobre a utilização dos espaços físicos das escolas públicas do sistema estadual, por igrejas e entidades religiosas.

Leia maisComissão de Finanças aprova mais uma ação voltada para o combate da Covid-19

PERSEGUIÇÃO: Vereador Ray Alves apresenta projeto de lei e Câmara Municipal de Ipanguaçu rejeita

O vereador do município de Ipanguaçu, Ray Alves, que tem se esforçado para demonstrar trabalho, com intuito de melhorar a vida da população, apresentou um projeto de lei Muito importante, para que o município de Ipanguaçu pudesse arcar com as despesas médicas dos pacientes diagnosticados com a “Covid19”, custeando o tratamento médico na rede privada, em caso de não dispor leito hospitalar na rede pública.

Mas para surpresa do vereador, a Câmara Municipal de Ipanguaçu, que tem como presidente, o primo do prefeito, vereador João Bertoldo, rejeitou o projeto de lei, que beneficiaria a população, pois a saúde tem recursos que eram para ser investidos na área, mas o prefeito Valderedo escolhe onde e quanto gastar, ou seja, gasta com combustível, viagens, gratificações, e assim, a cidade não tem estrutura miníma para garantir que o sistema de saúde funcione para população.

Por outro lado, Ray Alves que é oposição ao prefeito e ao presidente da casa, ficou indignado com a rejeição, porque só quem se beneficiaria desse projeto, seria a população carente.

O que se comenta é que existe uma perseguição política clara e evidente, pois nessa pandemia, só quem sofre é a população, que não pode usufruir dos serviços de saúde que deveriam ser prioridade na gestão, e parece que o dinheiro desceu pelo ralo.

Covid-19: Ministério da Saúde usou 6,7% dos 46 milhões de testes prometidos

Eduardo Pazuello, novo secretário-executivo do Ministério da Saúde

De um universo de 46 milhões de testes prometidos pelo Ministério da Saúde para detectar a Covid-19, a pasta aplicou, até o momento, somente 6,7% – o que pode colaborar para alta subnotificação. Segundo analistas da área, esse cenário é consequência de falta de planejamento.

Até o último sábado (4/7), quando foi divulgado o mais recente Boletim Epidemiológico, o órgão tinha aplicado 3,1 milhões de testes – 1,7 milhão de RT-PCR (molecular) e outros 1,4 milhão de testes rápidos (sorológicos).

Isso significa que no máximo 1,4% da população do país fez exame para coronavírus (isso sem considerar eventuais pessoas que precisaram se submeter a mais de um exame). O objetivo, no entanto, é testar um quarto (25%) dos 210 milhões de brasileiros. Atualmente, o Brasil faz 13,7 testes a cada 1 mil habitantes. Em termos de comparação, os Estados Unidos realizam 109 testes/mil hab. e Portugal, 124 testes/mil hab.

Leia maisCovid-19: Ministério da Saúde usou 6,7% dos 46 milhões de testes prometidos

Latam Brasil pede recuperação judicial nos EUA

Latam Brasil entrou com pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos nesta quinta-feira (9). Com isso, o braço brasileiro da companhia se junta às afiliadas do Chile, dos Estados Unidos, do Peru, da Colômbia e do Equador, que já haviam feito a mesma solicitação em maio em Nova York para se protegerem de credores e ganharem tempo para se organizar financeiramente.

Na ocasião, a unidade brasileira alegou que não entraria no pedido de proteção nos Estados Unidos porque aguardava a concessão de empréstimo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O socorro do banco para o setor aéreo ainda não foi fechado.

companhia afirma que ainda negocia com o BNDES e que a recuperação judicial pode dar ao banco prioridade para receber o empréstimo caso seja feito um financiamento na modalidade que privilegia o novo credor em relação aos demais.

Leia maisLatam Brasil pede recuperação judicial nos EUA

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: