Deputados comentam programa que beneficia pessoas vulneráveis e cobram recuperação de estradas

Os deputados estaduais usaram o horário das lideranças para tratar de diversos assuntos na sessão ordinária por Sistema de Deliberação Remota (SDR) da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, que aconteceu nesta quarta-feira (05). Dentre os principais temas, estavam a situação das estradas estaduais na região Trairi e o Programa de ajuda a pessoas em situação de vulnerabilidade.

Foi o deputado estadual Francisco do PT que informou sobre o “Programa RN Chega Junto” que foi lançado pelo Governo do Estado, na terça-feira (04). De acordo com ele, a governadora Fátima Bezerra, preocupada com os setores da população onde os impactos sociais e econômicos caudados pela pandemia afetam mais significativamente as condições de subsistência, lançou o Programa, que terá investimentos na ordem de R$ 9 milhões, para cuidado e acolhimento de quem vive em situação de vulnerabilidade social.

“A intenção é dar a essas pessoas acesso à proteção social, assistencial e saúde. São pessoas em situação de rua, mulheres vítimas de violência, pescadores, refugiados, indígenas, quilombolas, entre outros. Pretende-se chegar junto, por exemplo, dos lares de permanência para idosos, também para fortalecer e intensificar as ações de proteção nesses locais”, explicou o parlamentar. “Em que pese todas as dificuldades enfrentadas, o governo vem se esforçando para chegar junto das pessoas que mais precisam, das populações mais vulneráveis”, complementou.

Já o deputado Ubaldo Fernandes (PL) fez pronunciamento fazendo um alerta para a situação das estradas estaduais, especialmente na Região do Trairi. “Nosso mandato tem cobrado do governo a recuperação das nossas estradas. Foram muitas cobranças, reuniões com prefeitos, vereadores, e, nesta quarta-feira (04), tivemos mais uma reunião com o diretor-geral do DER/RN, Manoel Marques, cobrando do governo atenção em relação a isso”.

Segundo o parlamentar, o governo viabilizou o repasse de R$ 17 milhões para o DER, para que pudessem ser feita essas recuperações. “E eu tenho visto péssima qualidade das estradas na região do Trairi. Estradas deterioradas que há anos não recebem nenhuma recuperação. Por isso nós cobramos, pelo menos, o programa tapa buraco, já que para o recapeamento não há disponibilidade de recurso no momento. Alguns prefeitos dessa região se propuseram a ser parceiros nesses serviços, inclusive”, disse.

Leia maisDeputados comentam programa que beneficia pessoas vulneráveis e cobram recuperação de estradas

Participe da Live de lançamento da campanha da ALRN contra violência doméstica

Hoje, 06 de agosto, a campanha “Violência Doméstica: precisamos dar um basta nisso” será lançada oficialmente pelo presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, Ezequiel Ferreira (PSDB), às 9h, através de uma “Live” com transmissão pela TV Assembleia, canal 51.3 e do Canais do Youtube: TVAssembleia RN e @AssembleiaRN .

Participam da “Live” representantes do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte (TJRN), via a Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, o Ministério Público Estadual (MPE/RN); a Defensoria Pública Estadual (DPE/RN), Governo do RN, Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SESED/RN), Secretaria de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos – (SEMJIDH/RN), Prefeitura Municipal do Natal, Secretaria de Trabalho e Ação Social, Secretaria de Políticas para as Mulheres e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/RN).

A campanha será divulgada nas televisões, rádios e meios eletrônicos de comunicação com ferramentas de inovação como uso do QR Code nas peças publicitárias produzidas pela agência Base Propaganda. Além das peças, a inovação será as atividades virtuais com ciclo de “Lives” com estratégia de engajamento através das redes sociais para que todos tenham acesso ao conteúdo.

Com a pandemia do novo coronavírus que provocou o isolamento das pessoas em suas casas, em quarentena, desde o mês de março; o mundo parou e os efeitos já são sentidos na economia, na educação e em questões sociais. Um dos casos que mais chama atenção em relação ao período de isolamento social é a violência doméstica. No Brasil, os números aumentaram e no Rio Grande do Norte, os casos cresceram (assustadoramente) 258%.

ATUAÇÃO PARLAMENTAR – Dados da violência doméstica no Brasil – principalmente em relação a vítimas mulheres – apontam que 1 em cada 5 mulheres já foi espancada pelo companheiro e, em 71% dos casos, a violência ocorre com frequência. O tema é um dos mais discutidos entre os deputados estaduais durante as sessões remotas na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte e também o que mais registra solicitações de requerimentos ao Executivo como reforço policial e ainda, projetos de lei.

Leia maisParticipe da Live de lançamento da campanha da ALRN contra violência doméstica

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: