Sandra Alves revela descaso na gestão da saúde do Assú e caos pela ausência do prefeito Gustavo Soares

A vice prefeita do Assú, Sandra Alves, disse hoje em entrevista, de forma até minuciosa, que enquanto assumiu as funções de prefeita interina, se deparou com a falta de planejamento e gestão dos serviço básicos de saúde. Pois, os recursos aparecem para serem investidos, mas a ausência do prefeito faz com que isso se torne um caos, e que prejudica diretamente a população.

Sandra destacou pontos cruciais, como falta de medicamentos, vacinas, equipamentos de proteção, e tantos outros problemas enfrentados por servidores das Upas e de demais unidades de saúde. A vice prefeita se mostrou angustiada diante de tamanha negligência com a vida das pessoas nessa pandemia.

Tudo o que a vice prefeita relatou, prova todas as cobranças que vem sendo feitas por Ivan Júnior e pela ex secretária Lucianny Guerra, que tem prestado um grande favor a população, ao tornar público os recursos recebidos pela Prefeitura do Assú e como eles não são aplicados em serviços básicos de saúde para atender a população.

O blog do VT acredita que tudo que Sandra disse hoje, é o que está engasgado por todos que compõe a base aliada do prefeito Gustavo Soares, que é liderada pelo coronel que adora uma boquinha em cargos para os familiares, o Deputado George Soares. Na verdade, todos os aliados estão amordaçados e de mãos atadas, já que possuem cargos e sabe do perfil perseguidor de George e Ronaldo, e preferem se calar.

Mas o deputado boquinha tirou as contas erradas com o MDB do Assú, que por ter em sua maioria, empresários bem sucedidos, não costuma se calar por muito tempo, e a prova disso foi esse pronunciamento de Helder e Eurimar, que enfrentou com coragem e honestidade, o parlamentar e o seu fantoche, o prefeito Gustavo.

MDB do Assú relata perseguições e anuncia rompimento com os Soares

O MDB do Assú de forma corajosa, com a vice Sandra, o presidente municipal Helder Alves e o ex vice-prefeito Eurimar Nóbrega, foram hoje a Rádio Princesa, para relatar toda a trama orquestrada pelo ex prefeito Ronaldo e o deputado George Soares, para tirar o partido do jogo político na cidade e neutralizar a vice e todos os filiados, forçando – os a ficar numa aliança de maneira amordaçada.

O MDB relatou vários momentos de traição que se tornou insustentável continuar no grupo liderado por Ronaldo e George, assim, eles anunciaram o rompimento político, e declararam que o partido não ficará de fora da eleição em novembro.

Teve um momento em que a vice prefeito Sandra, fez relatos de problemas na área de saúde, apenas por falta de gestão, por causa de toda ausência do prefeito, e que a deixou angustiada, com a falta de medicamentos, vacinas, equipamentos de EPI, dentre outros materiais em unidades de Saúde.

Dessa forma, o MDB desmascara a gestão “gente cuidando de gente”, e derruba toda a farsa montada pelo prefeito Gustavo e sua mídia feroz, em que engana e mente pra população.

O MDB relatou vários fatos interessantes e que serão tratados durante a semana em outras matérias, e o Blog do VT vai trazer à tona todos os bastidores da política.

Vivaldo Costa propõe criação de programa voltado para saúde emocional de pacientes com Covid-19

O deputado estadual Vivaldo Costa (PSD) apresentou requerimento à Assembleia Legislativa solicitando ao Governo do Estado e à Secretaria Estadual de Saúde Pública, a criação de um programa voltado aos cuidados da saúde emocional das pessoas infectadas pela Covid-19, de forma a minimizar o impacto psicológico causado pela doença.

“As epidemias costumam provocar um pânico generalizado na população, principalmente quando não se tem total conhecimento sobre a doença, como é o caso da infecção pelo novo coronavírus. Esse tipo de situação pode abalar a saúde emocional, causando estresse e ansiedade”, justificou.

Vivaldo Costa, que é médico, destaca que o homem é um ser socialmente emocional entrelaçado e, portanto, os comportamentos se baseiam no ambiente aos quais estão inseridos. “Todas as ações estão diretamente ligadas àquilo que os rodeiam e a tensão emocional tem fortes influências. O excesso de informações que são veiculadas pode gerar medo na população”, explicou.

O parlamentar explicou que o medo não administrado gera pânico e o pânico gera caos o que prejudica muito as ações de prevenção e solidariedade que são as maiores armas contra qualquer epidemia. “É importante ressaltar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) trouxe algumas orientações para a preservação dessa saúde emocional durante a pandemia. Com base nisso, é imprescindível que o Estado promova ações voltadas aos cuidados da saúde emocional das pessoas infectadas pelo Covid-19, bem como de suas famílias, de forma a minimizar o impacto psicológico causado pela doença”, destacou.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: