Nelter Queiroz solicita sinal de internet móvel para comunidades rurais de Jucurutu e Triunfo potiguar

Conforme publicação realizada em suas redes sociais, na manhã desta quinta-feira (20), o deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) esteve, no final da tarde de ontem (quarta-feira,19), com o vereador de Jucurutu, Faguinho Brito, no Ministério das Comunicações, juntamente com o ministro Fábio Faria.

“Na oportunidade, solicitamos a implantação do programa ‘Internet na Praça’ nas comunidades Boi Selado, Barra de Sant’ana e pra nossa Serra de João do Vale. Os pleitos foram idealizados por nosso mandato, em julho passado passado, onde encaminhamos requerimento ao Ministério”, destacou Nelter Queiroz.

Ainda em sua publicação, o deputado frisou que nessa luta soma-se o mandato do vereador Faguinho bem como o pré-candidato a prefeito de Triunfo Potiguar, Neto Apolinário.

Líderes parlamentares destacam transferência de recursos federais para estados e municípios

Utilizando o horário de lideranças, na sessão desta quinta-feira (20), da Assembleia Legislativa, o deputado José Dias (PSDB) enalteceu a visita do presidente Jair Bolsonaro nesta sexta-feira (21) ao Rio Grande do Norte, lembrando que “ele é o presidente que em toda a história mais transferiu recursos para o Estado, visando beneficiar preferencialmente a população”.

O deputado ressaltou que o auxílio emergencial de R$ 600 livrou o País de uma crise ainda maior e reduziu as diferenças “entre os mais pobres e os poucos menos pobres”. Também enalteceu a transferência de recursos federais para estados e municípios, afirmando que os municípios foram compensados, “não perderam nada”, e em alguns têm sobrado dinheiro. Para José Dias, o momento é de “expressar gratidão”.

O deputado José Dias também usou seu tempo de líder para tecer críticas à governadora Fátima Bezerra (PT), afirmando que ela não está preparada para o cargo que exerce, e citou como ponto negativo, a abertura de leitos de UTI no hospital de Assu, mesmo depois do Governo anunciar a redução nos casos de Covid-19.
Líder do Governo na Assembleia, o deputado George Soares (PL) rebateu o colega para informar que há 21 anos, desde que foi construído, o Hospital Doutor Nelson Inácio dos Santos espera pelos leitos de UTI, ressaltando que sequer a instalação foi feita para que os leitos fossem colocados. “Fiz questão de acompanhar a governadora”, disse George. “O hospital está passando por uma reestruturação gigante nos últimos 15 meses”, disse George, lembrando que o Governo já havia instalado 6 leitos para Covid-19 que ajudaram a salvar vidas em Assu.

Segundo o deputado George Soares, “esses leitos de UTI estavam fazendo muita falta e chegaram em um momento oportuno. Tanto que eles foram regulados pela manhã e à tarde já havia paciente internado”, justificou George, confirmando que foram entregues pela governadora, 22 novos leitos para o hospital, sendo 10 de UTIs e 12 clínicos.

Também no horário de líderes o deputado Allyson Bezerra (Solidariedade) comentou sobre a visita do presidente Jair Bolsonaro a Mossoró, afirmando que a presença de qualquer autoridade na cidade, seja parlamentares federais, presidente da República ou governador, se for para levar benefícios à população, será sempre bem-vinda. Allyson lembrou requerimentos apresentados pelo seu mandato e encaminhados ao Governo do Estado, cobrando da Secretaria de Saúde, a compra de medicamentos que têm faltado na Unicat para pacientes com problemas mentais.

“Estou cobrando empatia com os pacientes”, disse Allyson, que também cobrou o fornecimento de bolsas coletoras para pacientes que necessitam fazer troca com frequência. “São pessoas que já são vítimas de preconceito, que tem que carregar essas bolsas, e ainda passam pela humilhação de não receber”, criticou o deputado.
O deputado Sandro Pimentel aproveitou o horário como líder para concluir o discurso iniciado no horário de oradores. Ele voltou a se referir à morte de Gabriel, o rapaz de 18 anos, morador do bairro Guarapes, em Natal, que foi assassinado. “Eu fui ao sepultamento de Gabriel, mas gostaria de ter ido mesmo ao seu aniversário, à sua graduação”.

Sandro Pimentel criticou a ação policial que terminou com a morte do adolescente que saiu de casa para ir à casa da namorada, e desapareceu. “Um dos policiais que estavam na viatura afirmou que estava se vingando de uma pessoa que havia roubado um carro de um familiar. Mas esse é o papel da polícia?”, questionou Pimentel, ressaltando que não estava ‘generalizando’ o comportamento de todos os policiais.

Eudiane Macedo questiona falta de convite pelo Governo Fátima ao deputado Benes para inauguração de UTI em Assú

A deputada estadual Eudiane Macedo (Republicanos) questionou, durante sessão remota da Assembleia Legislativa do RN desta quinta-feira (20), por quais motivos o Governo do Estado não convidou o deputado federal Benes Leocádio (Republicanos) para inauguração dos 10 novos leitos de UTI no Hospital Regional Nelson Inácio dos Santos, em Assu. A implantação dos referidos leitos foi concretizada graças a uma emenda de Benes no valor de R$ 600 mil.

“Eu sei que o deputado Benes não tem essa vaidade. Mas eu queria saber por que a Secretaria de Saúde do Estado não convidou o deputado para a inauguração dos leitos de UTI, se isso foi possível através de uma emenda de Benes. Fica essa dúvida”, disse Eudiane Macedo, em pronunciamento na sessão plenária. Benes não foi convidado e nem a governadora fez qualquer referência ao parlamentar durante seu discurso.

Em comunicação enviada ao Governo, por meio da Secretaria Estadual de Saúde, no dia 18 de fevereiro deste ano, o deputado Benes Leocádio informou a respeito da emenda nº 39170014 de sua autoria destinando R$ 600 mil do Ministério da Saúde, via Fundo Estadual de Saúde, para a aquisição de equipamentos visando à implantação de UTI no Hospital Regional Nelson Inácio dos Santos, em Assu.

Segundo release do Governo, os equipamentos necessários para abertura das UTIs foram adquiridos pela Secretaria de Saúde Pública do RN, num investimento de R$ 437.761,20.

Assessoria

Visita do presidente Bolsonaro ao RN é destaque em debate na Assembleia

Saúde, violência, expectativas para a recuperação econômica pós-pandemia e a visita do presidente Jair Bolsonaro ao Rio Grande do Norte. Estes foram alguns dos assuntos abordados pelos deputados estaduais durante a sessão desta quinta-feira (20) da Assembleia Legislativa do RN, em mais um encontro realizado de forma virtual.

O deputado José Dias (PSDB) solicitou apoio para a implantação de mais um centro cirúrgico em Macaíba, que estaria necessitando apenas de mais R$ 100 mil para se transformar em realidade. O tucano elogiou a inauguração de UTIs em Assu, pelo Governo do Estado, mas cobrou uma ação a favor também do município da Grande Natal.

“Macaíba tem 1,3 mil cirurgias gerais e 3,5 mil procedimentos reprimidos. A diferença para Assu é que, quando abrir, não irá só uma pessoa para ocupar os leitos. Fico feliz com a conquista de Assu para o seu hospital, era absurdo não estar funcionando, meu aplauso. Mas há um pedido pequeno que é o segundo centro cirúrgico de Macaíba”, disse.

Já Vivaldo Costa (PSD) voltou a tratar do coronavírus. O parlamentar ressaltou que, segundo analistas econômicos, a expectativa é que o país possa se recuperar rapidamente após a pandemia. “A economia poderá sair mais forte ainda, porque aqueles que desistirem, que forem a falência, deixaram fatia de mercado. Quem sobreviver a pandemia poderá sair mais fortalecido ainda economicamente. Por isso que acho que a governadora está certa, na hora em que priorizou a vida. Na economia o Brasil poderá sair mais fortalecido”, disse Vivaldo.

Em seguida o deputado coronel Azevedo (PSC) trouxe para o debate a visita do presidente Jair Bolsonaro ao Estado, em agenda confirmada para esta sexta-feira (21). Em seu discurso, o parlamentar enfatizou os recentes números obtidos pelo presidente em torno de sua avaliação. Segundo pesquisa do instituto PoderData divulgada nesta quinta, Bolsonaro chegou a 52% de aprovação. No Nordeste esse índice quase dobrou, atingindo 48%.

Ainda de acordo com Azevedo, enquanto o Governo Federal destina bilhões em recursos para estados e municípios, “no RN percebemos a preguiça de colocar a saúde para funcionar. A taxa de transmissibilidade se reduz e só agora a governadora vai anunciar leitos em Assu. Finalmente o governo anuncia leitos. É lamentável o governo Fátima na saúde, uma lentidão, parece que há preguiça, incompetência ou má gestão”.

A deputada estadual Isolda Dantas (PT) manifestou sua “revolta” e “indignação” com a confirmação de que um policial militar foi o responsável pela morte do jovem Gabriel, em Natal. “Isso me dá uma dor. Me coloco no lugar da mãe, que tamanha dor. Não dá para imaginar. Gabriel foi executado porque era negro. Temos que ter coragem de afirmar isso. Se fosse jovem branco, bem vestido, não teria sido assassinado. Isso nos revolta. Temos obrigação de nos indignarmos com isso. Quem cometeu isso precisa ser punido severamente”, disse.

A petista aproveitou ainda para rebater as críticas ao Governo do Estado. “Há mais de um mês o RN tem apresentado queda significativa na ocupação de leitos, na escala de transparência somos um dos que mais tem atendido este requisito. Um dos estados que mais tem leitos em relação a população. Não consigo entender como a saúde do RN é desastre se tantas vidas foram salvas. Estratégia de fortalecer rede SUS no interior está correta. O RN acertou na estratégia de combate à Covid-19. É digno e honroso reconhecer o que deu certo”, disse.

Por último, a deputada Eudiane Macedo (Republicanos) criticou a “falha” do Governo do Estado ao não convidar o deputado federal Benes Leocádio para participar da inauguração de leitos de UTI em Assu. Segundo a parlamentar, Benes foi o responsável por destinar mais de R$ 800 mil em emendas para viabilizar os equipamentos e outras melhorias no local.

José Dias defende investimentos para produção de polpa de frutas em São Miguel

O apoio governamental para investimentos numa fábrica de polpa de frutas no distrito Baixinha dos França, no município de São Miguel do Gostoso, foi um dos temas do pronunciamento do deputado José Dias (PSDB). Na sessão remota por videoconferência desta quinta-feira (20), o parlamentar defendeu a iniciativa.

“É um investimento que pode muito bem ser contemplado nas ações do programa Governo Cidadão e terá um grande efeito econômico e social, pois a área a ser beneficiada está encravada num assentamento”, defendeu o deputado.

José Dias argumentou que recebeu pedidos de apoio da comunidade a este pleito e que a produção de polpa de frutas no local é a única forma de tornar a comunidade residente auto sustentável e com renda suficiente para uma vida digna.

O município de São Miguel do Gostoso é composto por 26 distritos ou assentamentos e de acordo com dados do IBGE de 2010, conta com uma população de quase 9 mil habitantes, que varia conforme o fluxo turístico.

DE DIREITA: Fabíola Santos assume a coordenação da Central do Cidadão em Assú

Depois do racha que aconteceu entre os aliados do Partido dos Trabalhadores (PT) em Assú, causado pela maioria que decidiu apoiar o ex-prefeito Ivan Júnior, o deputado George Soares, vulgo “boquinha”, começou a mexer as peças e perseguir os que não concordaram com a decisão do grupo.

A perseguida foi Rosilda Sales, que foi destituída do cargo e quem assumiu foi Fabíola Santos, uma pessoa que é ligada a George, porém, o que se comentam é que ela tem um chamego pela direita e se auto intitula “bolsonarista”.

O que está em jogo, não é pelo fato de indicarem a pessoa/profissional de Fabíola, mas sim pela incoerência que o deputado “boquinha”, que vem cometendo perseguições e escolhas que vão de contra a maioria do PT, tudo apoiado com o silêncio da Governadora Fátima, que é refém do parlamentar que se diz líder e causa mais problemas do que solução.

As artimanhas de “mandar e desmandar” do “coroné-mirim” estão ganhando fama, e se o MPRN for investigar, vai ter panos pra manga pra acusar o parlamentar, que usa cargos pra se beneficiar eleitoralmente.

Ministra Cármen Lúcia vota para proibir Ministério da Justiça de elaborar dossiê contra antifascistas

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), relatora da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 722, votou nesta quarta-feira (19) pelo deferimento de medida cautelar para suspender qualquer ato do Ministério da Justiça e Segurança Pública que tenha por objetivo produzir ou compartilhar informações sobre a vida pessoal, as escolhas pessoais e políticas, as práticas cívicas de cidadãos e de servidores públicos federais, estaduais ou municipais identificados como integrantes do movimento político antifascista, professores universitários e quaisquer outros que exerçam seus direitos políticos de se expressar, se reunir e se associar, dentro dos limites da legalidade.

“O uso ou abuso da máquina estatal, mais ainda para a colheita de informações de servidores com postura política contrária a qualquer governo, caracteriza, sim, desvio de finalidade, pelo menos em tese”, afirmou a ministra.

A relatora foi a única a votar na sessão de hoje. Antes de seu voto, se manifestaram representantes da Rede Sustentabilidade, autora da ação, da Conectas Direitos Humanos, admitida como terceira interessada (amicus curiae), da Advocacia-Geral da União e da Procuradoria-Geral da União. O julgamento da ADPF 722 deve prosseguir na sessão de amanhã (20), com os votos dos demais ministros.

Leia maisMinistra Cármen Lúcia vota para proibir Ministério da Justiça de elaborar dossiê contra antifascistas

MPRN obtém confirmação de sentença condenatória por improbidade de ex-prefeita de Mossoró

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) obteve na 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do RN a confirmação da condenação da ex-prefeita de Mossoró Fátima Rosado por improbidade administrativa consistente em desrespeito ao princípio da impessoalidade na administração pública.
O resultado já havia sido obtido em decisão de primeiro grau, quando a pena estipulada foi de o pagamento de multa cível equivalente a cinco vezes o valor da remuneração recebida durante o exercício do cargo, além suspensão por três anos de seus direitos políticos.
Na ação, o MPRN apontou que a ex-prefeita “vinculava de modo constante e abusivo sua imagem e seu nome à publicidade institucional paga pelos cofres públicos”, nos diversos meios de comunicações locais. Fátima Rosado realizou propaganda institucional com o objetivo de favorecer, tendo inserindo seu nome e slogan de gestão em diversas divulgações publicitárias do Município. Isso ocorreu em jornais impressos, na TV e nas rádios locais.
Além disso, o MPRN ainda indicou que a ex-prefeita, mesmo ciente a respeito de uma recomendação ministerial a respeito de orientações de adequação da publicidade das obras e dos serviços realizados pelo Município de Mossoró em sua gestão, continuou a se autopromover por meio das práticas ilegais.

Leia maisMPRN obtém confirmação de sentença condenatória por improbidade de ex-prefeita de Mossoró

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: