Ivan Júnior anuncia sua pré candidatura a prefeito e com Eurimar como vice


O ex prefeito Ivan Júnior esteve hoje ao lado de Eurimar, no programa Sala de Redação, e anunciou sua pré candidatura a prefeito do Assú e tem Eurimar como vice.

Os dois em uma conversa franca e aberta, destacaram os partidos e as pessoas que estão de mãos dadas com eles nessa aliança em favor do Assú, em que propõem trabalho para reconstruir a cidade, que está abandonada pela gestão do prefeito ausente Gustavo Soares.

O vídeo da entrevista está disponível na página da Rádio Princesa 90 Fm no facebook.

IRONIA: Prefeito de Assú quer transformar a cidade na mais iluminada do Brasil e já torrou quase dois milhões em iluminação

O prefeito Gustavo Soares quer mesmo é torrar o dinheiro do povo do Assú, e a gastança dessa vez está em quase R$ 2 milhões, só com iluminação fornecida pela MAGNUM SOLUÇÕES, enquanto a Prefeitura de São Gonçalo, com receita bem maior que a terra dos poetas, gastou apenas R$ 305 mil reais.

A empresa que tem a sorte de ter um prefeito que prioriza tanto a iluminação, é a mesma que deu um preço em licitação na cidade de Apodi, e deu outro bem elevado para cidade de São Gonçalo, e essa última, foi a que o prefeito do Assú resolveu aderir a ata de pregão, ou seja, preferiu o valor mais alto para sair do bolso do contribuinte.

O mais estranho nessa história é que a Prefeitura do Assú não gasta esse valor com coisas mais importantes, mas resolve ter esse “insight” de querer iluminar a cidade, mesmo com centenas de pessoas infectadas pela COVID e desempregadas, sem perspectivas de emprego e a espera de uma iniciativa da Prefeitura para amenizar esse sofrimento.

Parece ironia, mas é a desastrosa gestão do prefeito Gustavo Soares, que não fornece a saúde básica pro povo, mas ilumina a cidade toda.

Relator mantém prisão de ex-secretário de Saúde do DF e de outros três investigados na Operação Falso Negativo

​​

Em razão do risco de reiteração delitiva, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Rogerio Schietti Cruz manteve a prisão preventiva do ex-secretário de Saúde do Distrito Federal, Francisco Araújo, investigado na Operação Falso Negativo, que apura o desvio de cerca de R$ 18 milhões destinados ao combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

O ministro também negou liminares com pedido de liberdade para mais três pessoas presas na operação: Jorge Chamon, diretor da Lacen; Eduardo Pojo do Rego, secretário adjunto de Gestão em Saúde; e Ricardo Tavares Mendes, secretário adjunto de Assistência à Saúde. Os habeas corpus de todos os investigados ainda serão julgados no mérito pela Sexta Turma.

O único que obteve liminar para deixar a prisão foi Eduardo Hage, subsecretário de Vigilância de Saúde. Para Schietti – que determinou o cumprimento de outras medidas cautelares –, as informações disponíveis sugerem que a participação de Hage nos fatos investigados pode ter sido secundária, e não há indicação de periculosidade que autorize a manutenção da preventiva.

Todos foram presos na última terça-feira (25), após investigação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios apontar esquema criminoso na Secretaria de Saúde do DF, envolvendo fraude à licitação, lavagem de dinheiro, cartel, organização criminosa, corrupção ativa e passiva, com o possível prejuízo de mais de 18 milhões aos cofres públicos.

Leia maisRelator mantém prisão de ex-secretário de Saúde do DF e de outros três investigados na Operação Falso Negativo

DITADOR: George Soares mostra que Gustavo continua sendo o fantoche na política do Assú

A campanha política em Assú já começou, Gustavo Soares e Fabiele Bezerra iniciaram as visitas com a condução do deputado George Soares, que é o líder autoritário e perseguidor da oligarquia Soares. Sem medo, o deputado mostra pra quem quiser ver, que vai continuar ditando tudo na Prefeitura do Assú, e seu irmão como sempre, só empresta o CPF.

O burburinho na cidade é grande, porque o fato do prefeito passar 3 anos e meio fora do Assú, mas voltar a residir nela apenas na campanha é algo tenebroso. E para piorar a situação, fará campanha ao lado do seu irmão, o ditador que adora uma boquinha pra seus familiares nos gabinetes em Brasília, George Soares.

O prefeito Gustavo ficou conhecido como fantoche, porque quem governa é seu irmão, quem fecha ou desfaz alianças é seu irmão, e quem anuncia a sua candidatura é também seu irmão, George Soares, que não é o prefeito de direito, mas se apossou da cadeira do irmão e governa Assú com autoritarismo e perseguição.

Na realidade, George nunca perdoou a cidade do Assú por ter sido derrotado nas eleições de 2012, e por isso, massacra a população com uma gestão que permite faltar medicamentos, epis, profissionais de saúde, falta merenda e melhorias nas escolas, não cuida dos servidores e ainda persegue quem quer que mostre qualquer descontentamento com sua forma de gestão.

Equipe do Planejamento Estratégico da AL avança para o “Horizonte 2023”

A equipe da Assessoria de Planejamento Estratégico da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte finalizou, nesta quinta-feira (27), através da Escola da Assembleia, a Oficina Técnica “Cadeia de Valor e Arquitetura de Processos da ALRN”, realizada por videoconferência. O intuito foi capacitar os alunos a identificarem os processos de negócio da organização e suas interações, bem como sua contribuição para o atendimento dos objetivos estratégicos do Legislativo Potiguar.

Além disso, foi elaborado o projeto “Cadeia de Valor e Arquitetura de Processos da ALRN”, em conformidade com a iniciativa estratégica constante no documento “Horizonte 2023 da ALRN”.

Sob liderança da consultora Paulinéa Araújo, que é servidora da Justiça Eleitoral, os 40 participantes aprenderam e praticaram, em 24 horas de curso, os seguintes assuntos: Noções sobre Gestão de Processos e Cadeia de Valor; Fundamentos de Gestão de Processos e Cadeia de Valor; Classificação de Macroprocessos; Atividade institucional de levantamento de processos; Construção da Cadeia de Valor e Arquitetura de Processos; e Apresentação do produto final e encerramento do projeto.

“A gente sabe que o volume de informações foi grande nesses dois dias de aula e que as próximas etapas desse processo não serão simples. É uma tarefa árdua e que requer a participação de todos os níveis. Por isso eu fico muito feliz com o comprometimento de vocês. É claro que a Assessoria de Planejamento ainda tem um longo caminho a percorrer, com muitos desafios, mas é assim mesmo. É com muito trabalho e dedicação que se executa um Planejamento Estratégico adequado, a fim de prestar um atendimento de excelência à sociedade”, concluiu Paulinéa, parabenizando a equipe da Assessoria de Planejamento Estratégico pelo empenho e trabalho realizado.

Para a diretora administrativa e financeira da Assembleia Legislativa, Dulcinéa Brandão, a oficina foi uma oportunidade de adquirir conhecimentos que servirão de base para a realização do Plano Estratégico “Horizonte 2023”.

“Tenho certeza que todos nós iremos nos debruçar sobre o que foi apresentado pela professora Paulinéa. Temos muito a fazer ainda, nós sabemos. Mas a Cadeia de Valores e Arquitetura de Processos já está se tornando realidade dentro do nosso Legislativo. Nós vamos absorvê-la e executá-la da melhor maneira possível, afinal, aprendemos que uma boa gestão se faz com planejamento e definição de estratégias e metas a serem cumpridas”, concluiu, agradecendo a disponibilidade e dedicação da consultora Paulinéa, em nome da Assembleia Legislativa do RN.

Esquema de Witzel foi dividido em eixos comandados por Pastor Everaldo, Mário Peixoto e reitor de universidade, apontam investigaçõe

A organização criminosa, montada no governo Witzel, foi dividida em três eixos pela força-tarefa federal: os braços liderados pelo presidente nacional do PSC,  Everaldo Dias Pereira, o pastor Everaldo; pelo empresário Mário Peixoto; e pelo empresário da área de ensino José Carlos de Melo, pró-reitor administrativo da Universidade Iguaçu (Unig).

Há mandados de prisão também contra os empresários e sócios Alessandro Duarte e Cassiano Luz, porém, eles já se encontram presos alvos da operação Favorito, realizada em maio.

As investigações, iniciadas pelas operações Favorito e  Placebo, ambas relacionadas ao empresário Mário Peixoto e seus laranjas, tiveram um impulso com a delação do ex-secretário de Saúde Edmar Santos, que deu “nomes aos bois”  e detalhou como o esquema funcionava aos investigadores.

Além do envolvimento da primeira-dama, a investigação destaca como principais operadores, ligando Witzel ao esquema de desvios, o advogado e ex-secretário estadual de Desenvolvimento Econômico Lucas Tristão e o médico e ex-prefeito de Volta Redonda Gothardo Lopes Netto, apontado como o braço-direito do governador.

Leia maisEsquema de Witzel foi dividido em eixos comandados por Pastor Everaldo, Mário Peixoto e reitor de universidade, apontam investigaçõe

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: