fbpx

Apenas eu e Guedes temos palavra final na economia, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta quarta-feira (7), durante evento em Brasília, que apenas ele e o ministro da Economia, Paulo Guedes, possuem a “palavra final” sobre assuntos econômicos.

Bolsonaro disse se “surpreender” quando o mercado financeiro reage seguindo falas feitas por outros integrantes do governo, como ministros e assessores, que não teriam poder para decidir a agenda econômica.

“Me surpreende por vezes o mercado em função da fala de um ministro ou de um funcionário de segundo escalão falar uma coisa e passar a ser uma verdade. A bolsa cai, o dólar sobe. A palavra final na economia não é de uma pessoa só, são de duas pessoas. Eu e Paulo Guedes”, afirmou.

Nesta quarta, Bolsonaro participou do lançamento do programa Voo Simples, estruturado pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. Segundo a Secretaria-Geral da Presidência, trata-se de um conjunto de medidas que desburocratizam o setor aéreo e beneficam empresas de pequeno porte.

Leia maisApenas eu e Guedes temos palavra final na economia, diz Bolsonaro

Justiça Eleitoral recomenda que Polícia Militar seja avisada com antecedência de movimentações políticas no RN

TRE: segurança em eventos políticos no RN será reforçada — Foto: Sara Cardoso/Inter TV Cabugi

O caso registrado na última segunda-feira (5), no município de Pedro Velho, mobilizou representantes da Justiça Eleitoral, justiça comum, comandos de Polícia Militar e Civil e a Secretaria de Estado da Segurança Pública para uma reunião na sede do Tribunal Regional Eleitoral nesta quarta-feira (7). Naquela oportunidade, duas pessoas morreram durante uma movimentação política e o segurança de um candidato a prefeito foi esfaqueado. O encontro no TRE definiu ações que devem ser tomadas por políticos e pela Polícia Militar durante os próximos dias de campanha no Rio Grande do Norte. A principal medida é a comunicação prévia quanto a movimentações políticas em todo o estado. A Procuradoria Regional Eleitoral vai expedir de imediato uma recomendação para os partidos.

“A orientação é de comunicar os eventos, comícios, carreatas, às forças de segurança para que elas possam ordenar o trânsito, a segurança da população. Isso tem sido um ato falho dos partidos e dos candidatos. Quando isso não é feito, dificulta o trabalho da Polícia Rodoviária Federal, quando se trata de BR, e da Polícia Militar, quando se trata de rodovias estaduais”, disse Ronaldo Chaves, procurador regional eleitoral.

“Os partidos políticos têm que cumprir a lei eleitoral. Quando for realizar algum evento, comunicar de forma prévia às forças de segurança pública, tanto a Polícia Civil como a Polícia Militar, para que as instituições possam adotar medidas para garantir esse evento político”, reforçou o coronel Francisco Araújo, secretário de Segurança do RN.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: