fbpx

Sem provas, Bolsonaro sugere que sistema de apuração do Brasil deixa dúvida

No dia seguinte às eleições municipais, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sugeriu, sem apresentar qualquer indício ou prova, que o sistema de apurações do Brasil deixa margem para dúvidas em relação ao resultado.

Ontem, aliados do presidente já haviam manifestado discurso parecido, também sem apresentar provas, criticando o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e espalhando suspeitas contra a segurança das urnas eletrônicas.

Hoje, ao ser questionado sobre as eleições por um apoiador, Bolsonaro disse: “Nós temos que ter um sistema de apuração que não deixa dúvidas. É só isso. Tem que ser confiável e rápido, não deixar margem para suposições”.

As declarações de aliados e Bolsonaro ocorreram após instabilidades e maior lentidão da corte para divulgação dos resultados, além de uma tentativa de ataque hacker mais cedo que foi neutralizado.

Bolsonaro frequentemente questiona o sistema eleitoral brasileiro. Em março, ele disse que as eleições de 2018, quando se elegeu presidente, foram fraudadas. No entanto, em nenhum momento apresentou provas ou indícios que sustentassem a afirmação.

Ontem, durante as eleições, o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, disse que atua como juiz e lida com provas. Ele defendeu que desde 1996, as urnas eletrônicas se mostraram confiáveis para o processo político.

Barroso, informou que a lentidão se deveu a um problema técnico, sem relação com o ataque cibernético, e que não houve qualquer comprometimento da credibilidade da apuração.

Bolsonaro, que é defensor da volta do voto impresso, disse que é a favor de um sistema que possa demorar mais, “mas que seja garantido que o voto vai para aquela pessoa de fato”. Porém, vale ressaltar que não há histórico de fraudes no sistema de urna eletrônica no Brasil.

Leia maisSem provas, Bolsonaro sugere que sistema de apuração do Brasil deixa dúvida

José Dias pede atualização de projeto de saneamento básico de Umarizal

Com o objetivo de concluir o sistema de drenagem e saneamento da cidade de Umarizal e, assim, dar a destinação adequada ao esgotamento sanitário e doméstico, o deputado estadual José Dias (PSDB) solicita a atualização do projeto de saneamento básico do município localizado na região Oeste do estado.

“O sistema de drenagem e saneamento da cidade de Umarizal, iniciado no governo de Garibaldi Alves Filho, especificamente no final dos anos 90, não teve continuidade nos governos subsequentes. Já foram investidos recursos na ordem de R$ 1 milhão, encontrando-se concluída a estação de tratamento e parte da rede de saneamento”, destacou o parlamentar.

No texto do requerimento apresentado o deputado José Dias explica que “enquanto as obras não forem concluídas, parte do esgotamento sanitário e doméstico estão sendo despejados no açude público municipal (da baixa), principalmente no período”. A consequência, completa, é a contaminação do meio ambiente, implicando a rede de saúde pública municipal.

Lewandowski libera a Lula acesso a provas obtidas pela Lava-Jato de Curitiba

Lula posa para selfies com eleitores em São Bernardo do Campo

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que a 13ª Vara Federal de Curitiba, que conduz os processos da Lava-Jato, disponibilize imediatamente à defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acesso a provas e dados contidas no acordo de leniência firmado entre a Odebrecht e o Ministério Público Federal. Lewandowski ressaltou que os dados disponibilizados devem fazer referência ao petista.

Entre os documentos, estão a troca de correspondência entre a força-tarefa da Lava-Jato e outros países, como Estados Unidos e Suíça; documentos e depoimentos relacionados aos sistemas da Odebrecht; perícias realizadas pela empresa, pela Polícia Federal, pelo Ministério Público Federal e por outros países; além de valores pagos pela Odebrecht em razão do acordo.

A Segunda Turma do STF já tinha garantido a Lula o direito a acessar as provas. No entanto, a defesa explicou que a 13ª Vara Federal de Curitiba ainda não tinha disponibilizado os documentos, porque pediu antes para o Ministério Publico e a Odebrecht especificarem quais dados diziam respeito ao ex-presidente.

“A toda a evidência, concretizou-se o alegado descumprimento da decisão emanada desta Suprema Corte, eis que o Juízo de origem antepôs obstáculos indevidos ao seu pronto e estrito cumprimento, como seria de rigor”, escreveu Lewandowski. “A decisão reclamada afrontou, de modo direto, o julgamento invocado como paradigma, uma vez que as únicas limitações impostas pela Segunda Turma do STF para o acesso, pelo reclamante, às peças que integram a ação penal e o acordo de leniência, dizem respeito a diligências ainda em andamento ou a dados exclusivamente relacionados a terceiros”, completou.

Leia maisLewandowski libera a Lula acesso a provas obtidas pela Lava-Jato de Curitiba

Ação conjunta do MPRN, PRF e PM apreende cerca de um milhão de maços de cigarro em Macau

Estima-se que a ação cause prejuízo de mais de R$ 6 milhões à organização criminosa, uma vez que também foram apreendidos cinco veículos e duas embarcações
Uma das maiores apreensões de cigarro contrabandeado no país foi realizada em Macau, na noite do último sábado (14) em uma operação conjunta do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Militar do Rio Grande do Norte. Foram apreendidos aproximadamente um milhão de maços de cigarros, duas embarcações e cinco veículos. Após a apreensão, os fatos foram comunicados à Polícia Federal.
Estima-se que a ação tenha causado prejuízo à organização criminosa de até R$ 6,6 milhões,  considerando a perda do cigarro, dos veículos e das embarcações. Os veículos foram lacrados e a contagem definitiva da quantidade de cigarros será finalizada somente após a entrega dos materiais à Receita Federal em Natal.
A ação conjunta do MPRN, PRF e PM ocorreu quando equipes que realizavam ações de fiscalização eleitoral no Município observaram uma estranha movimentação de veículos e pessoas em um porto salineiro. Ao chegarem ao local, se depararam com uma carga de cigarros, de procedência estrangeira, e que configurava o crime de contrabando.

Com discurso de ódio ao ganhar por 5 votos, prefeito de Assú demonstra seu mau caráter

O prefeito Gustavo Soares, que Sempre foi considerado como um “mamulengo” e “fantoche”, por ser sempre manipulado por seu irmão George e seu pai, Ronaldo Soares, o maior ficha suja da história do Assú, demonstrou seu ódio preso na goela, quando foi para princesa FM para discursar como prefeito eleito ao levar a eleição por 5 votos.

Gustavo chegou a dizer que “O avião caiu e nunca mais vai voltar”, soltando até piada para que o ex prefeito Ivan Júnior fosse embora para a Paraíba. O “gestor” Gustavo Soares que estava com os ânimos muito aflorados, não tem noção do que fala, pois, Ivan Júnior, não é apenas um candidato que disputou com ele, é também um cidadão que nasceu, foi criado em Assú e reside na cidade até hoje, bem diferente dele.

Numa disputa acirrada como essa, A atitude do prefeito deveria ser respeitosa pois ele não se elegeu por um “triz”, mas ao contrário disso, só demonstrou seu mau caráter em desejar o “mal” para os outros, e agindo como o seu irmão, o coronel que acha que tudo pode!

O Blog do VT continuará atento as ausências do prefeito fantoche reeleito, Gustavo Soares, e continuaremos a cobrar e denunciar quando preciso, a negligência de uma gestão embasada numa política sebosa que enfraqueceu a nossa terra ao longo de 40 anos.

Com 2% na boca de urna, Joice fala em fraude nas eleições

Com apenas 2% das intenções de voto na pesuqisa de urna do Ibope, a candidata à prefeitura de São Paulo, Joice Hasselmann (PSL -SP), colocou em dúvida a lisura do sistema de apuração eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral.  Em São Paulo a boca de urna é liderada por  Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (Psol), com 33% e 25% das intenções, respectivamente.

MOSTRANDO FORÇA: PDT de Paulinho Freire elege maior bancada de vereadores em Natal


O vereador e presidente da Câmara de Natal, Paulinho Freire, elege no partido sob sua liderança o PDT, a maior bancada de vereadores em Natal, ao total foram 5 vereadores eleitos.

Mostrando força do partido na capital, Paulinho passa a ocupar um lugar de destaque no cenário estadual em 2022.

Paulinho Freire (PDT) – 5.547 votos
Aldo Clemente (PDT) – 5.181 votos
Robson Carvalho (PDT) – 4.837 votos
Felipe Alves (PDT) – 4.765 votos
Nina Souza (PDT) – 3.852 votos

FIM DA FILA: Deputado Rafael Motta elegeu apenas dois vereadores quase na laterna em Natal

O deputado federal Rafael Motta, que não obteve sucesso com o deputado Hermano como candidato a prefeito de Natal, e que perdeu feio com 11.626 contra mais de 194 mil de Álvaro Dias, vai ter que rebolar muito para garantir sua reeleição em 2022.

Rafael elegeu apenas dois vereadores que estavam quase na lanterna, de 29 eleitos, os do PSB ficaram na 27 e 28a. Posição.

Confira:

Herberth Sena (PL) – 6.029 votos
Divaneide Basílio (PT) – 5.966 votos
Paulinho Freire (PDT) – 5.547 votos
Kleber Fernandes (PSDB) – 5.409 votos
Aldo Clemente (PDT) – 5.181 votos
Robson Carvalho (PDT) – 4.837 votos
Felipe Alves (PDT) – 4.765 votos
Aroldo Alves (PSDB) – 4.284 votos
Francisco de Assis (Republicanos) – 4.213 votos
Nina Souza (PDT) – 3.852 votos
Ana Paula (PL) – 3.843 votos
Chagas Catarino (PSDB) – 3.801 votos
Preto Aquino (PSD) – 3.490 votos
Peixoto (PTB) – 3.109 votos
Tercio Tinôco (Progressistas) – 3.101 votos
Raniere Barbosa (Avante) – 3.040 votos
Eriko Jácome (MDB) – 3.040 votos
Brisa Bracchi (PT) – 2.901 votos
Julia Arruda (PCdoB) – 2.817 votos
Klaus Araújo (SD) – 2.797 votos
Hermes Câmara (PTB) – 2.751 votos
Milklei Leite (PV) – 2.721 votos
Camila Araújo (PSD) – 2.447 votos
Margarete Régia (PROS) – 2.291 votos
Daniel Valença (PT) – 2.259 votos
Anderson Lopes (SD) – 2.225 votos
Nivaldo Bacurau (PSB) – 2.153 votos
Eribaldo Medeiros (PSB) – 2.148 votos
Robério Paulino (PSOL) – 1.886 votos

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: