Romildo Queiroz é o homem forte de Gustavo e trabalha pra reeleger Tê presidente da Câmara

Romildo Queiroz que se consagra nessa eleição como o homem forte do prefeito Gustavo Soares, trabalhando nos bastidores e diretamente em sua campanha e principalmente na do vereador Tê, almeja agora dar sua contribuição para transformar realidade, a reeleição do vereador que apoiou para presidência da Câmara.

Com currículo extenso de cargos no grupo do prefeito Gustavo Soares, como ex secretário da gestão municipal e ex assessor parlamentar do deputado George Soares, Romildo conseguiu nessa campanha se destacar nas articulações visando obter sucesso tanto para vereador como prefeito, mesmo que esse último ainda não esteja certo da vitória, pois há indicios de fraude eleitoral durante a votação.

Há quem diga que desde domingo, Romildo não dorme, articulando os conchaves políticos que garantam a reeleição de Tê na presidência, inclusive circula nso bastidores que ele pretende festejar em grande estilo com seus apoiadores, pelas conquistas.

Vamos aguardar o desfecho dessa questão ao longo da semana.

HOSPITAL DE ASSÚ: Perseguição que não tem fim e direitos iguais é jogado no lixo

 

O hospital regional Nelson Inácio dos Santos, na cidade de Assú, é gerenciado pelo governo do estado, tendo suas indicações quase 100% vindo do malvado deputado George Soares, que sempre foi conhecido por ser perseguidor, a exemplo de seu pai, tio e primo.

Então, vocês já sabem que essa confusão já tem em torno de 40 anos, e teve como marca registrada a perseguição. Há um tempo o Sindicato dos servidores da Saúde do Estado do Rio Grande do Norte – Sindsaúde/RN, visitou a cidade para apurar denúncias de assédio moral dela contra os servidores do hospital.

No entanto, o tempo passa, e outros servidores que assumem alguns setores passam a adotar o mesmo estilo perseguidor. Parece que agora a perseguição está vindo por parte da coordenação do hospital e a diretoria tem conhecimento e acoberta tudo. Existem provas em que uma funcionária do hospital chega até dizer que “a perseguição já passou dos limites”, ou seja, se referindo a conduta da coordenação em que colocou pessoas que demonstraram seu voto a Ivan Júnior, para trabalharem nas piores escalas de plantões.

Além disso, os servidores do hospital reclamam que o trabalho na UTI é um risco a vida e acham que vão até fechar, pois as pias e paredes dão choques. Mas o Doutor não está nem aí, pois já nem se encontra mais na cidade, e muito pelo contrário, faz é deboche, mentindo feito o diabo.

O Blog do VT deixa a solidariedade e apoio irrestrito aos funcionários, para que haja cobrança ao governo do estado, que acabem com a perseguição e proporcionem um lugar apto para trabalhar com direitos iguais, sem privilégios a quem quer que seja.

Sem orçamento, auxílio emergencial e verba para pandemia estão perto do fim

A pandemia de covid-19 não tem data para acabar, mas o Orçamento especial criado para combater os efeitos da doença sim. Salvo se o Congresso renovar o decreto de calamidade pública válido até o final do ano, o dia 1º de janeiro de 2021 marcará o fim repentino da verba emergencial para a saúde e para programas que socorrem a economia —como o auxílio emergencial, o BEm e o Pronampe.

O dinheiro para essas ações só foi liberado por causa de uma mudança na Constituição aprovada no início de maio. O chamado Orçamento de Guerra permitiu que o governo se endividasse sem limites para fazer frente a despesas urgentes trazidas pela crise do coronavírus. E foi o que aconteceu.

Verba de R$ 577,55 bilhões

A verba extraordinária prevista até o final do ano chega a R$ 577,55 bilhões. É ela que banca todas as ações emergenciais que não caberiam no Orçamento regular, de R$ 3,6 trilhões.

Leia maisSem orçamento, auxílio emergencial e verba para pandemia estão perto do fim

Em reunião do G20, Guedes diz que recuperação do Brasil surpreende

O ministro da Economia, Paulo Guedes, durante cerimônia alusiva à marca de 100 milhões de poupanças sociais digitais Caixa.

A recuperação da economia brasileira desde o impacto inicial da pandemia do novo coronavírus surpreende e tem superado as expectativas internacionais, disse hoje (20) o ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele participou da reunião dos ministros de Finanças do G20 – grupo que reúne as 20 maiores economias do planeta.

Em discurso, Guedes ressaltou as medidas de emergência aplicadas pelo governo para enfrentar a crise econômica provocada pela pandemia. Segundo ele, ações como o auxílio emergencial para as populações mais vulneráveis e o programa de suspensão de contratos de trabalho e de redução de jornada contribuíram com a preservação de milhões de vagas de emprego e com a retomada da produção.

O ministro reiterou o compromisso com a defesa das reformas estruturais após o fim da pandemia. Para Guedes, a retomada dessa agenda viabiliza a recuperação econômica sustentada com a participação plena do setor privado. Em linha com os demais países, o ministro defendeu a promoção de uma agenda que amplie os investimentos em economia digital e em infraestrutura sustentável.

Leia maisEm reunião do G20, Guedes diz que recuperação do Brasil surpreende

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: