BRASIL: Quatro vacinas estão com testes em andamento no país, mas nenhum laboratório pediu registro para uso até agora; Entenda como funciona

Pesquisadora segura frasco de vacina contra a Covid-19 Foto: Reuters

Enquanto a vacinação contra a Covid-19 já começou em várias nações, inclusive na América Latina, a população brasileira ainda aguarda a aprovação de um imunizante que impeça a disseminação da pandemia que já matou mais de 193 mil pessoas no país.

Quatro vacinas estão com testes em andamento no Brasil: AstraZeneca-Oxford, Pfizer, Instituto Butantan-Sinovac e Janssen (da Johnson&Johnson), mas, até o momento, nenhum laboratório solicitou quaquer tipo de registro (definitivo ou emergencial) à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Já o laboratório União Química, que produz a Sputnik V, submeteu, na última terça-feira, à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) o Dossiê de Desenvolvimento Clínico de Medicamento para pedir permissão para iniciar testes do imunizante no Brasil.

Para obter o aval da agência uma vacina precisa passar por uma série de passos de desenvolvimento:

Pesquisa básica e estudos não clínicos

Consiste em análises laboratoriais da vacina e testes em animais. Nesse estágio, o imunizante deve ser capaz de gerar anticorpos.

Leia maisBRASIL: Quatro vacinas estão com testes em andamento no país, mas nenhum laboratório pediu registro para uso até agora; Entenda como funciona

Professor do IFRN desenvolve iogurte em pó

Tradicional na sociedade, é bem provável que você já tenha provado ou conheça iogurte, não é mesmo? Contudo, ao reformularmos a pergunta para: “Você já provou iogurte em pó?”, a sua resposta é a mesma?

Através de pesquisa realizada em laboratórios do Campus Pau dos Ferros do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) e da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), o iogurte em pó é uma realidade e, agora, patenteada.

A novidade é fruto de pesquisas do docente e pesquisador do Campus, professor Emanuel Neto Alves de Oliveira, desenvolvidas a partir de sua tese de doutorado na UFCG. Intitulada “Desenvolvimento e caracterização de preparado sólido para iogurte prebiótico de manga”, a pesquisa visa promover maior estabilidade (tempo de consumo) a este produto alimentício tão bem aceito e consumido pela população brasileira. O professor comenta a viabilidade do produto: “O alimento desenvolvido não necessita de refrigeração, com isso o iogurte em pó, além de ter um maior período de validade, ainda pode atingir mercados mais distantes da região produtora o que não acontece atualmente com os iogurtes tradicionalmente encontrados nos supermercados”, detalha.

Patentes 

Para complementar o sucesso do trabalho, Emanuel comemora a conquista do depósito de duas patentes no Instituto Nacional de Propriedade Industrial, o INPI, e fala da importância desta pesquisa: “O nosso produto é uma revolução para a indústria de produtos lácteos, pois além de possui validade quase 9 vezes maior do que o iogurte tradicional, ainda gera economia de energia elétrica e de logística, visto que não precisa de refrigeração no seu transporte e nem armazenamento”, relata Emanuel.

Das patentes, a primeira delas é referente ao iogurte em pó. A segunda diz respeito ao iogurte pronto para o consumo obtido a partir do preparado sólido. As patentes já estão oficialmente depositadas no órgão. Os números dos processos de depósitos são:

Registro da ​patente Produto
BR 10 2020 001343 2 Iogurte em pó
BR 10 2020 001346 7 Iogurte em pó pronto para consumo obtido a partir do iogurte em pó

Em 6 dias, 2 membros de equipe de prefeita eleita no RN são alvos de criminosos

Em seis dias, dois membros da equipe de transição da prefeita eleita de Sítio Novo, Andrezza Brasil (PT), foram alvos de criminosos. Do último dia 24 a esta quarta-feira (30), foram um homicídio e uma tentativa de homicídio.

Na véspera de Natal, o contador Ronilson Lourenço, foi vítima de uma tentativa de homicídio. Hoje (30), José Erineide da Silva foi assassinado em praça pública, no centro da cidade.

Também foram relatadas diversas ameaças, tanto a integrantes da equipe de Andrezza Brasil, quanto a familiares dela.

“Estamos todos atônitos e assustados com a violência que tem atingido pessoas próximas e de bem, conhecidamente, de conduta ilibada. Lamento muito os recentes atos de violência contra os membros da nossa equipe de transição de mandato. Esperamos que a polícia investigue e que os culpados sejam responsabilizados pelos seus atos. Externamos nossa solidariedade aos familiares do meu amigo José Erineide que fará muita falta a todos nós”, disse a prefeita eleita.

Com informações do Blog do Rudimar Ramon

CNPG se movimenta pelo fim da violência contra mulher e pede celeridade ao STF no julgamento de recursos

O Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais se irmana, mais uma vez, à luta pelo fim da violência contra mulher, pedindo ao Supremo Tribunal Federal que se manifeste em matérias de relevante importância para evitar que réus condenados por feminicídio pelo Tribunal do Júri tenham suas penas atenuadas ou mesmo sejam absolvidos após recursos que ainda hoje ancoram-se em teses como a legítima defesa da honra.
Para que crimes como o da juíza Viviane do Amaral Arronenzi  não caiam no esquecimento, é necessário, além de campanhas e iniciativas que denunciam essa triste realidade, de medidas concretas como o julgamento de ações que tramitam hoje no STF e podem ser definitivas na consolidação de teses como a execução imediata da pena após condenação em júri popular (RE -TEMA 1068) e o afastamento da legítima defesa da honra para absolvições de condenados por feminicídio, assentadas no quesito genérico ( ARE – 1225185 – TEMA 1087).
No primeiro caso, os ministros deverão se pronunciar em recurso extraordinário, interposto pelo Ministério Público de Santa Catarina, cujo julgamento iniciou em abril de 2020 e foi suspenso em razão de pedido de vista.  Já o TEMA 1087, deverá ser enfrentado pelos ministros no Recurso Extraordinário 1225185, de autoria do Ministério Público do Estado de Minas Gerais, que discutirá a possibilidade de Tribunal de Segundo grau, diante da soberania dos veredictos do júri popular, determinar a realização de novo júri em julgamento de recurso interposto contra absolvição assentada no quesito genérico, ante a suposta contrariedade à prova dos autos.  O julgamento virtual teve início em outubro de 2020, mas foi retirado por pedido de destaque.
Em ambos os recursos, os Ministérios Públicos brasileiros estão habilitados como amicus curiae.
Ainda sobre o tema, os MPs farão um levantamento em todo país dos casos de feminicídios que tramitam na Justiça para que os Procuradores-Gerais possam pleitear a priorização dos seus julgamentos, incluindo aqueles em fase recursal.

Vereadores de Mossoró aprovam aumento nos próprios salários a partir de 2022

Vereadores votaram reajuste nesta quarta-feira (30) — Foto: Isaiana Santos/Inter TV Costa Branca

Os vereadores de Mossoró aprovaram nesta quarta-feira (30), por unanimidade, um reajuste de 20,5% nos próprios salários. Ao todo, 11 dos 21 vereadores da Câmara Municipal compareceram à sessão extraordinária para votação do projeto.

O aumento é previsto, no entanto, apenas para 2022, porque a Lei Complementar 173/2020 – aprovada pelo Congresso Nacional garantindo auxílio financeiro para os estados – proibiu o poder público de conceder qualquer vantagem, aumento ou adequação de salários até 31 de dezembro de 2021. Em novembro, o próprio Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte (TCE) se posicionou contrário a aumentos aprovados em municípios do RN para 2021.

Com o aumento aprovado, o salário dos vereadores de Mossoró vai subir R$ 2.590 – saindo de R$ 12.600 para R$ 15.190.

O custo mensal a mais para a Câmara Municipal de Mossoró será de R$ 84.770, já que a partir de 2021 Mossoró passará a ter 23 vereadores – dois a mais que na atual legislatura. A ampliação das cadeiras aconteceu após a cidade ultrapassar a marca de 300 mil habitantes.

De acordo com a assessoria da Câmara Municipal, com esse aumento na população, os vereadores passaram a poder receber até 60% do que ganha um deputado estadual – o teto válido até 2020 era de 50%.

Após o fim da sessão, nenhum vereador em atividade quis gravar entrevista. O futuro vereador, Naldo Feitosa (PSC), que vai ocupar uma das cadeiras a partir do próximo ano, aprovou o reajuste.

“Como o aumento é de quatro em quatro anos, e todos tem o direito ao seu aumento, eu acho que foi justo. O momento é crítico, é de pandemia, mas só que esse aumento não inicia em 2021, só em 2022”, disse.

Em setembro, a presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Izabel Montenegro, disse em entrevista ao RN 2, da Inter TV Cabugi, que não haveria aumento salarial aprovado neste ano.

“O vereador na Câmara ganha R$ 12.600 bruto desde 2016. Não terá aumento e se tiver aumento, será em 2024 para a legislatura seguinte”, disse à época.

Recentemente, vereadores de Natal também reajustaram os próprios salários em cerca de 15%.

G1RN

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: