RN vai receber 82.440 doses da vacina contra covid-19 nesta segunda-feira

O Rio Grande do Norte vai receber 82.440 doses da vacina contra covid-19 no primeiro lote enviado pelo Ministério da Saúde, previsto para chegar na tarde desta segunda-feira (18). As 6 milhões de doses disponibilizadas pelo Governo Federal nesta segunda foi dividido proporcionalmente entre os estados de acordo com a população. Um ato simbólico no fim da tarde desta segunda vai marcar o início da campanha de vacinação no estado.

Neste primeiro momento, a prioridade é vacina os profissionais da saúde que atuam na linha de frente no combate ao coronavírus. Uma parcela de pessoas com 60 anos ou mais e com deficiência institucionalizadas também receberão o imunizante, segundo a tabela elaborada pelo Ministério da Saúde.

De acordo com o secretário estadual de Segurança Pública, coronel Francisco Araújo, assim que as vacinas desembarcarem em território potiguar, o recebimento será feito pela Polícia Federal. Ao deixarem o aeroporto, serão escoltadas pela Polícia Rodoviária Federal até a sede da Unicat, em Natal. Uma vez em poder do Estado, a guarda da vacina passa a ser de responsabilidade da Polícia Militar.

“Quando as vacinas deixarem a Unicat para serem distribuídas com as regionais de saúde, a segurança também será feita por policiais militares. As vacinas seguirão para o interior em viaturas do Corpo de Bombeiros escoltados pela Polícia Militar. Nas rodovias federais, guarnições da PRF voltam a dar apoio à logística montada para o transporte. Assim que as doses chegarem aos municípios, o Estado continua a garantir a integridade dos imunizantes. Neste momento de pandemia e de muita ansiedade pela vacina, a missão de garantir a segurança de todo o material é de extrema importância e responsabilidade para o governo estadual, principalmente para a Secretaria de Segurança”, explicou o coronel Araújo.

No RN, o imunizante será enviado para sete centrais de saúde distribuídas pelo estado. Além de Natal, receberão as vacinas as regionais de Mossoró, Pau dos Ferros, Caicó, Santa Cruz, João Câmara e São José de Mipibu. A partir das centrais, as vacinas serão distribuídas para todos os municípios potiguares. A previsão, segundo o Governo do Estado, é que essa distribuição leve até 72 horas a partir da chegada da vacina.

Leia maisRN vai receber 82.440 doses da vacina contra covid-19 nesta segunda-feira

Governo do Estado receberá mais de 82 mil doses do imunizante nesta segunda-feira (18)

O Rio Grande do Norte recebe nesta segunda-feira (18) o primeiro lote de vacinas contra a Covid-19. O processo de separação e embarque das doses foi acompanhado pela governadora Fátima Bezerra. A chefe do Executivo potiguar participou, juntamente com um grupo de governadores de Estado, da solenidade de recebimento simbólico no Centro de Distribuição Logística do Ministério da Saúde, em Guarulhos-SP.

Fátima acompanhou, ao lado da secretária-adjunta da Saúde Pública Maura Sobreira, todo o processo de embarque do lote com 82 mil doses de vacina para o RN. “Estamos aqui acompanhando toda a logística do envio para o estado e as vacinas chegam ainda hoje”, finalizou. A governadora do estado destacou a importância do momento para a história. “Lutamos muito por isso e a largada está dada. Ainda hoje as vacinas chegam ao RN para salvar vidas”, afirmou.

No RN o primeiro lote chega ainda nesta segunda-feira e será tratado a partir do plano de logística montado pelo Governo do Estado, unindo as secretarias de Estado da Saúde Pública (Sesap) e da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed). O Plano Estadual de Vacinação atuará nas oito Regiões de Saúde do Estado. A quantidade de vacinas recebidas foi estipulada pelo Ministério da Saúde a partir da população de cada estado.

Durante a solenidade em Guarulhos, o ministro da Saúde Eduardo Pazzuelo destacou que “hoje é mais um dia importante para todos nós. Depois de tantas reuniões, pedidos, cobranças, o Brasil conseguiu começar sua vacinação com a distribuição da vacina para os estados”.

Representando o Fórum dos Governadores, o governador do Piauí Wellington Dias pontuou a necessidade de aprovação por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a produção da vacina pelo Instituto Butantan.

No domingo (17), a Anvisa aprovou apenas o uso emergencial dos primeiros lotes da Coronavac e do imunizante da AstraZeneca em parceria com a Fiocruz, que ainda não está disponível. “A Anvisa aprovou as vacinas com produção externa, mas, já temos produção interna. É possível uma sistemática mais ágil”, afirmou Dias. Atualmente o Butantan já possui 4 milhões de doses de sua vacina contra o novo coronavírus produzida e pronta para uso.

Mantida na Justiça Federal investigação sem vinculação eleitoral contra Eduardo Paes e Pedro Paulo

O ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou pedido do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, e do ex-deputado federal e atual secretário de Fazenda e Planejamento do município, Pedro Paulo Carvalho Teixeira, para que permaneça na Justiça Eleitoral, e não na Justiça Federal, a averiguação de depósitos realizados em contas no exterior. A decisão se deu no Inquérito (INQ) 4435.
A investigação foi instaurada para apurar a suposta prática dos crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de capitais, evasão de divisas e falsidade ideológica eleitoral, decorrente de colaboração premiada de executivos e ex-executivos do Grupo Odebrecht. Em 2019, o Plenário do STF, ao analisar recurso da defesa dos dois, decidiu que, em relação ao fato ocorrido em 2014 (suposta doação ilegal a campanha de Pedro Paulo), a competência permanecia do Supremo, pois ele era deputado federal e os fatos tinham relação com o cargo. Quanto aos crimes supostamente cometidos nas campanhas eleitorais de 2010 e 2012, foi declinada a competência para a Justiça Eleitoral.
Pedido
Em petição apresentada ao Supremo, a defesa do prefeito e do secretário alegou que a Justiça Eleitoral do Rio de Janeiro desmembrou parte do inquérito e enviou à Justiça Federal uma investigação sobre suposto envio de recursos para contas no exterior, fato que não teria vinculação com a eleição de 2012, na qual Paes foi reeleito prefeito. A defesa argumentou que essa medida afrontou a decisão do STF.

Leia maisMantida na Justiça Federal investigação sem vinculação eleitoral contra Eduardo Paes e Pedro Paulo

Vacinação contra Covid-19 no Brasil começa hoje ‘no fim do dia’, diz Pazuello

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou nesta segunda-feira (18), em evento para entrega simbólica das primeiras doses da vacina Coronavac distribuídas pelo governo federal, que a vacinação contra a Covid-19 começa “hoje, no fim do dia” em todo o país.

A projeção de Pazuello é que todos os estados recebam, até 14h, as doses da vacina que foram atribuídas a eles, de forma proporcional, pelo Ministério da Saúde.

“Fica combinado que a gente distribui tudo hoje e começa [a vacinação] ao final do dia, em princípio, às 17h. A gente marca não antes das 17h, mas se alguém tiver delongas, faz parte da missão”, disse o ministro.

“Quem puder, começa às 18h, mas o importante é que comece hoje, ao final do dia. Esse é nosso combinado”, continuou Pazuello.

A previsão anterior do ministério era de que a vacinação nacional contra o novo coronavírus fose iniciada na quarta-feira (20).

O evento, em um centro logísitico do Ministério da Saúde na cidade de Guarulhos, em São Paulo, contou com a participação de governadores brasileiros como Hélder Barbalho (PA), Wellingoton Dias (PI), Fátima Bezerra (RN) e Cláudio Castro (RJ), Ronaldo Caixado (GO), Romeu Zema (MG), Eduardo Leite (RS), entre outros. O estado de São Paulo foi representado por seu vice, Rodrigo Garcia.

Leia maisVacinação contra Covid-19 no Brasil começa hoje ‘no fim do dia’, diz Pazuello

Enem 2020: Inep registra abstenção de quase 47% dos candidatos no RN

ENEM 2020 - Natal, 17/01/2021 - Candidatos na entrada do maior local de prova na capital, na avenida Roberto Freire, em Capim Macio, na Zona Sul.  — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

Quase metade dos inscritos para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não compareceram ao primeiro dia de provas neste domingo (17) no Rio Grande do Norte, de acordo com dados preliminares divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela prova.

Dos mais de 129,1 mil inscritos no estado, houve abstenção de de 60.505 (46,9%). Já o número de candidatos que foram aos locais de prova chegou a 68.597. Em 2019, as abstenções tinham representado 20,5%.

Ao todo, a prova contou com 4.622 salas distribuídas em 361 locais de votação em 40 municípios potiguares. O número foi maior que o de 2019, quando o estado contou com 236 locais e provas e 3.281. Segundo o Inep, entre as medidas de prevenção à Covid-19, estava a redução do número de pessoas por sala de aula.

O índice de abstenção do estado ainda ficou abaixo do percentual total do país, que foi de 51,5%. Embora seja preliminar, o número já indica o maior percentual de abstenção em toda a história do Enem. O maior índice havia sido registrado em 2009, com 37,7%. Em 2019, o índice do primeiro dia ficou próximo a 23%.

Neste primeiro domingo de provas, a aplicação teve 5 horas e 30 minutos de duração, das 13h30 até às 19h, com questões de ciências humanas (45), linguagens e códigos (45 questões, sendo 5 de língua estrangeira) e redação.

No Rio Grande do Norte, estudantes que foram aos locais de prova afirmaram que estavam temerosos em relação à possibilidade de contaminação pelo novo coronavírus.

Em pelo menos quatro estados, estudantes foram barrados de fazer o Enem por causa de lotação das salas de prova e informados que teriam que participar de reaplicação de provas.

G1RN

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: