Gustavo e Fabiele montam teatrão pra Vacinação sem transparência e deixam pessoas do Hospital Regional de fora

O teatrão armado para vacinação pelo ausente prefeito Gustavo Soares e a vice Fabielle que só se ocupa em “bater retrato”, está a todo vapor na cidade do Assú, mas o blog já recebeu várias reclamações da falta de transparência da gestão com algumas pessoas que estão na linha de frente do combate ao Covid.

As reclamações que chegam e que podem ser entendidas como denúncias é que a falta de transparência toma de conta da gestão, que montou “circo” pra jogar na mídia, mas não disponibilizou lista de quem são os prioritários pra serem vacinados e tem deixado de fora alguns servidores/funcionários do Hospital Regional, como pessoas que trabalham na Unidade de cuidados intermediários e na clínica médica.

O fato é que já devem ter chegado ao Ministério Público as denúncias de irregularidades e pode haver até fiscalização para apurar tais fatos e o mais importante, se quem recebeu vacina realmente está no topo da prioridade, ou se houve favorecimento para beneficiar pessoas que literalmente furaram a fila.

O MP está tomando providências para monitorar os gestores públicos e caso seja identificado algum descumprimento das normativas sanitárias, poderá ser instaurado o devido procedimento de investigação, que poderá resultar em ação de improbidade administrativa e, até mesmo, uma ação penal pela prática do crime definido no artigo 268 do Código Penal.

MPRN fiscaliza eventuais “fura fila” nos pontos de vacinação contra a Covid-19

Equipes do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) fizeram nesta quinta-feira (21) visitas surpresa em locais de vacinação contra a Covid-19. O objetivo é averiguar se as pessoas que estão sendo vacinadas se enquadram no previsto no plano de vacinação.

Desde esta quarta-feira (20), o MPRN está recebendo denúncias de casos de pessoas que receberam a primeira dose da vacina mesmo sem se enquadrarem no que está preconizado no plano. Esses serão analisados individualmente para se investigar se houve o cometimento de crime ou ato de improbidade.

“O MPRN está atento às eventuais irregularidades na vacinação contra a Covid-19 e fará outras visitas surpresa nos pontos de vacinação em Natal e demais municípios do Estado. O objetivo é coibir o chamado “fura fila”. Tomaremos todas as medidas judiciais e extrajudiciais possíveis para coibir ou, no caso de já ter sido cometida alguma frade, responsabilizar os agentes públicos envolvidos e os beneficiários. Vamos requisitar as listas dos vacinados, entre outras medidas. É lamentável que se veja esse tipo de ilícito num momento tão sensível e grave e vamos atuar com o maior rigor possível”, declarou o procurador-geral de Justiça do RN, Eudo Leite.

Lei de Ezequiel promove a conscientização e combate à alienação parental no Estado

O Rio Grande do Norte passa a contar com a Campanha Estadual Permanente de Conscientização e Combate à Alienação Parental. Lei neste sentido de autoria do deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, foi sancionada pela governadora Fátima Bezerra (PT) e já publicada no Diário Oficial do Estado. Segundo a nova lei, também fica instituído como Dia Estadual de Conscientização e Combate à Alienação Parental a data de 25 de abril, passando a integrar o Calendário Oficial do RN. A matéria foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte no fim de 2020.

Consciente da importância de debater esse assunto, a Assembleia Legislativa promoveu em 2019, por iniciativa do deputado Ezequiel Ferreira uma audiência pública seguida de uma campanha institucional “Alienação Parental: os mais prejudicados são os filhos”. Foi a semente plantada para um conjunto de ações e projetos de leis – como a Campanha Estadual Permanente de Conscientização e Combate e o Dia Estadual de Conscientização e Combate a Alienação Parental. “O bem-estar das crianças deve ser prioridade dos pais, avós ou responsáveis. Estamos trazendo o debate para que todos entendam que essa prática deve ser evitada e que sejam tomadas medidas corretas para a proteção à saúde e direitos das crianças e adolescentes”, afirma Ezequiel Ferreira.

Para Ezequiel, a iniciativa levanta um importante tema a ser debatido pela sociedade. “Estamos mais uma vez contribuindo com a população potiguar, alertando, informando e criando um espaço para esclarecer o que é a alienação parental. São diversas famílias que sofrem com isso e muitos não identificam e não sabem como agir diante do comportamento do alienador ou vítima”, disse o presidente da Assembleia Legislativa.

A Campanha a ser desenvolvida pelo Governo do RN terá como objetivo esclarecer e orientar a população sobre a conduta do alienador parental e suas possíveis consequências para a vítima, através de materiais de publicidade educativos sobre o comportamento da família que sofre com a Síndrome de Alienação Parental. Além disso, também deve contribuir com a identificação de possíveis casos para devido encaminhamento aos órgãos competentes para providências de acordo com Lei Federal. Por fim, a legislação espera informar sobre os riscos da alienação parental para a formação psicológica da criança ou do adolescente.

O Poder Executivo poderá baixar decreto regulamentando campanhas permanentes e programas de ações voltados à informação e ao combate e prevenção da alienação parental, sobretudo por meio de propostas educativas e conscientizadoras. Ainda de acordo com a Lei, o Estado poderá “criar estruturas de apoio à resolução de problemas relacionados à alienação parental, adotando providências no sentido de, por meio da mediação e da conciliação, recepcionar as famílias e a população em geral”.

TREMENDO NA BASE: Aliados do deputado George já admitem cassação como certa em bares da capital

Bateu a perturbação e a equipe dos Soares já não dorme há dias com o falatório recorrente em todo estado do RN sobre a cassação do irmão do deputado “boquinha”, que não passa de alguém que empresta o CPF sem medo do nome ficar sujo.

E se engana quem pensa que a maré está fácil para George Soares, porque os aliados ligados a seu gabinete, vão pra bares da capital e depois do primeiro copo, reconhecem como certa a cassação da chapa Gustavo e Fabielle.

O problema de um aliado comentar esse tipo de coisa, é porque ouviu dentro do gabinete do parlamentar, e significa que eles já estão sabendo do que está pra acontecer, e com medo que nos próximos meses a decisão da justiça eleitoral seja anunciada.

Agora é aguardar as cenas dos próximos capítulos.

Antes críticos da vacina, políticos ‘apadrinham’ início da imunização; em 5 estados, há casos de ‘fura-filas’

Vacinação contra a Covid-19 com a CoronaVac no Maranhão Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo

A primeira semana da vacinação contra a Covid-19 no país, com a chegada das doses da CoronaVac em todos os estados, fez disparar uma corrida para exploração política da imunização. Em várias capitais e em cidades do interior, deputados, prefeitos e vereadores — inclusive que mantinham até há pouco tempo discurso negacionista em relação à pandemia — se apressaram a “apadrinhar” a chegada do imunizante perante seu eleitorado e nas redes socais.

Em pelo menos cinco estados — Amazonas, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe — já há sinais de uma interferência política mais grave na vacinação, com gestores de saúde ou pessoas ligadas a eles furando a fila de prioridade para receber a primeira dose. O Ministério Público investiga os dribles nos critérios oficiais.

A busca por visibilidade envolve políticos de diferentes partidos, mesmo que não tenham colaborado efetivamente com a produção ou distribuição das vacinas. Nas redes sociais, quem criticava agora posa ao lado de frasquinhos do imunizante. Até bolsonaristas, que criticavam o fármaco desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, do governo paulista, saúdam a vacinação.

Leia maisAntes críticos da vacina, políticos ‘apadrinham’ início da imunização; em 5 estados, há casos de ‘fura-filas’

Capacidade de produção de vacina contra covid está esgotada, diz Instituto Butantan

Butantan estima entregar ao Ministério da Saúde 100 milhões de doses da  CoronaVac até maio - Jornal O Globo

A matéria-prima para a produção de mais doses de vacina contra a covid-19 no Brasil “já foi quase que totalmente processada”, segundo informou nesta quarta-feira, 20, o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, o que esgota a capacidade de fabricação do imunizante. O anúncio foi feito em uma entrevista coletiva convocada pelo governador João Doria (PSDB) para tratar de ações de combate à doença, em que Covas novamente apelou para que o governo federal, em especial o presidente Jair Bolsonaro e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, se empenhem para acelerar a importação dos insumos da China.

Embora o Butantan tenha capacidade de finalizar e distribuir cerca de 1 milhão de doses por dia, essa produção depende do recebimento dos insumos. E, até que a produção atinja essa capacidade, é preciso um período de até seis dias para ajustes na fábrica do instituto, de acordo com o presidente.

Na coletiva, o cenário traçado foi o seguinte: há 46 milhões de doses de vacina garantidas pelo Butantan até o mês de abril; após esse período, caso os insumos da Fiocruz cheguem (a previsão para janeiro foi adiada para março), o País poderá contar com mais 100 milhões de doses. Esse total de doses vacinaria 73 milhões de pessoas. Se o governo federal se manifestar, o que ainda não fez, poderá tentar comprar mais 54 milhões de doses de vacina produzidas pelo Butantan a partir de insumos importados da China. E a produção própria, no melhor dos cenários, só seria possível a partir de novembro.

Leia maisCapacidade de produção de vacina contra covid está esgotada, diz Instituto Butantan

Mais 16 pacientes transferidos de Manaus para tratamento da Covid-19 chegam a Natal

Avião da FAB pousa em Natal com 16 pacientes de Covid-19 transferidos de Manaus.  — Foto: Reprodução/Prefeitura de Natal

Natal recebeu mais 16 pacientes com Covid-19 transportados do Amazonas para a capital potiguar pela Força Aérea Brasileira, na noite desta quarta-feira (20). Outros 12 já tinham chegado na madrugada da última segunda-feira (18) em um voo civil. A operação é coordenada pelos ministérios da Saúde e da Defesa por causa da crise da falta de oxigênio e da superlotação dos hospitais de Manaus.

A aeronave pousou na Base Aérea de Natal, localizada em Parnamirim, região metropolitana, por volta das 20h. Dezoito ambulâncias receberam os pacientes, sendo duas reservas. Ainda na pista do antigo Aeroporto Augusto Severo, eles foram estabilizados. Segundo a Secretaria de Saúde, um dos pacientes é um natalense que mora em Manaus.

As ambulâncias do Samu, Polícia Militar, UFRN, forças armadas e de transporte sanitário levaram os pacientes para o Hospital de Campanha de Natal escoltadas por batedores do Comando de Polícia Rodoviária Estadual e da Secretaria de Mobilidade Urbana da cidade.

A operação nas rodovias ocorreu no meio da noite. Foi necessário esvaziar a BR-101 para a passagem da fila com ambulâncias. Depois, na Via Costeira, as pistas também foram fechadas para os carros, para que o comboio seguisse mais rápido. Cerca de uma hora e meia depois do pouso, os primeiros pacientes chegaram ao Hospital de Campanha.

Um a um, os pacientes de Manaus foram transferidos das ambulâncias para os leitos de enfermaria e estabilização do hospital. Três dos pacientes passaram mal durante o voo e um precisou ser levado a uma unidade de terapia intensiva (UTI) após chegar.

Segundo a superintendente do Ministério da Saúde no RN, Mídia Targino, nenhum dos 28 pacientes transportados para o RN até agora recebeu alta.

G1RN

Ação do MPRN prende em São Paulo falso motoboy que aplicou golpes contra idosas em Natal

Felipe Fernando Ribeiro de Oliveira se passou por funcionário terceirizado de banco e fez transações bancárias que resultaram em um golpe de R$ 16 mil
O Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (MPRN) cumpriu um mandado de prisão preventiva contra homem suspeito pela prática do crime de estelionato contra duas idosas. A prisão ocorreu na segunda-feira (18) no Estado de São Paulo e denúncia foi oferecida contra ele nesta quarta-feira (20) pela 54ª Promotoria de Justiça de Natal.
O crime foi cometido no dia 16 de junho de 2020, no bairro do Tirol, em Natal. As duas idosas receberam ligação telefônica de uma pessoa que se dizia funcionário do banco onde ambas possuíam conta-corrente, informando que compras estariam sendo feitas com o cartão bancário das correntistas e que, por tal motivo, um funcionário do banco seria encaminhado à residência delas para coletar os cartões bancários.
No telefonema, foi solicitado às vítimas que digitassem as senhas no próprio telefone fixo, artifício utilizado para o acesso ao referido código pelo estelionatário. O criminoso, identificado como Felipe Fernando Ribeiro de Oliveira, chegou à casa das idosas portando crachá do banco e identificando-se como funcionário terceirizado, coletando os cartões.
Posteriormente, já de posse dos cartões, ele se dirigiu à agência bancária e, no caixa eletrônico, realizou diversas transações, causando um prejuízo inicial superior a R$ 16 mil. As investigações indicaram que o criminoso já respondia pelo crime de roubo a mão armada, bem como, que cumprindo pena, viajava por vários estados do Brasil, com a finalidade de praticar crimes dessa natureza. O golpe ficou conhecido “falso motoboy”.

Leia maisAção do MPRN prende em São Paulo falso motoboy que aplicou golpes contra idosas em Natal

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: