Após 7 meses, RN volta a ter mais de 500 pacientes internados com Covid-19

Hospital Giselda Trigueiro, em Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

O Rio Grande do Norte tinha 537 pessoas internadas até a noite desta segunda-feira (15), segundo dados oficiais divulgados diariamente pela Secretaria Estadual de Saúde. Com isso, o estado voltou a patamares que não eram vistos há sete meses. A última vez que o estado tinha registrado mais de 500 internados foi dia 21 de julho do ano passado.

Já o número de pessoas internadas em leitos críticos, como UTI, era de 293 nesta segunda-feira (15) – mais do que os 270 registrados no mesmo dia 21 de julho. A quantidade é menor que a registrada no dia 15 daquele mês, quando o estado contava com mais de 330 internados em leitos críticos.

O estado já havia se aproximado das 500 internações em janeiro. No quarto do dia do ano, havia 494 pessoas internadas no estado.

Com a alta de internações, a taxa de ocupação dos leitos para Covid-19 chegou a quase 90% na região metropolitana de Natal e passou dos 77% em todo o estado, no início desta semana. No início da tarde desta terça-feira (16), a taxa era de 84% na região metropolitana, onde os principais hospitais públicos com leitos de UTI para pacientes com Covid-19 estavam cheios.

Leia maisApós 7 meses, RN volta a ter mais de 500 pacientes internados com Covid-19

SINE-RN tem 27 vagas de empregos nesta terça-feira (16) para Natal e Região Metropolitana

A Subsecretaria do Trabalho da Sethas-RN, através do SINE-RN, oferece hoje 27 vagas de emprego para Natal e Região Metropolitana.

Para concorrer às vagas, o(a) candidato(a) deve se cadastrar via Internet no Portal Emprega Brasil do Ministério do Trabalho e Emprego, através do endereço empregabrasil.mte.gov.br ou nos aplicativos Sine Fácil e Carteira de Trabalho Digital, disponíveis para Android e IOS.

Neste momento, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Sine-RN está com atendimento presencial realizado mediante agendamento.

Em Natal, os telefones para agendamento da unidade matriz, em Candelária, são: (84) 3190-0783, 3190-0788, 98106-6367 e 98107-4226.

Os agendamentos e atendimentos acontecem de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h.

Siga o Sine-RN no Instagram: @sine.rn

VEJA AS OFERTAS DE VAGAS DE EMPREGO POR OCUPAÇÃO:

Natal e Região Metropolitana – (27 Vagas Permanentes)
AUXILIAR DE FABRICAÇÃO NAS INDÚSTRIAS DE ARTEFATOS DE CIMENTO        10
AUXILIAR DE MARCENEIRO  03
DESENHISTA TÉCNICO DE ENGENHARIA CIVIL         01
ENGENHEIRO ELETRICISTA  01
GERENTE DE OBRAS (CONSTRUÇÃO CIVIL)    01
INSTALADOR DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS 02
MARCENEIRO     02
MECÂNICO DE AUTOMÓVEL  02
MECÂNICO DE BICICLETAS  01
MECÂNICO DE MOTOCICLETAS     01
PIZZAIOLO 02
TÉCNICO MECÂNICO EM AR CONDICIONADO  01

Com leitos lotados em Araraquara, secretária suplica: “Se protejam”

A rede municipal de saúde de Araraquara, município localizado no interior de São Paulo, sinaliza que está entrando em colapso. A região atravessa o pior momento da pandemia e decretou lockdown desde a segunda-feira (15) para conter o aumento do número de infecções. Em um apelo feito nas redes sociais, a secretária de Saúde municipal, Eliane Honain disse que o momento é crítico e pediu ajuda da população para evitar novos casos.

“Eu peço, quase suplico, nos auxilie, se protejam. Sem isolamento social vamos perder muitas pessoas, por isso repito, não há flexibilização de decreto. A não ser que seja para regras mais rígidas. A situação é extremamente crítica”, disse Eliane no vídeo compartilhado nas redes sociais.

De acordo com o boletim epidemiológico emitido nesta terça-feira (16) pela Prefeitura de Araraquara, foram registrados mais 152 casos positivos da covid-19, equivalente a 53% de 287 amostras analisadas. Ao todo, desde o início da pandemia, a cidade teve 12.434 pessoas infectadas pelo coronavírus.

Do total de confirmados, 973 permanecem em quarentena, enquanto outros 11.308 já saíram. Aguardam resultado de exames 214 amostras.

Hoje, a cidade tem 212 pacientes internados. Do total, 149 ocupam leitos de enfermaria – sendo nove casos suspeitos e 140 confirmados -. Outros 63 estão na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Uol

LEVANTANDO SUSPEITAS: Prefeita de Carnaubais pretende gastar quase 6 mil reais por dia com locação de veículos


A prefeita de Carnaubais, Marineide Diniz, a “rosa”, detentora da pratica de bons costumes, parece que vem na contramão de tudo o que pregou nas vésperas das eleições, e a qualquer momento pode ser investigada pelo Ministério Público.

Carnaubais é uma cidade de media de 10 mil habitantes, ou seja, relativamente pequena, que não precisaria de muitos carros a serviço da prefeitura. Mas Marineide Diniz prefere seguir um caminho duvidoso, com um gasto quase de 500 mil reais por 90 dias de locação de veículos.

A matemática é bem simples de fazer, e a prefeita deve gastar uma média de 5.449,66 reais por dia, durante 90 dias com locação de veículos. Alguns prefeitos da região do vale já foram suspeitos de investigações no ano de 2019, exatamente por manter gastos excessivos em locação de veículos.

Uma coisa é certa, o discurso do moralismo da gestão Diniz, o povo não vai engolir, pois assim que iniciou o mandato já fez um decreto de calamidade financeira, que só funciona no papel.

Moro é “aconselhado a retomar” candidatura

Sergio Moro “é aconselhado por amigos a retomar o projeto político”, diz Josias de Souza.

“Embora não admita a candidatura diante dos refletores, Moro soa em privado como se não descartasse categoricamente a hipótese de concorrer ao Planalto (…).

A candidatura presidencial de Moro seria uma espécie de imperativo de autodefesa. Moro revela-se incomodado com o que chama de ‘criminalização’ da Lava Jato. E os amigos receiam que, fora do ringue eleitoral, o autor da sentença que proporcionou a Lula uma temporada na cadeia será moído durante a campanha. Candidatando-se, Moro reivindicaria a paternidade da causa anticorrupção, que ficou órfã.”

Leia a coluna de Diogo Mainardi, na Crusoé, que diz: “O bombardeio da Orcrim praticamente obriga Sergio Moro a se candidatar em 2022. É a única defesa que lhe resta”.

O antagonista

Bolsonaro diz que tem ‘cheque de R$ 20 bilhões’ para vacina, mas produto está em falta

Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira (15), em São Francisco do Sul (SC), que tem um “cheque de R$ 20 bilhões” para comprar vacinas contra a Covid-19, mas que o produto está em falta no mercado.

As declarações foram feitas no mesmo dia em que Eduardo Paes anunciou que o Rio de Janeiro terá de interromper a vacinação por falta de imunizantes.

“Não tem vacina, no mundo todo não tem vacina. Não é nós [sic], é o mundo todo”, afirmou o presidente, em conversa com a imprensa após passeio de moto no litoral catarinense.

“Eu sempre falei: uma vez a Anvisa liberando, eu compraria. Tanto é que eu tenho, entre aspas, um cheque de R$ 20 bilhões para comprar vacina, a medida provisória que eu assinei agora, em dezembro do ano passado”, acrescentou.

Bolsonaro disse ainda: “Ninguém tá negando a vacina e desestimulando. E pra mim, no que depender de mim, ela é opcional, não obrigatória”.

O antagonista

Oposição defende em público processo de impeachment, mas atua por desgaste de Bolsonaro até 2022

Apesar dos tuitaços, panelaços e carreatas, congressistas da oposição admitem nos bastidores que lhes interessa mais a manutenção de “clima de impeachment” e sangria de Jair Bolsonaro (sem partido) até as portas de 2022 do que a efetivação real de um processo para a saída do presidente do cargo.

O cálculo se baseia na avaliação principal de que o presidente tem hoje amparo do centrão para derrotar qualquer pedido. Ou seja, na hipótese de ser deflagrado na Câmara, o impeachment seria derrotado por Bolsonaro, que sairia fortalecido politicamente.

Mesmo em um improvável cenário de sucesso, assumiria o governo o general Hamilton Mourão (PRTB), que, embora seja visto como mais sensato e eficiente em relação a Bolsonaro, está longe de ser do agrado da esquerda.

Ele teria um tempo relativamente longo para arregimentar apoio e estrutura, podendo vir a se tornar, inclusive, um real adversário da oposição em 2022.

Leia maisOposição defende em público processo de impeachment, mas atua por desgaste de Bolsonaro até 2022

RN ultrapassa 156 mil casos confirmados de Covid-19 e tem 3.413 mortes pela doença

Teste de Covid-19 — Foto: Secretaria de Estado da Saúde/Divulgação

O Rio Grande do Norte registra 156.939 casos confirmados de Covid-19 desde o início da pandemia. As mortes pela doença já são 3.413. Os dados foram atualizados nesta segunda-feira (15) no boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap). Outras 635 mortes seguem sob investigação.

Em relação ao último boletim divulgado pela pasta, na sexta-feira (12), são 8.740 novos casos confirmados registrados e outras 21 mortes, sendo quatro nas últimas 24 horas – em Natal (1), Apodi (1), Augusto Severo (1) e Tibau do Sul (1).

O boletim indica que o RN tem ainda 72.141 casos suspeitos da doença e outros 351.513 descartados. O número de confirmados recuperados segue em 108.220, e o de inconclusivos, tratados como “Síndrome Gripal não especificada”, também se manteve em 65.816.

Segundo a Sesap, 537 pessoas estão internadas no RN por Covid-19 nesta segunda-feira – na sexta eram 473. Dessas 537, 359 estão na rede pública e 178 na rede privada. A taxa de ocupação dos leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) é de 64,5% na rede pública e de 68% na rede privada.

O boletim também aponta que 399.646 testes de Covid-19 foram realizados em todo o estado, sendo 210.834 RT-PCR (conhecidos também como Swab) e 188.812 sorológicos.

Números do coronavírus no RN

  • 156.939 casos confirmados
  • 3.413 mortes
  • 72.141 casos suspeitos
  • 351.513 casos descartados
  • 108.220 confirmados recuperados

 

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: