SINE-RN tem 36 vagas de empregos nesta segunda-feira (22) para Natal, RM e Mossoró

A Subsecretaria do Trabalho da Sethas-RN, através do SINE-RN, oferece hoje 36 vagas de emprego para Natal, Região Metropolitana (RM), Mossoró e região.

Para concorrer às vagas, o(a) candidato(a) deve se cadastrar via Internet no Portal Emprega Brasil do Ministério do Trabalho e Emprego, através do endereço empregabrasil.mte.gov.br ou nos aplicativos Sine Fácil e Carteira de Trabalho Digital, disponíveis para Android e IOS.

Neste momento, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Sine-RN está com atendimento presencial realizado mediante agendamento.

Em Natal, os telefones para agendamento da unidade matriz, em Candelária, são: (84) 3190-0783, 3190-0788, 98106-6367 e 98107-4226.

Os agendamentos e atendimentos acontecem de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h.

Siga o Sine-RN no Instagram: @sine.rn

VEJA AS OFERTAS DE VAGAS DE EMPREGO POR OCUPAÇÃO:

NATAL e GRANDE NATAL – (28 Vagas Permanentes)
AUXILIAR DE FABRICAÇÃO NAS INDÚSTRIAS DE ARTEFATOS DE CIMENTO          10
AUXILIAR DE MARCENEIRO      03
DESENHISTA TÉCNICO DE ENGENHARIA CIVIL     01
INSTALADOR DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS       02
MARCENEIRO        02
MECÂNICO DE BICICLETAS      01
MECÂNICO DE MOTOCICLETAS         01
PIZZAIOLO  02
TÉCNICO MECÂNICO EM AR CONDICIONADO       01
VENDEDOR DE PLANO DE SAÚDE      05

NATAL e GRANDE NATAL – (01 Vaga Temporária)
MECÂNICO DE AUTOMÓVEL     02

MOSSORÓ e Região – (07 Vagas Permanentes)
CONSULTOR DE VENDAS  02
MARCENEIRO        02
PROMOTOR DE VENDAS 01
TÉCNICO DE MANUTENÇÃO ELÉTRICA DE MÁQUINA      01
VENDEDOR PRACISTA    01

Impasse na negociação com a Pfizer trava entrada da vacina no Brasil

No rol de vacinas contra a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, o imunizante desenvolvido pela Pfizer pode não chegar aos brasileiros. A proteção está sendo aplicada em 69 países.

Na reunião estavam presentes o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

A farmacêutica norte-americana quer que qualquer litígio com o governo brasileiro seja resolvido em uma Câmara Arbitral de Nova York.

Há alguns meses, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou as condições impostas pela multinacional. “Vamos supor que está escrito o seguinte: ‘Nos desobrigamos de qualquer ressarcimento ou responsabilidade com possíveis efeitos colaterais imediatos e futuros’. E daí, vocês vão tomar essa vacina?”, questionou.

No começo do mês, a Pfizer pediu à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) o registro para o uso emergencial da vacina no Brasil. Até o momento, somente 25% da documentação avaliada foi concluída.

Parlamento negocia

Após a reunião, o Rodrigo Pacheco disse que conversará com o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, a fim de encontrar uma solução para o impasse.

Um dos possíveis caminhos, segundo Pacheco, será a adoção de emendas à medida provisória editada pelo presidente Bolsonaro, autorizando o governo a assumir riscos inerentes à vacinação com imunizante da Pfizer.

Leia maisImpasse na negociação com a Pfizer trava entrada da vacina no Brasil

PEC do auxílio emergencial acaba com gasto mínimo para saúde e educação

O senador Márcio Bittar, relator da proposta que trata do auxílio emergencial Foto: Ueslei Marcelino / Reuters

O relatório da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prorroga o auxílio emergencial em 2021 também acaba com a exigência de gastos mínimos para saúde e educação em União, estados e municípios. A prorrogação do benefício deve ainda congelar salários de servidores por dois anos.

O texto foi elaborado pelo senador Márcio Bittar (MDB-AC) e obtido pelo GLOBO. O Senado marcou para a próxima quinta-feira a sessão para votar a proposta. Até lá, o texto ainda pode mudar.

Como se trata de uma PEC, é necessário o apoio de pelo menos 49 senadores e 308 deputados em dois turnos de votação na Câmara e no Senado.

A Constituição hoje exige que estados e municípios apliquem ao menos 25% de sua receita resultante de impostos e transferências na manutenção e no desenvolvimento da educação.

No caso da União, o percentual mínimo era de 18% até 2017. O teto de gastos, porém, estipulou que a partir de 2018 a União investirá no mínimo o mesmo valor de 2017 mais o acréscimo da inflação do ano anterior medida pelo IPCA.

Na Saúde, o percentual mínimo é de 12% da receita para estados e 15% para municípios.

Para a União, a regra também mudou em 2017 junto com o teto. Até aquele ano, era necessário gastar 15% da receita. Agora, a União investe no mínimo o mesmo valor de 2017 mais o acréscimo da inflação medida pelo IPCA.

Leia maisPEC do auxílio emergencial acaba com gasto mínimo para saúde e educação

Operação 227: MPRN e PM prendem suspeitos de abuso sexual infantojuvenil em São Gonçalo do Amarante

Uma operação do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) foi deflagrada na manhã desta segunda-feira (22) em combate ao abuso sexual infantojuvenil em São Gonçalo do Amarante. Na ação, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, dois mandados de prisão temporária, além da apreensão de um adolescente, que teve sua internação decretada pela Justiça. A operação foi batizada de “227” como referência ao artigo 227 da Constituição da República, que trata da proteção e dos direitos fundamentais de crianças e adolescentes.
A ação é proveniente de um procedimento investigatório criminal da 2ª Promotoria de Justiça de São Gonçalo do Amarante e coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).
As investigações demonstraram a participação de dois homens e um adolescente, e da própria genitora das menores, em crimes sexuais contra crianças e adolescentes cujas idades variavam entre 11 e 13 anos de idade. De acordo com as provas, até então coletadas, os crimes foram cometidos em um motel da região. A própria mãe levou as filhas menores para encontros em um motel, onde ingeriram bebidas alcoólicas e se relacionaram sexualmente com os suspeitos, sendo que uma delas, ainda criança, era levada a assistir as práticas sexuais para que “aprendesse” como fazer.
A operação 227 contou com a participação de quatro promotores de Justiça, agentes do Gaeco e com o apoio da Polícia Militar.
Disque Denúncia 127
O MPRN reforça à população que continua recebendo denúncias anônimas de crimes. As comunicações podem ser feitas pelo Disque Denúncia 127, que é um canal direto do MPRN para denúncias de crimes em geral. O cidadão pode ligar gratuitamente para o número. A identidade da fonte será preservada.
Além do telefone, as denúncias também podem ser encaminhadas por Whatsapp para o número (84) 98863-4585 ou e-mail para disque.denuncia@mprn.mp.br. Os cidadãos podem encaminhar informações em geral que possam levar à prisão de criminosos, denunciar atos de corrupção e crimes de qualquer natureza. No Whatsapp, são aceitos textos, fotos, áudios e vídeos que possam comprovar as informações oferecidas.

Assembleia Legislativa e Prefeitura de Mossoró firmam parceria para uso de tecnologia

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), assinou nesta segunda-feira (22) protocolo de parceria com o prefeito de Mossoró, Allyson Bezerra (SDD). O objetivo é permitir ao município o uso do sistema de gestão de recursos humanos criado pela equipe de gestão de tecnologia do Legislativo Estadual.

“A Assembleia tem trabalhado para cooperar com os municípios por meio de ações, projetos, programas e políticas de inovação de gestão, contribuindo para a qualificação e consequente melhoria da administração pública, nos moldes do que já é adotado no Legislativo. Essa tem sido nossa prática e esperamos que os resultados que temos obtido possam ser replicados nas cidades do nosso Estado”, disse Ezequiel.

Segundo o prefeito Allyson Bezerra, a parceria com a Assembleia permitirá a Mossoró iniciar a informatização da Prefeitura. “Encontramos o município em uma situação caótica em questão tecnológica. Não há nada informatizado, RH, pagamentos, nada. Então viemos buscar uma ferramenta que já conhecia, desenvolvida pela Assembleia para levar para Mossoró e beneficiar também a todos os mossoroenses, permitindo a desburocratização, economia e informatização das ações da cidade”, disse.

Também presente na reunião, o prefeito de Caicó, Dr. Tadeu (PSDB), aproveitou para conhecer o programa e demonstrou interesse em firmar parceria com a Assembleia no mesmo sentido. O presidente Ezequiel Ferreira também colocou o sistema à disposição da Prefeitura de Caicó.

O sistema Legis RH é uma inovação da direção de Gestão Tecnológica da Assembleia Legislativa do RN. O software já está sendo utilizado, também, pela Assembleia Legislativa de São Paulo. Os legislativos da Bahia, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Pernambuco e Mato Grosso já sinalizaram interesse na ferramenta desenvolvida pelos servidores potiguares, que, entre outras ações, promove o processamento da folha de pagamento, além do controle do cadastro dos servidores.

O programa já foi, inclusive, premiado pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), reconhecimento a projetos exitosos que humanizam os serviços prestados pelo Poder Legislativo. Eleita pelos participantes da 23ª Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (CNLE), a Casa Legislativa do RN venceu em 1º lugar a categoria Gestão, com o projeto Legis RH.

A reunião contou com as presenças do diretor geral da Assembleia, Augusto Viveiros, da diretora administrativa e financeira da ALRN, Dulcinea Brandão, do chefe de gabinete da Presidência da ALRN, Fernando Maia, do diretor de gestão tecnológica da ALRN, Mário Sérgio Oliveira.

Prefeita de Pelotas anuncia renovação de dez leitos de UTI Covid e enquanto Assú anuncia nomeações de cargos e obras estruturantes

Neste domingo (21), a prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) anunciou, durante reunião emergencial virtual da Associação de Municípios da Zona Sul (Azonasul), a renovação de dez leitos de UTI para tratamento de casos de Covid-19 na Beneficência Portuguesa, em Pelotas. “Com essa renovação até meados de maio, mantemos os 40 leitos de UTI que Pelotas já possuía. É um alívio, ainda mais nesse momento em que o número de casos e internações está crescendo novamente”, explicou Paula.

A prefeita alertou, no entanto, que o município precisa garantir recursos para custear essas unidades, pois a verba enviada para o enfrentamento à pandemia se encerra no fim de março. A chefe do Executivo pelotense pediu ao presidente da Azonasul, o prefeito de Canguçu, Vinicius Pegoraro (MDB), para que a entidade encaminhe junto à Famurs uma posição para que os recursos federais sejam mantidos por mais tempo.

NOTA: E enquanto isso, a cidade do Assú recebeu milhões e não colocou para funcionar nenhum leito de UTI, e sequer a população sabe onde foi parar esses recursos.

Coren emite alerta à enfermagem do RN

O Conselho Regional de Enfermagem do Rio Grande do Norte (COREN-RN) vem através deste alertar os profissionais de enfermagem do estado. Somos mais de 60% da força de trabalho em todos os serviços de saúde, estamos na linha de frente de todos os processos de trabalho relacionados à assistência à população. Claro, não seria diferente no combate a pandemia da Covid-19. Vivemos o ano de 2020 dedicados à enfermagem, um ano de muita tensão, de perdas de profissionais para a doença causada pelo novo coronavírus. Porém, este foi também um ano que fez a sociedade conhecer e começar a reconhecer o importante papel que desempenhamos.

Iniciamos 2021 com mais um grande desafio, dando continuidade ao combate a esta doença nefasta, um momento muito esperado e almejado por todos, a chegada da vacina contra o vírus Sars Cov-2. E, mais uma vez, a enfermagem assumiu o seu papel de protagonista nessa missão.

Por tudo isso, queremos neste momento chamar a atenção de todos os profissionais envolvidos nos programas de imunização para exercerem as suas atividades com profissionalismo, com ética e com respeito a vida. Não podemos deixar que casos de maus exemplos venham a difamar a imagem de competência técnica, ética e legal de nossa categoria.

Busquemos realizar todo o processo de trabalho pautados no conhecimento científico, na técnica e no respeito a nossa legislação. E, principalmente, no respeito a vida. Sejamos cada um fiscal de nossas atividades, vamos ter cuidado para minimizar os riscos e erros, vamos respeitar os grupos prioritários e denunciar os maus profissionais que, por qualquer motivo que seja, não administrem a vacina corretamente, como tem sido mostrado em vídeos que circulam nas redes sociais de casos acontecidos pelo Brasil a fora.

Caso identifique alguma dessas atitudes antiética e criminosas, denuncie ao COREN-RN. Estamos alertas no apoio e respaldo aos profissionais éticos, como também estamos quanto as penalidades àqueles que não respeitem os princípios éticos e legais da nossa profissão.

Por fim, exigimos dos gestores condições dignas de trabalho, treinamento e EPIS de qualidade para todos os profissionais que atuam no combate a pandemia. O COREN-RN busca diariamente em seu ofício garantir a vacina para todos os profissionais de enfermagem, bem como o acesso justo e correto a todos os cidadãos brasileiros.

Sigamos juntos, o COREN-RN está ao seu lado buscando a valorização e o reconhecimento do nosso papel no sistema de saúde brasileiro.

PLENÁRIO DO COREN-RN GESTÃO 2021-2023

Prefeito de Assú não investe em leitos de UTI e “esconde” o dinheiro do carnaval e São João

Enquanto a governadora Fátima se afunda mais e mais em sua gestão, e vê seus aliados iniciarem um debandada do barco, o estado do RN vive mais uma crise com a nova onda do COVID, que veio mais forte e a taxa de ocupação só cresce.

Muitas prefeituras espalhadas pelo país tem feito de tudo para amenizar os efeitos da doença, e com recursos próprios disponibilizam UTI na cidade. Até conversando e elegendo as prioridades, conseguem leitos para que parte do custeio seja através de compensação tributária, e isso poderia ser uma estratégia adotada pela Prefeitura do Assú e Governo do Estado, mas não dão a mínima para essa solução.

Sem falar que o município deveria investir mais em testes rápidos para detecção do maior número possível de pessoas, a fim de fazer o isolamento domicilar e assim conter que o vírus se espalhe ainda mais. Desde que iniciou a pandemia, o deputado George e o prefeito Gustavo só tem muito “gogó”, porque ação que é boa, não tem. Desafiamos alguém a mostrar uma ação de combate ao novo corona vírus custeada pela atual gestão, como UTI ou equipamentos para ajudar o Estado a aumentar o número de leitos, que poderia ser custeado com o dinheiro “escondido” do carnaval e são joão.

O dinheiro “escondido” é porque não teve carnaval e nem terá o São João no ano de 2021, e deveria haver a transparência do dinheiro e ser investido onde realmente é necessário, mesmo que as UTI´s não sejam de competência exclusiva do município, mas diante de crise como essa, nada mais justo do que ele ter a sensibilidade e garantir a quem precisa o atendimento.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: