fbpx

Assú registra 41 novos casos de COVID em menos de 72 horas


Em menos de 72 horas, conforme os Boletins Epidemiológicos do Estado do RN, a cidade do Assú saltou de 3.076 para 3.115, ou seja, 41 novos casos de infectados pela COVID na terra dos poetas e mais de mil casos suspeitos.

O que mais preocupa é que a gestão sequer se preocupa com a população, pois há dias falta exames para detectar o novo corona, e tudo isso, só faz o problema ficar pior a cada dia, pois sem saber quem está doente e tendo os assintomáticos, a cidade pode ter uma curva de contágio muito maior do que se imagina.

A situação caótica pela falta de gestão do prefeito Gustavo e da vice Fabielle, estão assustando a população e fazendo o vírus se disseminar pela cidade.

O Rio Grande do Norte contabiliza 3.608 falecimentos provocados pela Covid-19 desde o início da pandemia em março do ano passado. Ainda de acordo com a pasta estadual, o RN tem 726 óbitos em investigação e outros 730 já descartados para a doença.

Sem ação, em duas semanas Brasil viverá cenário de guerra, dizem especialistas

“Vamos ter pessoas morrendo em casa ou morrendo na porta dos hospitais, porque não vamos ter onde interná-las. Vamos ter um cenário de guerra”, avalia Thaís Guimarães, médica infectologista e presidente da Comissão de Infectologia do Hospital das Clínicas. A análise ocorre no momento de maior recrudescimento da segunda onda da pandemia do novo coronavírus no país, em meio ao temor de um colapso no sistema público de saúde. O Brasil registrou na quinta-feira (25) o segundo maior número diário de mortes desde o início da pandemia, ao todo foram 1.541 óbitos por Covid-19 contabilizados em um período de 24h.

Em meio à crise da saúde pública, que ocorre nas cinco regiões do país, a CNN ouviu especialistas sobre as previsões para as próximas semanas epidemiológicas. “O cenário da pandemia para as próximas semanas se revela dramático. O que foi vivenciado em Manaus é o que devemos ter no resto do país nas próximas semanas”, diz Raquel Stucchi, professora da Unicamp e consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia.

Segundo a especialista, a alta transmissão da Covid-19 é um dos principais fatores responsáveis pelo agravamento da pandemia, assim como o deslocamento da faixa de idade dos pacientes internados para abaixo dos 50 anos — grupo que tende a aglomerar, em especial os jovens.

Para a professora de epidemiologia Ethel Maciel, da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), as variantes da Covid-19 em circulação no país tendem a aumentar o índice de contaminação nas próximas semanas, principalmente quando combinadas com as aglomerações. “O que podemos supor é que a P1 (variante identificada em Manaus) vai se tornar dominante e se espalhar rapidamente”, afirma.

Leia maisSem ação, em duas semanas Brasil viverá cenário de guerra, dizem especialistas

Eudiane solicita melhorias no abastecimento de água das comunidades de Vera Cruz

Diante dos recorrentes problemas no abastecimento de água que vêm prejudicando os moradores de Vera Cruz, a deputada Eudiane Macedo (Republicanos) está solicitando ao Governo do RN, através da Caern, a expansão do sistema. Seu pleito é direcionado às comunidades rurais do município.

“Com o atendimento deste pleito, serão atendidas cerca de 500 famílias que terão seus problemas diários de abastecimento sanados”, defendeu a parlamentar.

De acordo com o seu requerimento, a expansão do sistema se daria com o transporte de água da comunidade Araçá até Pitombeira, Euzébio, Jenipapo e Jacaré, as mais necessitadas. Em Araçá já existe um poço com vazão suficiente para destinar água a estas comunidades.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: