fbpx

INCOMPETÊNCIA: Prefeitura do Assú não aplica todas as vacinas que recebeu e vacinômetro perde a utilidade

Diferente de outros municípios do RN que estão dando show no quesito vacinação, Assú sob a gestão incompetente do prefeito Gustavo Soares e Fabielle Bezerra, mostram que não tem capacidade de lidar com algo simples que é vacinação. A cidade de Assú recebeu 4.113 doses de vacina e só aplicou 2.984, ou seja, tem mais de 1.000 vacinas paradas, quando poderiam estar sendo aplicados nos grupos de idosos que hoje é o que mais preocupa na pandemia.

Mossoró recebeu 23.413 e já aplicou 20.619, já Ceará Mirim recebeu 3.681 e aplicou 3.478, Santa Cruz recebeu 2.970 e aplicou 2.659, Em São José de Mipibu receberam 2.686 e já aplicaram 2.337, ou seja, cidades maiores, do mesmo tamanho e até menores, conseguem mostrar eficiência na aplicação das vacinas, enquanto Assú se perde com a politicagem sebosa do prefeito Gustavo e da vice Fabielle, que ao invés de trabalharem e fazerem o sistema público funcionar, estão preocupados em produzir material para divulgar mídias, que tem sido mais importante do que cuidar do povo.

Por mais que a gestão explique, não se justifica tanta incompetência enquanto eles tem uma folha de cargos comissionados e contratados extensa, que daria para dar conta de colocar para funcionar a vacinação com eficiência.

Enquanto o governo de Bolsonaro é incompetente por não fazer as vacinas chegarem em quantidades maiores para os municípios, a Prefeitura do Assú mostra sua incompetência em ter as vacinas mas não fazerem elas chegarem as pessoas, pois quem precisa não é vacinado enquanto as vacinas estão guardadas a sete chaves na sala totalmente equipada.

Ai fica a dúvida, será que essas vacinas que não foram aplicadas ainda estão mesmo guardadas? OU foram aplicadas em pessoas que não eram do grupo prioritário? É muito estranho essa falta de gestão que chega a ser motivo de piada.

Barroso permite que trans e travestis escolham onde cumprir pena

Luís Roberto Barroso - ÉPOCA | Tudo sobre

Nesta sexta-feira (19/3), o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, autorizou mulheres transexuais e travestis presas a cumprirem penas em presídios femininos ou masculinos. Caso optem pelo estabelecimento prisional masculino, as detentas devem ser mantidas em área reservada, para garantir sua segurança.

A medida foi uma alteração de uma medida cautelar concedida pelo próprio Barroso em 2019. À época, ele garantiu o direito de presas transexuais a cumprirem pena em unidades femininas, mas registrou falta de informações para definir o tratamento adequado às presas travestis.

Ao ajustar os termos da decisão, o ministro observou dois documentos juntados posteriormente aos autos que acrescentaram informações importantes ao processo: um relatório do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e a Nota Técnica nº 7/2020 do Ministério da Justiça e Segurança Pública. A conclusão foi de que a decisão mais adequada seria a consulta da pessoa trans ou travesti antes da transferência para a unidade prisional.

Barroso destacou a evolução no tratamento da matéria no Executivo, “decorrente de diálogo institucional ensejado pela judicialização da matéria, que permitiu uma saudável interlocução entre tal poder, associações representativas de interesses de grupos vulneráveis e o Judiciário”.

A decisão se refere a uma arguição de descumprimento de preceito fundamental ajuizada pela Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT), que questiona decisões judiciais contraditórias quanto ao tema, que causariam violações a direitos fundamentais do público LGBT no sistema prisional. Com informações da assessoria do STF.

Clique aqui para ler a decisão

Com informações, Conjur

Bandidos armados invadem posto de saúde e roubam vacinas contra a Covid-19 em Natal

Unidade básica de saúde da vila de Ponta Negra, na Zona Sul, foi invadida por criminosos, que roubaram doses da vacina contra Covid-19. — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Criminosos armados invadiram um posto de saúde e roubaram doses de vacinas contra Covid-19 no final da manhã desta segunda-feira (22) na Vila de Ponta Negra, na Zona Sul de Natal. O caso foi confirmado pela direção da unidade e pela Guarda Municipal da capital. Duas ampolas, com um total de 20 doses, foram levadas.

Dois homens suspeitos do crime foram detidos pela Polícia Militar no início da tarde em Ponta Negra, mas não estavam com as vacinas. A polícia ainda procura por pelo menos mais um suspeito.

Testemunhas disseram que criminosos já teriam tentado roubar doses no início da manhã, por volta das 7h, porém havia muitas pessoas no local, que gritaram, o que os afugentou. A polícia foi ao local e ficou parte da manhã, mas quando os policiais saíram, os assaltantes voltaram e roubaram as vacinas.

No final da manhã, os criminosos invadiram a unidade armados, pegaram uma caixa térmica e foram até a sala de vacinação, onde pegaram duas ampolas disponíveis.

Suspeitos foram presos em Ponta Negra, mas não estavam com as ampolas de vacinas roubadas em posto de saúde de Natal. — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

Suspeitos foram presos em Ponta Negra, mas não estavam com as ampolas de vacinas roubadas em posto de saúde de Natal. — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

“Queriam só vacina da Covid-19. Um deles estava com uma metralhadora. As enfermeiras estão passando mal”, contou um morador do bairro, que não quis ser identificado.

Um agente de saúde foi agredido, por tentar resistir à ação. Os criminosos ainda tomaram o aparelho de celular do homem, segundo a direção da unidade. A porta de uma sala também foi quebrada na ação.

“Estavam armados e encapuzados. Levaram duas ampolas, cada uma ampola da CoronaVac tem 10 doses”, afirmou a diretora da unidade, Elvira Maranhão.

“Eu já tinha avisado de manhã, à secretaria, que eles tinham vindo aqui cedo. Tentaram. Quando viram que a enfermeira não estava trazendo vacina, estava trazendo água sanitária, foram embora. Eu disse: ‘eles vão voltar’. Pedi para a polícia vir, ficar. Estavam os dois armados e encapuzados”, acrescentou a diretora.

“Isso é um alerta: eles vão procurar outras unidades. Eu acho que tem que ter uma segurança maior, ou deixar as vacinas só nos centros de drive-thru, porque nós não temos segurança nas unidades para ficar com essas vacinas”, disse.

G1RN

Sem UTI e Com ar-condicionados nas escolas, George e Gustavo Soares podem estar sacrificando vidas no vale do Açu

O custo de uma UTI é R$ 2.500,00 por dia, por mês daria R$ 75.000,00, dividido pelos 9 municípios que integram a região do Vale do Açu, daria pouco mais de R$ 8 mil reais para cada cidade manter, e considerando que os gestores gastam com coisas sem necessidade, poderiam tranquilamente arcar com no mínimo 5 a 8 UTI´s para o Hospital Regional de Assú.

Mas o deputado “boquinha” George Soares, que se diz “do Vale”, não tem interesse em lutar por questões que façam a diferença na vida das pessoas, pois prefere utilizar a sua influência para interesses pessoais. George não incentiva os prefeitos a fazerem o que é certo e o que o povo realmente precisa. Pelo contrário, faz reuniões com os prefeitos do Vale, mas não apresenta uma decisão tomada para amenizar os efeitos dessa pandemia na vida das pessoas.

Achando pouco, o prefeito Gustavo e a vice Fabielle, que adoram estar na mídia e bater foto, fizeram a maior algazarra para mostrar a população que irão climatizar as salas de aulas, o que ninguém entende é qual a utilidade de splits nas salas de aulas enquanto pessoas estão nos corredores da UPA e do Hospital aguardando leitos, ou no caso mais grave, estão enterrando seus entes no cemitério?

Na crise de saúde em que vivemos, o gestor da cidade deveria estar focado em criar alternativas, reunir os prefeitos e aplicar os recursos onde devem ser aplicados nesse momento, que é na saúde, melhorar a infraestrutura, criar leitos e salvar vidas.

Mas o Blog do VT deixa a pergunta, qual a necessidade de fazer politicagem com propaganda de climatização de salas de aulas quando essas aulas estão suspensas? Isso é a empatia que o prefeito Gustavo e a vice Fabielle tem pelo povo? Esse é o respeito que o povo do Assú merece nesse momento em que se morre uma ou mais pessoas todos os dias na cidade?

A falta de respeito do mandato do deputado George Soares com o povo do Vale do Açu é absurda, e as pessoas vão lembrar de tudo isso nas eleições em 2022, porque hoje a prioridade não é salvar vidas, e sim torrar o dinheiro do povo com coisas que não são essenciais nesse momento.

Governo do RN acata sugestões de Ezequiel de socorro ao setor produtivo e famílias de baixa renda

O Governo do Rio Grande do Norte divulgou no último sábado (20) uma série de medidas que serão adotadas com o objetivo de socorrer o setor produtivo potiguar e as famílias de baixa renda, diante das dificuldades que se avizinham com o aumento das restrições impostas na tentativa de conter o avanço da COVID-19. As ações surgem alinhadas ao que propôs o presidente da Assembleia Legislativa do Estado, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), ao apresentar sugestões ao Executivo neste mesmo sentido.

“Importante reconhecer a sensibilidade do Governo do Estado, que mesmo em meio a uma situação financeira difícil, entende a necessidade de estender a mão a classe produtiva e as famílias de baixa renda. Juntos conseguiremos vencer mais este desafio”, disse Ezequiel Ferreira.

Conforme divulgou o Estado, serão investidos na proteção à Economia R$ 56,5 milhões, destinados principalmente a micro e pequenas empresas optantes do SIMPLES Nacional (R$ 45 milhões). Os setores de bares e restaurantes terão R$ 11,5 milhões em isenção das tarifas de água e concessão de crédito via Agência de Fomento (AGN). O Governo também ampliou o Super Refis e prorrogou o pagamento ICMS de março dos setores de bares e restaurantes.

A Proteção Social receberá um volume de investimentos de R$ 36 milhões, sendo R$ 28 milhões de microcrédito para trabalhadores informais e microempreendedores individuais. Eles poderão obter financiamento até o limite de R$ 12 mil, pagando zero de juros. O Governo também irá deixar de cobrar, por 90 dias, as tarifas de água da Caern dos consumidores de baixa renda das tarifas Social e Popular. Serão 20 mil famílias beneficiadas, cerca de 80 mil pessoas. Além disso, ficará suspenso por três meses o corte, por atraso de pagamento, do fornecimento de água desses consumidores. Nesse caso, o benefício é de R$ 1 milhão. O Governo do Rio Grande do Norte também irá distribuir 30 mil cestas básicas, no valor estimado de R$ 2 milhões e irá reservar outros R$ 5 milhões para auxílios a serem definidos.

Outra iniciativa do Governo é o investimento de R$ 2 milhões na confecção de máscaras, que além de proteger a saúde dos trabalhadores, também vai contribuir para a manutenção dos empregos no interior do Rio Grande do Norte uma vez que serão fabricadas pelas oficinas de costuras espalhadas pelo interior do Estado, dentro do programa Pró-Sertão.

Foto de vendedor de pipoca desolado em Natal viraliza após novas restrições

A imagem de um trabalhador desolado por não poder vender sua pipoca na praia do Meio, em Natal (RN) viralizou nas redes sociais e rodou centenas de grupos de Whattsapp neste domingo (21).

A cena acontece após o novo decreto elaborado em conjunto entre o Governo do RN e a Prefeitura do Natal proibir o funcionamento de atividades não essenciais desde o último sábado (19).

Sem auxílio financeiro por parte do Governo Federal, Governo do RN ou Prefeitura do Natal, trabalhadores como o da foto viram sua renda despencar nos últimos dias e esperam por um auxílio financeiro que supra suas necessidades mais básicas nesse momento de dificuldades para o turismo e para os trabalhadores em empresários que dele dependem.

O novo decreto determinou suspensão de todas as atividades que não sejam consideradas essenciais, do sábado (20) até o dia 2 de abril, em todo o Rio Grande do Norte.

Com as novas medidas, as autoridades estaduais tentam reduzir a pressão no sistema de saúde.

Fonte: Portal Grande Ponto

Manutenção de cada leito de UTI Covid custa R$ 2,5 mil por dia no RN

O Governo do Rio Grande do Norte mantém 750 leitos SUS Covid em todo o Estado. Desses, 361 são leitos críticos de UTI. A Secretaria de Saúde Pública (Sesap) confirmou ao Agora RN que, para manter uma única Unidade de Terapia Intensiva (UTI), são gastos em média R$2,5 mil por cada leito diariamente.

Para a estrutura, são necessários em cada leito uma cama hospitalar, ventilador pulmonar, monitor multiparamétrico e quatro bombas de infusão por leitos (em média). Ainda requer equipamentos como carro de emergência e desfibrilador para dar suporte a cada 5 leitos, além de um aparelho de raio-X portátil, exames diários de laboratório, gasometria arterial, suporte nutricional e hemodiálise.

Quanto à mão de obra para atuar no serviço, são necessários médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas e o suporte de nutricionistas, psicólogos e serviço social e higienistas, além dos medicamentos específicos para intubação e manutenção do estado de vigilância dos pacientes.

O sistema de internação nos hospitais para tratamento do coronavírus do Rio Grande do Norte conta hoje com mais de 4 mil profissionais de saúde atuando para manter essa rede.

O Ministério da Saúde autorizou mais 2,7 mil leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto em 22 estados para atendimento exclusivo aos pacientes graves com Covid-19, em caráter excepcional e temporário. Para isso, duas portarias foram publicadas em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) na última sexta-feira 19.

Para o Rio Grande do Norte, a Portaria nº 501/21 autoriza a instalação de 83 leitos de UTI Covid. Serão contemplados os municípios de Assu, com 10 leitos; Caicó, com 20; Parnamirim, com 10; Mossoró, com 9, Pau dos Ferros, com 3 e Santa Cruz, com 5 leitos. Já a capital potiguar terá 26 novos leitos instalados no Hospital Giselda Trigueiro. O recurso de custeio para essas unidades será de R$ 3,9 milhões.

“A medida fortalece o Sistema Único de Saúde (SUS) e leva atendimento para a população em todo o país. Apesar de estados e municípios terem autonomia para criar e habilitar os leitos necessários, o Ministério da Saúde, em decorrência do atual cenário de emergência, disponibiliza recursos financeiros e auxílio técnico para o enfrentamento da doença. O objetivo é cuidar da saúde de todos e salvar vidas”, informou o Ministério, em comunicado.

Leia maisManutenção de cada leito de UTI Covid custa R$ 2,5 mil por dia no RN

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: