fbpx

Prefeitura de Paraú “quebra” por conta de sucessivos bloqueios judiciais

*Por Gilberto de Sousa

A Prefeitura Municipal de Paraú-RN, que já vinha enfrentado sérias dificuldades em razão da crise que se abateu sobre os pequenos municípios brasileiros e que se agravou com a tribulação sanitária estabelecida pela pandemia do coronavírus, tem outro agravante: os sucessivos bloqueios judiciais provenientes de dívidas herdadas por administrações anteriores que estouram agora nas mãos da prefeita Maria Olímpia(PP). Sem recursos, o município está na iminência de não cumprir obrigações e serviços essenciais.

“Estamos amarrados e sem expectativa para desenvolver inclusive as ações básicas”, lamentou a prefeita Maria Olímpia diante do volume de despesas, que têm aumentado em conseqüência da luta pelo enfrentamento do coronavírus.

O município, localizado entre as regiões do Médio Oeste e Vale do Açu, que tem como única receita o Fundo de Participação dos Municípios(FPM), com o coeficiente 0.6, o menor repasse aos municípios, viu bloqueado pela Justiça o montante de R$ 150.000,00 entre 20 de fevereiro e 22 de março, de todas as contas, inclusive contas com fins específicos.

E em um breve levantamento, contra o município ainda tramitam processos que totalizam R$ 600.000,00 dentro da sequencia dos bloqueios previstos. Caso essa situação perdure, estarão comprometidos pagamento de servidores, iluminação pública, duodécimo para a Câmara Municipal e manutenção dos serviços básicos.

Segundo a prefeita, apesar das dificuldades naturais, a Prefeitura vinha mantendo várias ações de atendimento à população e ainda desenvolvendo pequenas obras em atendimento as necessidades do povo. Agora, todo esse trabalho está comprometido.

A prefeita informou, ainda, que a assessoria jurídica está procurando reverter esse quadro, mas não tem conseguido êxito. “Estamos apelando às autoridades buscando socorrer o nosso município, pois estamos com muita dificuldade de atravessar esse momento que já está difícil devido à pandemia”, lamentou a prefeita, afirmando que sua intenção seria pelo menos manter os serviços básicos.

Leia maisPrefeitura de Paraú “quebra” por conta de sucessivos bloqueios judiciais

Parlamentares prestam homenagem a Tribuna do Norte pelos 71 anos

Durante a sessão plenária da Assembleia Legislativa desta quarta-feira (24), realizada de forma remota, os parlamentares Vivaldo Costa (PSD) e Coronel Azevedo (PSC) celebraram o aniversário de fundação do jornal Tribuna do Norte, que completa hoje 71 anos.

Primeiro a discursar no horário dos deputados, Vivaldo Costa dedicou todo seu tempo a parabenizar a Tribuna do Norte e seu fundador, o jornalista, advogado e político, Aluízio Alves.

“Em 1950, quando a Tribuna foi criada por Aluízio Alves, meu pai se tornou assinante, e eu comecei a ler o jornal assiduamente, empolgando-me sempre com a figura de Aluízio. Então, desde os 11 anos de idade eu comecei a acompanhar as histórias do jornal, os artigos de Juvenal Lamartine, as histórias, as crônicas. Daí meu gosto pela leitura até hoje. Mas o que me empolgava mesmo era Aluízio falando em favor da transposição do São Francisco como a salvação do Nordeste e defendendo a energia de Paulo Afonso”, recordou.

Em seguida, o parlamentar congratulou todos que fazem a Tribuna do Norte, através da figura do seu diretor, Ricardo Alves.

“Todos concordam que a Tribuna do Norte é um jornal de muita credibilidade, feito com seriedade. Foi o único que conseguiu sobreviver, pela sua qualidade. Eu aprendi que só vence o tempo quem é muito bom, quem tem muitas virtudes”, elogiou Vivaldo.

Na sequência, o deputado Coronel Azevedo iniciou seu pronunciamento pedindo ao Governo do Estado que considere a possibilidade de reabertura das academias no Estado.

Leia maisParlamentares prestam homenagem a Tribuna do Norte pelos 71 anos

Nelter quer regularização do pagamento de pipeiros e melhorias para profissionais da área

Durante sessão remota da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, nesta terça-feira (24), o deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) fez fala em defesa dos pipeiros integrantes da Operação Pipa no Estado ao mesmo tempo em que demandou ao Governo Federal, através dos Ministérios do Desenvolvimento Regional e da Defesa, algumas demandas reclamadas pela classe.

“Fui procurado por trabalhadores das pipas, que trabalharam durante três meses, colocando água para as pessoas que mais precisam e sofrem com a estiagem, e ainda estão sem receber”, denunciou o parlamentar, apontando que os pipeiros estão sem receber seus pagamentos referentes aos meses de dezembro de 2020 e janeiro/fevereiro de 2021.

Ainda de acordo com Queiroz, além disso a classe também cobra a redução dos preços dos combustíveis e o aumento do valor cobrado por km rodado das pipas.

Gustavo Soares desaparece de Assú com colapso na saúde e vice Fabielle não quer assumir na pandemia

E a população quer saber, por onde o prefeito Gustavo Soares que sumiu da cidade diante do colapso iminente da saúde, e para completar a vice Fabielle que adora uma foto, não quer assumir durante essa pandemia, já que o desgaste é grande.

O caos se instalou em Assú já que falta gestão, falta competência, falta vontade de fazer o que é certo, e deixar de lado as picuinhas, pois nesse momento, o que importa é usar recursos para salvar vidas.

E pra quem acha que está ruim, pode ficar ainda pior, pois o prefeito Gustavo tem confidenciado a amigos o desejo de abandonar o barco, já que a pandemia tem aumentando em quase 100% o desgaste do prefeito e da vice perante a opinião pública, além é claro das cobranças.

Comenta – se ainda que Fabielle só queria assumir o cargo de vice se fosse no São João, já que o que ela gosta mesmo são os flashes e nesse período é quase que imediato, mas agora nesse momento de pandemia ela não quer, pois também sabe que terá que arcar com qualquer medida adotada.

E mais uma vez o blog deixa uma sugestão, como Gustavo, Fabielle e George adoram flash de fotos, vão para as unidades de saúde do município, e enfrentem a população, explicando que vocês não podem fazer nada para ajuda – los mesmo com dinheiro do São João e Carnaval em caixa, falem também que vocês não podem investir mais na saúde porque estão gastando milhões com cargos comissionados na Prefeitura do Assú para garantir a reeleição do deputado George Soares, e esquecendo de fazer o que é certo pra salvar vida da população.

ALRN autoriza prorrogação de contratos dos professores da rede estadual

Os deputados da Assembleia Legislativa do RN autorizaram, na manhã desta quarta-feira (24), a prorrogação dos contratos temporários dos professores da educação profissional de ensino na rede estadual. A autorização tem o estado de calamidade pública decorrente da pandemia de Covid-19 como pano de fundo e acontece de forma excepcional. O Projeto de Lei de autoria do Governo do Estado recebeu emenda consensual apresentada pelo deputado Tomba Farias (PSDB) e acordada na reunião de lideranças, fixando o limite de aplicabilidade aos contratos com vencimento nos meses de março, abril, maio e junho deste ano.

“Ou seja, os contratos que estão vencendo, esta Casa autoriza que sejam renovados. Os vencidos a partir de julho, agosto e setembro, acordamos que seja feito processo seletivo”, explicou Tomba Farias.

A pandemia pautou a maior parte das matérias apreciadas durante a votação desta quarta-feira. É o caso do Projeto de Lei apresentado pela deputada Eudiane Macedo (Republicanos). Aprovado, o PL determina, em caráter emergencial, o recebimento remoto de receitas médicas pelas farmácias e drogarias do RN durante a vigência do estado de calamidade pública ou enquanto durarem as medidas de restrições de atividades no contexto da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). “Ele vem para se somar ao decreto em vigência no nosso estado e tem o objetivo de preservar a saúde dos que estão em casa e dos profissionais que precisam estar trabalhando evitando o contato social”, justificou a proponente.

Os deputados ainda referendaram seis ofícios de decreto de calamidade pública dos municípios de Brejinho, Fernando Pedroza, Jandaíra, Martins, Parelhas e Portalegre em decorrência da situação de pandemia pela Covid-19. “Essa matéria tem ampla constitucionalidade na Casa, visto a aprovação no ano passado de diversos decretos de calamidade, refletida em cada lar, cada município”, destacou o deputado Gustavo Carvalho (PSDB), relator das matérias, durante parecer oral. Por fim, foi aprovado o PL de autoria do deputado Gustavo Carvalho que denomina de Gelson Lima da Costa Neto o Centro Estadual de Educação Profissional e Tecnologia do município de Macaíba.

Cristiane Dantas defende celeridade na imunização contra a Covid-19 no RN

A deputada estadual Cristiane Dantas (SDD) cobrou do Governo do Estado mais celeridade na imunização contra a Covid-19 no Rio Grande do Norte. A cobrança foi feita durante a sessão remota desta quarta-feira (24) da Assembleia Legislativa.

“É preciso buscar parcerias para que a vacinação chegue mais rápido e que essa pandemia seja controlada urgentemente”, disse.

Cristiane sugeriu que o Governo do Estado firme parcerias que possibilitem agilidade no processo de imunização e citou exemplos de sucesso realizado em outros Estados. “Poderiam ser firmadas parcerias com as forças armadas, com rede de farmácias para disponibilizar seus ambulatórios e atender a população, como aconteceu em São Paulo”, citou.

A parlamentar demonstrou preocupação com a população mais carente e com a classe trabalhadora que necessita de transporte público. “Temos que ter posicionamento a favor da população. Do setor de eventos, hotelaria, onde as demandas são muitas. Esse é o setor mais atingido. É preciso que se garanta pelo menos o pão de cada dia na mesa desses trabalhadores”, ressaltou.

Cristiane cobrou uma ação mais enérgica do Governo do Estado para alguns setores. “Que o Governo do Estado apresente uma ação concreta. Como a implantação do auxílio estadual que ajude a pagar as contas desses pequenos empresários que estão desmotivados, indignados e sem ter o que fazer”, cobrou.

UPA de Assú está prestes a entrar em colapso e população só vê silêncio ensurdecedor do prefeito Gustavo e da vice Fabielle

Como o Blog do VT tem adiantado aos leitores, a incompetência da Prefeitura do Assú sob a gestão do prefeito Gustavo e Fabielle vai fazer a população passar maus bocados, e agora chegou o momento tão temido, a UPA está prestes a entrar em colapso, e possivelmente será bloqueada para novos atendimentos.

A superlotação da UPA se dá a falta de gestão do prefeito Gustavo Soares e da politicagem do deputado George Saores, que já poderiam ter resolvido essa questão desde janeiro quando os primeiros sinais de colapso estavam bem visíveis. De modo contrário, preferiram torrar o dinheiro público com calçamentos, ar condicionados para escolas, iluminação, terceirizar mão de obra, aumentar números de cargos comissionados e contratados nas secretarias, e pra completar, guardar a sete chaves os recursos do São João de 2020, e os recursos do carnaval e São João de 2021.

O prefeito de Assú já poderia ter arcado com mais leitos e monitorado de forma mais rígida se as medidas de restrições estavam sendo seguidas, mas prefere alugar tendas do ex sócio do deputado George e disponibilizar para feira livre.

Diante dos problemas, o prefeito Gustavo e a vice Fabielle preferem se calar, se escondem do povo e não dizem onde estão os recursos que eram para serem utilizados para reorganização do serviço público de saúde, e reforçar as equipes da urgência e emergência e assistência hospitalar do município, além de garantir mais leitos.

Como Gustavo, Fabielle e George adoram flash de fotos, vamos dar uma sugestão, vão para as unidades de saúde do município, e enfrentem a população, explicando que vocês não podem fazer nada para ajuda – los mesmo com dinheiro do São João e Carnaval em caixa, falem também que vocês não podem investir mais na saúde porque estão
gastando milhões com cargos comissionados na Prefeitura do Assú para garantir a reeleição do deputado George Soares.

Eduardo Leite diz que reunião no Alvorada é para fotografia

Para a reunião desta manhã no Palácio da Alvorada, Jair Bolsonaro não convidou governadores que fazem oposição ao seu governo.

De fora do encontro, Eduardo Leite (PSDB), do Rio Grande do Sul, disse ao Congresso em Foco:

“Talvez a maior preocupação esteja mais em uma fotografia e em uma manchete que deem aparência de ação do que efetivamente viabilizar caminho de superação da crise.”

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: