fbpx

Nissan suspende produção no Brasil por causa do agravamento da pandemia

A Nissan do Brasil decidiu suspender a produção na fábrica de Resende (RJ) por causa do agravamento da pandemia de coronavírus no país.  A informação foi divulgada em nota (íntegra – 28KB) nesta 5ª feira (25.mar.2021).

A produção ficará suspensa de 26 de março a 9 de abril. Será retomada em 12 de abril. No período, os trabalhadores da fábrica entrarão em férias coletivas.

Segundo a Nissan, a medida foi realizada “buscando garantir a segurança de seus funcionários como parte do esforço de reduzir o impacto da pandemia, adaptar a empresa ao cenário atual dos desafios enfrentados pelo setor automotivo e garantir a continuidade do negócio”.

A montadora é a 5ª no Brasil a ter a produção de veículos afetada por causa do agravamento da pandemia. As outras foram: Mercedes-Benz, Scania, Volvo e Volkswagen.

A Mercedes-Benz afirmou que as as fábricas de São Bernardo do Campo (SP) e Juiz de Fora (MG) ficarão sem produzir de 26 de março a 5 de abril. A Scania também interromperá a produção em sua fábrica de São Bernardo na mesma data.

A Volvo começou na 3ª feira (23.mar.2021) a redução da produção de caminhões em sua planta de Curitiba. A medida se estenderá até o fim do mês.

A Volkswagen decidiu suspender as atividades relacionadas à produção de todas as suas unidades no Brasil por 12 dias a partir de 24 de março. As fábricas são localizadas nos Estados de São Paulo e Paraná.

Poder360

Fátima e Cipriano são alvos de representação no MPF por compra de sacos hospitalares no valor de R$ 1,3 milhões a empresa recém aberta

Governadora eleita, Fátima Bezerra anuncia futuro secretário de Saúde do RN  | Rio Grande do Norte | G1

A governadora Fátima Bezerra e o secretário de Saúde Cipriano Maria estão sendo alvos de representação enviada ao Ministério Público Federal, pela suposta prática de improbidade administrativa ao contratar uma empresa de fornecimento de sacos hospitalares por R$ 1,3 milhões em agosto de 2020, sendo que a empresa escolhida havia sido aberta apenas um mês antes.

Segundo a representação , protocolada hoje, a empresa “A. C. Comércio de Produtos de Limpeza EIRELI”, foi aberta no dia 03 de julho de 2020, e foi contratada por meio de dispensa de licitação em 28 de agosto de 2020, o que poderia ensejar ato de improbidade, segundo o pedido.

Por fim, é pedido o afastamento da governadora e secretário.

Veja representação

Com informações, Justiça Potiguar

Mossoró: MPRN e Prefeitura firmam acordo e estádio Nogueirão será reativado

Responsabilidade pelo estádio passou da Liga Desportiva Mossoroense para o Município, que tem até um ano e seis meses para reformar o local, tornando-o acessível para pessoas com deficiência.

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e a Prefeitura de Mossoró firmaram um acordo liberando o Estádio Professor Manoel Leonardo Nogueira para a realização de jogos. Para retomar as atividades no Nogueirão, o Município assumiu o compromisso de concretizar uma série de reformas em períodos de tempo escalonados para tornar o estádio acessível a pessoas com deficiência. Caso o acordo seja desrespeitado, dentro dos prazos previstos para as diferentes etapas, o local voltará a ser interditado.

O acordo foi motivado pela mudança de titularidade do estádio. Antes, o Nogueirão estava sob a responsabilidade da Liga Desportiva Mossoroense (LDM), tendo passado recentemente para o domínio do Município. Em face disso, o Município procurou o MPRN para firmar um acordo, uma vez que todas as negociações anteriores, envolvendo a celebração de termo de ajustamento de conduta (TAC) e de ação civil pública movida na Justiça tinham a LDM como responsável pelo estádio.

Agora, o primeiro prazo dado ao Município implica na implementação de uma série de reformas dentro do período de seis meses e o segundo prazo, um ano e seis meses, para a efetivação e conclusão de outras intervenções necessárias no estádio. Essas reformas são necessárias para garantir o pleno acesso, circulação e utilização pelas pessoas com deficiência, observando as normas técnicas de acessibilidade.

Ao longo de investigações realizadas, o MPRN identificou diferentes irregularidades no Nogueirão nas calçadas (guia rebaixada fora da norma e com piso trepidante e sem conservação, além de sofrer interrupção nas entradas de veículos); no estacionamento (não tem vaga reservada para deficientes e nem para idosos); nas áreas de acesso e circulação (os acessos às arquibancadas, cadeiras especiais e cabine de imprensa são feitos somente através de escadas, que por sua vez estão fora do padrão técnico); e nos banheiros (o boxe tem dimensão errada, a porta de entrada tem abertura livre inadequada, além de ausência de barras de apoio no boxe, no lavatório e na face interna da porta). Também há irregularidades no mobiliário (os balcões das cantinas têm alturas e modelos inadequados, assim como os guichês das bilheterias), além de ausência de sinalização.

Leia maisMossoró: MPRN e Prefeitura firmam acordo e estádio Nogueirão será reativado

Detran: Prazos de validade da CNH, registro de veículos e autuações são prorrogados no RN por causa da pandemia

Trânsito na BR-101, em Natal (Arquivo) — Foto: Norton Rafael/Inter TV Cabugi

Prazos de validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), de registro de veículos e autuações do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte foram prorrogados por tempo indeterminado por causa da pandemia da Covid-19, segundo informou o órgão.

A solicitação do Detran-RN ao Denatran, para tomar as medidas, foi confirmada pela portaria nº 204/2021 divulgada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) na noite dessa quarta-feira (24)..

Segundo o órgão, o benefício de prazo indeterminado insere todos os condutores habilitados pelo Detran/RN, os veículos registrados ou que venham ser registrados no estado, como também as infrações de trânsito autuadas por órgãos executivos de trânsito ou rodoviário no Rio Grande do Norte.

Com base na portaria nº 204/2021 do Contran, os prazos de apresentação de defesa prévia e de indicação do condutor infrator de notificações de autuação já enviadas ou de penalidade expedidas e os recursos em processos de suspensão do direito de dirigir e de cassação do documento de habilitação com datas finais a partir de 1º de março de 2021 ficam automaticamente prorrogadas por tempo indeterminado.

Leia maisDetran: Prazos de validade da CNH, registro de veículos e autuações são prorrogados no RN por causa da pandemia

Para senadores, falta de diplomacia do governo prejudica a aquisição de vacinas

Em sessão remota nesta quarta-feira (24), senadores apontaram a responsabilidade do Itamaraty pelo atraso no acesso a vacinas e insumos vindos de outros países para o Brasil. Eles cobraram do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, gestões diplomáticas para acelerar a obtenção de imunizantes contra a covid-19 e pediram a renúncia do ministro.

Autor do requerimento para a sessão, o senador Fabiano Contarato (Rede-ES) apontou diversas falhas na condução da política externa durante a pandemia, com declarações ofensivas contra outros países por parte de integrantes do governo. Ele questionou o ministro sobre o motivo de descumprir seu papel constitucional e atuar contra interesses do Brasil “com viés ideológico e contrário às recomendações diplomáticas e da ciência”.

— Perdoem-me por ter sido, talvez, contaminado com a emoção, mas quando se fala de vida, estou falando de história, de relações, de famílias dilaceradas pela covid-19, mas que tem a digital inegável do presidente da República, do Ministério das Relações Exteriores e do Ministério da Saúde — lamentou o senador.

A presidente da Comissão de Relações Exteriores (CRE), senadora Kátia Abreu (PDT-TO), classificou o quadro diplomático como “desastroso”. Ela apontou recorrentes problemas com parceiros comerciais relevantes do país, como China e Estados Unidos, e tratamento descortês com o presidente da Organização Mundial de Saúde (OMS), que estaria impedindo o acesso do Brasil um excedente de vacinas controlado pela organização.

— Esse é o meu questionamento: o senhor se sente à vontade para ter sucesso nessa empreitada, que é a maior que nós temos hoje? Nós precisamos vacinar um terço da população, nós precisamos vacinar 70 milhões de brasileiros para conter a desgraça que estamos vivendo. Nós teremos essa vacina, senhor chanceler? — questionou a senadora.

Mal entendido

Em resposta aos senadores, o chanceler negou ter hostilizado representantes de outros países e afirmou que o Brasil não tem problemas diplomáticos que estejam dificultando a obtenção de imunizantes. Ele destacou conversas com Estados Unidos, Reino Unido e Índia para a aquisição de diferentes vacinas.

Leia maisPara senadores, falta de diplomacia do governo prejudica a aquisição de vacinas

Governo define abertura de academias em condomínios e regras para áreas de lazer

Medidas de isolamento social para os condomínios no Rio Grande do Norte foram definidas pelo Governo estadual em portaria publicada no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (25). O documento fala sobre “medidas de isolamento social rígido, de caráter excepcional e temporário, destinadas ao enfrentamento da pandemia do novo coronavírus”.

De acordo com a publicação, “as academias disponibilizadas pelos condomínios estão autorizadas a funcionar, desde que mediante agendamento prévio e apenas pelo mesmo grupo familiar, sendo necessária sanitização completa dos equipamentos após cada utilização”.

Dentre as medidas consta ainda: “regular o acesso dos condôminos às áreas comuns de lazer, tais como espaço kids, brinquedotecas, playgrounds, salão de jogos, salão de festas, áreas esportivas, piscina, área de churrasqueira entre outras, sempre restringindo a um único núcleo familiar por vez”.

Confira abaixo a íntegra do documento:

CAPÍTULO I

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E PROTOCOLOS ESPECÍFICOS

Art. 2º Sem prejuízo do cumprimento das disposições previstas no protocolo geral estabelecido pela Portaria Conjunta nº 02/2021 – GAC/SESAP/SEDEC, os condomínios edilícios deverão adotar as seguintes medidas:

Instalar dispensers de álcool gel (70%) nas áreas comuns, tais como: na entrada social e de serviço do condomínio, próximo ao portão, no dispositivo de acesso por biometria e a catraca (quando possível), próximo aos elevadores social e de serviço do subsolo e do térreo, próximo do acesso a escadas e em outras áreas de circulação e acesso de pessoas;

Não permitir aglomerações e manter distância de no mínimo um metro e meio (1,5m) de outras pessoas;

Aconselhar aos moradores, por meio eletrônico, cartazes ou folhetos para:

1. circular o mínimo possível pelas áreas comuns;

2. higienizar as mãos antes de sair de casa e ao chegar em casa;

3. Utilizar os elevadores isoladamente ou com pessoas do mesmo apartamento;

4. Não realização de aglomerações em suas unidades residenciais.

Difundir as medidas de etiqueta respiratória, tais como:

1. o uso do antebraço durante a tosse ou espirros;

2. utilização de lenço descartável para higiene nasal e descartá-los adequadamente;

3. evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

4. higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

5. não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

6. Evitar levar as mãos à face, especialmente senão estiverem higienizadas;

7. Evitar beijos, abraços e apertos de mãos.

Orientar a higienização das mãos com álcool gel (70%) em todos que adentrarem no condomínio, bem como antes e após o acionamento do equipamento de biometria, do manuseio de elevadores, dentre outros;

Regular o acesso dos condôminos às áreas comuns de lazer, tais como espaço kids, brinquedotecas, playgrounds, salão de jogos, salão de festas, áreas esportivas, piscina, área de churrasqueira entre outras, sempre restringindo a um único núcleo familiar por vez;

Cancelar a realização de eventos presenciais, substituindo-os, se for o caso, por eventos telepresenciais;

Não permitir a realização de obras que não sejam emergenciais;

Divulgar aos moradores orientações sobre a necessidade de pessoas com sintomas respiratórios, bem como os contatos intradomiciliares permanecerem em isolamento domiciliar, e a utilizarem máscaras inclusive nos ambientes privados;

Intensificar a limpeza e desinfecção de superfícies das áreas comuns, tais como portas, maçanetas, elevadores (em especial botão de acionamento e painel), interfones, equipamentos de acesso por biometria, catracas eletrônicas, corrimãos, carrinhos de supermercados, dentre outros;

Reorganizar a jornada de trabalho, quando possível, implantando escalas diferenciadas, trabalhos em turnos, de forma que o horário de entrada e/ou saída recaiam fora dos horários de pico e afluência ao sistema de transporte público;

Incentivar a ventilação natural nos locais de trabalho;

Os trabalhadores suspeitos de apresentarem sintomas da COVID-19 deverão ser afastados de todas as atividades e instruídos a permanecer em isolamento total por, pelo menos, 14 (quatorze) dias, caso confirmada a contaminação ou inconclusivos os resultados dos exames (neste caso, após cessarem os motivos de suspeita de contaminação);

Todos os trabalhadores que tiverem tido contato pessoal ou convivido no mesmo ambiente com os suspeitos de portarem COVID-19 serão considerados, da mesma forma, suspeitos, devendo ser afastados e monitorados com a mesma diligência, ainda que não apresentem sintomas. Caso apresentem sintomas, deve-se aplicar o protocolo do item anterior;

Disponibilizar e garantir, para uso dos funcionários, local para lavagem frequente das mãos, provido de sabonete líquido e toalhas de papel descartável, além de álcool gel 70% em pontos estratégicos de fácil acesso;

Prover o Equipamento de Proteção Individual indicado para execução de cada atividade (luvas, botas, óculos etc.) e manter o seu uso indicado durante a execução das atividades;

Higienização contínua de interfone e do telefone disponibilizados como instrumento de trabalho, especialmente na portaria, com álcool líquido a 70% e papel toalha, ou outro sanitizante eficaz;

Art. 3º As academias disponibilizadas pelos condomínios estão autorizadas a funcionar, desde que mediante agendamento prévio e apenas pelo mesmo grupo familiar, sendo necessária sanitização completa dos equipamentos após cada utilização.

Com informações do Blog do Gustavo Negreiros

Polícia encerra festa e leva 26 pessoas a delegacia por descumprimento de isolamento social em Natal

Grupo foi levado a delegacia após ser flagrado em descumprimento a decreto de isolamento social rígido no RN — Foto: Cedida

A Polícia Militar encerrou uma festa e levou 26 pessoas à Delegacia de Plantão da Zona Norte, entre o final da tarde e a noite desta quarta-feira (24) por descumprimento do decreto que determina isolamento social em razão da Covid-19. Desde o último sábado (20), apenas serviços considerados essenciais são autorizados a funcionar no estado.

Foi preciso fazer fila para poder organizar a entrada de tantas pessoas na delegacia. Não havia assento para tanta gente e os infratores – entre eles alguns menores de idade – foram acomodados no chão.

Durante a tarde, o grupo formado em sua maioria por jovens fazia uma festa em uma casa de eventos na Zona Norte da capital. Imagens da festa foram postadas nas redes sociais de vários participantes, mostrando todos se divertindo no evento proibido. Nenhum deles usava máscara.

Familiares também se aglomeraram na delegacia em busca de informações sobre a detenção.

Foram policiais militares integrantes da equipe da operação Pacto Pela Vida, que fiscaliza o cumprimento das normas de restrição, que chegaram até o local da festa. Para os policiais, o dono do espaço confessou que vinha realizando o evento toda quarta-feira.

Até esta quarta-feira (24), o Rio Grande do Norte teve 188.428 casos confirmados de Covid-19 desde o início da pandemia. Foram registradas 4.249 mortes provocadas pela doença no estado, de acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). Outros 918 óbitos estão sob investigação.

Segundo a Polícia Civil, todos os envolvidos foram autuados, assinaram um termo circunstanciado de ocorrência (TCO) e foram liberados.

G1RN
 

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: