fbpx

Vacinas: RN recebe lote para diminuir déficit de segunda dose

A quantidade de potiguares à espera da segunda dose da Coronavac será diminuída ao longo desta semana. O Governo do Rio Grande do Norte recebeu, nesta quinta-feira (13), um carregamento com 33,8 mil unidades da vacina contra a Covid-19 produzida pelo Instituto Butantan. Os imunizantes serão distribuídos aos municípios com a indicação de uso para completar o esquema vacinal em atraso.

Este é o primeiro de dois lotes aguardados pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) para esta semana, fruto de uma articulação do Governo do Estado junto ao Ministério da Saúde, incluindo contatos direitos da governadora Fátima Bezerra, com o objetivo de diminuir o déficit de pessoas aguardando a segunda dose da Coronavac no RN.

A chefe do Executivo acompanhou a chegada das vacinas à Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat), de onde os imunizantes sairão para os municípios na manhã desta sexta-feira (14). “Esse lote de Coronavac que chegou hoje é o resultado de um intenso trabalho do Governo para resolver o esquema vacinal atrasado de muitos potiguares. Vamos entregar aos municípios prontamente, para que todos façam um mutirão de vacinação. Esperamos que até a próxima semana esse déficit seja resolvido”, afirmou a governadora.

De acordo com levantamentos da Sesap, por meio do RN+ Vacina, cerca de 87 mil pessoas aguardavam os imunizantes ao fim da semana passada. A expectativa é de que aproximadamente mais 35 mil doses sejam entregues até o fim da semana, que com a carga recebida no sábado (8), totalizam um quantitativo próximo da necessidade para zerar a fila da segunda dose.

Junto com essa carga de Coronavac, a Sesap também recebeu mais 55.750 imunizantes da Astrazeneca/Fiocruz. O lote, segundo indicação do Ministério da Saúde, é destinado às segundas doses de quem tomou a primeira vacina há cerca de 90 dias. Também foram entregues à Sesap caixas de anestésicos utilizados no kit intubação para internados em UTIs Covid.

Assim, o RN totaliza 1,25 milhão de doses recebidas, entre os imunizantes da Coronavac/Butantan, da Astrazeneca/Fiocruz e da Pfizer. Até o momento, segundo o RN+ Vacina, foram registradas aplicações de mais de 847 mil imunizantes, atendendo mais de 569 mil pessoas com ao menos uma dose.

Jacó Jácome destaca PEC que trata de medidas compensatórias para economia e saúde

Na sessão da Assembleia Legislativa, realizada na manhã desta quinta-feira (13) pelo sistema remoto, o deputado Jacó Jácome (PSD), usou o Grande Expediente para repercutir um Projeto de Emenda Constitucional (PEC) de sua iniciativa que trata da implementação de doação de 20% do valor excedente a dez salários mínimos, para descontos dos vencimentos de servidores públicos do Estado.

De acordo com a PEC, o desconto a ser feito compulsoriamente de quem ganha acima de dez salários mínimos, será destinado à saúde pública e para o auxílio financeiro do comércio e da economia do Rio Grande do Norte.

“Esse Projeto de Emenda Constitucional não é uma ilha. No Rio de Janeiro foi implementado. Na verdade, esse Projeto busca uma medida de compensação na economia e na saúde. Para a Saúde será criado um fundo específico para a compra de insumos e de vacinas por parte do Estado e também a injeção no mercado que foi afetado pelas medidas restritivas em razão da pandemia. As empresas tiveram que fechar ou dispensar a maioria dos seus funcionários”, registrou o deputado Jacó.

De acordo ainda com o parlamentar, essas medidas compensatórias atingem a elite do funcionalismo que tem a sua remuneração garantida mês a mês. São funcionários públicos que ganham bem mais do que a média da população de baixa renda, sobretudo no Nordeste e no Rio Grande do Norte.
“Essa medida não é politiqueira nem muito menos demagógica. Ela é necessária e urgente e por isso apresentei o requerimento ontem (12). A PEC altera o artigo 26 da Constituição do Estado que trata dos vencimentos dos servidores públicos”, esclareceu o deputado Jacó Jácome.

Sistema de Deliberação Remota da ALRN é destaque em portal internacional de tecnologia

O Sistema de Deliberação Remota (SDR) desenvolvido pela equipe de tecnologia da Assembleia Legislativa do RN é destaque no Portal Bússola Tech (https://bussola-tech.co/). O sítio eletrônico congrega servidores públicos, empreendedores e demais atores do ecossistema de transformação digital no Legislativo, destacando iniciativas bem-sucedidas.

Sob o título “Deliberação Remota na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte”, o artigo descreve todo o processo de desenvolvimento do sistema, ainda em 2019, quando foi colocado em ambiente de produção na Casa, o Processo Legislativo Eletrônico (E-Legis), software desenvolvido inteiramente por técnicos, analistas e desenvolvedores da Diretoria de Gestão Tecnológica.

A narrativa destaca o investimento da Casa ao fornecer todos os equipamentos necessários para os parlamentares (equipamentos esses padronizados e configurados pela equipe interna, seguindo um nível igualitário para todos os parlamentares) utilizarem o sistema de forma remota e culmina com o avanço permitido e manutenção das atividades legislativas mesmo durante o período de isolamento social determinado pelo Executivo estadual e municipal.

“Sem dúvidas o desenvolvimento da solução de deliberação remota vai deixar um legado para a casa desenvolver outras soluções para melhorar ainda mais a qualidade do processo legislativo”, destaca trecho do artigo publicado no Portal Bússola Tech.

Para o diretor de Gestão Tecnológica, Mário Sérgio, além do reconhecimento do trabalho desenvolvido pela equipe da Assembleia Legislativa do RN, o artigo coloca o SDR ao lado de iniciativas exitosas de todo o mundo, sendo assim uma excelente vitrine.

“Além de reconhecer o trabalho, o fato de estar ao lado de soluções de Assembleias, parlamentos de todo o mundo, como Inglaterra, Cabo Verde e outros, com tradução para outros idiomas, é muito positivo. Nos deixa muito felizes”, comemora Mário Sérgio que completa: “O público desse portal é formado por técnicos de altíssimo nível”.

O Portal Bússola Tech define-se com objetivo de promover ideias ousadas para a transformação digital do Poder Legislativo. “Bússola Tech é uma startup que busca criar as melhores experiências para a transformação digital do Poder Legislativo. Isso significa aprender com as experiências mais ousadas e torná-las realidade, para aproximar os Parlamentos da sociedade. É por isso que ficamos noites livres e passamos os fins de semana testando novas ideias”, destaca o site.

Leia maisSistema de Deliberação Remota da ALRN é destaque em portal internacional de tecnologia

Abolição, críticas e visitas a escolas foram debatidos no horário dos deputados

O deputado Vivaldo Costa (PSD) lembrou, nesta quinta-feira, 13 de maio, o Dia da Abolição da Escravatura no Brasil, ocorrida há 133 anos, com a instituição da Lei Áurea. Vivaldo ressaltou que desde esse tempo até os dias de hoje, se luta para que pessoas pretas e mestiças sejam incluídas na sociedade sem nenhum tipo de preconceito. Ele lembrou fatos registrados em sua cidade, Caicó, quando, nos anos 50, ele saiu da zona Rural para estudar na cidade e morava em frente a um clube.

“O clube não permitia a presença de homens de cor, eles eram vetados”, lembrou Vivaldo, falando do preconceito. Segundo o deputado, a região Seridó do Rio Grande do Norte é formada de uma população ‘mestiça’. “Não tem ninguém branco de origem. Somos um país mestiço, um estado mestiço, uma região mestiça”, concluiu Vivaldo.

O deputado Coronel Azevedo (PSC) fez críticas ao Governo Fátima Bezerra (PT) ao comentar o que estaria sendo divulgado como reajuste nos salários dos auditores fiscais do Estado. Ele fez um comparativo entre o benefício concedido aos auditores e a reforma da previdência, que taxou os salários baixos. O parlamentar criticou o estado pela medida em plena pandemia, “apesar da justificativa de estar cumprindo a legislação”, concluiu Azevedo.

O deputado Ubaldo Fernandes (PL) disse na sessão que nesta quarta-feira começou a visitar escolas da região Leste de Natal, para fazer uma radiografia das unidades, que apresentará na próxima segunda-feira (17) ao secretário estadual de Educação, Getúlio Batista. Ubaldo terá uma audiência com o secretário para tratar da preparação das escolas da rede estadual para a volta do ensino presencial.

“Visitei ontem as escolas estaduais Café Filho e Padre Monte, e hoje já às 8h da manhã estava na Isabel Gondim”, disse o deputado, afirmando que na visita desta quinta-feira, constatou a necessidade de uma cobertura na quadra da escola. “Vou destinar uma emenda de R$ 150 mil para a escola Isabel Gondim”, anunciou o parlamentar, que fez a visita acompanhado do vereador de Natal, Herberth Sena (PL) e de uma equipe de engenharia da Secretaria de Educação. “Quero apresentar um diagnóstico das escolas da região Leste e pedir providência para a volta do ensino presencial”, afirmou Ubaldo, que marcou para esta sexta-feira uma visita à escola Josefina Sampaio, no bairro de Santos Reis.

Nelter requer benefícios para Angicos, Tenente Laurentino Cruz, Ouro Branco e Patu

O deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) cobrou, ao longo desta semana, através de requerimentos protocolados na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN), diversas melhorias para municípios das regiões Seridó, Central e Alto Oeste do Rio Grande do Norte.

Para Angicos, o parlamentar solicitou ao Governo do RN que implante uma Central do Cidadão e recupere o teto da quadra de esportes localizada na antiga Central do Trabalhador. Já ao Governo Federal, Queiroz solicitou, via Ministério das Comunicações, a implantação do Programa Internet Para Todos.

Buscando viabilizar curso técnico para os jovens de Tenente Laurentino Cruz, Nelter Queiroz endossou ofício encaminhado ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) pelo prefeito Inácio Macedo, pelo vereador Arthur Salú e pela secretária de Educação e Cultura, Maria Verônica e emitiu requerimento no mesmo sentido ao reitor da Instituição.

No que tange as demandas apresentadas para os municípios de Ouro Branco e Patu, o deputado voltou a solicitar a recuperação asfáltica da RN-089, que liga o município de Ouro Branco a Várzea/PB e a Jardim do Seridó via BR-427; e da RN-078, que liga o município de Patu a divisa com o Estado da Paraíba e a Serra do Lima.

“Nosso Mandato é municipalista. Sempre estamos atentos às demandas que nos são encaminhadas e sempre estamos cobrando estes pleitos no plenário de nossa Assembleia e junto aos órgãos governamentais superiores”, destacou Nelter.

Renan pede prisão de Wajngarten por mentir; Omar nega e diz que CPI ‘não é tribunal’

Os senadores Omar Aziz (PSD-AM) e Renan Calheiros (MDB-AL), respectivamente presidente e relator da CPI da Pandemia, discutiram nesta quarta-feira (12) após Renan pedir a prisão em flagrante do depoente Fabio Wajngarten por mentir à comissão. Omar rejeitou o pedido.

— Não sou carcereiro de ninguém. Temos como pedir o indiciamento no relatório para ele ser preso, mas não por mim, e depois que for julgado. Aqui não é o tribunal de julgamento — disse o presidente da CPI.

Renan argumentou que Wajngarten mentiu “descaradamente” em vários pontos de seu depoimento, em atitude que representaria “desprestígio” à CPI. Como Wajngarten falava na condição de testemunha, os atos configurariam flagrante de crime, argumentou o relator.

— Se este depoente sair daqui ileso, vamos abrir uma porta que depois vamos ter muita dificuldade para fechar. Se não tomamos decisões diante do flagrante evidente, é óbvio que isso vai enfraquecer a comissão — afirmou Renan.

Para Omar, o depoente “se contradisse”, mas “não mentiu nenhuma vez”. Ainda na opinião do presidente da CPI, Wajngarten trouxe a informação mais importante para a CPI até então, ao comprovar que várias autoridades do primeiro escalão do governo federal tiveram conhecimento da intenção da Pfizer de vender vacinas para o Brasil mais cedo do que se pensava, já em setembro.

Leia maisRenan pede prisão de Wajngarten por mentir; Omar nega e diz que CPI ‘não é tribunal’

Três leitos de UTI bloqueados em Assú e Gustavo e Fabielle só pensam em contratar bandas para live de São João

A falta de respeito e empatia do prefeito Gustavo e da vice Fabielle com o povo do Assú é fora do normal, porque no pior momento da pandemia na terra dos poetas, em que em menos de 24 horas foram mais de 85 casos registrados, o Hospital Regionald Dr. Nelson tem 03 leitos de UTI bloqueadas enquanto o prefeito e a vice só querem dar andamento a ações para contratar bandas para lives de São João.

O que se espera do poder público, é que ele consiga gerir os recursos do município com o mínimo de bom senso visando o bem coletivo, e não atender um capricho de dois sem noção, como Gustavo Soares e Fabielle que são viciados em flashes de câmera para se auto promover com dinheiro público.

O que a gestão deveria estar focada, era em garantir o funcionamento das Unidades de Saúde e do Hospital Regional, porque para fazerem politicagem divulgando que conseguiram equipamentos é fácil, agora para chegar junto e resolver os problemas é mais difícil.

A Prefeitura do Assú tem torrado dinheiro em PAJERO “zero km” para o prefeito, em ações de politicagem com iluminação pública, aumento no número de contratos e terceirizados, pavimentação de ruas enquanto as unidades de saúde estão em estado deplorável, sem medicamento, faltando profissionais, e por aí vai. Mas usar o dinheiro do povo para salvar vidas eles não fazem.

E assim segue mais um capítulo triste na história da cidade do Assú, com os 07 leitos sendo utilizados e 03 bloqueados, quem tiver o quadro de saúde agravado terá que procurar em outra cidade atendimento.

Polícia Civil do RN está prestes a “colapsar”, alerta associação de delegados

A Associação de Delegados de Polícia Civil do RN (Adepol/RN) emitiu nota alertando mais uma vez sobre o “processo contínuo de defasagem do efetivo da instituição” no Rio Grande do Norte. De acordo com a associação, com as últimas aposentadorias, exonerações e mortes de agentes, a polícia investigativa do Rio Grande do Norte alcançou a marca de 25,26% da quantidade mínima de policiais para oferecer um bom serviço à população e está prestes a “colapsar”.

Leia a nota na íntegra:

ADEPOL/RN ALERTA: EFETIVO DA PC SEGUE CAINDO E CONCURSO PARECE ESQUECIDO

Já há alguns anos a Associação de Delegados de Polícia Civil do RN (Adepol/RN) vem alertando sobre o processo contínuo de defasagem do efetivo da instituição do nosso estado. Em todos os comunicados, delegados e delegadas vem trazendo a proporção da quantidade de policiais na ativa, considerado o “efetivo ideal” e este índice tem sido cada vez menor. Para se ter ideia da gravidade da situação, agora em maio deste ano, com as últimas aposentadorias, exonerações e mortes, a polícia investigativa do Rio Grande do Norte alcançou a marca de 25,26% da quantidade mínima de policiais para oferecer um bom serviço à população.

Isso porque o dado do “efetivo ideal” foi criado em 2004, ou seja, nestes 17 anos, o número adequado de policiais civis no RN deve ser bem maior. Partindo para os números reais, de acordo com o estatuto que regulamenta a profissão, o RN deveria ter 5.150 homens e mulheres nas delegacias e departamentos, mas atualmente esse número é de 1301 policiais civis, entre delegados, escrivães e agentes. “A Polícia Civil está simplesmente para colapsar. O bom serviço que ainda conseguimos entregar é fruto da abnegação e sacrifício dos nossos policiais, mas não dá para entregar um serviço que a população precisa e merece com esse efetivo ínfimo”, disse a presidente da Adepol/RN, Taís Aires

Segundo a presidente, a situação é ainda mais grave se for levada em conta a quantidade de policiais civis que já estão aptos a se aposentar – 142, precisamente -, o que deve aumentar ainda mais o déficit. “Enquanto isso, o crime organizado arregimenta soldados todos os dias, cada vez mais jovens, com armamentos cada vez mais pesados. É um combate desigual e desumano. Tentamos fazer nosso trabalho bem feito, mas está ficando cada vez mais complicado”, disse a delegada Tais.

O último concurso da Polícia Civil teve edital lançado em 2008, ou seja, há treze anos. Desde 2015 o último processo foi aberto para a aplicação de novas provas. Após muita postergação,  um novo concurso foi criado e as provas, marcadas para os dias 07 e 14 de março deste ano. No final de fevereiro elas foram suspensas, por causa da pandemia. Na semana passada, a Adepol/RN enviou um ofício à Secretaria de Saúde do estado pedindo que o comité científico se reúna e se debruce sobre a questão. “O que nós queremos é que uma nova data seja discutida. Sei que o problema da pandemia é grave, mas não podemos deixar a PC acabar”, concluiu a presidente Taís.

O certame atualmente paralisado deverá ser realizado em cinco longas etapas, o que aumenta a sensação de tempo urgente. Significa dizer que, caso as provas ocorressem hoje, os novos policiais estariam prontos para atuar daqui a um ano, aproximadamente.

Fonte: Portal Grande Ponto

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: