fbpx

Natal inicia vacinação contra a Covid-19 de pessoas com comorbidades a partir dos 40 anos

Natal inicia vacinação contra a Covid-19 de pessoas com comorbidades a partir dos 40 anos — Foto: Raiza Milhomem

Natal inicia a vacinação de pessoas com comorbidades a partir de 40 anos neste domingo (16).

A vacinação acontece nos drives do Via Direta, UNP da Av. Roberto Freire, Ginásio Nélio Dias e OAB em Candelária, no horário de 08 às 16h e nas UBS (Felipe Camarão II, Bairro Nordeste, Mãe Luiza, Rocas, Alecrim, Nova Descoberta, Rosangela Lima, Nordelândia e Vale Dourado) no horário das 08 às 12h.

Neste novo grupo também estão incluídas as Pessoas com Deficiência com cadastro no BPC.

Para vacinar, é preciso apresentar documento de identificação com foto, cartão de vacinação, comprovante de residência e um dos documentos listados abaixo:

  • Laudos com descritivo OU CID da doença ou condição de saúde
  • Declarações com descritivo OU CID da doença ou condição de saúde
  • Prescrições médicas (somente as que tiverem carimbo ou cupom grampeado da farmácia da UBS ou Prosus ou Unicat ou Hiperdia)
  • Relatórios médicos com descritivo ou CID da doença ou condição de saúde
  • Cadastro no HIPERDIA, PROSUS ou UNICAT.

Veja as comorbidades que se incluem nos grupos atuais de vacinação

Pessoas com comorbidades que podem receber a vaicna — Foto: SMS

Pessoas com comorbidades que podem receber a vaicna — Foto: SMS

Coronavac

Natal segue aplicando a segunda dose da Coronavac nas pessoas que receberam a primeira dose até 04 de abril. Para este grupo, a vacinação será nos drives do Via Direta, UNP da Av. Roberto Freire, Ginásio Nélio Dias e OAB em Candelária, no horário de 08 às 16h e nas UBS São João, Candelária, Nazaré, Pajuçara e Panatis, no horário das 08 às 12h.

G1RN

Bruno Covas, prefeito de São Paulo, morre aos 41 anos, vítima de câncer

Bruno Covas, em foto de 19 de novembro de 2020. — Foto: Valéria Gonçalvez/Estadão Conteúdo/Arquivo

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), morreu às 8h20 deste domingo (16) aos 41 anos, em São Paulo. Desde 2019, ele lutava contra um câncer no sistema digestivo com metástase nos ossos e no fígado. (leia nota abaixo).

Covas estava internado no Hospital Sírio-Libanês, no Centro da capital paulista, desde 2 de maio, quando se licenciou da prefeitura. Na sexta-feira (14), ele teve uma piora no quadro de saúde e a equipe médica informou que seu quadro havia se tornado irreversível.

“O prefeito de São Paulo Bruno Covas faleceu hoje às 08:20 em decorrência de um câncer da transição esôfago gástrica, com metástase ao diagnóstico, e suas complicações após longo período de tratamento. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês desde o dia 2 de maio, sob os cuidados das equipes médicas coordenadas pelo Prof. Dr. David Uip, Dr. Artur Katz, Dr. Tulio Eduardo Flesch Pfiffer, Prof. Dr. Raul Cutait e Prof. Dr. Roberto Kalil”, diz a nota divulgada pela Prefeitura de São Paulo.

Nas últimas horas de vida, o prefeito recebeu sedativos e analgésicos para não sentir dores.

Familiares e amigos de Covas permaneceram no hospital desde que os médicos informaram que seu quadro de saúde era irreversível.

Na noite de sexta (14), um padre chegou a fazer a unção dos enfermos, um sacramento católico. Durante a noite de sábado (15), representantes de diversas religiões participaram do ato ecumênico na porta do hospital, que durou 30 minutos e terminou com a oração Pai Nosso.

Covas teve o câncer diagnosticado em outubro de 2019, após ser internado com uma infeção na pele chamada erisipela. O tumor regrediu, mas, neste ano, novos nódulos foram encontrados no fígado, na coluna e na bacia.

O prefeito deixa o filho, Tomás, de 15 anos.

Covas é o primeiro prefeito da cidade de São Paulo a morrer durante o mandato. Ricardo Nunes (MDB), o vice que hoje é prefeito em exercício, irá assumir definitivamente o cargo.

Leia maisBruno Covas, prefeito de São Paulo, morre aos 41 anos, vítima de câncer

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: