fbpx

Covid-19: Pela primeira vez, órgão do Ministério da Saúde se posiciona contra uso de cloroquina, ivermectina e azitromicina em hospitais

O presidente Jair Bolsonaro segura uma caixa de cloroquina no Palácio da Alvorada , em julho de 2020 Foto: Adriano Machado/Reuters

Um grupo técnico ligado o Ministério da Saúde desaprova, em novo parecer, o uso de medicamentos com ineficácia comprovada contra Covid-19, como cloroquina, hidroxicloroquina, ivermectina e azitromicina, em ambientes hospitalares. É a primeira vez que há um posicionamento contrário de um órgão ligado ao Ministério da Saúde em relação ao uso dessas drogas.

Apesar disso, a pasta não traz orientações contra o “kit Covid”, defendido pelo presidente Jair Bolsonaro e apoiadores como tratamento precoce mesmo sem evidências científicas. A recomendação ao uso dos medicamentos é um dos alvos da CPI da Covid, no Senado. Em depoimento, o ministro Marcelo Queiroga afirmou que aguardava o parecer para decidir a orientação da pasta. O texto será analisado pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec), que abrirá consulta pública por 10 dias.

Segundo o documento, coordenado pelo pneumologista e professor da Universidade de São Paulo (USP) Carlos Carvalho, não há evidências de que essas medicações, isoladas ou junto a outros remédios, beneficiem o tratamento da Covid-19. Quanto à ivermectina, ainda não há estudos em ambientes hospitalares, só em laboratório. Além deles, o grupo também não recomenda o uso de lopinavir ritonavir (coquetel que já foi utilizado contra a Aids), e do anti-inflamatório colchicina, administrado no tratamento da gota.

O uso de plasma de pessoas que contraíram a doença e desenvolveram anticorpos também não é indicado, assim como a associação de anticorpos monoclonais casirivimabe e imdevimabe, aprovada para uso emergencial e temporário pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por falta de evidências que sustentem o tratamento. Chamado de “Diretrizes Brasileiras para Tratamento Hospitalar do Paciente com Covid-19”, o parecer foi divulgado pela “Folha de S.Paulo” e obtido pelo GLOBO.

“Alguns medicamentos foram testados e não mostraram benefícios clínicos na população de pacientes hospitalizados, não devendo ser utilizados, sendo eles: hidroxicloroquina ou cloroquina, azitromicina, lopinavir/ritonavir, colchicina e plasma convalescente. A ivermectina e a associação de casirivimabe + imdevimabe não possuem evidência que justifiquem seu uso em pacientes hospitalizados, não devendo ser utilizados nessa população”, diz o documento.

Outros remédios, como o corticoesteroide dexametasona, além de anticoagulantes, são recomendados em casos específicos e dentro do ambiente hospitalar. Dessa forma, o comitê avalia que há poucas opções de tratamentos famacológicos contra a Covid-19.

O Globo

3ª Câmara Cível mantém determinação para que Município de Carnaubais realize concurso público

A 3ª Câmara Cível do TJRN manteve determinação ao Município de Carnaubais para que, no prazo de oito meses, proceda a realização e conclusão de concurso público para contratação de servidores efetivos, com a consequente dispensa dos servidores temporários que haviam sido admitidos sem a realização de concurso prévio.

Conforme consta no processo, originário da 1ª Vara da Comarca de Assú, o Ministério Público Estadual apurou que a “contratação de servidores públicos sem o devido concurso público na estrutura administrativa do município” ocorreu por longos anos. Dessa forma, ainda em 2009, foi instaurado Inquérito Civil que apontou a ausência de qualquer concurso temporário para os servidores que estavam vinculados ao município nessa época, e que a contratação destes se deu “de forma direta para as mais diversas funções e totalmente subjetiva, sem critérios técnicos”, portanto, em desacordo com as determinações da Constituição Federal.

Ao analisar o feito, o desembargador Amaury Moura, relator do acórdão, ressaltou inicialmente norma constitucional determinando, em razão do princípio da Legalidade, que os cargos integrantes da Administração Pública devem ser preenchidos por meio de concurso público, de modo que apenas excepcionalmente é admitida a “contratação de servidor sem realização do certame”. E por isso, os contratos temporários não devem se tornar indeterminados no tempo, “como forma de burlar a exigência constitucional de realização de concurso público”.

Além disso, o magistrado de segundo grau frisou que na situação em exame foi verificado que o “município réu vem realizando por décadas contratação de servidores para prestação de serviços por tempo determinado, de forma reiterada e prolongada”. Entretanto, não foi encontrado nos autos “qualquer justificativa plausível acerca da necessidade imperiosa nas respectivas contratações temporárias”, de modo que concluiu serem tais contratações referentes à “prestações de serviço de natureza permanente”.

Em seguida o magistrado salientou que embora o município demandado tenha celebrado Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público, “para obediência aos exatos termos da presente ação, no ano de 2010, observou-se que o ente público municipal não cumpriu com as obrigações pactuadas”.

O desembargador Amaury Moura fez referência à sentença de primeiro grau destacando que a “contratação temporária possui como requisito a urgência em sua realização”, o que não foi observado no caso. E por fim, considerou que “a sentença restou proferida de forma correta, não merecendo qualquer reparo”.

Cristiane Dantas solicita abertura de centro de atendimento do Detran no interior do RN

O atendimento à população que busca por serviços do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte (Detran/RN) no interior do estado é motivo de preocupação para a deputada Cristiane Dantas (Solidariedade). Em requerimento apresentado na Assembleia Legislativa, a parlamentar cobra que o Governo potiguar reabra centros de atendimento nas Centrais do Cidadão de Currais Novos, Caicó e Parelhas.

Segundo a deputada, a principal função do Detran é o atendimento referente a procedimentos de habilitação de condutores e licenciamentos de veículos. Porém, de acordo com ela, pelo fato de diversas unidades de atendimento estarem fechadas para realização desses procedimentos, grande parte da população ativa do estado estaria sendo prejudicada, ainda que alguns serviços sejam prestados por meio eletrônico. “Estes serviços não suprem por completo as necessidades específicas de cada pessoa”, disse a deputada.

Um dos argumentos da parlamentar para a retomada dos serviços presenciais é que, em virtude da pandemia da Covid-19, há uma grave crise econômica que fez com que diversos postos de trabalhos fossem dizimados, o que teria levado boa parte da população ativa buscar outros meios para prover o sustento. Uma das alternativas que mais abarcaram essa população, segundo Cristiane Dantas, foi o setor ligado a transporte privado, seja de pessoas ou de mercadorias.

“O fato é que tanto a procura para prestar esse serviço está maior, ou seja, a oferta, quanto a demanda por pessoas que necessitam que esses serviços sejam prestados por esses novos trabalhadores. Contudo, a oferta para novos prestadores de serviço esbarra exatamente na barreira criada pelo não funcionamento dos órgãos que promovem o atendimento, a habilitação de novos condutores, bem como o licenciamento para os seus veículos”, explicou a deputada.

Com base nesses argumentos, a deputada quer que o Governo do Estado e o Detran garantam o “atendimento digno, eficaz e extremamente necessário para essas pessoas poderem exercer o seu labor”.

O requerimento será analisado pelo Poder Legislativo, através do Colegiado de Líderes, que encaminhará o pedido ao Executivo em caso de aprovação.

Hermano Morais requer Centro de Treinamento de cursos profissionalizantes em Parelhas

Levando em consideração que o município de Parelhas foi contemplado com uma Central de Cortes Industriais para fornecimento de confecção têxtil às facções de costura da Região do Seridó, o deputado estadual Hermano Morais (PSB) solicitou ao Governo do Estado a construção de um Centro de Treinamento para realização de cursos profissionalizantes no município.

Conforme o parlamentar, a unidade fomentará o desenvolvimento econômico industrial local e trará oportunidades de geração de emprego e renda. “Para tanto, se faz necessária a criação de mecanismos para qualificação profissional da população”, justificou.

“Além disso, é sabido que a pandemia instalou uma crise socioeconômica não só no nosso Estado, mas no mundo. O isolamento social, embora extremamente necessário para conter o vírus e, consequentemente, salvar vidas, deixará sérios prejuízos de ordem econômica”, completou.
Ainda segundo Hermano, investir em capacitação e treinamento para os habitantes da região pode ser uma alternativa para lidar com essa dificuldade.

Em visita ao Assú, Nelter Queiroz entrega emenda parlamentar que apoiará atividades da Associação Beneficente Irmã Lindalva


O deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) esteve no município de Assú, neste sábado (15), em visita à Associação Beneficente Irmã Lindalva (ABIL), na companhia do ex-prefeito Ivan Júnior, da vereadora Lucianny Guerra, da presidente da Associação Maria das Graças Ferreira de Souza e de Veridiano Justo, irmão da irmã Lindalva.

“Na oportunidade, entregamos emenda parlamentar, destinada por nosso mandato, no valor de R$ 50 mil, para o apoio financeiro da Associação, que desenvolve importante trabalho no Assú e que nasceu a partir da necessidade de dar continuidade ao trabalho socioassistencial de doação e serviço aos mais necessitados, iniciado pela Beata Irmã Lindalva Justo de Oliveira”, destacou Nelter.

Ainda na visita, o parlamentar conheceu de perto a estrutura e as atividades desenvolvidas pela ABIL, e colocou seu mandato à disposição para continuar apoiando a Associação.

Prefeita de Carnaubais usa da sua influência para nomear filha no gabinete do deputado Souza

A prefeita de Carnaubais que é orientada pelo esposo e chefe do gabinete civil da prefeitura, Dinarte Diniz, utiliza de sua influência para fazer sua família faturar mais dinheiro as custas do poder público.

Além de ter familiares próximos na prefeitura, Marineide ainda conseguiu emplacar a filha Jemima Marinho Vieira Diniz Aladim para exercer o cargo de provimento em comissão de ASSESSOR CONSULTIVO I, nomeada em Janeiro, supostamente indicação do deputado Souza, já que é aliado forte da administração de Marineide.

Jemima Vieira Diniz é esposa do vice-prefeito de Macau, Rodrigo Aladim, ambos foram alvos de investigação do ministério público na operação Maresia, por possível enriquecimento do Posto Salinas juntamente com seu primo, o ex-prefeito Flávio Veras.

A farra que a prefeita de Carnaubais faz com dinheiro público é grande, e agora utilizando de influência para faturar um dinheirão com indicações pelo RN, porque a filha ganha quase R$ 8 mil, e no ano, chega a custar quase R$ 100 mil reais aos cofres públicos.

‘Vou para cima de Lula, maior corruptor da história brasileira’, diz Ciro Gomes

Veja o que é #FATO ou #FAKE na entrevista de Ciro Gomes para o Jornal |  Fato ou Fake | Valor Econômico

Ciro Gomes partiu para cima de Lula e disse que ele é o maior corruptor da história do país.

Em entrevista ao Valor, Ciro, assessorado pelo ex-marqueteiro de Lula João Santana, disse acreditar que Jair Bolsonaro fica de fora do segundo turno da disputa presidencial em 2022.

“Vamos derrotar Bolsonaro e vou propor mudança. Lula é parte central da corrupção. Lula é o maior corruptor da história moderna brasileira. E não aprendeu nada. Fica na lambança, prometendo a volta de um passado idílico que é mentira.”

Segundo o pedetista, Bolsonaro está derretendo.

“Hoje, a tendência consistente é que Lula está em seu máximo e Bolsonaro, em processo de derretimento.”

Com informações, o Antagonista

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: