fbpx

Vivaldo Costa quer aplicar Plano Estadual de Combate à Fome durante férias escolares

O deputado Vivaldo Costa (PSD) protocolou, na Assembleia Legislativa do RN, Projeto de Lei que institui o Plano Estadual de Combate à Fome nos períodos de férias escolares ou suspensão de aulas de crianças, adolescentes e jovens matriculados nas escolas da rede pública estadual de ensino.

“Essa propositura tem como objetivo garantir às crianças, adolescentes e jovens das escolas públicas estaduais o direito à alimentação adequada mesmo nos períodos de férias escolares. Ainda que existam políticas públicas para pessoas em situação de vulnerabilidade social, essas medidas não garantem alimentação no período de férias ou suspensão de aulas”, justificou Vivaldo.

De acordo com a redação do projeto, para participar do programa o aluno deverá estar devidamente matriculado em uma escola da rede pública estadual; ter frequência igual ou superior a 85% (oitenta e cinco por cento), no caso de férias; e matriculado no ano letivo correspondente, no caso de suspensão de aulas.

Ainda segundo o texto, o aluno que cumprir tais requisitos, bem como se enquadrar nas situações de pobreza (famílias com renda familiar mensal per capita entre R$ 89,01 reais e R$ 178 reais) ou de extrema pobreza (famílias com renda familiar mensal per capita de até R$ 89 reais) terá direito à alimentação escolar com critérios, nos períodos matutino e vespertino, todos os dias úteis.

“É importante realçar que a pandemia da Covid-19 expôs ainda mais a mazela da fome em nosso Estado, onde crianças, adolescentes e jovens dependem quase que exclusivamente do sistema de ensino público para se alimentarem”, concluiu o parlamentar.

Israel anuncia fim das restrições após vacinação contra a Covid-19

O Ministério da Saúde de Israel anunciou, neste domingo (23/5), que encerrará as restrições para conter a Covid-19 depois de seu programa de vacinação ter alcançado sucesso e eliminado novas infecções no país.

Após três bloqueios, e uma campanha de vacinação em massa que imunizou metade da população – sendo 92% das delas com 50 anos ou mais – com a vacina Pfizer-BioNTech, foram relatados apenas 12 novos casos do vírus no último sábado (22/5).

Apesar da volta ao “normal”, restrições em atividades de alto risco e limitação de quantas pessoas podem se reunir em áreas específicas ainda continuam. Contudo, um “Passe Verde” que indica imunizados ou recuperados da Covid-19 permitirão maior liberdade no país.

Israel continuará com fronteiras fechadas para boa parte das viagens, ainda que já comece a liberar pequenos grupos de turistas vacinados contra a doença. O Ministério da Saúde do país ainda irá analisar a obrigatoriedade do uso de máscaras em espaços fechados.

Metrópoles

RN tem 81 pessoas na fila de espera por UTI de Covid-19

Leitos abertos no Hospital João Machado, em Natal. — Foto: Divulgação

O Rio Grande do Norte tem 81 pessoas na fila por uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) para Covid-19, na manhã desta segunda-feira (24).

A média móvel de pedidos por internação chegou a 130 no estado, neste domingo (23) – número igual a 14 de maio – e o maior desde o início da pandemia.

Os dados são do sistema Regula RN – usado na administração de leitos públicos no estado. A taxa de ocupação de leitos era de 100% nas regiões Oeste e Seridó e de 96,3% na região metropolitana de Natal. A média estadual era de 97,7%.

Segundo os dados registrados pelo sistema por volta das 7h30, em todo o estado, 22 hospitais estavam com todos os seus leitos para Covid-19 ocupados.

Apenas 4 unidades ainda contavam com leitos, mas a maioria delas são vagas específicas, como as infantis e voltadas para mulheres grávidas.

Desde o início de maio, o sistema registra 62 cancelamentos de pedidos de internação por Covid-19 por óbito. Ou seja, são pessoas que morreram antes de ter acesso a uma UTI.

Das 81 pessoas na fila, 40 estavam na região Oeste e 41 na região metropolitana de Natal. Havia apenas 9 vagas disponíveis, mas todas na região metropolitana.

O estado tem 416 leitos de UTI na rede pública, sendo que 23 estão bloqueados por motivos como falta de insumos, kits de intubação, equipamentos, além de manutenção.

G1RN

Ao matar ideias da direita, Bolsonaro aleija o Brasil

A malignidade de Jair Bolsonaro tem o seu aspecto trágico no número de casos de Covid e mortes pela doença, mas há outro menos evidente: além de contribuir para matar gente, ele está matando ideias.

As ideias que Jair Bolsonaro assassina compõem o programa de uma direita que está muito longe dessa gente que sai de motocicleta para enaltecer um sociopata: menos estado na economia, honestidade no trato do dinheiro público, racionalidade na administração governamental, escola com discussões mais plurais, grupos sociais livres para comportar-se como quiserem, dentro da moldura constitucional, sem que impinjam os seus valores a todos os indivíduos, e a separação clara entre os poderes da República. Toda essa pauta, utilizada de maneira vigarista e distorcida por Jair Bolsonaro, está sendo espertamente associada ao fascismo pela esquerda incivilizada que quer exatamente o contrário: mais estado na economia, corrupção para salvar a humanidade dela própria, escola dominada por ideologia, comunitarismo e judicialização para contornar decisões do Executivo e Legislativo.

Mesmo em relação a assuntos circunstanciais, Jair Bolsonaro presta um desserviço à nação. A discussão sobre a urna eletrônica é um exemplo. Talvez fosse saudável submeter a consulta popular (não se confunda com consulta pública) a adoção de um comprovante impresso de voto que pudesse ser auditável de maneira clara para a esmagadora maioria das pessoas, em casos muito pontuais, como nas seções eleitorais nas quais a diferença de votação entre candidatos a cargos majoritários fosse mínima. Não porque a urna eletrônica tenha produzido fraudes — inexiste qualquer evidência nessa afirmação bolsonarista –, mas porque os cidadãos simplesmente podem achar que têm o direito a uma recontagem que lhes pareça mais transparente. A democracia é deles, não de senhores feudais que decidem tudo. No entanto, como Jair Bolsonaro se apropriou da discussão com clara intenção golpista (quer contestar no grito qualquer resultado que lhe seja desfavorável em 2022), quem defende o voto impresso passou a ser considerado partidário do sociopata.

Um país sem direita é um país sem uma das pernas que o fazem andar. Não há prótese que a substitua. Ao matar ideias da direita, por meio de apropriação indébita e cafajeste, Jair Bolsonaro aleija o Brasil.

O Antagonista

Secretário de Assú desabafa situação crítica da saúde enquanto prefeito Gustavo curte litoral de Pipa


Segundo informações que chegam ao Blog, é que o secretário municipal de Assú, fez um desabafo ontem na UPA, pra quem quisesse ouvir, sobre a grande demanda que ele está tendo a frente da secretaria e que não estava mais aguentando a pressão do prefeito Gustavo e do deputado George Soares.

A população tem percebido que o secretário Carlos Júnior tem trabalhado sozinho, enquanto o prefeito Gustavo está curtindo o fim de semana no litoral de Pipa, ao invés de estar somando forças e mãos para cuidar de uma área do municipio que já entrou em colapso, pois além de todos os problemas com servidores, falta de medicamentos, aumento nos casos de covid, unidades de saúde nos bairros super lotadas, ainda corre o risco de faltar oxigênio, e dificultar ainda mais a situação dos pacientes em estado grave.

A verdade é que tanto o deputado George, como o prefeito Gustavo e a vice Fabielle, só dão as caras quando é pra receber equipamentos ou inaugurar obras, como foi com a chegada dos raio-X e da sala de vacinação, mas trabalhar que é bom eles não querem, só sabem criticar o trabalho que Carlos Júnior vem fazendo praticamente sozinho.

Também circula nos bastidores que o deputado George já tem confessado a correligionários a intenção de mudar o titular da pasta municipal da saúde, por acreditar que ele tem expressado muitas insatisfações perante outros aliados.

A cidade do Assú tem visto o trabalho que Carlos Júnior faz sozinho na cidade e que não tem sido fácil cuidar de uma área que não tem prioridade na gestão de Gustavo Soares.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: