fbpx

VAI TER QUE ESTUDAR MAIS: Vice Fabielle Bezerra não obtém sucesso em vestibular para Medicina em Mossoró

A vice Fabielle Bezerra não obteve sucesso ao tentar ingressar no curso de Medicina na Facene em Mossoró, afinal, para conseguir esse feito ela terá que fazer o que todos que escolhem exercer a Medicina precisam fazer, abdicar de horas de lazer e ter muita determinação e foco.

Diferente da maioria das pessoas, Fabielle tem dedicado pouco tempo aos estudos, já que passou o veraneio de Janeiro nas praias chiques do litoral, e segundo uma fonte próxima, em feriadões, ela viaja para desopilar, e há quem diga que a viu na badalada praia de Jericoacara no Ceará no último feriado. E claro, não posta nada, já que vive cercada de cobrança de eleitores e que por isso, não caberia no seu Instagram a publicação dessas fotos.

Fabielle não tem conseguido exercer sequer o cargo de vice com maestria, e fazer a gestão da Prefeitura do Assú funcionar com eficiência e mostrar um padrão de excelência. Então, para ela obter sucesso no sonho “repentino” de entrar pro curso de Medicina, que tem hoje na Dra. Vanessa Lopes, o maior exemplo de profissional dedicada e atenciosa, vai ter que ralar muito.

Inclusive, comenta – se que um dos fatores que a levou a tentar Medicina, é a aceitação que Dra. Vanessa tem na cidade pela profissional que é. O outro fator que a levou a tentar o curso, é que se o prefeito que é quem tem a caneta não precisa morar na cidade, imagine a vice. Só que para conseguir, terá que abrir mão da ostentação antes.

Cursar Medicina não é algo fácil e que dê para conciliar com badalações, é uma escolha séria e um longo caminho a ser percorrido, que exige extrema determinação e dedicação.

PREOCUPANTE: Assú tem média de 54 pessoas infectadas por dia pela COVID e comprova incompetência da gestão municipal

A Prefeitura do Assú sob o comando da dupla de incompetentes, o prefeito Gustavo Soares e a vice Fabielle Bezerra, que tem nos bastidores da gestão, o pai do prefeito, o maior vigarista da cidade, Ronaldo Soares e seu irmão, deputado “boquinha”, fazem a gestão do desastre na cidade.

Até hoje, a dupla Gustavo e Fabielle só provaram pro povo que sabem sorrir e bater foto, porque ações que é bom, não saem do papel, e a maior prova disso, é a média diária de infectados de COVID, que não diminui.

Do dia 26 de maio até 08 de junho de 2021, Assú teve 707 novos casos de COVID, o que dá uma média diária de 54,38 pessoas infectadas nos últimos 13 dias. Ou seja, desde o início de maio, a Prefeitura do Assú inventa reuniões mirabolantes, anunciam medidas restritivas, tudo no papel, mas que na prática não resultou em nenhuma diminuição dos casos, porque nada disso tem funcionado, já que não tem a contrapartida do município com ações de combate e enfrentamento.

A prefeitura do Assú recebeu milhões do governo federal, para usar em ações de combate e enfrentamento, e ao invés deles focarem nessas ações, eles torram o dinheiro com aluguel de PAJERO pro prefeito ir e voltar todo dia pra Natal, usam em ações politiqueiras para dar visibilidade ao prefeito e a vice, gastam com publicidade, com combustível, com lâmpadas de LED, enchem a Prefeitura de cargos comissionados e contratados, e no final, os casos continuam aumentando, e todo dia morre pelo menos uma pessoa.

No fundo, eles sabem que ações de combate só irão funcionar se houver mais trabalho real do que propaganda, e isso eles não estão dispostos a fazer, porque não sabem e já mostraram que não querem aprender, preferem praticar a velha politicagem “sebosa” enraizada da Oligarquia Soares e que Gustavo e George representam tão bem, e para completar o time, ainda contam com a vice Fabielle, que já começou nomeando o marido com super salário no gabinete do deputado.

Em todo esse período de pandemia, as cidades que se propõem a investir em ações de combate e enfrentamento, conseguem diminuir a taxa de transmissão, as mortes, e com isso, podem deixar o comércio aberto para tentarem sobreviver em meio à crise que assola o mundo.

Já na terra dos poetas, a situação só piora a cada dia, a realidade é dura e triste, enquanto nas redes sociais parece que o prefeito e a vice vivem em um mundo da fantasia. E quem sai perdendo é o cidadão, que está sem emprego, sem saúde, sem educação, sem perspectivas e sem esperanças.

Saúde, educação e segurança pautam horário dos Deputados na Assembleia Legislativa

O horário dos deputados da sessão ordinária desta quarta-feira (09) da Assembleia Legislativa foi marcado por uma pauta plural que passou pela possível prorrogação da Campanha de Vacinação da H1N1, instalação de unidades do Centro de Educação Profissional no município de Areia Branca e São José de Campestre e o mês de conscientização da esclerodermia.

O primeiro deputado a usar o horário foi Vivaldo Costa (PSD) que mostrou preocupação com a baixa procura da população pela vacina contra a H1N1. O deputado, que também é médico disse que a vacina é tão importante quanto a contra a Covid-19. “Esse é o período do ano onde aumentam as infecções pulmonares e a vacina da gripe minimiza essas enfermidades. Para se ter uma ideia, cerca de 80% das pessoas que deveria se vacinar, não tomaram a vacina”, preocupou-se.

O deputado sugeriu às autoridades que a campanha de vacinação contra a H1N1 seja prorrogada em todo Brasil. Mais de 1,3 milhão de pessoas ainda falta vacinar. Acho que se houver empenho das secretarias de saúde estadual e municipal, além dos órgãos públicos, poderemos atingir a meta de vacinação”, sugeriu.

Vivaldo disse também que irá propor uma audiência pública na Assembleia Legislativa para discutir o uso medicinal da Cannabis. “O Rio Grande do Norte tem um estudioso do assunto, o neurocientista Sidarta Ribeiro e ele diz que a maconha medicinal já está legalizada para os ricos mas não está disponível para a classe média. Essa será uma oportunidade de uma reunião ampla para discutir esse tema que salva vidas”, disse Vivaldo.

Leia maisSaúde, educação e segurança pautam horário dos Deputados na Assembleia Legislativa

Deputados aprovam projeto para que revendedoras de veículos informem sobre isenções tributárias

Os deputados aprovaram na sessão plenária híbrida desta quarta-feira (9), projeto, de autoria do deputado Ubaldo Fernandes (PL), que beneficia pessoas com deficiência e portadoras de enfermidades irreversíveis. Trata-se do projeto que dispõe sobre a afixação de cartazes nas revendedoras e concessionárias de veículos informando sobre as isenções tributárias específicas a que essa parcela da população tem direito.

“São medidas simples que contribuem com o fortalecimento da autoestima e também abrem possibilidades de inclusão profissional. Não haverá sociedade solidária e indulgente caso os interesses individuais não sejam preservados e essa preservação se dá com o adequado cuidado à concepção, interpretação e aplicação da lei”, justificou o deputado.

As isenções são relativas ao Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), ICMS e outros tributos garantidos por lei às pessoas com deficiência física, auditiva, visual, mental severa ou profunda e ainda com autismo.

A informação deverá ser feita por meio de cartazes fixados em locais visíveis aos funcionários e aos consumidores. “Com ações de divulgação de direitos, precisamos fortalecer a atitude em prol da inclusão”, afirmou Ubaldo.

Governo prorroga medidas de enfrentamento da pandemia

Governo do RN adianta pagamento de dezembro nesta terça-feira (15) | Rio  Grande do Norte | G1

Com prazo de vigência até 23 de junho, novo decreto mantém toque de recolher e regras para funcionamento do comércio e serviços em mais de 100 municípios do RN

O Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (09) publica decreto prorrogando por mais 15 dias as medidas, de caráter excepcional e temporário, destinadas ao enfrentamento da pandemia de Covid-19 no âmbito de mais de 100 municípios do Rio Grande do Norte que estão fora alcance dos decretos regionalizados, em vigor em 33 municípios do Alto Oeste e em 15 do Vale do Açu.

As medidas foram adotadas levando em conta o relatório semanal do indicador composto para monitoramento da pandemia, elaborado em conjunto pela Secretaria de Estado da Saúde Pública e pelo Comitê de Especialistas. “O quadro epidemiológico atual do Rio Grande do Norte não nos permite pensar em maiores alterações nesse momento. A pandemia não acabou, estamos atravessando um momento muito delicado. Mantenham o uso da máscara, evitem aglomerações, sigam se cuidando e cuidando dos seus”, destacou a governadora Fátima Bezerra, nas redes sociais.

Ao anunciar a chegada de um novo lote com 43.290 doses da Pfizer, a governadora reforçou a necessidade de ampliação da cobertura vacinal no RN para, juntamente com as ações preventivas, conter a demanda por leitos covid. “Não descansarei enquanto não estivermos todos vacinados”, assegurou.

De acordo com o Decreto 30.641/2021, cuja vigência se estende até 23 de junho, fica mantido o “toque de recolher” como medida para reduzir o fluxo populacional em ruas e espaços públicos evitando aglomerações, das 22h às 05h da manhã do dia seguinte, inclusive nos domingos e feriados.  Os estabelecimentos de alimentação podem funcionar até as 22 horas, dispondo de 60 minutos de tolerância exclusivamente para o encerramento das atividades presenciais.

Permanece em vigor o uso obrigatório de máscara de proteção facial por todos aqueles que, independentemente do local de destino ou naturalidade, ingressarem no território estadual, bem como por aqueles que precisarem sair de suas residências, especialmente quando do uso de transporte público, individual ou coletivo, ou no interior de estabelecimentos abertos ao público.

Continua suspenso o funcionamento de circos, parques de diversões, museus, bibliotecas, teatros, cinemas e demais eventos culturais equipamentos; a realização de shows, festas ou qualquer outra modalidade de eventos de massa, inclusive os realizados em locais privados; as atividades recreativas em clubes sociais.

“Em linhas gerais, todas as medidas até agora em vigor se mantêm no novo decreto, como a liberação de aulas híbridas nas escolas particulares e o funcionamento dos restaurantes e bares”, disse o secretário Carlos Eduardo Xavier, após o anúncio do decreto. Em relação às festas e arraiás juninos, comuns no RN nesta época do ano, ele explicou que esses eventos permanecem proibidos.

PERMISSÕES

Sem prejuízo da observância dos protocolos sanitários vigentes, continua autorizada a abertura e funcionamento de parques naturais, públicos ou privados, em áreas urbanas ou rurais, com redução de 50% da capacidade máxima; as atividades esportivas profissionais, previstas em agenda de campeonatos oficiais, desde que observada a proibição de público, bem como a realização de testagem em todos os participantes às vésperas de cada jogo; a prática de esportes coletivos em arenas, clubes esportivos, academias e similares; a realização de eventos corporativos, técnicos, científicos e convenções, limitado ao público de 50 pessoas.

Leia maisGoverno prorroga medidas de enfrentamento da pandemia

Operação Luz na Infância: Polícia Civil apreende aparelhos por suspeita de pornografia infantil no RN

Policiais participam de operação de combate a pornografia infantil, em Fortaleza (CE)

Um mandado de busca e apreensão foi cumprido pela Polícia Civil na Zona Sul de Natal, nesta quarta-feira (9) dentro da oitava fase da Operação Luz na Infância, que combate crimes de abuso e exploração sexual praticados na internet contra crianças e adolescentes.

A operação deflagrada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) cumpre 176 mandados de busca e apreensão em 18 estados e cinco países.

No Brasil, a operação conta com apoio da Polícia Civil. Nos demais países, “agentes de aplicação da lei” participam da investigação, além de embaixadas, segundo o ministério.

Policiais participam de operação de combate a pornografia infantil, em Fortaleza (CE)

Segundo a Polícia Civil do Rio Grande do Norte, o único mandado no estado foi cumprido pela Delegacia Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente na casa de um homem de 41 anos no bairro Candelária.

No local, foram apreendidos dois notebooks, um celular e um HD externo. Uma perícia preliminar do Instituto Técnico-Científico de Perícia não encontrou nenhum material ilegal nos aparelhos e, por isso, o homem não foi detido em flagrante.

Ainda assim, segundo a polícia, o material foi levado pela equipe para passar por maiores análises.

Além do Rio Grande do Norte, mandados são cumpridos em SP, RJ, PA, ES, RO, MT, PR, CE, GO, MS, SC, AL, PI, BA, MA, AM, RS, além da Argentina, Estados Unidos, Paraguai, Panamá e Equador.

As penalidades para os crimes investigados variam de 1 a 8 anos de prisão. Quem armazena material de pornografia infantil pode cumprir pena de 1 a 4 anos de reclusão. Já para quem compartilha, a pena prevista é de 3 a 6 anos. A punição para quem produz esse tipo de material é de 4 a 8 anos de prisão.

G1RN

RN está entre os mais atrasados na vacinação contra covid

O número de doses de vacinas administradas contra a covid-19 nos nove Estados do Nordeste supera 17,8 milhões de aplicações, de acordo com os dados da plataforma Localiza SUS, do Ministério da Saúde. O Rio Grande do Norte ocupa a sexta posição entre as unidades federativas da região, com 1.160.782 de doses aplicadas até a noite dessa terça-feira (8).

Conforme balanço do Ministério da Saúde, o Rio Grande do Norte é o quarto Estado do Nordeste que menos aplicou vacinas da covid.

A Bahia lidera o número de aplicações (5.238.501 doses). Em seguida, o Ceará (3.066.573 doses aplicadas), Pernambuco (2.991.717 doses), Maranhão (1.966.312) e Paraíba (1.353.156), todos à frente do Estado potiguar em relação ao número de vacinas contra a covid-19 administradas nos integrantes dos grupos prioritários.

Segundo a plataforma RN + Vacina, do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN), o Rio Grande do Norte recebeu 1.637.060 doses de três diferentes imunizantes até o momento. Desse total, 1.171.406 unidades foram distribuídas aos municípios para aplicação da primeira e segunda dose – no caso dos imunizantes CoronaVac/Butantan e Oxford/AstraZeneca – e da primeira dose, no caso da Pfizer/BioNtech. Ainda de acordo com o RN + Vacina, 343 unidades foram distribuídas para a reposição de perdas técnicas.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN) dispõe de 23.844 doses em estoque (reserva técnica), além de mais 141.810 unidades da Oxford/AstraZeneca, reservadas para a aplicação da segunda dose. Ainda de acordo com a plataforma RN + Vacina, 380.747 pessoas estão com o esquema vacinal completo, ou seja, receberam as duas doses que garantem a eficácia do imunizante contra a covid-19. O número equivale a 35% do público-alvo da fase atual de vacinação, cuja estimativa é imunizar 1.083.590 pessoas no Estado.

A Sesap esclareceu que o Rio Grande do Norte recebe as doses do Ministério da Saúde (MS) referentes à população por grupo prioritário e também pela estimativa de habitantes feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Um critério considerado “defasado” pela pasta. “O MS se baseia em uma estimativa defasada do IBGE, que infelizmente não traz todas as nossas necessidades de doses. Isso acontece em todo o País, com exceção de alguns Estados como o Maranhão, que recebeu mais doses depois de confirmado o primeiro caso de nova variante”, explicou a pasta estadual.

População

O Rio Grande do Norte tem uma população estimada em 3.534.165 habitantes, conforme dados do IBGE. As unidades federativas do Nordeste (Piauí, Sergipe e Alagoas) que aplicaram doses inferiores ao número administrado pelo RN até o momento, possuem estimativa populacional menor do que o Estado potiguar. No que diz respeito à ampliação da faixa etária para a vacinação de pessoas sem comorbidades, nas capitais, no entanto, os dados não apresentam uma ordem por estimativa populacional.

Leia maisRN está entre os mais atrasados na vacinação contra covid

Impasse no avanço da vacinação contra a Covid em Natal deve ser resolvido nesta quarta-feira

A Prefeitura do Natal pretende começar ainda nesta semana a vacinação contra a Covid-19 do público geral, sem comorbidades, por idade. Sendo a única capital do Nordeste que ainda não começou a vacinação dessas pessoas, a cidade imuniza atualmente profissionais da educação, grávidas e puérperas com e sem doenças pré-existentes.

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) e a Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS Natal) irão se reunir nesta quarta-feira 9 com o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) para buscar uma solução a respeito da progressão das faixas etárias na campanha vacinal. Por causa dos grupos prioritários estabelecidos pelo Plano Nacional de Imunização (PNI), a capital potiguar ainda não avançou na vacinação. A expectativa é fazer a imunização simultânea dos grupos prioritários e da grande população.

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), disse nesta terça que “além da escassez de vacinas que recebemos do governo estadual, há uma decisão judicial para Natal, que faz com que não seja possível atingir novos públicos na velocidade que a prefeitura gostaria”.

“Essa decisão da justiça impede a SMS do município de Natal atender o público sem comorbidades, simultaneamente com os grupos prioritários. Mas quero tranquilizar a todos e dizer que estamos buscando uma solução para reverter essa situação”, continuou. “Solicitamos ao MP a revisão dessa decisão e também à Comissão de Intergestores Bipartite para estabelecer a pauta do avanço da vacinação, por faixa etária decrescente, conforme possibilita o Plano Nacional de Imunização, uma vez que a procura nos pontos de vacinação está baixa”, disse o gestor municipal.

Leia maisImpasse no avanço da vacinação contra a Covid em Natal deve ser resolvido nesta quarta-feira

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: