fbpx

No Dia Mundial do Doador de Sangue, campanha da Assembleia incentiva a doação no RN

Doar sangue é um ato voluntário de solidariedade que deve ser incentivado. No Dia Mundial do Doador de Sangue, 14 de junho, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte se une as associações e doadores para incentivar as doações. Uma delas, que merece destaque é a doação de número 317 feita pelo maior doador de sangue do mundo, o servidor público municipal de Natal, Paulo Neris. A doação começou em 1984 quando Paulo ainda era jovem.

“É uma questão que me dá muito orgulho, saber que estou deixando um legado positivo para a sociedade”, avalia Paulo Neris que, além de recordista de doações de sangue do mundo é presidente da Associação dos Doadores de Sangue e Medula Óssea do Rio Grande do Norte (Adosan). “Tenho certeza que a campanha da ALRN vai ajudar a levar a causa para os 167 municípios do RN”, completa.

No último sábado (12), a Assembleia Legislativa do RN participou do “Dia D” de doação no Centro de Doação de Sangue – Hemovida, em Natal. A ação alcançou mais de 50 doadores com a campanha “Doe sangue hoje – você não deixaria alguém que você ama esperar”, feita em parceria com a agência Execom.

O Dia Mundial do Doador de Sangue é celebrado anualmente neste dia 14 de junho e tem como objetivo homenagear a todos os doadores de sangue e conscientizar os que ainda não são doadores sobre a importância do ato, que é responsável por salvar de milhares de vida. Dados apontam que uma bolsa pode salvar até 4 vidas.

De acordo com a porta-voz do Hemovida, a assistente social Ângela Celly, a ação da Assembleia Legislativa desperta na sociedade a consciência da doação de sangue, no momento mais crítico da saúde do RN. “Hoje, por exemplo, o nosso estoque está com apenas 50% de sua capacidade e um incentivo como esse ajuda a manter nossa missão que é salvar vidas”, ressaltou.

Atualmente, o banco de sangue está precisando de sangue tipos A- e O-. Segundo levantamento do Hemovida, o tipo sanguíneo mais comum nas doações são os O+ e A+.

De acordo com as normas do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde (ONS) , a mulher pode doar a cada três meses e o homem a cada dois meses.

Vacina da Janssen atrasa e não chegará amanhã ao Brasil

Ministério da Saúde informou que a chegada das doses da Janssen ao Brasil não acontecerá amanhã  - KAMIL KRZACZYNSKI / AFP

O lote com 3 milhões de doses da vacina da Janssen contra a covid-19 não chegará ao Brasil amanhã, conforme previsto anteriormente pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. A informação foi confirmada ao UOL pelo ministério.

Em nota, a pasta informou que “aguarda confirmação da data por parte do laboratório, mas a expectativa é de que as doses cheguem ainda esta semana ao país em três remessas”.

Procurada, a Janssen informou que segue dialogando com o Ministério da Saúde e outras autoridades locais “com o objetivo de disponibilizar a vacina no país o quanto antes”, sem especificar datas.

No sábado (12), em entrevista coletiva, Queiroga havia afirmado que a expectativa é de que os imunizantes chegassem amanhã. A liberação foi feita após a farmacêutica Johnson & Johnson obter autorização do FDA, órgão regulador norte-americano.

“Temos um ponto positivo de que essas doses têm um desconto de 25% ao valor anteriormente acertado e isso ocasiona numa economia de cerca de R$ 480 milhões. Outro ponto é que o pagamento só ocorrerá em relação às doses que efetivamente forem aplicadas”, disse ele na ocasião.

Os imunizantes devem chegar perto do prazo de validade, estipulado inicialmente para até o dia 27 de junho. Queiroga observou que esse prazo foi prorrogado pela FDA para 8 de agosto, mas a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) ainda precisa verificar a ampliação da validade.

Hoje, o gerente-geral de medicamentos da agência, Gustavo Mendes, disse que a Anvisa “vê com otimismo” a extensão do prazo de validade dos imunizantes.

Leia maisVacina da Janssen atrasa e não chegará amanhã ao Brasil

Nota de pesar: Falecimento do servidor da ALRN Marcos Barros

Todos nós que fazemos a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte – em nome dos 24 deputados estaduais e servidores do Legislativo – lamentamos profundamente o falecimento de Marcos Barros, ocorrida na noite deste domingo (13), após longo período de grave enfermidade.

Marcos era repórter cinegrafista da @tvassembleiarn há 10 anos. Competente e bastante admirado por seus colegas e todos que tiveram a oportunidade de desfrutar da sua amizade e companheirismo. Desejamos força e conforto a toda sua família e amigos🖤

Palácio José Augusto
Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte

Nelter Queiroz sugere inclusão de profissionais do SUAS no grupo prioritário de vacinação contra Covid-19

Após pleitear a inclusão de agentes de segurança pública, profissionais da educação, alunos que estão em graduação ativa em cursos na área da saúde, taxistas, mototaxistas e motoristas de aplicativos no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19, desta vez o deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) solicita a inclusão dos profissionais integrantes do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) do Estado no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19.

“São milhares de norte-rio-grandenses que atuam como profissionais de assistência social do SUAS nos CRAS (Centros de Referência de Assistência Social), nos CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), nas Secretarias de Assistência Social e em vários outros órgãos pelo Estado a fora que trabalham diretamente na ponta, cuidando da população mais carente e na execução de políticas públicas para as camadas sociais mais humildes e mais vulneráveis”, destacou o parlamentar.

De acordo com Queiroz, o pleito em questão foi encaminhado, via requerimento, na Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte, para a governadora Fátima Bezerra, para o titular da Secretaria de Estado da Saúde Púbica (Sesap), Cipriano Maia, para os senadores e deputados integrantes da bancada federal potiguar em Brasília e para o titular do Ministério da Saúde, Marcelo Queiroga.

VEJA VÍDEO: SindiSaúde constata assédio moral contra servidores em Hospital Regional de Assú e promete boicotar se não for regra para todos

Em Assú, a cidade polo da região, que tem um deputado estadual da terra, teria tudo para ser uma referência na saúde do vale, mas por causa da politicagem barata enraizada pela Oligarquia Soares, a cidade parece que anda de “ré”.

O diretor do hospital regional, Alberto Luis, que é advogado por formação e foi indicado pelo Deputado George Soares, segue o péssimo exemplo de seu líder-mor, que ganhou fama em todo o estado de perseguidor. Então, George é o multiplicador do coronelismo e molda seus aliados com os piores sentimentos na política, perseguição e vingança.

O coronel George cria os coronelzinhos, que são seus aliados diretos e exercem cargos de confiança, tocando o terror em repartições e órgãos, e caso a sua cartilha de politicagem não seja seguida, será perseguido até pedir pra sair.

O sindicato de saúde do RN foi até o Hospital regional de Assú e fez um alvoroço grande, ao constatar o abandono, a ausência da Direção e comprovaram a forma hostil e de perseguição que os profissionais sofrem, além do que, eles constataram várias irregularidades e produziram um vídeo para dizer que não admitirão assédio moral por parte da direção do hospital e muito menos permitir que essa mesma direção, utilize o ponto eletrônico apenas para os escolhidos da perseguição.

A política do deputado George sempre foi de perseguição, e o Hospital Regional é um grande exemplo disso, faltam medicamentos, os leitos de UTI interditados, e os funcionários que não são seguidores da Oligarquia sofrem assédio o tempo todo por parte da Direção.

Na verdade, o Sindicato está certo e deve exigir na justiça o cumprimento de regras para todos, sem distinção se é cargo comissionado, contratado, servidor efetivo, estagiário ou similares, se tem que bater ponto, tem que ser regra para seguidores e não seguidores da oligarquia.

Agora praticar regras apenas para uns e outros não, não pode ser tolerado. Graças a Deus que os servidores foram ouvidos pelo Sindicato, que deverá causar muita dor de cabeça no deputado e em seu projeto de reeleição.

Criança de 10 anos morre após ser atropelada no Seridó potiguar

Nathan Pablo Félix, de 10 anos, morreu após ser atropelado em Acari, no Seridó potiguar — Foto: Cedida

Uma criança de 10 anos morreu após ser atropelada na tarde deste domingo (13) em Acari, na região Seridó potiguar. A motorista suspeita do atropelamento, que estava alcoolizada, foi presa pela polícia.

Nathan Pablo Félix, de 10 anos, estava brincando, andando de bicicleta em uma pista de ciclismo. Segundo a polícia, ele se sentou em uma calçada, para ajeitar a corrente da bicicleta, quando o carro teria sobrado em uma curva e o atingido.

Segundo a Polícia Militar, a motorista era uma mulher de 30 anos, que fugiu do local do acidente sem prestar socorro à vítima. Ela foi localizada e detida momentos após o atropelamento e testes do bafômetro apontaram que ela estava alcoolizada.

Ainda de acordo com a polícia, antes do atropelamento, a mulher estava bebendo em casa e seguia para o açude Gargalheiras, quando o atropelamento aconteceu.

A mulher foi conduzida à Delegacia de Polícia Civil de Caicó e deve ser ouvida na manhã desta segunda-feira (14).

G1RN

Gustavo Carvalho quer informações sobe critérios de distribuição de vacinas aos municípios do RN

O deputado estadual Gustavo Carvalho (PSDB) apresentou requerimento, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, no último dia 09 de junho, solicitando, ao Governo do Estado e à Secretaria de Saúde estadual, informações acerca dos critérios que vêm sendo utilizados para a distribuição das vacinas contra a Covid-19 nos municípios do Rio Grande do Norte.

O parlamentar contou que o mandato dele vem recebendo diversas reclamações de munícipes do interior do Estado, principalmente da Região do Alto Oeste Potiguar, acerca da falta de distribuição proporcional de vacinas em alguns municípios.

“De acordo com a indicação do Plano Nacional de Imunização, as doses de vacinas são distribuídas pelo Governo Federal para os Estados e estes devem distribuir as doses de forma proporcional, com base na população. Acontece que, conforme nosso mandato constatou, com base em informações presentes no próprio site do Governo do Estado, o critério de proporcionalidade, com base na população dos municípios não vem sendo utilizado, ocorrendo diversos casos em que municípios mais populosos vem recebendo menos doses de vacinas do que municípios com menor população”, relata Gustavo Carvalho.

“É nesse sentido que a solicitação surge como medida primordial para esclarecer, não só à população, mas também aos deputados desta Casa Legislativa, quais são os critérios que vêm sendo utilizados pela Secretaria Estadual de Saúde na distribuição das doses de vacinas aos municípios, já que a proporcionalidade não vem sendo adotada”, explicou.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: