fbpx

Gustavo Soares Oficializa subserviência da vereadora Karielle Medeiros e seu marido deve ser nomeado em breve

Ontem, foi oficializada a subserviência da vereadora Karielle Medeiros a gestão municipal, sendo “homologada” pelo prefeito Gustavo Soares em suas redes sociais.

O ato foi para indicar a vereadora Karielle como líder do governo na Câmara Municipal, depois de quase 7 meses que se iniciou o ano legislativo, mas como existiam muitas pendências de promessas de cargos, a maioria dos vereadores ficaram enrolando.

Mas o tempo passou, e como Karielle quer emplacar um cargo comissionado no gabinete do deputado George ou João Maia em Brasilia, aceitou ser a líder, com a garantia de que nos próximos dias terá a nomeação publicada.

Parece que agora a história está se repetindo, George e Gustavo mandam em Kariele, igual como o pai Ronaldo fazia com Zé Maria, pai da Vereadora. Obedecendo em tudo, e sem reclamar, Karielle será mais uma líder de governo e vereadora sem brilho e luz própria.

Governo pressiona PSD por apoio e ameaça demitir presidente da Telebras

O governo de Jair Bolsonaro aumentou a pressão pelo apoio do PSD. O partido tem se distanciado do presidente, mas mantém cargos na administração federal. Na 6ª feira (9.jul.2021), o governo ameaçou demitir Jarbas José Valente, presidente da Eletrobras indicado pela bancada de deputados do partido.

O objetivo é ter o apoio declarado ou ao menos a neutralidade da sigla de Gilberto Kassab. Internamente, no entanto, a pressão não mudou a orientação de manter distância do governo.

Bolsonaro, segundo o PoderData, está no seu pior momento: 61% dos brasileiros rejeitam o seu governo. Em simulações para 2022, Lula está perto de ganhar o pleito no 1º turno.

Kassab tem dado entrevistas críticas a Bolsonaro. Questiona, inclusive, a sua capacidade de disputar com chances de vitória a reeleição em 2022.

Deputados do partido conversaram sobre a pressão ao longo do dia e decidiram manter o distanciamento do governo. Mesmo que isso custe cargos que o partido tem.

Leia maisGoverno pressiona PSD por apoio e ameaça demitir presidente da Telebras

Comissão aprova benefício emergencial de R$ 10 mil para rádios comunitárias durante pandemia

Discussão e votação de propostas. Dep. Perpétua AlmeidaPCdoB - AC

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 2805/20, que concede subsídio de R$ 10 mil a rádios comunitárias durante a pandemia. O benefício será dividido em quatro parcelas trimestrais, de R$ 2,5 mil, e terá como contrapartida a divulgação de informações e ações dos governos municipais, estaduais e federal de combate ao coronavírus.

Como há cerca de 4,5 mil rádios comunitárias no País, o subsídio terá um custo total estimado em R$ 45 milhões.

O autor do projeto, deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), observa que as rádios comunitárias têm divulgado o calendário de vacinação e as políticas de distanciamento social, assim como promovido campanhas de arrecadação de donativos para pessoas atingidas pela crise. “Em mais de um ano de pandemia, essas rádios têm cumprido papel extraordinário”, elogiou.

Reginaldo Lopes lembrou que as rádios comunitárias não podem receber dinheiro por propaganda. “Elas divulgam campanhas institucionais e não ganham por isso.”

O projeto apresentado por Lopes foi subscrito por outros 14 deputados.

Substitutivo
A proposta foi aprovada com substitutivo da relatora, deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC). “A radiodifusão comunitária, por sua proximidade com a população, encontra-se em posição privilegiada para exercer esse papel de disseminação de informações corretas e oportunas sobre ações de prevenção, vacinação e tratamento da doença. No entanto, por seu caráter não comercial, necessita de apoio para uma cobertura mais eficaz”, justificou a relatora.

Leia maisComissão aprova benefício emergencial de R$ 10 mil para rádios comunitárias durante pandemia

Deputado José Dias sugere implantação do Corpo de Bombeiros em Goianinha

O deputado estadual José Dias (PSDB) apresentou requerimento na Assembleia Legislativa, direcionado ao Governo do Estado e à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, solicitando a implantação de uma unidade do Corpo de Bombeiros no município de Goianinha.

“A ausência de efetivo do Corpo de Bombeiros no município é motivo de muita preocupação, pois este encontra-se no centro de um polo industrial em franco desenvolvimento, contando com duas usinas de cana-de-açúcar, além de situar-se próximo de um complexo turístico com vasta rede hoteleira”, justificou.

O parlamentar disse ainda que não irá medir esforços para que o pleito seja atendido. “Conclamo o apoio dos nobres pares ao pleito. Aguardo posicionamento do Governo, diante da importância do pedido”, finalizou.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: