fbpx

Deputado Nelter indicou compra de máscara no Seridó para Fátima Bezerra que decidiu gerar renda para Paraíba

Em entrevista a 96 FM, o deputado estadual Nelter Queiroz citou os 12 contratos que serão investigados pela CPI, e citou um especifico, envolvendo uma empresa paraibana que comercializa som, mas vendeu máscaras ao Estado do Rn.

Nelter ainda relembrou que indicou por diversas vezes a Governadora Fátima Bezerra, que tem esquecido sua origem popular, a comprar máscaras e equipamentos de EPI de uma empresa do Seridó, o que faria movimentar a região e gerar emprego e renda nesse momento difícil de pandemia, mas a governadora Fátima preferiu prestigiar a Paraíba e movimentar a renda de empresas de lá. O parlamentar ainda afirmou que dinheiro do Governo Federal não faltou para a governadora, mas ela preferiu usar da forma mais errada, direcionando emprego e renda para outro estado, ao invés de priorizar o seu.

O dinheirão que a governadora direcionou para o estado da Paraíba, foi de um pouco mais de R$ 1,2 milhão, gasto em máscaras adquiridas de uma empresa paraibana com dispensa de licitação e que comercializa equipamentos de som.

Só para o leitor ter idéia, o blog pesquisou e descobriu que em alguns estados, foi lançado até edital para que somente cooperativas e associações dentro do estado pudessem fabricar e vender máscaras ao Governo, o que no entendimento deles, ajudaria a todos num momento em que o Estado precisava comprar, e os pequenos costureiros e costureiras que perderam seus empregos, poderiam ser beneficiadas com trabalho digno sem depender de favor de ninguém, fabricando e vendendo essas máscaras.

Mas no Rio Grande do Norte a história é outra, mesmo com sugestões do deputado Nelter, a governadora petista que não faz jus a sua origem e nega o direito de crescimento a seu estado, já que quando pode fazer alguma coisa, prefere ajudar a outros estados, ao invés de investir na economia local para ajudar a fomentar a geração de empregos no interior potiguar.

Fátima Bezerra melhor do que ninguém sabe como é a realidade no interior do estado, pois já foi senadora e rodou muito, e antes da pandemia já existia um déficit de emprego e renda no interior, que foi agravado ainda mais com a pandemia, mas a petista trata a necessidade do povo com desdém, e coloca acima de tudo as questões partidárias, mesmo que isso custe “quebrar” o RN, e deixar boa parte da população morrer de fome, sem direito a emprego, saúde, educação e segurança.

O deputado Nelter deixou ainda um alerta, que a CPI é um direito garantido, e que a população quer que a gestão do descaso de Fátima seja investigada.

Seca, Covid e CPI pautam pronunciamento do deputado Vivaldo Costa

A seca, o coronavírus e a CPI da Covid no RN – para investigar a apuração dos recursos no combate à pandemia – foram os temas que pautaram o pronunciamento do deputado Vivaldo Costa (PSD), na Sessão Plenária da Assembleia Legislativa, realizada na manhã desta quarta-feira (21).

“A seca de 2021 é terrível. Choveu satisfatoriamente na maioria dos municípios da região Oeste. Mesmo assim não choveu em outros municípios daquela região. Têm localidades secas, municípios secos. No Seridó choveu pouco, bem menos do que no Oeste, com algumas exceções. Nas regiões do Trairi e Potengi também choveu pouco. As informações que vêm das lideranças daqueles municípios dão conta de que a seca é braba, chegando ao ponto de municípios, como Lagoa de Velhos chover menos de 20 milímetros. É uma tristeza”, pontificou o deputado Vivaldo.

Quanto à Covid-19, o parlamentar disse que fez mais morte no Brasil do que a seca de 1877, chamada de a ‘Grande Seca’, que matou no Nordeste brasileiro mais de 500 mil pessoas, conforme registros nos anais do jornal Diário de Pernambuco. “Quinhentas mil pessoas morreram de fome, de gastroenterite e doenças provocadas pela seca. A Covid superou esta seca. É um caso grave”, destacou o deputado.

No tocante à Comissão Parlamentar de Inquérito, o deputou disse que é desnecessária porque a Governadora Fátima Bezerra, de acordo com o Tribunal de Contas da União e com a Polícia Federal, é limpa. Isso, segundo o deputado, porque a CPI do Senado resolveu convocar oito governadores e o nome da governadora do Rio Grande do Norte estava excluído porque não pesava sobre ela nenhum questionamento sobre a sua honestidade.

“Mesmo sabendo que é um direito da oposição, porque 10 deputados podem requerer uma CPI, mas na minha visão será mais uma CPI politiqueira com a finalidade de desconstruir a imagem positiva do Rio Grande do Norte e da governadora”, concluiu o deputado Vivaldo.

Líderes debatem sobre CPI da Covid, uso da ivermectina e programa RN Acolhe

No horário destinado às lideranças, na sessão ordinária desta quarta-feira (21), na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, pronunciaram-se os deputados estaduais José Dias (PSDB), Francisco do PT e Isolda Dantas (PT). Os discursos giraram em torno da CPI da Covid, uso da ivermectina e o programa do Governo do Estado de amparo às crianças e adolescentes órfãos da pandemia.

O deputado estadual José Dias (PSDB) dirigiu o pronunciamento dele para comentar as palavras do deputado Albert Dickson (PROS) sobre o uso da ivermectina. “Politizaram o assunto por uma questão de interesse, de quem, eu não sei. Eu não tenho notícia de amigo meu médico, e alguns até preventivamente, que não use ivermectina”, defendeu dizendo ainda que “os depoimentos são muito favoráveis ao tratamento com ivermectina. Por exemplo, na penitenciária de Alcaçuz, eu mesmo doei 8 mil cápsulas e o depoimento do diretor médico de lá é que foi um sucesso absoluto, então eu vou confiar nisso”, contou José Dias.

No pronunciamento do deputado estadual Francisco do PT, o parlamentar destacou que, na última terça-feira (20), a bancada da oposição acusou a bancada do governo de estar protelando a CPI da Covid. Segundo Francisco do PT, o conceito da protelação é seletivo, “porque os próprios deputados da oposição são responsáveis pela protelação da CPI da Arena das Dunas por quase um ano”.

Francisco do PT acrescentou que os deputados da base governista nunca contestaram a CPI, nem o governo tem medo ou tem que temer. “Ontem, nossa bancada se absteve e a bancada da oposição aprovou a CPI com 10 votos. O que nós não concordamos é com a intervenção feita de fora para dentro desta Casa, que interferiu na bancada do PSD”, falou.

Já a deputada estadual Isolda Dantas destacou o programa RN Acolhe, que foi lançado pelo Governo do Estado. “Parabenizo a governadora Fátima Bezerra (PT) pela sua sensibilidade, pela sua humanidade. Este País tem hoje uma geração de crianças e adolescentes que são órfãos da pandemia. Nós temos cerca de 45 mil crianças e adolescentes que estão órfãos. É importante que o Estado brasileiro olhe para essas crianças com uma perspectiva de proteção. O programa Nordeste Acolhe é um programa do consórcio Nordeste e fico feliz que será desenvolvido no RN”.

Ela contou que o objetivo do programa é reduzir o trauma da perda dos parentes próximos. “Nosso mandato acolherá com muito carinho este projeto que virá para a Assembleia Legislativa. Esperamos inclusive que ele venha o mais rápido possível”, completou.

Assembleia do RN aprova projeto de lei que suspende prazos de concursos

A Assembleia Legislativa do RN aprovou, na manhã desta quarta-feira (21), o Projeto de Lei que suspende todos os prazos relativos aos concursos públicos realizados no Rio Grande do Norte, em razão da pandemia do Covid-19 (coronavírus). À proposta original, de autoria da deputada estadual Isolda Dantas (PT), foi encartada emenda, de autoria do deputado Ubaldo Fernandes (PL), considerando retroatividade para os concursos públicos a partir de 19 de março de 2020, data do decreto de calamidade pública pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

“Essa matéria é fruto de esforço e entendimento político de vários deputados e repara uma injustiça garantindo que os concursados não sejam mais punidos pela pandemia. Muitos lidam com perdas e ainda com o luto coletivo que estamos na sociedade. Essa matéria garante, para essas pessoas, a esperança de ser chamado por um concurso”, destaca Isolda Dantas.

De acordo com o documento, até o término da vigência do estado de calamidade pública decorrente da Covid-19 ficam proibidos:

– Admitir ou contratar pessoal, a qualquer título, ressalvadas as reposições de cargos de chefia, de direção e de assessoramento que não acarretem aumento de despesa, as reposições decorrentes de vacâncias de cargos efetivos ou vitalícios, as contratações temporárias de que trata o inciso IX do caput do art. 37 da Constituição Federal e as contratações de alunos de órgãos de formação de militares;

– Realizar concurso público, exceto para as reposições de vacâncias previstas no inciso I deste artigo.

Leia maisAssembleia do RN aprova projeto de lei que suspende prazos de concursos

Deputado acusa Fátima de tentar tomar PSD de Robinson no RN

O deputado estadual Galeno Torquato (PSD) acusou a governadora Fátima Bezerra (PT) de tentar tirar a presidência do PSD do ex-governador Robinson Faria no Rio Grande do Norte. Segundo ele, Fátima teria ligado para o presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab, e solicitado uma “intervenção” no partido.

O fato teria acontecido após o PSD suspender os deputados Vivaldo Costa e Jacó Jácome de suas funções. O deputado Francisco do PT afirma que a oposição só ficou com maioria na CPI por causa desse ato partidário do PSD contra os deputados, que são mais alinhados ao governo Fátima.

“Gilberto Kassab disse que o partido era para ficar com Robinson Faria. É esse o tipo de golpe que o PSD tá dando? Esse modus operandi do PT de querer botar culpa e não assumir os desmandos isso aí não me cabe”, disse Galeno na sessão da Assembleia nesta terça-feira (20).

O parlamentar também acusou a bancada governista de “protelar” a instalação da CPI da Covid-19 no RN e ainda criticou o discurso do líder do Governo na Assembleia, deputado Francisco do PT, que afirmou que a oposição aplicou um “golpe” para ter maioria na comissão”.

“O PSD vai estar junto com o blocão, vamos trabalhar nessa CPI, vamos investigar e, se houver desmandos, o governo vai ter que responder; se não houver desmandos, não tem problema, a governadora vai pra disputa. Se vai ganhar no primeiro, segundo turno, quem vai dizer é o povo livre do nosso Rio Grande do Norte”, finalizou Galeno.

Fonte: Portal Grande Ponto

ALIADA DE MEIA TIGELA: Natalia Bonavides lidera a última posição do ranking dos deputados federais do RN

A deputada federal Natalia Bonavides, foi colocada “debaixo do braço” da governadora Fátima Bezerra, com intuito de torná–la a favorita do PT e deixar Mineiro entrar no esquecimento, mas o tiro saiu pela culatra, porque a parlamentar lidera a última posição do ranking dos políticos potiguares em 2021 no cenário federal.

A deputada se tornou aquela aliada de meia tigela, já que para não se destacar no ranking é porque ela não anda fazendo a lição de casa, afinal o PT antigamente tinha em seu quadro, políticos atuantes, como foi Mineiro como deputado estadual.

Ano que se aproxima das eleições, Natália vem fazendo vergonha para o RN, segundo o ranking dos políticos, que é uma iniciativa da sociedade para avaliar deputados federais e senadores, classificando-os em pior ou melhor, com critérios de combate aos privilégios, desperdícios, e corrupção na máquina pública.

Natália posa nas redes sociais como parlamentar exemplar, mas isso não passa de balela, pois seguem apenas o exemplo da sua mentora “mor”, revelando um péssimo desempenho no âmbito federal.

Líderes parlamentares comentam obras da Caern em Jucurutu e instalação da CPI da Covid

No horário destinado às lideranças, na sessão ordinária desta terça-feira (20), na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, pronunciaram-se os deputados estaduais Nelter Queiroz (MDB) e José Dias (PSDB).

Nelter Queiroz fez um apelo ao Governo do Estado e à Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) para que a rede de água no município de Jucurutu seja estendida aos bairros de Pedra do Navio e Vila do Velame.

“É público e notório que, há dois anos, o presidente da Caern divulgou que existiam R$ 50 milhões aplicados para investimento no RN, para fazer ampliação de redes de águas e esgotos. Eu consegui o projeto de estender a rede de água para esses dois bairros, então peço que esta obra, que custa cerca de R$ 1,2 milhão, seja executada pelo Estado”, disse o parlamentar.

Ele também aproveitou para informar que esteve em Tenente Laurentino, na ocasião de comemoração de 28 anos de emancipação política da cidade e visitou as casas de farinha da localidade. “Elas estão fechadas por decisão da justiça, mas eu faço um apelo para que seja feito um entendimento com essas pessoas, dê-se o prazo de um ano para que eles possam cumprir as exigências, pois é uma fonte de emprego e renda na região”, declarou.

Já o deputado José Dias usou o tempo para comentar sobre a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid. “O povo do RN vai ter oportunidade de saber o que está acontecendo com seu dinheiro. Parabenizo o presidente desta Casa Legislativa, o deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), que se comportou muito corretamente, sempre cumprindo o regimento interno”, falou.

Parlamentares entram com ação no STF para barrar aumento do fundo eleitoral

Sessão Deliberativa Remota do Congresso Nacional, para senadores, destinada à deliberação do Projeto de Lei do Congresso Nacional n° 3, de 2021 (LDO).  A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) é anual como o Orçamento, e determina as diretrizes (metas e prioridades) para a elaboração e a execução da Lei Orçamentária do ano seguinte.   Senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) em pronunciamento via videoconferência.  Mesa: relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022, deputado Juscelino Filho (DEM-MA); vice-presidente da Câmara dos Deputados, deputado Marcelo Ramos (PL-AM).  Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Um grupo de parlamentares encabeçado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) anunciou, nesta segunda-feira (19), que entrou com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o aumento do Fundo Especial de Financiamento de Campanhas. O chamado “fundão eleitoral” — incluído no texto do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2022 (PLN 3/2021), aprovado no Congresso Nacional na quinta-feira (15) — aumenta de R$ 2 bilhões para R$ 5,7 bilhões os recursos públicos para financiar campanhas eleitorais em 2022.

De iniciativa do movimento político Livres, o mandado de segurança pede que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e o da Câmara, Arthur Lira, cumpram a liminar. A ação, que será relatada pelo ministro Kassio Nunes Marques, também pede a intimação do Ministério Público. O texto também foi assinado pelos deputados federais Adriana Ventura (Novo-SP), Daniel Coelho (Cidadania-PE), Felipe Rigoni (PSB-ES), Tabata Amaral (PDT-SP), Tiago Mitraud (Novo-MG) e Vinicius Poit (Novo-SP). Alessandro Vieira foi o único senador a assinar a peça.

Para os parlamentares, a aprovação do novo fundo ocorreu de forma irregular, pois não houve, segundo eles, tempo razoável para deliberar sobre uma mudança tão significativa. Nas redes sociais, Alessandro Vieira considerou o aumento inaceitável, principalmente pelo fato de o país estar enfrentando uma epidemia de coronavírus.

“São R$ 5,7 bilhões que poderiam ser investidos em programas como o auxílio emergencial, e agora serão desperdiçados com campanhas eleitorais. Vergonha”, escreveu.

Críticas

Líder do Podemos, o senador Alvaro Dias (PR) criticou o fato de, entre a tramitação do projeto da LDO na Comissão Mista de Orçamento (CMO) e a aprovação pelo Plenário da Câmara, não terem se passado nem 24 horas para ser votado o texto, com a inserção do aumento do fundo eleitoral.

Leia maisParlamentares entram com ação no STF para barrar aumento do fundo eleitoral

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: