fbpx

Brasil encara a Rússia neste sábado às 23h (Brasília) na estréia em Tóquio

Samara Vieira é a única atleta mulher do Rio Grande do Norte na competição olímpica, em Tóquio. Neste sábado, (24) às 23h (horário de Brasília), contra a Rússia no Handebol. Atualmente a atleta compete numa equipe da Eslovênia. Já em Tóquio e na Vila Olímpica, a potiguar tem utilizado muito as redes sociais para mostrar como é a vida de atleta em uma Olimpíada. “Nós estamos trabalhando muito. São muitos compromissos”, disse Samara via WhatsApp.

Enquanto a potiguar tenta a medalha em Tóquio, no Rio Grande do Norte o professor Flávio Tinoco, que revelou Samara revela uma forte torcida para uma grande participação dela. “Falo com ela de 15 em 15 dias, porque quando você tem uma vida de atleta de alto rendimento eles têm um tempo muito dedicado e tem a questão do fuso horário. Ela é uma atleta muito profissional, se cuida muito, sabe que o corpo dela é muito importante para o ganha pão dela. Dentro da preparação ela está sempre muito bem. Ela já tem uma ideia fixa de trabalho e se adaptou muito bem às exigências do handebol europeu”, revela Tinôco.

“Antigamente o Brasil jogava só para participar. Hoje todas as meninas jogam na Europa. Além disso, é mais fácil ganhar a Olimpíada que um Mundial, porque tem alguns países que participam e outros fortes que não. O técnico brasileiro tem uma ideia de jogo interessante e tudo depende do momento. Em 2013 foi campeão do mundo. A chave é complicada e estréia logo contra a Rússia”, comenta.

O treinador acredita que Samara ainda estará apta para a disputa de mais um ciclo olímpico. Esse ciclo será de apenas três anos e acho que ela vai continuar em alto nível”, explica.

Antes de chegar a Tóquio, a Seleção se preparou em Ota. Arroz, feijão, farofa, tempero brasileiro e condições que permitem ao atleta se preocupar apenas em atingir seu melhor desempenho. Para as atletas da seleção feminina de handebol, encontrar essa estrutura na base do Time Brasil em Ota foi como receber um abraço.

“A gente imaginava o que esperar, mas chegamos aqui e nos se surpreendemos com a estrutura. A questão da COVID está bem controlada, passa segurança. A alimentação brasileira, arroz, feijão, farofa, o olho brilha. Chegamos aos Jogos com a sensação de um abraço”, afirmou a armadora direita Gabi Bitolo.

Mega-Sena pode pagar R$ 7 milhões no sorteio deste sábado

A Mega-Sena pode pagar R$ 7 milhões neste sábado (24) ao apostador que acertar as seis dezenas sorteadas.

O sorteio do concurso 2.393 será realizado a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo (SP), com transmissão ao vivo pelas redes sociais (perfil @LoteriasCAIXAOficial no Facebook) e pelo canal da Caixa no Youtube.

As apostas podem ser feitas até as 19h de hoje em qualquer lotérica do país, no portal Loterias Caixa e no app Loterias Caixa (disponível para Android e iOS). Clientes do banco também tem a opção de apostar por meio do Internet Banking Caixa.

O valor de uma aposta simples (6 dezenas) na Mega-Sena é de R$ 4,50.

Gigante da tecnologia abre vagas de emprego em Natal

A Stone, empresa de tecnologia em serviços financeiros, tem novas oportunidades de emprego abertas em Natal para pessoas que queiram transformar o setor de meios de pagamentos no Brasil. As vagas são para o time comercial externo da fintech e, para se candidatar, basta acessar o link https://grnh.se/23ecf1623us e se inscrever.

Não há data limite para realizar a inscrição no portal. As vagas contam com salário fixo + variável relacionada ao cumprimento de metas. Além disso, a empresa oferece vale alimentação e refeição, vale transporte, seguro saúde e odontológico, seguro de vida, auxílio creche e auxílio academia.

“Natal é um polo estratégico para a companhia. Por isso, estamos investindo em oportunidades de emprego na região que nos permita continuar crescendo e atendendo bem aos nossos clientes”, explica Augusto Lins, presidente da Stone.

“Nosso modelo de atuação é diferenciado, pois sabemos que o Brasil vai muito além dos grandes centros. Apoiamos empreendedores espalhados por todo o país e, por isso, precisamos reforçar ainda mais nossos times locais para atender com excelência todos os nossos clientes”, completa.

Diante do cenário de pandemia no país e seguindo as normas de segurança ditadas pela Vigilância Sanitária, a Stone está conduzindo os processos seletivos com todas as etapas de forma remota, garantindo a saúde dos candidatos e dos recrutadores. O processo de contratação inclui testes on-line e entrevistas por videoconferência. Neste primeiro momento, não haverá a etapa presencial para conhecer as instalações da empresa.

Além dessas oportunidades, a empresa tem vagas abertas em outras cidades e áreas, todas listadas no portal Jornada Stone : https://jornada.stone.com.br/ .

Sobre a Stone

Empresa de tecnologia financeira que possui uma plataforma de soluções completas cujo propósito é melhorar a vida do empreendedor brasileiro,  ajudando-o a vender mais, gerir melhor o seu negócio e crescer sempre. Por meio de tecnologia e inovação, contribui para o fortalecimento e a evolução do mercado. Com clientes espalhados por todo o Brasil, desenvolve um relacionamento próximo e personalizado com cada um dos lojistas que atende.

Veja: ‘Compra de respiradores pelo consórcio Nordeste foi ação criminosa’

Mesmo com aval para investigar a aplicação de recursos federais por Estados e municípios, a questão dos respiradores comprados pelo Consórcio Nordeste, e que nunca foram entregues, tem ficado de fora dos olhares da CPI da Covid. Reportagem da revista Veja publicada nesta sexta-feira, 23, mostra detalhes da compra que resultou em prejuízo de R$ 48 milhões aos cofres públicos.

No centro da negociação de 300 respiradores está a Hempcare Pharma que, apesar de ter apenas dois funcionários registrados, firmou o contrato milionário. O inquérito que apura a compra dos equipamentos, inicialmente conduzido pela polícia baiana, apresentou a empresa de Cristiana Prestes Taddeo como ponta de uma rede criminosa.

“O negócio, desde o início, foi planejado para dar errado. Vasculhando o contrato, os investigadores detectaram uma série de ilegalidades para facilitar e agilizar ao máximo a negociação. Só para citar um exemplo: o acordo original previa a contratação de um seguro internacional para garantir a entrega da mercadoria, uma cláusula que visa exatamente a proteger o comprador. No meio do processo, o contrato foi modificado. O seguro passou a valer apenas a partir do momento em que os respiradores deixassem a China, de onde teoricamente seriam importados. Como esse embarque nunca aconteceu e o pagamento foi antecipado, R$ 48 milhões foram para o ralo, numa trama, segundo os policiais, que ultrapassou ‘os limites da vilania’”, afirma a reportagem.

Por envolver o governador da Bahia, Rui Costa (PT), apontado pela Polícia Federal como “potencial investigado”, o inquérito foi remetido para o Superior Tribunal de Justiça, em Brasília. O petista presidia o Consórcio Nordeste à época dos fatos. Ouvido pela Polícia Federal, Costa se eximiu de qualquer responsabilidade pela fraude. Segundo ele, não fazia parte das atribuições de um governador observar detalhes de licitação ou de contratos.

Fonte: Veja

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: