fbpx

A OUTRA FACE: O que Rosalvo Dantas diria em audiência se sua filha não fosse Secretária Municipal de Gustavo e Fabielle?

Não é segredo dentro da cidade do Assú, que Bia Dantas (Thamires), a Secretária De Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, foi nomeada em situações um tanto estranhas.

A primeira situação é que ela não foi eleita vereadora, depois de tanto esforço do grupo político e a segunda situação, foi porque seu pai, Rosalvo, também não obteve êxito na eleição anterior, e como suplente não tem a força política que a oligarquia Soares exige para “dar” uma Secretaria de mão beijada.

Pouco antes de sua nomeação como secretária, já circulava nos grupos que o seu pai, Rosalvo, andava insatisfeito e irritado, falando “pelos cotovelos” nos quatro cantos da cidade, e que talvez isso tenha forçado Gustavo e Fabielle a baterem o prego e consolidarem a nomeação.

Depois do processo de investigação eleitoral iniciado, Rosalvo supostamente tentou coagir uma testemunha para que ela não dissesse a verdade sobre o que realmente aconteceu, ou seja, confirmar ou não o que está sendo investigado e que pode resultar na cassação do prefeito Gustavo e sua vice Fabielle Bezerra.

Será que o fato de Rosalvo ser alvo junto com Gustavo e Fabielle influenciaram a nomeação de sua filha? Será que o fato de sua filha ser secretária influenciaram ele a tentar coagir uma testemunha para impedir que o prefeito e a vice percam seus mandatos e consequentemente o cargo de secretária de sua filha?

O Blog do VT não tem dúvidas que muitos capítulos dessa novela estão prestes a serem revelados, já que a Justiça também deve estar se perguntando, qual a real ligação do prefeito Gustavo e da vice Fabielle com Rosalvo, além de todos serem alvos de uma investigação eleitoral, que se for confirmada, os fará perderem os cargos e os benefícios das secretarias, já que um investigado tem a filha secretária.

Prestações de contas de candidatos não eleitos em 2020 devem ser apresentadas até o dia 17

Candidatos não eleitos nas Eleições Municipais de 2020 e partidos políticos têm até o próximo dia 17 para apresentar à Justiça Eleitoral as mídias eletrônicas com os documentos de suas prestações de contas eleitorais. A regularização eleitoral está prevista na Portaria do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nº 506/2021.

A entrega da prestação de contas das campanhas de candidatos e partidos políticos deve ser feita ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do determinado estado. É importante lembrar que, em razão da pandemia, cada Corte Regional estabelece os próprios protocolos de segurança sanitária para o recebimento das mídias e o processamento das informações, conforme as características locais.

Acesse o site do TRE do seu estado para encontrar informações específicas.

Prazo e entrega

O prazo de entrega das documentações já havia sido suspenso no mês de março, por meio da Portaria TSE nº 111/2021. O motivo para a suspensão foi o risco de transmissão do novo coronavírus por meio da manipulação das mídias eletrônicas, que deveriam ser entregues fisicamente em 26 Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), com exceção do TRE do Distrito Federal, uma vez que a medida é relativa às Eleições Municipais de 2020.

Ainda pela mesma razão, os TREs poderão suspender o prazo de recebimento no respectivo estado ou em determinado município, de acordo com as condições sanitárias e a infraestrutura para o recebimento do material.

Em Santa Cruz, Tomba recebe Rogério Marinho, que apresenta projeto da Adutora do Agreste Potiguar para lideranças do Trairi

Com a presença de oito prefeitos de diversas regiões do estado, além de centenas de lideranças políticas municipalista, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, foi recebido pelo deputado estadual Tomba Farias ( PSDB) em Santa Cruz, onde apresentou um balanço da atuação do governo federal no Nordeste, em especial no Rio Grande do Norte. O destaque foram as ações para a garantia de segurança hídrica.

A adutora do Agreste Potiguar é uma das obras mais aguardadas pelos moradores da região. Marinho garantiu que ela será iniciada e que os estudos para o projeto já estão em andamento.

O deputado estadual Tomba Farias destacou a importância dessas ações.

“Essa adutora é um sonho nosso. Nós, na região do Trairi, já estavamos proibidos de ter investimentos privados, nós perdemos muito porque nós não temos água. Com essa adutora, com a chegada da água, nós vamos ter a geração de emprego e renda muito grande aqui pra toda região do Agreste e do Seridó”, comemorou Tomba.

A notícia também foi comemorada pelo prefeito de Santa Cruz, Ivanildo Ferreira Lima Filho, o ” Ivanildinho “.

“Essa adutora do Agreste vai desafogar a Adutora Monsenhor Expedito, que abastece aqui os municípios da região. Vai melhorar muito o abastecimento de água aqui da nossa cidade”, destacou Ivanildo.

MATAR A DE SEDE

“O presidente Bolsonaro nos deu a missão de abraçar o Nordeste. É isso que estamos fazendo. Mas como potiguar, eu não poderia deixar de cuidar da nossa gente, das deficiências que precisam ser enfrentadas. Essa obra vai garantir água para matar a sede das pessoas, mas também as condições necessárias para o desenvolvimento econômico e social”, afirmou Rogério Marinho.

O governo Jair Bolsonaro está investindo, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional, mais de R$ 2 bilhões no Rio Grande do Norte em ações estruturantes que garantam água para matar a sede das pessoas, mas também para a produção.

Também estiveram presentes os prefeitos de Jaçanã, Uady Antônio de Farias, de Lajes Pintadas, Luciano Cunha, de Arez, Bergson Iduino de Oliveira, de Lagoa de Velho, Sonyara de Souza Ribeiro, de Tangará, Dr. Airton, de Tibau do Sul, Valdenício Costa e de Nísia Floresta, Daniel Marinho.

STF e centrão avisam Planalto que 7 de Setembro golpista irá afetar Bolsonaro para 2022

Brasil pode julgar a Alemanha por torpedear pesqueiro durante a 2ª Guerra,  decide STF | Ancelmo - O Globo

Ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e dirigentes de partidos do centrão condicionam o futuro das relações do governo com os demais Poderes à postura que Jair Bolsonaro adotará nas manifestações do 7 de Setembro e nos dias posteriores aos protestos.

De um lado, integrantes da corte já enviaram recados ao mandatário e aos presidentes da Câmara e do Senado de que o avanço das negociações em busca de uma saída para o rombo dos precatórios, o que viabilizaria a reformulação do Bolsa Família, só deve ocorrer se o chefe do Executivo cessar os ataques ao tribunal.

De outro, líderes de siglas do centrão que hoje dão sustentação a Bolsonaro no Legislativo passaram a ver o desembarque do governo no ano que vem quase como inevitável se não houver uma mudança de comportamento do presidente.

O cálculo da cúpula dos partidos aliados é pragmático e eleitoral. Bolsonaro já não está bem nas pesquisas e apresenta popularidade em queda.

Os últimos dados apontam para um cenário desfavorável na economia em 2022. Se o chefe do Executivo insistir em adotar o tom autoritário, a relação entre os Poderes se torna ainda mais tensa, o que pode ter impacto na agenda econômica, mantendo Bolsonaro com baixa popularidade.

O desembarque, nessa hipótese, seria a única saída, na avaliação feita em conversas reservadas por dirigentes partidários.

A ideia das siglas não seria sair já, até porque as legendas que compõem o centrão, como PP, PL, Republicanos, entre outrostêm cargos na máquina federal e prioridade na liberação de emendas. Os dois primeiros, inclusive, ocupam postos no Palácio do Planalto.

Mas a perspectiva desses dirigentes é de abandonar o governo com a proximidade da eleição, caso o clima beligerante e a crise econômica continuem.

Questionado sobre se poderia encampar um pedido de impeachment caso o presidente insista em questionar a realização de eleições do ano que vem, um integrante da cúpula de um dos partidos do centrão considera que nada é impossível.

Do grupo, o que tem a menor chance de deixar o governo no curto prazo é justamente o PP, cujo presidente licenciado, senador Ciro Nogueira, é chefe da Casa Civil.

Leia maisSTF e centrão avisam Planalto que 7 de Setembro golpista irá afetar Bolsonaro para 2022

Ministério do Desenvolvimento Regional anuncia início das obras de trecho ferroviário no RN

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), lança, nesta segunda-feira (6), a pedra fundamental para construção do trecho ferroviário da Linha Roxa, na Grande Natal, no Rio Grande do Norte.

O ministro Rogério Marinho participa do evento que dá início às obras. A previsão é que 2 mil usuários possam ser atendidas por dia a partir do início da operação. Essa expansão das atividades da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) terá cerca de 4,1 quilômetros de linha férrea. Serão construídas três novas estações de passageiros: BR-101 Norte, Guararapes e Vicunha.

“Há mais de 10 anos não havia investimento em novas linhas da CBTU, apesar de todas as necessidades e demandas apresentadas. O governo do presidente Jair Bolsonaro tem compromisso com a população”, destaca o ministro Rogério Marinho.

A CBTU no Rio Grande do Norte transporta, em média, 11,6 mil pessoas por dia e atende, além de Natal, os municípios de Ceará-Mirim, Extremoz e Parnamirim. O sistema conta com 56,6 quilômetros de linhas férreas e 23 estações.

Desde o ano passado, o Governo Federal destinou R$ 51,7 milhões para operações da CBTU no Rio Grande do Norte. Linha Branca Em fevereiro deste ano, foram iniciadas as obras da Linha Branca, que possibilitará a expansão da Linha Sul e beneficiará cerca de 6,8 mil passageiros.

Serão construídas 23,4 km de vias, com quatro novas estações a partir de Parnamirim, passando por São José de Mipibu até Nísia Floresta. O investimento federal total é de R$ 58,3 milhões.

Serviço

Lançamento da pedra fundamental da Linha Roxa
Data: 6 de setembro de 2021 (segunda-feira)
Horário: 14h30
Endereço: Rodovia RN-160, 7 – Distrito Industrial
Cidade: São Gonçalo do Amarante (RN)

Fonte: Portal Grande Ponto

Criminosos explodem cofre e roubam dinheiro de posto de combustíveis em Tangará

Posto de combustíveis em Tangará foi alvo de criminosos nesta madrugada — Foto: Kléber Teixeira/Inter TV Cabugi

Criminosos invadiram um posto de combustíveis e destruíram parte do prédio ao usarem explosivos para abrir um cofre, na madrugada desta segunda-feira (6), em Tangará.

O crime aconteceu por volta das 3h30. De acordo com testemunhas, eram pelo menos 7 homens armados. Eles chegaram ao local, colocaram os explosivos próximo ao cofre e detonaram.

Com o impacto da explosão parte da estrutura do teto do posto desabou. A estrutura de uma bomba de combustíveis abriu e outra foi derrubada pela força da explosão.

Os proprietários estão fazendo o levantamento dos prejuízos, mas ainda não informaram se o dinheiro do cofre foi levado.

G1RN

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: