fbpx

PACIENTES AGONIZAM: RN tem 13 mil pessoas na fila por cirurgia eletiva

Cooperativa médica suspende cirurgias eletivas contratadas pelo Governo do  RN por atraso em pagamento | Rio Grande do Norte | G1

Reportagem nesta quinta-feira(23) destaca que o Rio Grande do Norte tem aproximadamente 13 mil pacientes na fila por uma cirurgia eletiva na rede pública do estado. O levantamento é da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), que aponta a pandemia como fator do agravamento, já que muitas cirurgias foram suspensas no ano passado e no início deste ano por causa da necessidade de direcionar leitos de UTI para o tratamento da Covid.

A Sesap, no “olho do furacão”, não tem previsão de quando estes procedimentos irão ser realizados. O órgão reforçou que a pandemia gerou uma demanda reprimida por causa da suspensão de cirurgias no último ano, mas informou que novos contratos assinados há duas semanas permitirão a realização de 1.500 cirurgias por mês, a partir de agora.

É uma situação difícil e dolorosa de quem espera sem saber quando chegará a vez de fazer a cirurgia, como no caso de pacientes que aguardam há anos para a retirada de hérnias e veem o problema de saúde piorar por causa dessa demora. O portal G1-RN relata o drama de alguns pacientes.

Blog do BG

 

Benes e FEMURN promovem ação no RN e destravam processos em mais de 70 municípios; veja lista

O deputado federal Benes Leocádio, (Republicanos), em parceria Federação dos Municípios do RN (FEMURN), promoveu durante esta quinta-feira (23) uma ação do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE) em Natal, para atendimentos a prefeitos, técnicos e gestores municipais, a fim de sanar as diligências junto ao órgão. O encontro aconteceu na sede da FEMURN, onde foram atendidos 74 municípios em todas as regiões do RN.

A capacitação técnica, individualizada para cada município, foi realizada pelo vice-presidente do FNDE Gabriel Villar, pelo Diretor DIRAE Garighan Amarante, Diretor Financeiro Waldir João Ferreira, Engenheiro e Assessor Digap Darwin Lima e Assessor Digap Anderson Sampaio.

Entre as diligências sanadas estão mais de 40 obras viabilizadas com recursos destinados pelo mandato do deputado Benes Leocádio. “Estamos estreitando a distância e aproximando o RN de Brasília. Oportunidade de tirar dúvidas e tratar de entraves que impedem que obras importantes cheguem às cidades, como a construção de creches, quadras esportivas, reformas de escolas, envio de transporte escolar, aquisição de mobiliário e instrumentos musicais”, destacou o deputado Benes.

Foram atendidos os seguintes municípios:

Acari
Alto do Rodrigues
Angicos
Apodi
Arez
Assu
Antônio Martins
Baía Formosa
Canguaretama
Caiçara do Rio do Vento
Caicó
Carnaubais
Ceará-Mirim
Cerro-Corá
Currais Novos
Doutor Severiano
Fernando Pedroza
Guamaré
Ipanguaçu
Ipueira
Itajá

Leia maisBenes e FEMURN promovem ação no RN e destravam processos em mais de 70 municípios; veja lista

Bolsonaro agora descarta golpe, promete não melar eleições e até defende urnas eletrônicas

Isolado politicamente e em baixa nas pesquisas sobre a avaliação de seu governo e a corrida eleitoral de 2022, o presidente Jair Bolsonaro disse à revista Veja que não existe nenhuma chance de tentar um golpe no país.

“Daqui pra lá, a chance de um golpe é zero. De lá pra cá, a gente vê que sempre existe essa possibilidade”, disse o presidente em entrevista à revista Veja.

“De lá pra cá é a oposição, pô. Existem 100 pedidos de impeachment dentro do Congresso. Não tem golpe sem vice e sem povo. O vice é que renegocia a divisão dos ministérios. E o povo que dá a tranquilidade para o político voltar”, completou.

Segundo pesquisa Datafolha da semana passada, para 50% dos brasileiros a retórica golpista de Bolsonaro pode se tornar realidade e existe a chance de o presidente tentar um golpe de Estado.

A agenda antidemocrática de seus apoiadores é percebida assim pela maioria, assim como ações dos três Poderes são vistas como ameaças.

O apoio à democracia, por sua vez, segue sólido: 70% dos ouvidos pelo Datafolha dizem crer que o sistema é o melhor para o país, o segundo maior nível da série histórica iniciada em 1989. Já o contingente que admite a ditadura como opção está no menor patamar, 9%.

O temor de que o Brasil volte a ser uma ditadura, como foi sob os militares de 1964 a 1985 ou com Getúlio Vargas de 1937 a 1945, é o mais alto desde que o Datafolha começou a questionar isso, em fevereiro de 2014: 51%, ante 45% que dizem não acreditar no risco e 5% que não sabem dizer.

Leia maisBolsonaro agora descarta golpe, promete não melar eleições e até defende urnas eletrônicas

Instituto do Cérebro lidera ranking da UFRN em lista promovida pela AD Scientific Index

O AD Scientific Index – ranking que ordena os cientistas de acordo com suas citações no Google Acadêmico – publicou a lista dos dez mil cientistas mais produtivos do BRICS (bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). O Brasil aparece em segundo lugar com 3.192 estudiosos e 155 instituições analisadas. A Universidade Federal do Rio Grande do Norte aparece na posição 25, com 22 pesquisadores, sendo seis deles do Instituto do Cérebro: Martín Cammarota, Sidarta Ribeiro, Lia Bevilaqua, Adriano Tort, Sandro Souza e Janine Inez Rossato.

Dentre esses, três atuam no laboratório de Pesquisa da Memória: Lia Bevilaqua, Janine Inez Rossato e Martin Cammarota, que lidera o ranking entre os cientistas da UFRN. “Ainda não se compara com a USP, que tem mais de mil pesquisadores na lista, mas eu acho que estamos no caminho certo. O ranking é sumamente importante já que pode ajudar a nortear a política de pesquisa da universidade”, comenta o professor Martin, que já apareceu anteriormente na lista.

Um exemplo de trabalho produzido no laboratório de Pesquisa da Memória e publicado recentemente, foi o artigo intitulado “Dopamine controls whether new declarative information updates reactivated memories through reconsolidation” (“A dopamina controla se novas informações declarativas atualizam memórias reativadas através da reconsolidação”) – assinado por Martin, Lia e Janine, além de Maria Carolina Gonzalez e Andressa Radiske. Em resumo, a pesquisa demonstrou que é possível apagar memórias – algo parecido com o que acontece no filme “Brilho eterno de uma mente sem lembranças” (2004).

CPI ouve testemunhas e confirma data para depoimento de secretário-executivo do Consórcio Nordeste

A CPI da Covid da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte teve, na tarde desta quinta-feira (23), mais uma reunião, com os depoimentos de três pessoas. Um empresário, que foi ouvido na condição de investigado, e duas servidoras da Secretaria de Saúde do Estado, que são testemunhas, depuseram para os parlamentares sobre dois contratos que são alvos de investigação. Além disso, o presidente da CPI, deputado Kelps Lima (Solidariedade), anunciou que os depoimentos de duas pessoas envolvidas na compra de respiradores por parte do Consórcio Nordeste.

Primeiro a ser ouvido na CPI, o empresário Luiz Carlos Souza, da empresa Interprise Instrumentos Analíticos LTDA, foi ouvido sobre a aquisição de reagentes por parte do LACEN. Os parlamentares questionaram principalmente sobre como se deu o andamento para a contratação, já que não houve propostas de outras empresas. O empresário explicou que somente a Interprise dispunha de um tipo de reagente que foi testado e aprovado por diversos laboratórios do país em junho do ano passado, para a realização de testes de covid-19. Por isso, acredita que ocorreu a celeridade no processo de contratação para a aquisição dos reagentes.

Por outro lado, o deputado Kelps Lima questionou sobre a data em que a proposta foi encaminhada pela empresa e ouviu do investigado que o documento foi encaminhado em data que seria anterior ao termo de referência para contratação do serviço. Para esclarecer o assunto, o presidente da CPI deu prazo de sete dias e solicitou documentos comprovando o encaminhamento da proposta, o que ficou acordado com o representante da empresa.

Além do contrato relacionado aos reagentes, os parlamentares também se debruçaram sobre a contratação de um instituto de pesquisa do Piauí para realização de uma levantamento com relação a pessoas infectadas pela covid no estado. Depuseram a servidora Deuma Maria Alves Santos de Oliveira e Kelly Kattiucci Brito de Lima Maia, que participaram do processo para a contratação da empresa. O tema já havia sido discutido em outras reuniões, mas os parlamentares ainda tinham questionamentos com relação à conclusão da pesquisa, se houve o pagamento por uma etapa do levantamento que não chegou a ser realizado e sobre a real efetividade da pesquisa sem a fase inicial. A forma como ocorreu a contratação da empresa também foi alvo de questionamento, já que, no entendimento dos deputados Kelps Lima e Gustavo Carvalho (PSDB), o instituto contratado pode ter sido beneficiado porque outras possíveis prestadoras do serviço, inclusive do estado, não foram informadas sobre o levantamento.

“O que buscamos é esclarecer os fatos e os termos em que os contratos foram formulados, inclusive colaborando com a formulação dos novos contratos na administração pública. Não queremos fazer pré-julgamento de ninguém e torcemos para que os contratos investigados não tenham irregularidades, mas precisamos investigar os indícios de falhas que já demonstramos haver”, disse o presidente da CPI, Kelps Lima, em reunião que contou também com a participação do deputado Gustavo Carvalho e do relator, Francisco do PT.

Na reunião, inclusive, o presidente da CPI disse que os depoimentos do secretário-executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas, e do empresário Carlos Kerbes estão agendados e confirmados para o dia 6 de outubro. Ambos serão ouvidos sobre o pagamento de quase R$ 5 milhões pelo Rio Grande do Norte para a compra de ventiladores pulmonares que não foram entregues ao estado, assim como o dinheiro também não foi devolvido.

Nelter Queiroz sugere mutirão para agilizar a perfuração de poços tubulares no RN

Perfuração de poços tubulares. Esse foi o tema abordado pelo deputado Nelter Queiroz (MDB) no segmento destinado às lideranças partidárias, na sessão plenária da Assembleia Legislativa realizada na manhã desta quinta-feira (23), solicitando que seja feito um mutirão pelo Governo do Estado para a agilidade na concretização desse benefício, reivindicado pelo sertanejo de todas as regiões do Estado.

O parlamentar disse que participou de uma reunião na semana passada com o Secretário de Recursos Hídricos, João Maria que informou que na administração da Governadora Fátima Bezerra foram perfurados apenas 350 poços, o que o deputado considerou pouco para amenizar essa crise da falta de água no Rio Grande do Norte.

“Essa quantidade informada pelo secretário, de apenas 350 poços perfurados no Governo Fátima Bezerra, até 20 de setembro último é muito grave. Nesse mesmo período, em 2016, 2017 e 2018 foram perfurados dois mil poços pela secretaria de Recursos Hídricos. É bom que a governadora faça urgentemente uma parceria com o Governo Federal, DNOCS e Batalhão de Engenharia para priorizar a perfuração de poços tubulares”, destacou o deputado Nelter.

Ele reforçou em seu pronunciamento que “o momento é de muita preocupação pela falta de água para o homem do campo, para o produtor de leite e para o produtor rural que está necessitando de um poço tubular”.

A gritaria é grande. Muitas pessoas me procuram, eu encaminho, solicito aqui da Assembleia, mas infelizmente a situação é difícil. Eu sugiro a convocação dos poderes e os municípios para concretizarem um grande mutirão para perfuração dos poços e atender ao clamor dos trabalhadores do campo”, concluiu o deputado Nelter Queiroz.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: