fbpx

O rachadão de Michelle

Prefeito de NY reage após Michelle Bolsonaro se vacinar nos EUA

Crusoé revela que a turma de Michelle Bolsonaro teve acesso privilegiado a empréstimos subsidiados da Caixa (leia aqui).

Os documentos inéditos obtidos pela reportagem mostram que o presidente do banco estatal atendeu pessoalmente aos pedidos da mulher do sociopata.

O assunto vai render outros posts em O Antagonista – hoje e nos próximos dias. Se o Brasil ainda existe, o caso deve provocar também a degola do presidente da Caixa. 

Por enquanto, limito-me a citar um precedente perigoso: Ana Cristina Valle, a segunda mulher de Jair Bolsonaro, é investigada por ter comandado o esquema de rachadinha e funcionários fantasmas dos gabinetes bolsonaristas.

O antagonista

Pressão do Judiciário trava projeto que barra supersalários no funcionalismo público

Judiciário quer contratar tecnologia para tribunal que não foi criado -  Época

Depois de levar mais de quatro anos para ser aprovado na Câmara, o projeto de lei que impõe barreiras aos supersalários no funcionalismo público agora empacou no Senado. O texto foi encaminhado para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em agosto e, passados quase dois meses, nem sequer há um relator definido, o primeiro passo para fazer a tramitação andar. O motivo, segundo senadores ouvidos pelo Estadão, é a pressão de representantes do Poder Judiciário para barrar a proposta.

Um dos opositores ao projeto é o próprio presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux. Ao Estadão, ele afirmou não ser contra barrar supersalários, “inclusive de servidores da Justiça”, mas entende que “mudanças na Lei Orgânica da Magistratura (Loman) devem partir do Poder Judiciário”. O Judiciário, contudo, não enviou nesses últimos quatro anos projeto nesse sentido.

O presidente da CCJ, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), relatou a colegas ter sido procurado nos bastidores por integrantes de Cortes Superiores que sugeriram a ele “sentar em cima do projeto”. O lobby para barrar as mudanças que pode reduzir o contracheque de juízes, desembargadores e outras categorias do funcionalismo, porém, também tem sido feito à luz do dia.

No dia 18 de agosto, a presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Renata Gil, se reuniu com Alcolumbre e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para manifestar “receio de retrocessos” com o texto vindo da Câmara. “Há um equívoco entre o que é verba indenizatória e remuneratória”, disse ela, em texto registrado no site da entidade, que reúne 14 mil associados e é uma das principais associações de juízes do País.

Procurada pelo Estadão, Renata afirmou que cabe ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) regulamentar e fiscalizar os pagamentos. “A AMB posiciona-se pela estrita observância dos ditames da Constituição Federal e das decisões do Supremo acerca das verbas indenizatórias”, disse, em nota.

Atualmente, embora exista um teto remuneratório equivalente ao salário de um ministro do Supremo, de R$ 39,2 mil, esse patamar costuma ser “fictício”, porque os vencimentos abrangem “penduricalhos”, como auxílio-livro, auxílio-moradia, auxílio-banda larga, entre outros, fazendo com que os ganhos mensais estourem o teto. São esses benefícios que serão limitados caso o projeto seja aprovado.

Leia maisPressão do Judiciário trava projeto que barra supersalários no funcionalismo público

Ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo sofre acidente no Oeste potiguar

Caminhonete em que estava o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo, e mais três pessoas, bateu na vegetação após sair da pista.  — Foto: Cedida/PM

O ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), sofreu um acidente na noite desta quinta-feira (30), na RN-078 na cidade de Martins. Ele e mais três pessoas estavam em um carro quando o motorista perdeu o controle, saiu da pista e bateu em uma árvore. Ninguém ficou ferido com gravidade.

Segundo informações da Polícia Militar, o acidente aconteceu por volta das 20h, em uma curva na RN-78 a poucos metros da entrada da cidade.

De acordo com a PM, o motorista que dirigia a caminhonete modelo Frontier contou que perdeu o controle, sobrou na curva e bateu na vegetação que fica às margens da rodovia.

Além do motorista e do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves, outras duas pessoas estavam na caminhonete.

O motorista não teve ferimentos. Os outros ocupantes foram socorridos pela população para o hospital da cidade. Um guincho foi acionado pra remover o veículo.

O motorista permaneceu no local e contou a polícia que no momento do acidente eles vinham de Natal e para pernoitar na cidade de Martins e na manhã desta sexta-feira (1) cumpririam agenda política na cidade de Pau dos Ferros.

G1RN

Deputados falam sobre ações dos mandatos e leis aprovadas na Assembleia Legislativa

O deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) informou na sessão desta quinta-feira (30), sobre a audiência que teve no Banco do Nordeste do Brasil, onde fez um apelo para que a instituição coloque em discussão a regularização das contas dos agricultores que contraíram empréstimos mas não apresentam condições para quitá-los. Nelter afirmou que no mês de outubro irá a Brasília para discutir o assunto com deputados e senadores de vários estados, para que a luta em defesa do homem do campo ganhe força.
“Vou a Brasília para fazer contato direto com essas pessoas”, concluiu Nelter.

Na mesma ocasião, o deputado Ubaldo Fernandes (PL) lembrou que nesta sexta-feira, primeiro de outubro, será celebrado o Dia Internacional da Pessoa Idosa. Como presidente da Frente Parlamentar de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, falou que 14% da população do Rio Grande do Norte é formada por idosos a cima de 60 anos. “São quase 500 mil pessoas”, explicou o parlamentar, que citou leis aprovadas pelo seu mandato que beneficiam a população idosa no Estado, como o direito à vacina, à proteção contra golpes financeiros, e à realização da prova de vida em domicílio.

O deputado Coronel Azevedo (PSC) comentou, no horário destinado às lideranças, sobre a publicação no Diário Oficial, de lei de sua autoria que proíbe a nomeação em cargos comissionados, de pessoas condenadas por crimes contra agentes da segurança pública. “Quero agradecer aos deputados que provaram”, disse Coronel Azevedo, explicando que a nomeação passa a ser vedada no âmbito de todos os poderes do Estado.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: