fbpx

Ministros do TSE estudam uma forma de impedir o registro da candidatura de Bolsonaro em 2022

A solução de Bolsonaro para a Rocinha | Lauro Jardim - O Globo

Ministros do TSE estudam uma forma de impedir o registro da candidatura de Jair Bolsonaro em 2022. Apesar de não ter cassado a chapa presidencial no julgamento da semana passada, o tribunal ainda pode usar o inquérito administrativo aberto para apurar os ataques às urnas eletrônicas.

O presidente pode ser enquadrado em abuso de meios de comunicação, por ter usado a TV Brasil para transmitir sua live — permitindo a cassação ou rejeição de registro de candidatura.

Com a cassação de Fernando Francischini, o TSE consolidou precedente sobre fake news. Paralelamente, Alexandre de Moraes avalia pedido da CPI da Covid para banir Bolsonaro das redes sociais, justamente sob a acusação de disseminar fake news por meio de suas lives.

Para completar, a Corte eleitoral também conseguiu obter a desmonetização de canais bolsonaristas, inviabilizando todo o sistema de comunicação que o levou ao Palácio do Planalto.

“Estamos procurando demarcar os contornos que vão pautar a democracia brasileira e as eleições do próximo ano”, disse Luís Roberto Barroso, durante o julgamento no TSE. Alexandre de Moraes foi ainda mais enfático: “Se houver repetição do que foi feito em 2018, o registro será cassado, e as pessoas que assim o fizeram irão para cadeia por atentar contra as eleições e contra a democracia no Brasil.”

O antagonista

Rede hoteleira do RN tem ocupação de 66% no feriadão de Finados, diz ABIH

Ocupação melhorou na Praia de Ponta Negra — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

A gerente de vendas Fabiana Barroso, que trabalha em um hotel em Ponta Negra, está comemorando a ocupação de 83% neste feriadão do Dia de Finados, entre os dias 29 de outubro e o dia 2 de novembro. O hotel no qual ela trabalha tem 94 apartamentos.

A gerente geral de outro hotel, Talita Souza, também está com os quartos praticamente todos com turistas: tem 90% de ocupação neste feriadão.

Ocupação melhorou na Praia de Ponta Negra — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

A melhora nos dois hotéis é um reflexo do cenário dos hotéis do estado neste feriadão, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RN (ABIH). De acordo com a associação, a taxa de ocupação nos dois hotéis está em 66% no Rio Grande do Nortecenário semelhante ao do último feriadão, do Dia da Padroeira do Brasil, e que gera otimismo.

“Desde julho a gente tem visto a ocupação voltar, os feriados estão lotados e a expectativa é que continue assim nos próximos meses”, disse a gerente Fabiana.

Segundo a ABIH, os destinos mais procurados seguem sendo Natal, PipaSão Miguel do Gostoso e Mossoró. O que está mudando é o perfil dos turistas que nos visitam, afirmam as gerentes.

“Quando um feriado é muito próximo do outro, um desses dias tradicionalmente não é muito bom. Mas agora tem se mantido bem aquecido de turistas o nosso destino. E isso é muito bom e é prova de que vai continuar aquecendo a cada dia que passa, principalmente com a população vacinada”, disse o presidente da ABIH, Abdon Gosson.

No primeiro semestre, eram os turistas regionais, de Recife e Fortaleza, principalmente. Agora, com a retomada da malha aérea, os turistas do Sul e Sudeste, como São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, voltaram a frequentar a cidade.

O hotel da gerente Talita Souza tem um perfil mais corporativo e geralmente recebe turistas de eventos. Dessa vez, percebeu um cenário diferente. Por isso, ela conta que foi necessário contratar camareiras e garçons para esse momento, 20% a mais de mão de obra.

“Aumentou muito mais o turista de lazer vir ao nosso hotel. A previsão pra esse mês é praticamente de 100% de ocupação o mês inteiro”, disse.

A ABIH considera que o Feriado do Dia de Finados serve como termômetro sobre a alta estação nas praias do Nordeste. E o atual cenário gera uma boa expectativa para o estado.

G1RN

VÍDEO: Deputado do RN faz piada com sexualidade de governador do Rio Grande do Sul: “Leite Moça”

O deputado federal General Girão (PSL-RN) fez um comentário discriminatório no último sábado (30) ao se referir ao governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), durante uma entrevista à Rádio Difusora, de Mossoró. Ao lado da deputada Carla Zambelli (PSL-SP), que visitava a cidade para um evento sobre conservadorismo, Girão usou o termo “leite Moça” para falar de Eduardo Leite, que é homossexual.

O comentário aconteceu logo após Girão ser perguntado sobre a chamada “terceira via”, grupo de pré-candidatos à Presidência que busca se contrapor ao presidente Jair Bolsonaro e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que lideram as pesquisas.

“Tanto o (João) Doria quanto o tal do ‘leite Moça’… O governador do Rio Grande do Sul… Eduardo Leite, na verdade. Eu não lembrei o nome dele aqui direito”, falou Girão, em tom de deboche, para os apresentadores William Robson, Paulo Linhares e Wellington Morais, do programa “Política em Debate”.

Carla Zambelli ainda ironizou. “Leite Moça quem gosta é o presidente”, falou a deputada, se referindo à repercussão dada à divulgação de que o Governo Federal gastou R$ 15,6 milhões com leite condensado em 2020, segundo apuração do site Metrópoles.

General Girão finalizou afirmando ainda que tanto João Doria, governador de São Paulo, como Eduardo Leite compõem o “Foro de São Paulo” e representam o “socialismo”.

Veja vídeo:

Jair Bolsonaro diz que considera se filiar ao Partido Republicanos

No pior momento da pandemia, Bolsonaro cancela pronunciamento em rádio e TV  - Jornal O Globo

Em entrevista a jornalistas em Anguillara Veneta, na Itália,  o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta segunda-feira (01) que o Republicanos pode se tornar seu novo partido. Além disso, o mandatário também negocia com outros dois partidos, o PP e o PL.

“Tem três partidos que me querem, fico muito feliz. São três namoradas, vamos assim dizer. Duas vão ficar chateadas. O PRB antigo nome do Republicanos, o PL, e o PP, e cada dia um tá na frente na bolsa de apostas”, afirmou Bolsonaro a jornalistas após receber título honorário na cidade italiana de Anguillara Veneta. “Agora, iria para o PL, ontem, iria para o PP”, declarou o chefe do Executivo.

Na última quinta-feira (28), Bolsonaro se reuniu com o presidente do Republicanos, Marcos Pereira, em seu gabinete. Ainda, muitos aliados do governo são filiados ao Republicanos, partido que possui ligação com a Igreja Universal do Reino de Deus.

O presidente segue indeciso em sua escolha partidária. Após meses negociando com várias legendas como o Patriotas, onde teve um problema jurídico e com o Partido da Mulher Brasileira, o novo Brasil 35, com quem teve desavenças e desistiu da filiação, Bolsonaro afirmou que precisa escolher logo o seu partido para as eleições de 2022.

“Eu tenho que ter um partido. Não pode ficar pra última hora essa questão aí”, declarou. “Quem sabe essa semana mesmo saí, eu tenho que ver com as outras duas namoradas, não podem ficar muito chateadas comigo. Eu vou casar e vai ser com uma só”, acrescentou.

Ao escolher seu novo partido, mais de 30 parlamentares devem migrar junto com Jair Bolsonaro. É o caso de seu filho deputado Eduardo Bolsonaro (PSL) e as deputadas Carla Zambelli (PSL) e Bia Kicis (PSL).

Fonte: IG

 

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: