fbpx

Bolsonaro admite que pediu troca na PF e diz que Moro condicionou a vaga no Supremo

O presidente Jair Bolsonaro prestou depoimento, na noite desta quarta-feira, 3, no âmbito do inquérito que investiga suposta tentativa de interferência política do chefe do Executivo da Polícia Federal. Em oitiva realizada no Palácio do Planalto, Bolsonaro disse que ‘ jamais teve qualquer intenção’ de interferir na PF quando ‘pediu’ ao ex-ministro Sérgio Moro as mudanças na diretoria-geral e nas superintendências da corporação. O chefe do Executivo também afirmou que pediu a substituição do delegado Maurício Valeixo – pivô da última crise entre Moro e Bolsonaro no governo – ‘em razão da falta de interlocução’ com o então DG.

Em diferentes trechos de seu depoimento, Bolsonaro atacou Moro, o ex-aliado que agora pode ser seu concorrente nas eleições 2022. O presidente repetiu a acusação de que o ex-juiz da Lava Jato teria concordado em colocar o delegado Alexandre Ramagem na chefia da PF ‘desde que ocorresse após a indicação do ex-Ministro da Justiça à vaga no Supremo Tribunal Federal’. Além disso, afirmou que o o ex-juiz estava ‘administrando a pasta sem pensar no todo, sem alinhamento com os demais ministérios e o Gabinete da Presidência’.

O presidente ainda reclamou de suposto pouco caso do então ministro da Justiça com relação a investigações que eram de seu interesse, entre elas a da facada a Bolsonaro durante a campanha de 2018 e a apuração sobre a citação do nome do presidente no inquérito sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Bolsonaro disse que cobrou de Moro ‘uma investigação mais célere e objetiva’ sobre os casos, mas não ‘observou nenhum empenho do ex-ministro em solucionar o assunto’.

Ao longo da oitiva, Bolsonaro também foi questionado sobre declarações dadas durante a polêmica reunião ministerial do dia 22 de abril, tornada pública no âmbito das investigações do inquérito ‘Moro x Bolsonaro’. Sobre a afirmação “a PF que não me dá informações”, o presidente disse que ‘se referia a relatórios de inteligência sobre fatos que necessitava para a tomada de decisões’. Já sobre a frase “Já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio de Janeiro, oficialmente, e não consegui!”, Bolsonaro disse que se referia a ‘um pequeno núcleo do GSI sediado no Rio de Janeiro’, responsável por ‘sua segurança pessoal e da sua família’.

Leia maisBolsonaro admite que pediu troca na PF e diz que Moro condicionou a vaga no Supremo

Nelter Queiroz direciona solicitações em prol de Caicó e Jucurutu, e cita ação do MPRN que recomenda recuperação de rodovia estadual no Vale do Assú

Durante pronunciamento realizado nesta quinta-feira (4), na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN), o deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) emitiu solicitações ao Governo do Rio Grande do Norte, através da Secretaria de Saúde Pública (Sesap) e Companhia de Águas e Esgotos (CAERN), em benefício de Caicó e Jucurutu.

Se tratando de Caicó, o parlamentar cobrou conserto do gasômetro do Hospital Regional, aparelho que mede os níveis de oxigênio e gás carbônico do sangue do paciente. “Ontem fui procurado por um grupo de amigos de Caicó que nos relatou a situação do Hospital Regional, que me deixou muito preocupado, pois sem o gasômetro a vida dos pacientes fica em situação de risco”, alertou.

Na oportunidade, Queiroz direcionou crítica à governadora Fátima Bezerra (PT) pela crise em que passa a saúde pública no Estado enquanto o Governo do Rio Grande do Norte gasta valores exorbitantes com publicidade, recursos na ordem de quase R$ 24 milhões.

Se tratando de Jucurutu, Nelter fez apelo à CAERN para que a Companhia normalize o abastecimento hídrico no município.

ESTRADAS

Ainda em sua participação de hoje, o deputado também citou ação do Ministério Público do RN (MPRN) que recomendou a restauração da RN-404 entre Assú, Carnaubais e Porto do Mangue. Na oportunidade, Queiroz lembrou que por diversas vezes já solicitou ao Governo do Estado, via DER/RN, a recuperação da mesma.

PSDB potiguar realiza evento para incentivar participação da mulher na política

O PSDB do Rio Grande do Norte é o partido no Estado com a maior representatividade de mulheres em cargos públicos. Ao todo, são 8 prefeitas, 8 vice-prefeitas e 62 vereadoras em todo o Rio Grande do Norte. Para valorizar e incentivar uma maior participação das mulheres na política, o partido vai realizar na próxima segunda-feira (8), a partir das 9h, o encontro do PSDB-Mulher com o tema “A Força da Mulher Potiguar”.

E o evento vai acontecer no Versailles Recepções, no bairro Cidade Jardim, e vai reunir mulheres de todas as regiões do Estado.   “Nós já sofremos muito com a ausência de políticas públicas para as mulheres em todos os governos. A ocupação dos espaços políticos pelas mulheres fará com que esse déficit seja reduzido, visto que, ninguém melhor do que quem sofre na pele a ausência dessas políticas, o preconceito, a violência, para criar leis ou políticas públicas que beneficiem de verdade a todas nós”, explica a presidente do PSDB-Mulher local, a ex-deputada e vereadora de Mossoró, Larissa Rosado (PSDB)

Será aberto pelo presidente do PSDB estadual e presidente da Assembleia legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza, que tem feito um trabalho para estimular candidaturas femininas, promovendo qualificação e discutindo formas de ampliar espaços. “Apesar de sermos o partido com a maior representatividade feminina, queremos ampliar esses números que ainda são insignificantes diante da quantidade de homens que temos na política. Em 2022, queremos que mais mulheres estejam em cargos políticos, seja na Assembleia ou na Câmara dos Deputados e o PSDB é esse partido que tem lugar para essas mulheres”, disse ele.  Os deputados Gustavo Carvalho, Tomba Farias, Raimundo Fernandes e José Dias também reforçam a presença das mulheres tucanas na política.

Durante o encontro, as mulheres poderão participar de painéis sobre diversos temas como violência política, inteligência emocional, feminismo e a participação de mulheres na política e cases de sucesso de mulheres que exercem cargos públicos no RN.

Encontro do PSDB: “A Força da Mulher Potiguar”

Hora: 9h
Local: Versailles Recepções/Cidade Jardim
Data: 8 de novembro (segunda-feira)

Fonte: Portal Grande Ponto

Ex-secretário da Casa Civil da Bahia fica em silêncio na CPI da Covid no RN

A CPI da Covid da Assembleia Legislativa do RN aprovou requerimento solicitando a condução coercitiva do prefeito de Araraquara (SP), Edinho Silva (PT), por não ter comparecido à reunião na tarde desta quinta-feira, 4. Ele não teria respondido a nenhuma das tentativas de contato para confirmar recebimento de intimação. O requerimento foi aprovado com dois votos favoráveis dos deputados Kelps Lima (SDD) e Gustavo Carvalho (PSDB) e duas abstenções dos deputados Francisco do PT e George Soares (PL).

“Depois de diversas ligações sem resposta e da divulgação de nota pela Prefeitura de Araraquara, com declarações do prefeito, desdenhando da CPI da Covid, me reuni com o presidente da Assembleia, deputado Ezequiel Ferreira e com o Procurador da Casa, decidimos que esperaríamos o comparecimento do prefeito. Em caso de não comparecimento, foi comunicado que ingressaríamos na Justiça para que seja feita a condução coercitiva de Edinho Silva, que teve atitude desrespeitosa. Ele optou pelo desdém, pelo descaso”, disse o presidente da CPI da Covid na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, deputado Kelps Lima.

Com o depoimento de Edinho Silva, a CPI busca esclarecimentos sobre um repasse realizado em respiradores pela empresa Hempcare ao município do interior paulista. A doação seria de equipamentos avaliados, ao todo, em R$ 4,2 milhões.

Silêncio

O ex-secretário chefe do Gabinete Civil do Governo da Bahia, Bruno Dauster, fez uso do seu direito ao silêncio, obtido por meio de habeas corpus no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte. Com o depoimento de Dauster, a CPI busca esclarecimentos sobre o caso da compra dos respiradores pelo Consórcio Nordeste não entregues ao governo do Rio Grande do Norte.

Já o irmão dele, o empresário, Jório Dauster, solicitou adiantamento do depoimento para o próximo dia 11 (quinta-feira). “Ele enviou comprovante de sua participação em reunião do conselho administrativo da empresa que faz parte”, explicou Kelps Lima.

Antes de encerrar a reunião desta quinta-feira (4), o presidente da CPI da Covid na Assembleia Legislativa do RN, anunciou as próximas oitivas. Para a reunião da quarta-feira (10), estão previstos os depoimentos de Valderi de Souza, gerente administrativo do Consórcio Nordeste, Joseilton Gonçalves, diretor financeiro do Consórcio Nordeste, Jesiel Soares da Silva, gerente de finanças do Consórcio Nordeste e de Paulo de Tarso Carlos, da Biogel Energy. Para a reunião seguinte, na quinta-feira (11), do empresário Jório Dauster e do diretor médico da Sesap RN, Rafael Góes Campos.

José Dias volta a cobrar pagamento de emendas ao Governo do Estado

O deputado estadual José Dias (PSDB) voltou a cobrar o pagamento das emendas impositivas apresentadas pelos parlamentares ao Governo do Estado. Em pronunciamento durante a sessão plenária desta quinta-feira (04) na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, o tucano apresentou os valores não pagos apenas das suas proposições e disse que os maiores prejudicados com essa situação são os cidadãos potiguares.

“Constitucionalmente temos o direito de destinar emendas. De 2019 o meu saldo para ser liberado é de R$ 1,8 milhão. Em 2020, mais de um milhão. Foi liberado um valor, mas irrisório. Em 2021, tem R$ 1,7 milhão para ser liberados. Isso não é projeto, é falta de consideração com o povo. Esse dinheiro é para o povo. A maioria é para saúde. Esse recurso é para atender a população do município e o governo não está cumprindo”, disse José Dias.

O parlamentar ainda fez questão de rebater as críticas feitas pelo secretário Fernando Mineiro (PT), que cuida do Governo Cidadão. “Ele disse que a oposição é raivosa. E não poderia dizer outra coisa porque ele próprio é raivoso. Não temos é cegueira”, disse.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: