fbpx

Souza requer operação Tapa Buracos e construção de quadra de esportes

Com o objetivo de garantir a segurança e trafegabilidade da RN-303, o deputado estadual Souza (PSB) solicitou ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER),realização de Operação Tapa Buracos no trecho da rodovia que liga a praia da Redinha Nova à Santa Rita, no município de Extremoz.

“O trecho ora citado encontra-se em péssimo estado de conservação, e com o passar do tempo a tendência é se agravar ainda mais. Destacamos que alguns pontos estão quase intrafegáveis, prejudicando assim o deslocamento e a segurança dos condutores e passageiros que trafegam na RN, justificou.

Outra solicitação protocolada pelo parlamentar, foi para a construção de uma quadra poliesportiva na Escola Estadual Professor Daniel Gurgel, no município de Janduís.

“Apesar da importância da Escola Estadual Professor Daniel Gurgel para formação dos jandaienses, a escola ainda não conta com um aparelho adequado para desenvolvimento de atividade física pelos alunos. A construção de uma quadra poliesportiva coberta trará maior qualidade de vida à população que terá um local apropriado para realizar suas atividades esportivas e concomitantemente conduzirá a aqueles alunos uma melhoria na saúde”, destacou.

A Escola Estadual Professor Daniel Gurgel é a única instituição de ensino de nível médio de Janduís e atende a população da zona urbana e rural do município, atualmente encontram-se matriculados mais de 300 alunos (sendo, portanto, a maior escola do município).

Coronel Azevedo pede regularização no fornecimento de alimentação a policiais do CPREss

Garantir condições dignas de trabalho aos policiais militares lotados no Comando de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE). Esse foi o objetivo do requerimento enviado pelo deputado Coronel Azevedo (PSC) ao Governo do Estado. No documento, o parlamentar solicita a imediata regularização no fornecimento da alimentação aos policiais militares de serviço naquele órgão.

“Nosso mandato recebeu a denúncia de que os policiais militares lotados no CPRE estão com a alimentação suspensa, em razão do encerramento do com a empresa que realizava esse serviço. Isso não pode acontecer, pois prejudica o trabalho dos operadores de Segurança Pública”, justificou Azevedo.

O requerimento será encaminhado ao Governo do Estado do Rio Grande do Norte, bem como à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) e ao Comando Geral da Polícia Militar.

Aras age para limitar poderes das defensorias públicas

Aras diz que 'tem tido conversas' sobre a possibilidade de ser indicado ao  STF - Jornal O Globo

Uma ação apresentada ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, ameaça limitar os poderes das defensorias públicas no exercício da função de garantir acesso à Justiça aos mais pobres. O pedido da PGR para retirar da alçada desses defensores o poder de requisitar a autoridades públicas e agentes do Estado documentos que julguem úteis para municiar processos, como certidões e perícias, começa a ser julgado nesta sexta-feira, 12, pelo Supremo.

O caso será analisado no plenário virtual da Corte, plataforma na qual os votos dos ministros são apresentados sem discussões. Na petição inicial encaminhada ao Supremo, Aras argumenta que a prerrogativa dos defensores públicos de requerer às autoridades exames, vistorias, diligências e demais informações fere os princípios da isonomia, do contraditório e do devido processo legal.

Para o procurador-geral, os dispositivos garantidos pela Constituição às defensorias “desequilibram a relação processual” porque conferem “poderes exacerbados a apenas uma das partes”. As declarações de Aras provocaram reações de defensores públicos, advogados e personalidades ligadas ao tema sob análise.

A advogada Juliette Freire, vencedora da edição 2021 do Big Brother Brasil, manifestou na quarta-feira, 10, no Twitter, sua contrariedade. “O fim do poder de requisição vai atingir drasticamente o direito de milhares de brasileiros e brasileiras vulneráveis a terem acesso à justiça de forma igualitária”, escreveu a influenciadora, que tem 4,1 milhões de seguidores na rede social.

O acesso aos serviços da Defensoria Pública da União (DPU) é garantido por lei complementar e pela Constituição à população com rendimento bruto familiar mensal de até R$ 2 mil. O benefício também é assegurado àqueles que, embora não se enquadrem no critério de renda, conseguem comprovar a incapacidade de pagamento dos honorários advocatícios.

Leia maisAras age para limitar poderes das defensorias públicas

Plataforma criada no RN conecta pacientes que buscam atendimentos a preço acessível a psicólogos sociais

Plataforma foi idealizada pela psicóloga Gabriela Simabucuru — Foto: Arquivo pessoal

Uma plataforma criada por psicólogas do Rio Grande do Norte está conectando pacientes que buscam atendimentos a um preço acessível a psicólogos sociais, que atuam exatamente com essa oferta para públicos de menor condição financeira.

Psi.ko foi criado há cerca de um mês e já se espalha por pelo menos 10 estados do Brasil. Ao todo, 65 psicólogos já se cadastraram na plataforma para oferecer o trabalho neste período.

Site liga pacientes a psicólogos sociais — Foto: Divulgação

Site liga pacientes a psicólogos sociais — Foto: Divulgação

A idealizadora do projeto é a psicóloga Gabriela V. Simabucuru, que percebeu a necessidade de um serviço como esse durante a experiência em espaços da rede de atenção psicossocial (RAPS) do SUS ao lado das equipes de saúde.

“A realidade que encontrei, a da nossa saúde pública, a gente já sabe: muitas pessoas precisando de atendimento, e do outro lado profissionais abarrotados de trabalho, esgotados, sem tempo hábil de abarcar tantas demandas como a do SUS”, explicou Gabriela.

“Assim, o atendimento individualizado a médio e longo prazo, que por vezes se faz necessário em alguns casos, ou mesmo é de desejo de alguns pacientes, acaba não tendo espaço no serviço público de saúde mental”.

A psicóloga explica que alternativa utilizada pelos profissionais nessas situações geralmente são as clínicas-escolas “ou uma listinha de papel que se passa de serviço em serviço, com nomes de psicólogos da rede privada que têm vagas para atendimento social”.

“Mas as listas ficam desatualizadas: os psicólogos preenchem horário, mudam de preço, telefone, enfim. Além disso, 10 ou 15 psicólogos rapidamente preenchem as vagas disponíveis e termina sendo uma solução temporária”, pontua.

Leia maisPlataforma criada no RN conecta pacientes que buscam atendimentos a preço acessível a psicólogos sociais

Ex-assessor do Governo Fátima é solto após pagar fiança reduzida pela Justiça

Após ser preso por disparo de fogo e ameaça contra a residência de uma família vizinha na última segunda-feira (08), o ex-coordenador de Análises Criminais da Secretaria Estadual de Segurança, Ivênio Hermes, foi liberado da prisão na noite de ontem (11). Para ser solto ele precisou pagar uma fiança de R$ 11 mil.

Ivênio Hermes estava preso na Central de Recebimento e Triagem da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária, em Parnamirim. Ele efetuou o pagamento da fiança após uma decisão judicial reduzir o valor estipulado inicialmente, que era de R$ 44 mil.

Apesar de livre da prisão, ex-assessor do governo Fátima Bezerra (PT) ainda precisa cumprir medidas cautelares e comparecer em juízo entre os dias 20 e 30 de cada mês “para informar e justificar atividades, durante o inquérito policial bem como no decorrer do processo”.

Ele também está proibido de sair de Natal por mais de oito dias sem autorização judicial enquanto durar o processo, bem como precisará informar à Justiça mudança de endereço.

Ivênio teve ainda a suspensão do porte e posse de arma de fogo e a proibição de se aproximar ou manter qualquer contato com as vítimas.

Fonte: Portal Grande Ponto

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: