fbpx

Leis que valorizam a identidade do potiguar se destacam no Parlamento Estadual

No ano de 2021, a Assembleia Legislativa trabalhou pela sanção de uma série de leis que reconhecem a cultura e a história do povo norte-rio-grandense. Dentre as normas, destacam-se a que reconheceu o grude de Extremoz como patrimônio cultural imaterial do Rio Grande do Norte; a que oficializou 13 de novembro como o “Dia Estadual do Forró”; além da norma que deu a Carnaúba dos Dantas o título de “Terra da Música” e a que fez o Santuário do Monte do Galo ser reconhecido como Patrimônio Imaterial, Histórico, Cultural, Paisagístico, Turístico e Religioso do RN.

De autoria do deputado estadual Hermano Morais (PSB), a lei que reconheceu o grude como patrimônio cultural imaterial tem como objetivo assegurar a permanência dessa cultura.

“O grude “é meio de vida de muitos em Extremoz e traço marcante da nossa identidade. Precisamos reconhecer o valor da nossa cultura e garantir a sua sobrevivência”, reforçou o parlamentar.

Já para Carnaúba dos Dantas, que é berço de inúmeros músicos potiguares, alguns de renome nacional, o deputado Hermano elaborou uma lei que deu ao município seridoense o título de “Terra da Música”.

O mesmo município ainda teve sua importância religiosa destacada pelo Legislativo Potiguar. Por iniciativa do presidente da Casa, Ezequiel Ferreira (PSDB), o Santuário do Monte do Galo foi reconhecido como Patrimônio Imaterial, Histórico, Cultural, Paisagístico, Turístico e Religioso do RN.

Dando continuidade às iniciativas em prol da preservação da cultura e memória dos potiguares, a cidade de Brejinho foi reconhecida como a “Terra da Farinha”, por sua história, tradição e grandeza na produção do item alimentício. Já Assu, uma das cidades mais antigas do RN, recebeu o título oficial de “Terra da Poesia/Atenas Potiguar”, por ser berço de uma vasta lista de poetas. Por último, tendo a cajucultura como sua principal fonte econômica, Severiano Melo recebeu o título de “Capital do Caju”.

Voltando a abordar o tema “música”, o Legislativo engrandeceu ainda mais o “forró”, estilo típico do Nordeste brasileiro. É que, por iniciativa do deputado Francisco do PT, o ritmo recebeu uma data especial no calendário de eventos do Estado: 13 de novembro, “Dia Estadual do Forró”, em homenagem ao dia de nascimento do artista potiguar Elino Julião, considerado um dos grandes nomes do gênero musical.

Outras iniciativas que foram transformadas em leis reforçam o trabalho dos parlamentares para fortalecer a história e a cultura potiguar. Uma norma de autoria do deputado Gustavo Carvalho (PSDB) tornou obrigatória a exposição de uma descrição biográfica das pessoas que dão nomes a rodovias estaduais no site do Governo do Estado; e uma lei do presidente Ezequiel Ferreira criou normas para o incentivo e fomento à Literatura de Cordel nas escolas públicas e privadas do Estado.

“Estudar o cordel e o repente na escola significa ter contato com o mundo da poesia a partir do cotidiano, com uma carga de significados que dificilmente outra forma literária tem no Brasil, especialmente para nós, potiguares”, justificou Ezequiel Ferreira.

Leia maisLeis que valorizam a identidade do potiguar se destacam no Parlamento Estadual

George, Gustavo e Fabielle brincam de “esconde-esconde” com o povo de Assú e não visitam as praias onde tem os assuenses em massa

O prefeito Gustavo, a vice Fabielle e o deputado George vivem pregando em suas redes sociais, o amor ao povo do Assú, mas porque em veraneio eles fogem das Praia do Rosado e Ponta do mel? Nessa praias, 85% das pessoas são assuenses e eles fogem de lá ligeiro.

Durante a semana, eles movimentam suas redes sociais de segunda a sexta até as 14h, depois passam o fim de semana escondendo do povo o que fazem. Na brincadeira do esconde-esconde, eles aproveitam o veraneio e trocam o lugar onde tem assuenses para irem para as praias luxuosas da capital, como Porto Mirim, Búzios, São Miguel do Gostoso e Pirangi.

Claro que um dos motivos deles correrem do povo são os problemas que assolam a população na saúde, educação, segurança e assistência. Outro motivo são as muitas promessas de campanha não cumpridas, que até hoje as pessoas questionam porque pra os familiares de Gustavo, George e Fabielle sempre tem cargos, enquanto o povo sofre com desemprego e humilhações quando precisam dos serviços básicos e essenciais.

Todos sabem que o trio parada dura ama as redes sociais, pregam liberdade, democracia, mas quando alguém faz qualquer critica, é excluído e bloqueado, então cadê a democracia e honestidade dos representantes do povo?

As pessoas precisam se questionar porque o prefeito e a vice só andam em Assú na semana, e porque eles não conseguem encarar as pessoas que não são cargos comissionados na cara, porque eles mentem e jogam pra debaixo do tapete os problemas que inundam a UPA da cidade, que só tem um médico numa cidade que tem mais de 60 mil habitantes? porque eles massacram os servidores que estão na linha de frente? Porque falta medicamentos?

Porque Gustavo, Fabielle e George só querem a boa vida luxuosa e longe do povo assuense no fim de semana? O que tem de ruim em estar com as pessoas que os elegeram e que agora eles não conseguem olhar na cara? A eleição de 2022 já tá na porta, vai cair quem quer!

Paulinho do Acredito fortalecerá quadro do SOLIDARIEDADE e ajudará nas eleições de 2024

O assuense Paulinho do Acredito entra no SOLIDARIEDADE para fortalecer o partido na região do Vale do Açu, e ajudará a sigla tanto nas eleições desse ano como de 2024, e iniciará assumindo a secretaria estadual da Juventude no partido Solidariedade do Rio Grande do Norte.

Tê e João Paulo já estão buscando desde que acabou a eleição de 2020, por novos nomes que venham a fortalecer o partido, com isso, Paulinho do Acredito chega pra somar, tentando garantir sua cadeira na Câmara do Assú.

Paulinho aposta que com essa eleição de 2022, fortaleça seu nome para tentar conseguir uma cadeira de vereador em 2024, e direta ou indiretamente, ele irá ajudar e muito na reeleição de Tê e João Paulo, e garantir assim seus lugares no legislativo municipal.

Políticos que participaram do Mensalão devem se candidatar nas eleições 2022

Políticos presos no mensalão e petrolão querem voltar ao poder em 2022. Condenados, como João Paulo Cunha, planejam disputar eleição. Para ex-petista Delcídio do Amaral, Ficha Limpa ainda é empecilho.

O Supremo Tribunal Federal (STF) condenou 24 réus no processo do mensalão, um terço deles eram políticos. Poucos anos depois, uma nova série de condenações surgiu com a Operação Lava-Jato. E, embora a maior parte dos condenados tenham visto sua carreira política afundar, outros sobrevivem como podem e pensam em disputar a eleição de 2022.

Em São Paulo, o petista João Paulo Cunha cogita disputar uma vaga de deputado federal em 2022. Ex-presidente da Câmara e ex-presidiário, ele já começou a mobilizar sua base eleitoral em Osasco. O ex-deputado Carlos Rodrigues (conhecido como Bispo Rodrigues)  também pensa em disputar um posto na Câmara Federal 17 anos depois de renunciar ao cargo.

Leia maisPolíticos que participaram do Mensalão devem se candidatar nas eleições 2022

PDT lança pré-candidatura de Ciro Gomes à Presidência

Ciro Gomes é alvo de busca em operação da PF sobre suspeita de desvios na  Arena Castelão | Ceará | G1

O lançamento da pré-candidatura ocorreu em ato na sede do PDT em Brasília, no encerramento da convenção nacional do partido. O PDT confirmou nesta sexta-feira (21) que o ex-governador do estado do Ceará Ciro Gomes, é candidato à presidência do Brasil nas eleições deste ano.

“Acabamos de aprovar a pré-candidatura de Ciro Gomes, por unanimidade, por aclamação”, anunciou o presidente nacional do PDT e ex-ministro Carlos Lupi. O lema da campanha, divulgado nesta sexta, será “a rebeldia da esperança”.

Entre os presentes no ato de lançamento da pré-candidatura de Ciro Gomes, estavam Cid Gomes (PDT-CE), senador; André Figueiredo (PDT-CE), deputado; Roberto Cláudio, ex-prefeito de Fortaleza (CE).

O evento também foi marcado por homenagens ao ex-governador do Rio Grande do Sul Leonel Brizola, fundador do PDT, que morreu em 2004. Se vivo, Brizola completaria 100 anos neste sábado (22).

Fonte: Portal G1

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: