fbpx

Governo libera compra de vacinas contra covid pela iniciativa privada

O presidente Jair Bolsonaro editou hoje (17) uma medida provisória para permitir que a iniciativa privada possa comprar vacinas contra a covid-19 diretamente com os fabricantes. 

A medida é decorrência do fim do estado de emergência em saúde pública de importância nacional (Espin), decretado em função da pandemia de covid-19 no Brasil.

De acordo com a Secretaria-Geral da Presidência, a medida não trará prejuízos ao Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação.

O órgão justifica que a vacinação no país atingiu doses suficientes para contemplar 100% dos grupos prioritários. Além disso, o Ministério da Saúde mantém contrato com a Pfizer para compra de 100 milhões de doses e a possibilidade de compra adicional de 50 milhões.

“O que se vivenciava em 2021 – ante a escassez de vacinas no Brasil e no mundo, a iniciativa privada não estava autorizada a adquirir vacinas contra a covid-19, em detrimento do Poder Público – se modificou, e a escassez de vacinas restou superada, tendo o Estado sido capaz de ofertar vacinas à população em geral, em quantidade suficiente, conforme dados demonstrados pelo Ministério da Saúde”, informou a secretaria.

Fonte: Agência Brasil

Novo reajuste da Petrobras entra em vigor neste sábado (18)

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (17) novas altas nos preços da gasolina e do diesel vendidos às distribuidoras, a partir deste sábado (18).

O diesel não era reajustado desde 10 de maio – há 39 dias. Já a última alta no preço da gasolina havia sido em 11 de março – há 99 dias. Os preços do GLP não serão alterados.

Com o reajuste, o preço médio de venda de gasolina da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 3,86 para R$ 4,06 por litro (alta de 5,18%). Para o diesel, preço médio de venda da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 4,91 para R$ 5,61 por litro (alta de 14,26%).

A alta foi tema de discussão em reunião extraordinária do Conselho de Administração da Petrobras na véspera.

Justificativa

Na nota em que anuncia o reajuste, a Petrobras afirma que o mercado global de energia está atualmente em “situação desafiadora”, por conta da recuperação da economia mundial e a guerra na Ucrânia.

A estatal aponta, ainda, que “é sensível ao momento em que o Brasil e o mundo estão enfrentando e compreende os reflexos que os preços dos combustíveis têm na vida dos cidadãos”, e que tem buscado equilibrar seus preços com o mercado global, sem o repasse imediato da volatilidade dos preços externos e do câmbio.

“Não obstante, quando há uma mudança estrutural no patamar de preços globais, é necessário que a Petrobras busque a convergência com os preços de mercado”, diz a nota, que sugere que, de outra forma, poderia haver risco de desabastecimento interno.

PT usa foto de 2018 em post sobre ato de Lula desta semana no RN

Pelo Twitter, o perfil do PT de São Paulo postou uma foto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tirada em 2018, durante um evento no Rio Grande do Sul, como se fosse de uma visita que o petista fez ao Rio Grande do Norte nesta semana. O fato foi notado por vários usuários da rede social e políticos de oposição ao partido.

A imagem, que mostra Lula em frente a uma multidão na pré-campanha presidencial passada, foi feita antes de o ex-presidente ser preso e levado à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. O evento, à época, agendado previamente, reuniu caravanas de cidades de todo o estado. A concentração ocorreu em São Leopoldo, região metropolitana de Porto Alegre.

Já no Rio Grande do Norte, o evento foi comunicado com antecedência, mas reuniu menos pessoas. A foto de 2018 foi publicada no site do Instituto Lula e ainda está no ar. A publicação no Twitter do PT com a imagem de quatro anos atrás, apresentada como se fosse atual, saiu do ar.

“Essa noite de quinta-feira (16) Rio Grande do Norte em Natal, o povo potiguar confirmando a vitória de Lula e do povo brasileiro”, descrevia a publicação, que estava com a foto tirada há anos.

O senador Flávio Bolsonaro (PL), filho do presidente Jair Bolsonaro (PL), publicou prints nas redes sociais com a imagem usada em dois momentos. “O partido mais corrupto do mundo mais uma vez tenta enganar o povo”, escreveu o parlamentar na legenda.

Com informações do R7

 

CPI da Petrobras une base e oposição; mas governo quer controle para evitar surpresas

A proposta de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar a política de preços da Petrobras, sugerida hoje por Jair Bolsonaro, é defendida tanto por integrantes da base do governo quanto pela oposição.

Apesar disso, os deputados do Centrão e os alinhados ao presidente da República trabalham para ter o controle da investigação. Eles querem evitar “surpresas”.  A justificativa é simples. Nas palavras de um líder governista, “sabe-se como uma CPI começa, mas não como ela termina”.

O PT, porém, trabalha por uma comissão mista – Câmara e Senado, justamente para que Lira não controle a atuação dos parlamentares.

O vice-presidente da Câmara, Lincoln Portela (PL-RJ), disse que na semana que vem haverá um esforço concentrado para se formalizar a investigação. Para tirar a CPI do papel, são necessárias 171 assinaturas de deputados. Para uma CPI mista, seriam necessárias também 27 assinaturas no Senado.

“Haverá um esforço concentrado para a formalização de uma CPI. Uma reunião de comissão [parlamentar de inquérito] não matará ninguém”, afirmou Portela.

Leia maisCPI da Petrobras une base e oposição; mas governo quer controle para evitar surpresas

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: