fbpx

George Soares combina voto pra Rafael em Assú em troca de apoio da prefeita Marina de Jandaira

Da ponte Felipe Guerra para Natal, o deputado George diz que vota em Carlos Eduardo, já da ponte pra Assú, o voto do deputado e do prefeito Gustavo é de Rafael Motta.

Segundo informações que chegam, dão conta que George deu a estrutura da Prefeitura do Assú para Rafael, com os cargos comissionados, a líder do governo Kariele, a vice prefeita e mais outros vereadores de confiança para garantir o apoio da prefeita Marina de Jandaíra.

A prefeita é aliada antiga do ex deputado Ricardo Motta, e foi motivo de negociação, assim, George demonstra mais uma vez, que está jogando sujo com a governadora Fátima e seu candidato ao senado, Carlos Eduardo.

Ninguém engoliu que vereadores e cargos comissionados iriam acompanhar Rafael em evento em Assú se não tivesse o passe livre garantido pelo deputado George.

O que se entende nessa história é que Carlos Eduardo vai sofrer mais uma decepção, porque com a traição de George, o candidato a senador não terá os votos que espera, e que a dupla Soares agiu por debaixo do pano, liberou a debandada dos cargos para o outro candidato a senado, Rafael Motta.

Prazo para pedir voto em trânsito termina na próxima quinta-feira


Termina na próxima quinta-feira (18), o prazo para os eleitores que não estiverem no seu domicílio eleitoral no dia da votação, no primeiro turno, em 2 de outubro; e, em caso de segundo turno, no dia 30 de outubro, solicitarem o voto em trânsito.

O requerimento para votar em trânsito precisa ser feito presencialmente, em qualquer cartório eleitoral, sem necessidade de agendamento. É possível solicitar o voto em trânsito para o primeiro, o segundo ou ambos os turnos.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o voto em trânsito vale apenas para o cargo de presidente da República, quando a eleitora ou eleitor indicar uma cidade localizada em outra unidade da Federação diferente da do município do seu domicílio eleitoral.

“Podem votar nos cargos de deputado federal, deputado estadual, senador, governador e presidente da República apenas eleitoras e eleitores que indicarem para o voto em trânsito um município que esteja localizado na mesma unidade da Federação do seu domicílio eleitoral”, diz ainda o TSE.

O pedido para votar em trânsito só pode ser feito para as capitais e cidades com eleitorado igual ou superior a 100 mil pessoas. É possível consultar os locais habilitados a receber o voto em trânsito no site do TSE. Não é possível indicar municípios em outros países para o voto em trânsito.

Eleitores, com o título de eleitor cadastrado no exterior, poderão votar em trânsito se estiverem em viagem ao Brasil. Para isso, devem indicar o município onde estarão no dia da votação. Nesses casos, só poderão votar exclusivamente em candidatas e candidatos a presidente da República.

“O voto em trânsito funciona como uma transferência temporária de domicílio eleitoral. A habilitação para votar em trânsito não transfere ou altera quaisquer dados da inscrição eleitoral. Após as eleições, a vinculação do eleitor com a seção de origem é restabelecida automaticamente”, informa o TSE.

Agência Brasil

Secretária Debora se “pendura” em Lula Soares para continuar no cargo e abandona Vice Fabielle

Já dizia um ditado, quem não tem cão, caça com gato. Em outras palavras, o objetivo será sempre em busca da “caça”, independente de quem seja, ter alguém influente é fundamental.

Assim se conta uma história de uma fonte que adiantou a situação da secretária Debora Cavalcante, que foi convidada a se retirar da pasta da saúde pelo deputado George Soares, e num momento de raiva, se negou, o que deixou o parlamentar bastante irritado.

Depois de pensar no assunto, Debora se deu conta do problema que arranjou, já que a vice Fabielle deu sinais de que não poderia mantê-la no cargo se a exoneração fosse emitida. Então, a saída foi recorrer ao sucessor do “trono”, Lula Soares, que é o nome do grupo para as próximas eleições.

Logo após o Blog do VT divulgar a matéria, a secretária postou uma foto com Lula, e pelo forma como ele repostou, “tmj minha amiga”, a situação de exoneração pode ser revertida, já que se ela se comprometeu com o filho de Lourinaldo, ele conseguirá mantê-la.

O Assú todo sabe que Debora foi indicação da vice Fabielle, e que elas viviam juntas e batendo fotos, e logo agora, diante dessa situação com o deputado George, em que a vice Fabielle não consegue mantê-la no cargo, ela acha de declarar tantos elogios ao dentista Lula nesse momento, está sendo visto apenas como jogo de interesses.

Agora resta esperar as cenas dos próximos capítulos, porque no primeiro vacilo da secretária em indicar que não apoiará Lula, ela voa do cargo.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: