fbpx

Seridó: Ezequiel é recebido em grande carreata em Florânia

Uma multidão saiu de suas casas neste domingo (4) para participar de uma grande carreata em Florânia. O prefeito Galo (PSDB), a vice Loba (PL) e os vereadores receberam o deputado estadual Ezequiel Ferreira (PSDB) e o deputado federal Benes Leocádio (União Brasil), que juntos formam a dobradinha do grupo. Foi a maior mobilização da campanha na região Seridó.

“Através do mandato de Ezequiel estamos pavimentando e drenando ruas. Aqui recebemos recursos de saúde, máquinas e poços para a agricultura familiar e vamos continuar com essa parceria que muito vem contribuindo com o sucesso da nossa gestão”, afirmou o prefeito Galo, que tem mais de 90% de aprovação popular.

“Ezequiel está agora viabilizando recursos para o sonho da Serra do Cajueiro, maior comunidade rural de Florânia. A riqueza do Seridó são as coisas produzidas pelo nosso povo. A agricultura familiar e a produção de artesanato são dois grandes eixos desta comunidade”, lembrou a vice-prefeita Loba, ao lado do vereador Manuelzinho representante da Serra.

Em carro aberto passando em vários bairros da cidade, além de Ezequiel e Benes, com o prefeito Galo e a vice Loba, o vereador mais votado, Manoel Pinto, liderança da Serra do Cajueiro. Os ex-prefeitos Sinval Salomão, Flávio José, Neto Laurentino e Jandira. Também o presidente da Câmara, Jonas da Padaria e os vereadores Jam de Luzia, Patrício Júnior e Magnus Lopes. Todos os auxiliares do prefeito, e os suplentes Helinho do Assentamento e Valdir do Jucuri, que apoiam a dobradinha.

Medo: Fátima Bezerra foge de embate com Fábio Dantas, que está preparado para confronto

Seria medo? A candidata Fátima Bezerra (PT) ”fugiu” da participação no Debate de hoje, promovido pela TRIBUNA DO NORTE/JOVEM PAN. Curiosamente, Fátima pulou fora justo após ver que o seu adversário nas urnas, Fábio Dantas (Solidariedade), está “com a faca nos dentes“ para o embate.

Preparado e aliado de Rogério Marinho, Dantas é oficialmente o nome de Bolsonaro no Rio Grande do Norte. Com experiência em contas públicas, Fábio é o adversário mais preparado para remover o PT do Governo do Estado.

A decisão de Fátima apenas confirma o estilo autoritário e antidemocrático com que comandou a administração estadual nos últimos 4 anos.

Sem diálogo com a sociedade, com a imprensa, com a classe política. Poucas entrevistas concedidas, enclausurada nos órgãos do poder, sem receber prefeitos e vereadores do RN, sempre transferindo aos secretários e servidores as explicações e esclarecimentos do seu mau governo.

Agora foge de um debate tão importante. Não quer conversar com a sociedade, com seus competidores, numa atitude de medo e fraqueza.

Seguramente por não ter o que dizer, o que apresentar. Afinal, não foi feita nenhuma obra relevante e nenhum grande programa.

Apesar da ausência de Fátima, o debate vai acontecer e, certamente, Fábio Dantas vai mostrar o motivo por ser visto pela esquerda como seu principal oponente.

*Terra Brasil Noticias

MPRN divulga classificação dos candidatos no processo seletivo para analista de Contabilidade e Economia

Connecting last jigsaw puzzle piece.

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) divulga o resultado final e classificação dos candidatos do Processo Seletivo Simplificado para contratação de profissionais da área de Contabilidade e Economia, para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público.

A lista com os nomes e a classificação será publicada no Diário Oficial do Estado deste sábado (3).

O prazo de validade da seleção é de um ano, contado a partir da data de assinatura do primeiro contrato, prorrogável uma única vez por igual período.

A contratação temporária objetiva reduzir o passivo de demandas de apoio técnico nessa área, existente na Central de Apoio Técnico Especializado (Cate) da instituição.

Os candidatos classificados devem acompanhar os próximos passos do processo seletivo por intermédio do portal do MPRN. Clique aqui.

Confira aqui a lista completa.

Senac/RN faz seleção para vagas de trabalho em Natal e Mossoró; salários de até R$ 3.108,97

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac/RN) tornou público a realização de processo seletivo para Recrutamento e Seleção Externa para contratação de pessoal. Ao todo, serão quatro vagas diretas, além de composição de cadastro reserva. Os salários chegam a R$ 3.108,97 e vão desde o nível técnico até o superior.

Para as vagas diretas, há uma oportunidade para Designer Gráfico em Natal, com remuneração de R$ 2.703,45 (40h), além de vaga para o setor Pessoal, também com vencimento de R$ 2.703,45 (40h). Para a capital potiguar, há ainda a vaga para Analista em Inteligência de Negócios, com remuneração de R$ 3.108,97 (40h). Além das oportunidades para Natal, o Senac recruta também assistente comercial para atuar em Mossoró, com salário de R$ 1.639,80 (40h).

O Senac tamém está formando cadastro reserva para instrutores horistas de moda, barbearia, manucure, depilador e cabeleireiro, todos para Natal, com valor previsto de R$ 22,00 por hora de serviço.

Como benefícios, os profissionais terão direito ao Vale Transporte, Assistência Médica (opção do empregado, com sua participação financeira, após o período de experiência), Cartão Sesc, Auxílio Creche e Auxílio Alimentação em conformidade com legislação vigente.

Para os cargos de instrutor horista, a seleção será realizada por meio de Análise Curricular/Anexar portfólio digital em PDF (fotos dos trabalhos realizados na área de atividade) e Prova Prática (Aula Expositiva). Já para os cargos de assistentes e analistas, a seleção será por meio de análise curricular, prova de conhecimento e entrevista.

As inscrições dos candidatos serão gratuitas e deverão ser realizadas, exclusivamente, por meio de cadastro de currículos até às 17h do dia 6 de setembro. Os candidatos interessados deverão cadastrar seu currículo através do link específico, realizando a candidatura no cargo de interesse.

Conselhos de Enfermagem criticam suspensão do piso e vão recorrer

A decisão do ministro Luis Roberto Barroso que suspendeu o pagamento do piso salarial da enfermagem será questionada judicialmente pelos conselhos Federal e Regionais de Enfermagem (Cofen/Coren). Em nota publicada ainda no domingo (4), quando foi publicada a decisão, as entidades publicaram nota criticando a decisão judicial e afirmando que não havia embasamento para suspensão.

O ministro Luis Roberto Barroso decidiu suspender os efeitos da Lei n. 14.434/2022, que instituiu o Piso Salarial da Enfermagem. A decisão cautelar foi concedida sob a condição de ser apresentado, no prazo de 60 dias, o estudo do impacto orçamentário para a implementação do Piso Salarial nos serviços de saúde, públicos e privados.

A decisão liminar de Barroso considera “o risco de inviabilidade de implementação do Piso Salarial”. Porém, de acordo com os conselhores que representam a enfermagem, a decisão ocorreu sob o ponto de vista “puramente orçamentário e sob a falsa alegação unilateral da CNSaúde de que a eficácia da Lei põe em risco demissões e falta de leitos”. Essa foi a razão alegada pelo ministro para estabelecer, via liminar, a suspensão da Lei para entender os efeitos sistêmicos da mudança legal, antes da entrada em vigor.

Por outro lado, os conselhores afirmam que os estudos de impactos orçamentários foram devidamente apresentados e debatidos com todos os entes da União, Estados e Municípios, “de maneira plural e transparente junto ao Congresso Nacional”, havendo, ainda de acordo com os conselhores, uma análise técnica que considerou viável a aprovação do Piso Salarial e sua implementação no sistema de saúde público e privado, “obtendo assim a sanção presidencial para seu pleno vigor”.

“Portanto, o Sistema Cofen/Conselhos Regionais entende que essa decisão de suspensão é discutível por não haver qualquer indício mínimo de risco para o sistema de saúde. Ou seja, a decisão do Ministro atende a conveniência pura da classe empresarial, que não quer pagar valores justos aos serviços prestados pela Enfermagem”, disse a nota conjunta.

Na nota, os órgãos afirmaram que tomarão as providências para reverter a decisão junto ao Plenário do STF, “corrigindo esse equívoco na deliberação do ministro Barroso”, que teria ocorrido pelo fato do ministro supostamente se basear “nas versões dos economicamente interessados, pois a eficácia do Piso é precedida de estudo de viabilidade orçamentária e de nenhum risco de demissões de profissionais ou risco de prejuízo ao sistema de saúde do País”.

“A Lei 14.434/2022 é um dispositivo constitucional que nos permitirá lutar para erradicar os salários historicamente miseráveis da categoria e estabelecer condição digna de vida e de trabalho para o maior contingente de profissionais de saúde do país – 2.710.421 trabalhadores. Os Conselhos de Enfermagem já estão trabalhando para pactuação de consensos que viabilizem a derrubada da liminar no STF, pois trata-se de uma demanda histórica da categoria. Confiamos na sensibilidade dos ministros do Supremo Tribunal Federal para solucionar de uma vez por todas esse terrível impasse, fazendo valer a Lei n. 14.434/2022 na íntegra, a fim de devolver a paz e garantir um piso salarial digno aos nossos essenciais trabalhadores da Enfermagem”, disse a nota.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: