fbpx

RETROCESSO: Gustavo Soares e Fabielle sob orientação de George Soares massacram população do Assú e há 6 anos não se tem moradia popular

O deputado estadual George Soares que é além de líder do grupo, o mentor da gestão dos cassados Gustavo e Fabielle na Prefeitura do Assú, não dá um minuto de paz para a população, e a todo o momento faz uma gestão que massacra a população carente.

A cidade do Assú que na época do ex prefeito Ivan Junior viu de perto a construção e realização do sonho de ter a casa própria na cidade, com conjuntos habitacionais de casas populares. Por outro lado, na gestão do prefeito Gustavo e Vice Fabielle que foram cassados pela justiça, o povo come “o pão que o diabo amassou” e tem que lidar com uma gestão que está há 06 anos à frente da Prefeitura sem permitir que uma casa popular chegue para a população carente.

Gustavo e Fabielle são bons nas redes sociais para enganar a população, e ainda são experientes de falharem não apenas em não construir casas, mas falham em assegurar o direito à moradia para famílias de baixa renda.

Ao escolher realizar um São João milionário para se auto promoverem, Gustavo e Fabielle deixam os problemas de déficit habitacional virem à tona, e revelam um total desprezo para essa área que é extremamente importante. O sonho de ter uma casa própria é realidade bem distante e triste num país onde a fome, miséria e o desemprego crescem em ritmo acelerado, já que as políticas públicas que deveriam garantir esse acesso não saem do lugar.

Prefeitos do Seridó começam a deixar o apoio à Fátima e migrar para Fábio Dantas depois da adesão de Álvaro Dias

Pelo menos um prefeito e um ex-prefeito do MDB do Seridó, que antes estavam com Fátima Bezerra (PT), já migraram para Fábio Dantas.

Aníbal Pereira e Chilon Batista, respectivamente, prefeitos de São João do Sabugi (RN) e Timbaúba dos Batistas (RN) aderiram a candidatura de Fábio Dantas ao Governo do Estado depois que o prefeito de Natal (RN), Álvaro Dias, decidiu apoiá-lo.
A situação começa a preocupar Fátima, já que ela não imaginava ter um candidato tão preparado como Fábio Dantas.

Getúlio Rêgo faz um apelo para que Regulação do RN agilize procedimentos

O serviço de Regulação da Secretaria de Saúde Pública do RN (Sesap) mais uma vez foi tema de pronunciamento do deputado Getúlio Rêgo (PSDB), que está atento às necessidades do setor. O parlamentar voltou a cobrar do governo estadual providências para agilizar a marcação de procedimentos.

“É algo insuportável o que a população está passando, pela lentidão na liberação dos procedimentos mais emergenciais. Imagine um paciente que sofre dores insuportáveis, tomando medicamentos, como morfina, com laudo médico do disponibilizado desde julho e que até hoje está agonizando no seu leito, sem a chance de diminuir o sofrimento e aplacar suas dores. Isso em todos os municípios do Estado”, preocupa-se.

O parlamentar citou o caso de um paciente que está em Umarizal sem condições de ficar em pé, mas recentemente precisou ser deslocado três vezes para o pronto socorro a fim de tomar medicações fortíssimas para aliviar o seu sofrimento.

“O que está acontecendo no RN é que a regulação, de responsabilidade da Sesap, está obrigando as pessoas que moram, por exemplo, no médio oeste a irem primeiro até Pau dos Ferros, quando lá não tem resolutividade para o seu atendimento. Passam dois a três dias aguardando transferência para só depois irem para Natal”, questiona Getúlio.

Outro aspecto do problema citado pelo deputado Getúlio Rêgo foi quanto aos procedimentos de alto custo, que dependem da atuação da Defensoria Pública para que aconteçam e elevam os custos.

“As ações judiciais têm oportunizado ao poder público resolver problemas no curto prazo, quando a Defensoria ingressa de forma muito ágil para essas pessoas possam ser atendidas, mas isso custa muito mais caro, sendo pelo menos cinco vezes o valor normal. É necessário a Sesap flexibilizar o fluxo dos pacientes, além de ser em respeito à dignidade humana, é algo que custa muito menos ao Estado”, encerrou.

Setembro Dourado: audiência na ALRN vai debater câncer infantojuvenil

Por iniciativa do deputado Hermano Morais (PV), a Assembleia Legislativa promove nesta sexta-feira (16) audiência pública alusiva ao Setembro Dourado, mês de conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil. O debate acontece a partir das 9h, na Casa Legislativa, e integra programação da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes, presidida pelo parlamentar.

“Quando diagnosticado precocemente, o câncer infantojuvenil apresenta 80% de probabilidade de cura. Nas últimas quatro décadas, o progresso no tratamento do câncer na infância e na adolescência foi extremamente significativo e o diagnóstico em fase inicial possibilita um tratamento menos agressivo, preservando a qualidade de vida dos pacientes”, explica Hermano.

O câncer corresponde a um grupo de doenças que têm em comum um aumento descontrolado de células anormais, podendo ocorrer em qualquer local do organismo. No Brasil, assim como nos países desenvolvidos, o câncer se apresenta como uma das principais causas de morte por doença entre crianças e adolescentes de 0 a 19 anos (8% do total).

O tratamento corresponde a um trabalho coordenado por uma equipe multidisciplinar. Por sua complexidade, o tratamento deve ser feito em centros especializados e compreende três modalidades principais, quimioterapia, cirurgia e radioterapia, sendo aplicado de forma racional e individualizada para cada tumor, observando as características biológicas e a sua extensão.

A atenção integral dada à criança e ao adolescente no seu contexto social e familiar é tão importante quanto o tratamento recebido. A cura não deve se basear somente na recuperação biológica, mas também no bem-estar e na qualidade de vida do paciente, como preconizado pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA). É importante que os pacientes curados continuem o acompanhamento na clínica de seguimento para possibilitar o reconhecimento precoce e os cuidados apropriados em caso de complicações tardias.

A audiência pública vai reunir representantes do Hospital Infantil Varela Santiago, Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, Secretaria Estadual de Saúde, Superintendência da Liga Contra o Câncer, Grupo de Apoio a Criança com Câncer, Casa de Apoio a Criança com Câncer Durval Paiva, entre outros.

INSS publica edital de concurso para 1000 vagas e salários a partir de R$ 5.900

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) divulgou nesta quinta-feira (15) o edital do concurso público para 1.000 vagas de técnico do seguro social, um dos mais esperados do ano pelos concurseiros.

A publicação foi feita no Diário Oficial da União (DOU). A banca do concurso é o Cebraspe (antigo Cespe/UnB). O edital também será divulgado no site da organizadora.

O cargo de técnico do seguro social do INSS exige nível médio de escolaridade. O salário é de R$ 5.900.

Inscrições começam nesta sexta-feira (16) e irão até 3 de outubro. A taxa é de R$ 85,00. As provas serão realizadas em 27 de novembro.

Os aprovados serão convocados, de acordo com a classificação, para trabalhar nas Agências da Previdência Social espalhadas pelo país.

O INSS foi autorizado a reduzir o prazo entre o lançamento do edital e a prova objetiva do concurso público. O prazo foi reduzido para dois meses, ou seja, os candidatos terão menos tempo para se preparar para o teste após tomarem conhecimento do conteúdo programático.

O número de vagas autorizadas foi bem menor que o necessário. O INSS enviou ao Ministério da Economia pedido de 7.575 vagas, sendo 6.004 para técnico do seguro social e 1.571 para analista do seguro social.

Com informações do G1

Bolsonaro reforça campanhas de Fábio e Rogério Marinho

14/09/2022 – POLÍTICA – COMÍCIO DE BOLSONARO NA CIDADE DA ESPERANÇA – FOTO: ALEX RÉGIS/ TRIBUNA DO NORTE

A passagem do presidente Jair Bolsonaro (PL) em campanha de reeleição por Natal, na tarde e noite de ontem, reforçou a corrida eleitoral dos candidatos a governador e a senador da coligação “Muda RN”, Fábio Dantas (Solidariedade) e Rogério Marinho (PL) às eleições de outubro no Rio Grande do Norte. Jair Bolsonaro, nos comícios, pediu votos para seus candidatos ao governo, Fábio Dantas; e ao Senado, Rogério Marinho. Nos discursos, ele defendeu sua administração e disse que “hoje temos um governo que não rouba o Orçamento”. “A continuação dessa política depende de vocês”, frisou. E acrescentou que, “se for a vontade de Deus, serei reeleito em 1º turno”.

Primeiro, Bolsonaro saiu em “motociata” das imediações do antigo aeroporto Augusto Severo, em Parnamirim, até a praça Gentil Ferreira, no Alecrim, e de lá seguiu para o comício na Cidade da Esperança, onde chegou às 17h30.

Depois, o chefe do Executivo seguiu, já por volta das 18h20, para um encontro de mulheres na Shock Casa Show, na Zona Norte de Natal, organizado por duas instituições evangélicas, em que a primeira dama, Michelle Bolsonaro falou a apoiadores e simpatizantes do marido e presidente Bolsonaro.

Na Cidade da Esperança, prefeitos e candidatos a deputado estadual e federal prestigiaram o palanque presidencial, mas ocorreram apenas quatro discursos em 45 minutos, começando pelo prefeito de Natal, Álvaro Dias, em seguida Fábio Dantas, o ex-ministro Rogério Marinho e por fim o presidente Jair Bolsonaro, que antes do discurso ouviu o canto do Hino Nacional Brasileiro.

O presidente Bolsonaro defendeu a sua política econômica durante o primeiro discurso na Cidade da Esperança, afirmando que apesar da pandemia de coronavírus, quando “não mandou ninguém ficar em casa”, o Brasil “está lá frente na questão econômica” em relação a outros países: “Mês a mês mais empregos são criados e a inflação vem caindo, e hoje não existe, não conheço outro país no mundo que tenha deflação nesse momento”.

Bolsonaro também disse que graças a sua política de redução de impostos de combustíveis, os preços da gasolina e álcool vem ciando no país, que estão na casa de R$ 4,00 e R$ 3,00 em São Paulo. “Se aqui não está nesse valor, é da responsabilidade da governadora, que só pensa em arrecadar e explorar o povo do Nordeste”, criticou.

O candidato presidencial disse que o seu governo “tem um carinho especial com a mulher brasileira”, citando que de 400 mil títulos fundiários, 80% foram para mulheres e somente no Auxílio-Brasil são mais de 20 mil famílias, que recebem, “e 80% estão no nome das mulheres”.

Ele lembrou que 68 milhões de brasileiros estão recebendo auxilio emergencial, mas só em 2020, durante a pandemia, “gastou-se o equivalente a 15 anos de bolsa-família”, mas acusou o PT de votar contra o auxílio de R$ 400,00, bem como a redução do preço dos combustíveis. “Eles preferem que o povo sofra, para dizerem que são os salvadores da pátria”, acusou.

No meio do discurso, Bolsonaro falou que haverá uma data importante pela frente, 02 de outubro, e criticou o ex-presidente Lula e o seu partido, perguntando à multidão “se querem que continuemos a administrar o país, ou querem que um ladrão volte ao poder, temos certeza que não queremos um ladrão no poder, chega de PT, chega de roubalheira”.

Ao se referir as participações na Esplanada dos Ministérios de dois potiguares, Bolsonaro disse que sua composição ocorrem “sem imposição político-partidária”, tendo destacado que o ministro das Comunicações, Fábio Faria, que estava ao seu lado, foi “o homem do 5G e da internet nas escolas, luta por liberdade de expressão e que a cada dia admiro e agradeço a Deus por ter me colocado ao seu lado”.

Com relação ao ex-ministro Rogério Marinho, o presidente disse que quando “ele entrou no Ministério do Desenvolvimento Regional, ele (Rogério) me disse, vamos concluir a transposição do São Francisco, e assim ele fez”.

Para o presidente, “a novela que durava década”, Rogério Marinho “colocou um ponto final nela, saber do sacrifício e do sofrimento desse povo, que hoje se orgulha desse homem que concluiu essa grande obra”.

Bolsonaro reportou que a transposição das águas do São Francisco era pra ter sido concluída em 2012, mas”quem estava administrando essa obra, pensava apenas em desviar dinheiro”.

O presidente disse, ainda, que “só para ter uma ideia, de como se roubou no Brasil, somente na Petrobras, os governos Lula e Dilma Rousseff endividaram a empresa em R$ 900 milhões, montante que daria para fazer 60 vezes a transposição do São Francisco”.

Já o público respondia com “Fora PT”, enquanto o presidente dizia que “reclamam porque falo palavrão, mas eu não sou ladrão”.

Ele acrescentava que o Brasil não merecia “um cara que saiu há pouco tempo da cadeia”, e querem agora com seu vice “voltar à cena do crime, não tem mais espaço para ladrão em nosso país” e que está “há três anos e meio na presidência sem corrupção”.

Jair Bolsonaro também afirmou que “tem a certeza que no início do ano que vem, com novo governador Fábio Dantas e o novo senador Rogério Marinho, “que está aposentado o carro-pipa no Nordeste”.

Álvaro Dias destaca apoio à gestão e recursos para Natal

O prefeito Álvaro Dias (PSDB) abriu a série de discursos na Cidade da Esperança, agradecendo ao presidente Jair Bolsonaro, que “nunca faltou” com apoio à sua gestão, enviando recursos para obras e combate a pandemia de coronavírus. Também afirmou que “quem confiasse” nele “e pudesse dar o seu voto”, chegou o momento de contribuir votando em Bolsonaro e ajudar a eleger o candidato a senador Rogério Marinho “pelo reconhecimento pelo que fizeram por Natal”.

“Vou enfrentar o maior desafio, que é construir o hospital de Natal, única capital do Nordeste que não tem hospital municipal, tenho certeza que o governo federal não vai nos faltar”, encerrou o prefeito.

O candidato a governador Fábio Dantas disse que ia ser breve no discurso, porque a multidão concentrada na avenida Paraíba, estava ali para “ouvir o mito”, tendo declaro que Bolsonaro tem sido o “governador” do Estado nos últimos quatro anos: “Nós tivemos um governo parado, inerte, mas tivemos a figura do presidente Bolsonaro trabalhando diariamente trabalhando pelo nosso povo e ajudando os municípios”. Finalmente, Dantas disse que “Natal deu o exemplo de que vamos vencer as eleições”.

O candidato a senador e ex-ministro Rogério Marinho precedeu a fala do presidente da República, afirmando que começou na vida pública há mais de 30 anos na Cidade da Esperança: “Conheço essas ruas e conheço os seus habitantes, aqui fomos forjados para a luta e para as vitórias, para os percalços e para os êxitos e insucessos”.

Porém, Marinho disse que não queria falar de si, mas sobre o Brasil, “a necessidade de termos a hoje atitudes e gestos a favor de nossas famílias, no que nós acreditamos, não podemos no omitir no momento em que temos duas posições bem desenhadas, de um lado os que defendem o cerceamento da liberdade, a supressão da crítica, controle das mídias sociais e censura dos jornais e do outro a liberdade plena de um país convicto de que temos um destino representado pelo presidente Bolsonaro”.

Marinho afirmou que o Brasil “tem um presidente que não engana, não rouba e não se esconde”, para depois agradecer à multidão: “Nós fomos abraçados desde o primeiro momento, porque a população de Natal tomou as ruas a partir da BR-101 e por onde passamos o povo disse presente, está atento e vigilante e vai dar uma vitória consagradora aqui e em todo território nacional”.

O candidato do PL disse ao presidente, que “a palavra mais forte que podia dizer nesse momento, é gratidão, por ter podido servir ao país ao seu lado, fazendo a transposição do São Francisco e nós que mudamos a realidade do país e desaparelhar a máquina pública, temos condições de ir à praça pública, mas não para pedir voto, pedir reconhecimento”.

*Tribuna do Norte

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: